Marketing de escassez — a Nintendo vai encerrar a produção do NES Classic este mês nos EUA

Laguna_NES_Classic_box

Nos Estados Unidos o mini NES vai desaparecer das prateleiras… sem ficar muito tempo nelas (crédito: GameSpot)

O que é bom é para durar pouco. Este é o novo lema da Nintendo. Em janeiro, a japonesa havia anunciado que continuaria a produzir o NES Classic por pelo menos mais um trimestre.

E o prazo acabou: a Nintendo of America já foi a público para dizer que vai descontinuar o console because fuck you. Não importa se o NES Classic mal parava nas prateleiras das lojas físicas norte-americanas, a Nintendo não quer dinheiro. A japonesa quer a alma dos fãs.

Ben Kuchera, do Polygon, deu quatro boas razões para a Nintendo fazer isso. Vou citá-las abaixo pois a minha criatividade tá fula da vida.

Pirataria

Depois que hackers conseguiram adicionar ROMs no NES Classic, a Nintendo pode ter percebido que ao fornecer mais aparelhos alimentaria ainda mais a pirataria ao redor de sua marca. Infelizmente meio que ela poderia ter razão, o Wii U que o diga.

Baixa margem de lucro

Vender um controle avulso por US$ 10 enquanto o custo dele é na casa dos 2 ou 3 dólares é complicado. Já o mini NES em si deve custar uns 20 dólares para ser produzido. É, muito prejuízo. SarcMark

Problema de licenciamento

A Nintendo incluiu jogos de outras editoras no NES Classic e alguma pode estar querendo mais dinheiro do que a Big N estaria disposta a pagar. Realmente acontece muito com a parte musical dos games, mas é estranho que todos os jogos também estão presentes no Virtual Console do Wii e Wii U. Se for isso mesmo, queria saber qual é a editora para boicotar…

Outro produto a caminho

Essa é a mais otimista das razões dadas pelo colega poligonado. Particularmente o tio Laguna prefere o Master System ao Nintendinho pois acho os gráficos deste muito feios. Eu desejava o NES Classic mais por uma questão de colecionismo. Jogar mesmo, não, mas se a Nintendo anunciasse um mini SNES Classic eu pagaria sorrindo no primeiro dia.

Como adição, gostaria de citar a explicação dada pelo Nick Statt (The Verge) e que o tio Laguna sempre suspeitei desde o princípio.

Marketing de escassez

Ela não é como a Apple, mas a Nintendo sabe que os fãs dela são mulher de malandro. Veja bem, tirando o produto do mercado ainda no auge, a japonesa quer que os potenciais consumidores passem o tempo pensando nela, mesmo sendo com raiva de não podermos comprar um item desse a preço civilizado. Virou item de colecionador. E o colecionador hoje é globalizado: os norte-americanos vão atrás dos europeus, também.

Como uma traficante de entorpecentes, a Nintendo nos quer desejando os produtos dela, desesperadamente e sempre. Ela quer a nossa alma. Dinheiro apenas faz parte da equação, nem que seja a do mercado paralelo.

Laguna_drogas_to_fora

Vou segurar a compra do Switch, ainda tenho um backlog gigante do Wii U e, francamente, ando desanimado com a Nintendo. Não acho que ela precise fazer essas sacanagens mas é japonesa demais para convencê-la do contrário. Se vire aí pagando extorsivos R$ 500 (ou agora bem mais) no modelo europeu do NES Classic. Eu estou fora. Desisto.


Leia também:

Relacionados: , , , , , , , , , ,

Autor: Emanuel Laguna

O “tio Laguna” nasceu no Siará em meio à Fortaleza de 1984. Sempre gostou de brincar de médico com os aparelhos eletrônicos e entender como um hardware dedicado a jogos funciona, mas pretende formar-se como Engenheiro Eletricista qualquer dia. Antes apaixonado pelos processadores gráficos desktop, vê nos smartphones, tablets e outras geringonças mobile o futuro da computação.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis