Nike Hercules — combatendo fogo com fogo

mim-14nikeherculesftbliss

Antes da Guerra Fresca, com EUA e Melhor Coréia se xingando histericamente no Twitter, houve a Guerra Fria, onde EUA e União Soviética se preparavam mara dizimar um ao outro, e a sério. Com a nuclearização dos arsenais logo após a 2ª Guerra, começou uma corrida para produzir aviões maiores e bombas menores.

Lembre-se, isso foi nos anos 50, Wernher Von Braun mal havia chegado nos EUA: estava ocupado demais desfazendo as malas, apagando as conversas do gmail com TopDawg@3rdreich.de e limando o histórico do browser pra se preocupar com foguetes.

O cenário do apocalipse era esquadrilhas de bombardeiros russos obscurecendo o Sol, lançando bombas nucleares de dezenas de km de altitude. E pior, os próprios EUA haviam demonstrado na 2ª Guerra que caças não conseguem lidar com centenas de bombardeiros ao mesmo tempo. Dresden foi dizimada por uma formação de 1.300 bombardeiros.

miss-miami-trio-1963

Só basta um Tupolev sortudo para soltar uma bomba em Washington, e isso não podia acontecer. Era preciso uma arma para derrubar esquadrilhas inteiras, não apenas aviões individuais. Para isso vários mísseis foram desenvolvidos, mas o mais emblemático e eficiente, foi o MIM-14 Nike Hercules.

A melhor forma de derrubar vários aviões de uma vez é com uma bomba grande. A forma mais desesperada, e a escolhida foi equipar o Nike com uma ogiva nuclear.

Era uma arma de último recurso, desespero mesmo. O Nike tinha alcance de 140 km, podendo atingir alvos a até 46 km de altitude. Caso as defesas não pudessem deter os bombardeiros, os Nike seriam disparados e detonariam no meio das formações russas, explodindo ogivas de até 28 quilotons, duas vezes a potência da bomba de Hiroshima.

Isso mesmo. A solução para evitar um ataque nuclear era explodir bombas atômicas na atmosfera em cima de seu próprio país. É insano, mas funcionaria. Os russos tiveram a mesma idéia e até hoje mantém baterias de defesa em Moscou com esse tipo de míssil.


Nuclear Vault — Nike Hercules Missile Q5 High Altitude Intercept

É óbvio que o resultado da explosão cairia nas cidades, e um número imenso de pessoas morreria contaminados por pedacinhos de comunistas radioativos, mas quando se está jogando com o fim do mundo, era menos pior do que perder as cidades e muito mais gente.

Quando os bombardeiros foram substituídos por mísseis balísticos o Nike passou por upgrades que o mantiveram em uso até os anos 80, quando os Patriot os substituíram. A precisão do Patriot tornou as ogivas nucleares desnecessárias, e eles usam explosivos comuns bem mais gentis para o meio-ambiente, se você ignorar o material nuclear dos mísseis, que será espalhado no ar. De novo, melhor um pouco de contaminação do que uma grande cratera onde antes era Houston.

 

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis