Futuros Zeldas deverão seguir estilo mundo aberto

Enquanto o The Legend of Zelda: Breath of the Wild ainda estava em desenvolvimento, sempre achei estranho algumas pessoas ligadas à produção dizerem que o jogo seria de mundo aberto. Na minha cabeça, os capítulos anteriores da série sempre tiveram esta características, mas só depois de jogar o título pude entender que eles falavam de uma mundo realmente aberto.

A liberdade que o jogo para Wii U e Switch nos dá é algo impressionante, sem dúvida a sua principal qualidade e algo que deve ter passado pela cabeça de muita gente que teve a oportunidade de jogá-lo é que os caras haviam erguido o sarrafo, que a partir de agora os fãs não se contentariam em voltar às “limitações” dos capítulos anteriores.

Então, ao ser questionado se os próximos The Legend of Zeldas seguirão os passos deste último jogo ou se voltarão ao estilo mais tradicional, onde devemos concluir os calabouços numa ordem preestabelecida, o produtor Eiji Aonuma deu uma resposta curta, mas que deverá agradar quem gostou do Breath of the Wild.

Acho que no futuro os jogos de mundo aberto serão o padrão para [a série] Zelda.

O que acho mais sensacional no Breath of the Wild é que mesmo ele sendo tão diferente dos demais, nenhum título da série me fez lembrar tanto do A Link to the Past, de como era sensacional explorar a Hyrule criada por Shigeru Miyamoto e sua equipe para aquele jogo e de como parecia existir algo novo a cada tela que abríamos.

Talvez pense assim por não ser um grande fã do Ocarina of Time (gosto dele, só não acho o melhor), mas a sensação que tenho por enquanto é de que levará um bom tempo até que a Nintendo consiga superar o Breath of the Wild e imagino que embora no momento os envolvido com o jogo devam estar preocupados em entregar os DLCs prometidos para ele, essas pessoas já devem estar pensando o que farão para manter o nível lá em cima.

Sim, acho que ainda é muito cedo para já especularmos como será o próximo The Legend of Zelda, mesmo porque ainda nem aproveitei o Breath of the Wild como deveria, mas fico feliz por saber que daqui em diante ele deverá ser usado como o exemplo a ser seguido. Isso pelo menos até a franquia se reinventar, o que já aconteceu diversas vezes.

Fonte: Nintendo Today.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Julio da Gaita ✔

    lendo até me sinto mal de nunca ter jogado Zelda na idade certa, hoje pra mim ele parece só “bobo” mesmo, será que eu ia ter o mesmo sentimento que tenho pelo Shadow of Colossus ou pelo Medal of Honor e cod’s do início?!

    • Terra Nova

      Se permita…

      • Julio da Gaita ✔

        a carteira não permite, e mesmo se permiti-se parece meio “bobo”…

        • Germano

          So vim a conhecer Zelda depois dos 30 🙂 E minha carteira tambem nao permite esse ai por hora, mas ainda tem muito Zelda para eu jogar no meio tempo, pois so terminei ate hoje o OoT, o TP (Wii) e o Skyward Sword.

          • Julio da Gaita ✔

            mas e ae qual sua opinião?! de repente vale pegar pra jogar os mais antigos mesmo sendo um “tiozinho jovem”? rs, no wi u roda o OOT e o Tp?

          • Jaffy

            Twilight Princess é o mais ”maduro” e ”jogável”.
            OOT já virou item de nostalgia e não recomendo para quem quer começar.

            PS: tenho 30 anos e joguei meu primeiro Zelda com 25.
            TLoZ: Minish Cap (GBA)… em um emulador de celular. E por causa desse joguinho 2D safado eu aprendi a gostar e conhecer a franquia.

          • Felipe Braz

            Depois de jogar BOTW não consigo nem pensar em ficar batendo em barris pra “aprender” como se ataca inimigos.
            Devia ter começado pelos antigos mesmo =T

    • Wallacy

      Fiz o mesmo a alguns a anos. Mas não me arrependi de ter tentado.

      Me sinto muito mais bobo jogando God of Wars…

      Estava assistindo um “comparativo” do Horizon Zero Down e do BoTW e um comentário resumiu bastante pra mim:

      “Horizon tem gráficos realistas com física/jogabilidade infantil. Zelda tem gráficos infantis com física/jogabilidade realista.”

      Vejo algo similar vários outros jogos modernos. Até bonitos, mas sem entretenimento algum, ou mesmo menor atenção a detalhes.

      Zelda prove muito entretimento, vale a pena. Mas claro que se preferir pode jogar Witcher 3 que é legal também, não diria melhor, mas visualmente mais agradável para alguns.

      • Julio da Gaita ✔

        não me entenda mal amigo, o lance da “idade certa” e de parecer “bobo” diz respeito que se joga-se os jogos citados no post com Ocarina of Time e o outro titulo na época do lançamento, ficaria mais impressionado com sua qualidade e inovação e teria mais tempo livre pra aproveita-lo .

        Mas jogando hoje não aproveitaria tanto quando aproveitei jogos com uma temática mais adulta como max payne 3, transistor ou bastion. Como gosto de jogar, até jogaria o BOTW mas mesmo vendo os vídeos, não consegue prender a minha atenção, e a temática infantil característica da nintendo não consegue prender minha atenção.

        • Wallacy

          Chegou a jogar o primeiro Max Payne? Gráficos simples porém um bom jogo mesmo hoje em dia.

          Bem, e apesar da Nintendo ter jogos infantis, acho “bobo” generalizar. Zelda tem até uma linha infantil, (que acho que vai ser abandonada) mas no geral é um jogo mais adulto, como Metroid. Não que seja “adulto” como GTA, de fato a Nintendo tem um estilo diferente, principalmente no estilo artístico:

          https://uploads.disquscdn.com/images/d10de7069e37ee94a882eb95d17411b1bc0eefcd398b658bb50e71c3772c554c.png

          Mas apesar da direção de arte ser diferente, de modo geral são jogos (os Zeldas no geral) que podem ser aproveitados em qualquer idade.

          Pessoalmente eu não sou tão “fã” a ponto de jogar todos os antigos.

          Mas acho que um Ocarina of Time anda é jogo bacana ainda hoje em dia, Skyward Swords tem uma historia muito bacana de acompanhar, Twilight Princess também… Com 30 ou 50 ainda continuam bons jogos.

          Porém tirando o BoTW, os antigos possuem um ritmo (apesar de uma boa historia) muito lento que pouco combina com o tempo corrido da vida adulta. Então vai depender do seu engajamento com a historia.

          • Julio da Gaita ✔

            opa, primeiro max no pc joguei sim, mas valeu pelas dicas cara, mas o lance de ter gráficos cartunescos e infantis, não chega a ser tão importante quanto a história e a forma como é contada.

            Po exemplio, o unico jogo que me fez sair uma lágrima foi “bastion” isso mesmo, aquele joguinho rpg cartunesco com uma trilha sonora e narração sensacionais me fez chorar em uma sequência triste envolvendo o personagem.
            Mas enfim, vou deixar de ser mala e jogar pra poder falar mal direito…rs

          • Matheus

            Cara, sabe o que é interessante? Jogos da Nintendo se preocupam com o gameplay, é isso que define. Eu recomendo fortemente jogar qualquer jogo da Nintendo mesmo que fora de época sem comparar com os jogos atuais. Mesmo que eles não tenham mais o tom revolução (porque já dizia Cazuza, o tempo não para), apenas jogue. Você verá que tem um tom diferente. É muito interessante e divertido. Recomendo fortemente que jogue estes três jogos de Wii: Super Mario Galaxy, Metroid: Other M e Skyward Sword. Ao meu ver eles são um excelente contraste que mostra o que a Nintendo sabe fazer. Depois disso parta para outros.

            Veja que te recomendei jogos de Wii, então você pode improvisar com o emulador Dolphin. Mas cuidado: estes três jogos usam bastante do Wii Remote, então tenha em mente que você vai precisar de algumas gambiarras (o controle + Nunchuk e duas velas, por exemplo, rsrs).

            Ocarina of Time é incrível, realmente acho ele extremamente bom, mas se for compará-lo com os jogos atuais ele é ultrapassado. Mas jogue-o sem comparar, sem se preocupar em ter uma opinião. Apenas jogue.

            Aliás, por favor, não veja gameplay. Nada contra, mas isso acaba matando um pouco da sua experiência. Assista quando são coisas que não afetam o seu progresso quando joga (tipo jogos de corrida, luta, ou GTA, sabe).Jogos da Nintendo realmente perdem um pouco da essência se vistos os gameplays antes de jogar (depois não tem problema).

            No mais, recomendo fortemente que você jogue jogos da Nintendo de alguma forma. Não sou fanboy da empresa, adoro a Sony, mas a empresa sabe fazer jogo e Breath of the Wild é o tipo de coisa que mostra que eles sabem o que estão fazendo (o jogo mais esperado – e considerado até o novo melhor de todos os tempos – feito baseado no console mais fracassado da empresa, curioso não?).

          • Julio da Gaita ✔

            obrigado pela dica amigo, assim que puder vou comprar um wi u usado ou mesmo um wi se for baratinho, de qualquer forma adoro jogos e mesmo com pouco tempo disponível acho que vale a pena conferir.

            O tom meio “bobo” foi só pela graça mesmo até porque todos que conheço que compram consoles da marca japonesa são adultos e só alguns tem filhos, O que me faz falta no console da nintendo são os jogos AAA, acho que se eles tivessem no mesmo nível “hardware” dos concorrentes seria a escolha perfeita poder contar com multiplataformas e os jogos da big N…

          • Renato Targino

            Isso acontece porque japoneses desenvolvem jogos e sempre prezam por mecânicas redondas, bem desenvolvidas e fortes. Essa é a principal razão porque jrpgs são tão melhores que os rpgs ocidentais, na minha opinião.

          • Matheus

            Aliás, sobre o “tom bobo”, não se preocupa com isso. Eu ficava pensando nisso também, que jogos da Nintendo são bobos e infantis, e agradeço fortemente que meu irmão quis comprar um Wii em vez de um Xbox 360 anos atrás. Sério. Esqueça esse negócio de tom bobo e infantil, jogue o que você quiser (experimente primeiro, na verdade, mas você entendeu) e não te deixe ser impedido por um parecer meio bobo. Isso é design, nada de mais.

  • André Kittler

    Tem dias como hoje, em que acordo pensando “chega dessa região, um dia eu volto aqui. Para onde posso ir agora?”. E assim, basta pensar em uma parte nova, e ir. A pé, pois qual a graça de cavalo? (tá, até é legal… mas quanta coisa passa batida quando corremos!).
    E é sempre uma novidade.. Até nas partes “conhecidas” não para de aparecer detalhes, surpresas, coisas que eu não tinha visto nas primeiras vezes.

    Se o Switch tivesse esse um jogo, e apenas ele, eu acho que valeria a pena comprar. Faziam uns 20 anos que eu não me divertia assim com videogame.

    Hoje, próximo as 17, começa meu animo: “está quase na hora de ir para casa para jogar esse console na tela grande”. Eu era assim quando estava estudando, lá no primário.
    Sensação incrível, que eu pensei que tinha “envelhecido” e nunca mais teria.

    • Maom

      Sai daqui capeta! Vai fazer outro gastar dinheiro para pagar o ágio para se ter o console logo. Vade retrum.

    • Bnk

      esse lance pensar em qual região irei ou voltarei é realmente interessante. To assim no game no U. Pensar em rota alternativa para fugir de Lynel’s etc

    • Joaquim Oliveira

      Idem rapaz!
      A única diferença é que realmente comprei o Switch, fortemente influenciado por Zelda kkk (e segundamento pelo futuro Mario kart 8)

  • Othermind

    Se sair para switch podem lançar uma versao para wii U tb hein…. *cof* cemu *cof*

    • Bruno Renostro

      cara o meu pc ta quase rodando na versão 1.7.4, i3 4170 gtx 970, to esperando ficar bem redondo pra ter uma experiência melhor de jogo, ai vou começar a jogar, mas o jogo da foda mesmo

  • Flávio Pedroza

    Esperando sair a versão da STEAM para poder jogar no meu galaxy note 7.

    • Wallacy

      Pior sou eu, esperando sair a versão em flash para jogar em meu apple watch.

      • Germano

        Esperando a versão mobile.

  • Felipe Braz

    Ontem consegui terminar o BotW, me bateu até uma tristeza por não ter aproveitado mais antes de rumar ao castelo. Acho que vou carregar um save antes e começar a procurar as memorias perdidas pra ver se muda alguma coisa no final.

    • Wallacy

      O final vai ser o mesmo. Porém as memorias são bem legais, pena que poucas. Existe também algumas outras informações sobre o passado que talvez você esbarre por aí. Tem muita side quest bacana também.

    • Lincoln

      Continue no save atual, que é o último antes de enfrentar o Ganon, este save tem uma estrela e indica que você usou ele para fechar a história.

  • OverlordBR

    Amo de paixão o A Link to the Past… e junto com a série Baldur’s Gate, foi um dos jogos que mais vezes joguei e terminei.

    Adoro Ocarina Of Time até porque, ao contrário de Majora’s Mask, não tem aquela limitação chata de tempo (não gosto de limites de tempo em jogos… ainda mais RPGs).

  • Só queria que tivesse a OST de zelda, porque pra mim nesse BotW só faltou o Koji Kondo, senti uma falta das OST no mapa D:

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis