Fotografando a Lua

Um os objetos celestes mais fotografados por quem começa a gostar e levar fotografia a sério é a Lua. Isso se justifica pelo fato de ser o corpo celeste mais fácil de ser fotografado. Qualquer outro vai exigir muitos equipamentos óticos específicos e mais caros. Mesmo sendo o mais fácil de ser fotografado, muitos iniciantes não conseguem uma boa foto por conta e erros básicos na regulagem do equipamento. Veja abaixo como é fácil conseguir fotos aceitáveis da Lua.

Em primeiro lugar, não é qualquer câmera que consegue fotografar a Lua de forma satisfatória. É necessário que seu equipamento possua regulagens manuais de diafragma, obturador e sensibilidade ISO. Também é recomendável, mas não obrigatório, que a lente possua uma grande distância focal. Às vezes, olhamos a Lua e ela nos parece tão grande e na hora da foto ela aparece pequenininha na imagem. Isso se deve a diferença do ângulo de visão entre a câmera e nossos olhos, e a um pequeno efeito de ilusão de ótica causado pela aparente proximidade da lua com outros objetos na terra. Independente disso, quase sempre temos que fazer um corte na foto para realçar a imagem da Lua. Se a câmera tem mais de 6 megapixels de resolução máxima, o corte causa pouca perda de definição na foto. Fora a câmera, outro acessório importantíssimo é o tripé.

No dia escolhido para fotografar, vá até um local escuro onde a luz da cidade não interfira em sua foto. A zona rural é a escolha mais certa. Se não for possível esse deslocamento, escolha um ponto alto na cidade. A Lua é mais bonita e mais fácil de fotografar no início da noite. Então se programe para estar no local na hora em que a Lua nascer. A regulagem da câmera é muito importante. A maioria dos iniciantes acha que a Lua deve ser fotografada com uma longa exposição, afinal de contas está de noite. Mas, ela é iluminada por uma forte luz que vem do Sol. Por esse motivo, devemos ignorar a leitura do fotômetro e colocar a velocidade do obturador em 1/125. O diafragma também deve ficar fechado, para ganharmos nitidez na imagem. É possível começar com f/11. O ISO também é definido como o menor possível na câmera. Em meu caso é o ISO 100. Esses números não são absolutos e podem variar dependendo da câmera, mas cabe ao fotógrafo ir testando as melhores configurações para seu equipamento.

Essas regulagens vão contra o senso comum da maioria das pessoas. Mas visam manter a qualidade final da imagem. Só lembrando que qualquer longa exposição noturna usa a mesma lógica para o diafragma e o ISO. As fotos abaixo foram feitas com a Canon EOS Rebel XSi e com a lente Sigma 70-300mm. Depois de pegar a prática, é possível montar um portfólio com fotos da Lua em diferentes épocas do ano, fases lunares e horários.  Um pequeno conselho, ao contrário do que muitos pensam, a Lua Cheia não é a melhor época para fotografar. Ela está muito brilhante e a retenção de detalhes é muito pequena, como pode ser comprovado nas duas fotos abaixo.

 

lua 001

lua 002

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia