Depois da Oculus, ZeniMax processa a Samsung por causa do Gear VR

A ZeniMax Media ainda não desistiu de garantir direitos e compensações acerca do que ela considera sua propriedade, no caso a tecnologia referente aos óculos de realidade virtual produzidos pela Oculus (hoje pertencente ao Facebook), devido uma disputa ferrenha que envolve roubo de assets e código alheio.

Depois da ZenMax vencer parcialmente a Oculus e garantir uma indenização de US$ 500 milhões (algo que não a satisfez, diga-se de passagem) a companhia agora está processando a Samsung por causa do Gear VR, que é produzido em parceria com a divisão do Facebook e por causa disso também usaria tecnologia surrupiada.

As acusações da ZeniMax contra a Samsung são basicamente as mesmas usadas no processo movido contra a Oculus e por extensão, ao Facebook e o pivô dessa celeuma toda mantém o mesmo nome e sobrenome: John Carmack, o CTO da Oculus. Em 2012 o conceituado programador e desenvolvedor de games (e entusiasta de foguetes) fazia parte do time de desenvolvimento da id Software, desenvolvedora de games que pertence à ZeniMax (bem como a Bethesda Softworks, a MachineGames, a Arkane Studios e outras) que na época se tornou benfeitora da Oculus VR de Palmer Luckey (que não mais está ligado ao Facebook e passa seu tempo fazendo cosplay; NSFW, NSFL), que na época era meramente uma curiosidade e era promovida na Universidade do Sul da Califónia. A Zenimax proveu dinheiro, pessoal e recursos para que a Oculus conseguisse fazer com que o Rift deslanchasse de modo a ganhar uma grana no processo, o que era justo.

CTO da Oculus e ex-id Software John Carmack, o centro de toda essa confusão

Carmack se interessou pela tecnologia do Oculus Rift, foi agraciado com um protótipo e a partir daí investiu seu tempo dentro da ZeniMax para aprimora-lo, e é entendimento geral que sem ele o óculos de RV não teria chegado onde está. Carmack inclusive se tornou o CTO da startup sem se desligar de sua empresa matriz, a sob todos os aspectos tudo o que ele desenvolveu para o acessório enquanto funcionário da id Software pertence à ZeniMax. Inclusive o código que escreveu.

Quando a Oculus foi comprada pelo Facebook a ZeniMax entendeu que a startup, a rede social e Carmack (que admitiu no processo ter baixado milhares de e-mails para um pendrive no seu último dia na id, o que caracteriza apropriação indébita) quebraram contratos e estariam simplesmente se apossando de uma tecnologia que pertence à ela em primeiro lugar, já que ela investiu dinheiro no processo e o CTO da Oculus ainda era seu funcionário quando as primeiras demonstrações do Oculus Rift foram feitas.

A Samsung entra na jogada por ter se tornado parceira da Oculus e do Facebook ao introduzir a linha Gear VR, seus próprios óculos de realidade virtual que embora dependam de seus próprios smartphones para funcionarem, ainda utilizaram parte do código e tecnologia original da Oculus que Carmack desenvolveu enquanto estava na id Software em seu SDK inicial. Logo, tudo o que se aplica ao Oculus Rift nos autos se estende também ao Gear VR.

Para completar, quando a ZeniMax abriu o processo contra a Oculus e o Facebook ela emitiu uma ordem de Cease and Desist endereçada à Samsung, que ainda não havia lançado o primeiro Gear VR como forma de impedir a companhia de fazê-lo. Como se sabe, os coreanos deram de ombros e colocaram o acessório no mercado mesmo assim. Entre as provas estão gravações do sistema de segurança que mostrariam Carmack dando passe livre na id Software a Matt Hopper, ex-funcionário da Oculus para que este examinasse documentos confidenciais; nesta noite eles teriam enviado à startup um “plano de ataque”para sua estratégia móvel futura, que segundo consta não incluiria a ZeniMax.

A ZeniMax busca reparações por danos e direitos sobre a linha Gear VR, de modo a garantir uma parte dos lucros dobre cada óculos de RV vendido. Sim, são as mesmas condições impostas ao processo original contra a Oculus e vale lembrar que a companhia ainda pretende brigar pelas ações que perdeu no tribunal contra a hoje rival e o Facebook, referente a roubo de tecnologia (ela ganhou apenas o processo de quebra de contratos); é intenção da ZeniMax não deixar barato e garantir o que ela considera como sendo sua tecnologia, algo que obviamente a Samsung e o Facebook não querem de jeito nenhum.

Até o momento a Samsung não teceu comentários sobre o caso.

Fonte: CNET.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Luiz

    Haha, empresas tem ciumes tambem. O Carmak trabalhava em 2 empresas ao mesmo tempo e deu esta merda, só porque transferiu tech de uma para a outra.
    Porque é que a ZeniMax não demitiu ele quando ele virou CTO da outra empresa é que não entendo.

  • Jefferson Viana

    Rapaz, a historia como foi contada a zenimax tem que ganhar mais dinheiro mesmo, e o carmack foi um puta sacana, ele deveria ser preocessado

  • Pingback: Depois da Oculus, ZeniMax processa a Samsung por causa do Gear VR | Notícias Legais()

  • Ladrão que rouba ladrão… monta empresa no vale do silício…

    • Theuer

      E é gravado em Brasília!
      Too Soon?

  • Palmer Luckey … lembra o Laguna…

  • LLS

    Um off-topic: caiu um balão do projeto loon em uma cidade onde eu morei. Achei um posto no Facebook https:// m.facebook. com/story.php?story_fbid= 195390573920456&id= 100003485747432

  • Theuer

    Ah bicho, sério… Que super tecnologia tem no algoritmo de leitura de um sensor 9 eixos e cálculo PID tem em um Gear VR que não tem em um Atmel/PIC qualquer?!
    Até entendo algum contrato e propriedade intelectual em cima do que viria a se tornar o Rift, mas afetar o Gear VR também… Não entendo.
    Bom, como diria um cinegrafista meu: “Quero mais é que eles se fodam e o meu cresça!” 🙂

    • Germano

      Sem mencionar que não tem nada de muito novo. Na qualidade grafica sim, mas lembro de ter lido uma matéria sobre oculos VR na extinta revista Videogame la para 90 e alguma coisa. Mostrava uma pessoa usando um desses e uma TV de tubo com a imagem que acho ela estava vendo. Tudo quadriculado na epoca, claro, mas so estamos falando de numero de pixels.

  • Dario Coutinho

    Então Palmer Luckey é o Big head do Silicon Valley?

  • leoncral

    Zuke ladrão? Nenhuma novidade aqui, próxima.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis