MPF quer garantir a surdos acesso à carreira de… piloto de avião

velhasurda

Talvez minha maior frustração tenha sido quando descobri que por usar óculos não poderia ingressar na Escola de Cadetes e me tornar piloto da Aeronáutica, mas assim é a vida. Nunca culpei ninguém além do azar, por nascer míope. Hoje não seria preciso, bastaria me fazer de coitadinho e logo um monte de cavaleiros brancos defenderia meu direito de pilotar US$ 40 milhões sem enxergar um palmo diante da fuça.

Sim, “acessibilidade” está na moda. 

Deixando claro que ninguém aqui tem nada contra acessibilidade: é ótimo pra todo mundo, nenhum ser humano racional se incomoda com rampas ou calçadas-braile, leitores de tela estão cada vez mais sofisticados e se eu já acho assistentes de voz úteis, imagine quem tem dificuldade com mouses e teclados.

O problema é que nem tudo pode ser acessível. E não explicaram isso pro Ministério Público Federal de Alagoas, que em uma atitude inacreditável ajuizou uma Ação Civil Pública contra a ANAC, a fim de garantir total acessibilidade à carreira profissional de piloto de aviação civil, às pessoas com deficiência auditiva.

Isso mesmo. Querem surdos pilotando aviões.

Como sempre se baseiam em Leis feitas com as melhores intenções, mas que não levam em conta algo chamado… realidade. No caso o Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/2015) prevê que deve ser garantido à pessoa com deficiência a total acessibilidade em sua ascensão profissional, sem restrição ou mesmo qualquer discriminação em razão de sua condição. Isso é lindo e fofo, mas se eu quiser ser jogador da NBA e for anão, como faz? Eu posso ser o cadeirante com maior desejo no mundo de ser bombeiro. Não vai acontecer.

airplane-zero-hour

Existem poucas carreiras que surdos não podem seguir. Aviação é uma delas. Você depende de comunicação constante com o co-piloto, e seu cockpit é repleto de alarmes sonoros e vocais. Tentou acelerar a manete com o flap baixado? Soa um alarme. Inclinou demais na curva? Soa outro. Uma montanha de aproxima? A Betty Aporrinhadora começa a falar TERRAIN, TERRAIN.

Fora o pequeno detalhe que um piloto precisa se comunicar com a Torre, e isso não é feito via WhatsApp. Há projetos de sistemas de texto mas nem de longe superam a agilidade de uma comunicação por voz.

A procuradora que entrou com a ação alega que:

piloto e co-piloto têm a mesma formação, sendo que a única barreira imposta à pessoa surda é de se comunicar com a torre de controle, tarefa que pode ser executada pelo profissional não surdo a bordo, não sendo imprescindível que ambos tenham capacidade auditiva”.

Isso é… absurdo. Fora todos os alarmes sonoros e comunicação com a Torre, é essencial a comunicação com o co-piloto. Imagine você no meio de um mergulho tendo que largar o manche pra conversar em LIBRAS com o piloto, explicando que ele exagerou na curva? Qual o gesto para STALL mesmo? Ah sim, punho direito fechado na vertical, mão esquerda espalmada batendo repetidamente no punho.

A falta de conhecimento da procuradora via além. Primeiro, a redundância do co-piloto deixa de existir se ele se torna responsável pela comunicação com a Torre, e caso ele fique incapacitado, ela ainda acha que isso não é problema.

na remota hipótese de piloto ou copiloto não-surdo ficar impossibilitado de pilotar o avião, não haveria dificuldade de ser atribuído um código ao transpônder, identificando a aeronave que está sendo operada unicamente por um piloto surdo, semelhante ao código de ‘falha de comunicação’, sendo perfeitamente possível a orientação pelo radar para um pouso de emergência”.

Como assim, Bial?

Você seleciona no radar que aquele avião vai pousar e ele magicamente assume o controle? Fia, sem a Torre você não sabe nem pra qual finger tem que levar a aeronave depois do pouso.

Agora imagine que não só o co-piloto mas TODOS os envolvidos com a aeronave terão que aprender Libras, do contrário como o Capitão Oveur vai pedir peixe em vez de frango? Como ficam as comunicações com a cabine? Vai ter terminalzinho de texto para a chefe das comissárias informar do fim do procedimento de portas?

A ANAC permite pilotos com deficiência parcial, se você tiver audição normal em um ouvido, tudo bem. Querer ampliar isso pra surdez total é… ridículo. É forçar inclusão sem se preocupar com as consequências práticas e econômicas, além de colocar em risco a segurança de passageiros, profissionais de terra e outras aeronaves.

O pior de tudo é que as ferramentas de acessibilidade do Windows são tão boas que nem adianta querer ser cego pra não ter que ler essa proposta besta.

Fonte: Ministério Público Federal.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Ivan

    Tal do politico é foda, querer que só formados em administração administrem empresas, mas eles mesmo não tem mal um curso superior e não entendem nada do que fazem.

    • Diego

      ?

    • Glauco

      Oi?

      • Ivan

        Tem um projeto de lei em que só formados em administração poderá administrar uma empresa, se vc tem um pequeno comércio terá que contrata um administrador formado.

        • Gui

          “Vamos estimular o desenvolvimento das empresas ao impor obstáculos para os pequenos comerciantes gerirem seus negócios”.

          • Ivan

            E ainda tem gente que diz que o governo não atrapalha as empresas, que regulamentações é para o bem do cidadão…

        • Glauco

          Blz, entedi, mas minha indagação foi mais a respeito do assunto que não tem nada a ver com o artigo.

          • Ivan

            ah sim, mas tem a ver com burocratas achando que sabem o que estão fazendo ao passar as mais leis sem noção que existe, mas claro tudo em nome do bem do povo brasileiro.

          • Glauco

            Nesse caso específico eu nem vejo problema na lei, é impossível listar todas as profissões e quem poderia exercer cada uma delas, nesse caso é só questão de bom senso.
            Seguindo o raciocínio da procuradora, os times de futebol teriam que ter jogadores cadeirantes e o que ele não pudesse fazer, outros 9 jogadores poderiam fazer por ele …

          • Ivan

            Sempre que burocratas tentam forçar a contratação de alguma profissional da merda, resumindo sempre que o Estado interfere da merda.

        • Narciso

          Bando de gente fez faculdade particular pagando os olhos da cara pra depois sentar na sombra e trabalhar numa sala com ar condicionado por que Administração é chique e dá dinheiro(pra quem ta empregado ou o pai já tem uma empresa), o povo percebe que tem Administrador saindo pelo ladrão depois do 4 ou 5 anos pois muita gente teve a mesma ideia, e se sente enganado pelos políticos por que esperava que basta- fazer uma faculdade com dinheiro que não tem que teria o futuro garantido, os políticos se veem encurralados qual a solução obvia?

        • Narciso

          Por que raios o exato oposto é o correto pra profissão de jornalista?

  • Marlon Anjos

    E por que não incluir os cegos também?
    “piloto e co-piloto têm a mesma formação, sendo que a única barreira imposta à pessoa cega é de se enxergar, tarefa que pode ser executada pelo profissional não cego a bordo, não sendo imprescindível que ambos tenham capacidade visual”

    • Ivan

      Verdade, só colocar um sistema que narra o que está acontecendo, “céu azul, descendo, descendo, chão chegando, chão chegando… kabummm”

    • Deni Carson de Souza

      Poderiam fazer uma dupla experiencia, colocar um co-piloto cego e um piloto totalmente surdo, e como passageiros desse voo inaugural vossas excelências….
      Cada um que ponha no avião aqueles que melhor lhe servirem….

    • Tá foda essa República do HueHueBRasil…

      Já temos que nos preocupar em verificar se tem político, empresário ou juiz envolvido na lava-jato a bordo, agora temos que verificar os pilotos. Caraio … =X

      • Pablo Lukan

        Por isso prefiro a Monarquia como forma de governo!

        • SiouxBR

          De preferência monarquia absolutista, do tipo roubou, morre…

    • Rolando

      Cara, não dê ideias. Aliás, eu tenho certeza que alguém no judiciário já deve estar pensando nisso.

    • Salles Magalhaes

      E se o piloto for cego, surdo e mudo?

      “piloto e co-piloto têm a mesma formação, sendo que a única barreira imposta à pessoa cega, surda e muda é de se enxergar, ouvir e falar, tarefa que pode ser executada pelo profissional não cego, surdo e mudo a bordo, não sendo imprescindível que ambos tenham capacidade visual, auditiva e faladora (preguica de pesquisar no google o termo correto)”

      • Marcio Ferreira

        Fonética? (preguiça tb)

      • Odilon Costa Neto

        Gostei da brincadeira, vamos adiante:

        E se o piloto for cego, surdo, mudo e maneta?

        “piloto e co-piloto têm a mesma formação, sendo que a única barreira imposta à pessoa cega, surda, muda e maneta é de se enxergar, ouvir, falar e manusear os controles, tarefa que pode ser executada pelo profissional não cego, surdo, mudo e maneta a bordo, não sendo imprescindível que ambos tenham capacidade visual, auditiva, fonética e de pilotar.”

    • Diego Marco Trindade

      Lembrei do Joseph Klimber, um exemplo de superação.

  • doorspaulo
  • Atrollando Natuacara

    Acessibilidade até para vegano para que possa comer acelga…, não pera…cebolinha comer acelga é canibalismo?

    https://uploads.disquscdn.com/images/c1945a9fb5eafbdb641add176059f9c8da82f0d66af1b6d2ec5b446d202e71be.jpg

  • Anayran Pinheiro

    É amigos, a ignorância as vezes atinge níveis espetaculares…

  • Lucas Ambrosio

    É isso que acontece quando você permite que pessoas sem conhecimento nenhum sobre o que estão julgando, tenham esse poder.

    • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

      Nem é isso. É o complexo de deus que aflige o judiciário em geral.

      O cara pra ser juiz não precisa entender de todas as ciências da terra, mas também não tira pedaço se o maldito juiz perguntar a opinião de algum consultor que entenda.

      • Luiz

        claro que tira, se tu é DEUS, ja sabe tudo, como é que vai descer do pedestal para perguntar qualquer coisa que seja

      • Theuer

        Ahahaha, exato!
        E não só não tira pedaço, como os caras tem assessores para isso. Imagina o nível…

      • Marcio Ferreira

        O Caipiroto falando que alguém é Deus. Algo não está certo.

        • Acredito que ele tenha umas almas pra cobrar de juiz…

        • kleber peters

          Mas a própria existência do Capiroto está vinculada à existência de Deus. Então se o Capiroto falou, Deus existe, e pronto! Não me venha com falácias científicas, por favor.

      • Jorge Dondeo

        Fato, esses caras viraram quase Deuses, ele tem poder demais. Alguém tem que quebrar a espinha do judiciário.

        • Minion

          Não acho quebrar a espinha, mas sim moralizar. Hoje um juiz julga para a torcida, aparecer na mídia, dar entrevistas e palestras.

      • Lucas Ambrosio

        O interessante seria que só juiz competente técnicamente em X pudesse julgar casos relacionados.

  • Daniel Plainview

    Esses caras da área de direito são totalmente deslocados da realidade, não é possível.
    Lembro do julgamento do STF que se um preso for submetido a um presídio com superlotação ele tem direito a indenização. Cara, o orçamento todo da segurança pública vai ser destinado a indenizações das “vítimas da sociedade”.

    • Theuer

      Não querendo defender o indefensável, mas é que as vezes tem coisas absurdas que estão na lei bicho. Aí é fogo.
      Imagina você como juiz respeitável, dez anos naquela caralha, e na hora da sentença você diz:
      “Seguindo a Magna Carta desta federação, o réu é inocente das acusações blá blá blá… MAAAAS, pro caráio aquele livro véio! Culpado!
      Não sei como se arruma isso, mas as leis vão ficando velhas e ferrando ainda mais o sistema.

      • Theuer

        ps: Porra, só consigo lembrar do Meme do Cumpadi Washington agora.

      • Daniel Plainview

        Sim, concordo. Mas muitas vezes os julgamentos são baseados em interpretações da lei, até porque o sistema de leis (que já são uma porrada) não é capaz de prever todas as situações factíveis de ocorrer na vida real.
        E nesse caso específico do STF, isto se tratava de uma súmula vinculante então, para todos os efeitos, eles estavam “criando uma lei”.

      • Porém o julgamento é a interpretação racional da lei, por isso a figura do magistrado, senão bastaria ler e redigir sentença, não…. pera…..

        • Daniel Plainview

          “Interpretação racional da lei”… já quer demais de um juiz né fera.

        • Minion

          E a interpretação da lei, e o juiz também está para dosar a pena. Ex: homicídio pena de 8~12 sem agravantes, então o magistrado sentenciar no mínimo 8 e no 12 anos, por isso que tem que ter juiz e penas com mínimo é máximo.

  • Marco Gesteira

    “Ah sim, punho direito fechado na vertical, mão esquerda espalmada batendo repetidamente no punho”.
    Hahahahahahahahahah… literalmente “f0d3u”!
    Você é genial, Cardoso… to rindo igual retardado aqui na empresa e o povo sem saber de nada!

    • Macedo

      nesse foi fogo segurar o riso aqui rapá……

  • Bruno

    Sinceramente, acho que eles não vão te dar ouvidos.

  • Olha só… Liberar toda a carreira de aviador para um surdo realmente é um erro. Mas impedir completamente também é um erro. A aviação é um sonho para muita gente… E muita gente se contentaria em simplesmente poder voar ultraleves.

    Para voar ultraleves basta o certificado de piloto desportivo (PD). Para esta certificação o exame médico é menos rigoroso e a formação não contempla fraseologia (em ultraleves o rádio não é um equipamento obrigatório).

    Hoje um surdo não tem acesso nem mesmo a certificação de PD pois ele não consegue passar pelo exame médico da Anac… Então o sujeito voa de maneira ilegal apenas porque não pode faze-lo pelos meios legais. (e não, deixar de voar não é uma opção)

    Mas para aviação comercial… Bom, ninguém melhor que o próprio candidato para saber que ele está colocando a própria vida e a de outros em risco. O aviador não é um imbecil, pode ter certeza disso.

    E em última instância… nenhuma companhia aérea será obrigada a contratar pilotos surdos. O máximo desse absurdo será um piloto surdo formado e desempregado.

    • Kagarro

      É sério isso?

    • Vai ser divertido o motor começar a espocar e o cara só perceber no chão

    • Doomed

      Bom, ninguém melhor que o próprio candidato para saber que ele está colocando a própria vida e a de outros em risco

      É, realmente, motoristas também sempre sabem quando estão colocando a vida de outros em risco ou não e merdas continuam acontecendo. Num equipamento tão delicado quanto a um avião, é a mesma coisa, aham.

    • Abner Oliveira

      Se sou dono da companhia aérea e não contrato a pessoa por ela ser surda, estou discriminando ela….então calcule a bosta.

    • gfg

      Aham, até porque nunca antes foi criada uma lei obrigando empresas e órgãos a contratar certos tipos de pessoas.

      http://g1.globo.com/pe/caruaru-regiao/eleicoes/2016/noticia/2016/07/mp-alerta-para-percentual-de-mulheres-candidatas-nas-eleicoes-de-gravata.html

      http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/futuro-das-cidades/lei-obriga-uber-a-ter-20-de-motoristas-mulheres-5bkkotpkq6hvprmtuxhfrihsi

      • Meganegão

        Até porque ser mulher é um defeito e tanto.

    • Telio Oliveira da Silva

      Amigo, é extremamente importante na aviação geral (pequeno porte) também a capacidade de ouvir sons estranhos no funcionamento do avião. Se o painel do avião for mixuruca (como muito ultraleve) o som do motor é mais um indicador da boa funcionalidade.

    • Rodrigo Figueiredo Bertelli

      “…ninguém melhor que o próprio candidato para saber que ele está colocando a própria vida e a dos outros em risco…” Então mesmo sendo PD ele sabe que está colocando a vida de e dos outros em risco.
      “… nenhuma companhia aérea será obrigada a contratar pilotos surdos…” Nenhuma empresa pode discriminar ninguém na contratação, então se existir o piloto surdo ela é obrigada a não discriminar. E aí?

      • PD não permite exploração comercial da aviação. E por definição um ultraleve leva no máximo um passageiro (além do piloto)
        Ultraleves tem a obrigação legal de ter um adesivo dizendo “EXPERIMENTAL” em letras grandes. https://uploads.disquscdn.com/images/33dded7e982b86d61752b9ff7a526589e4887d0665d6abeef3bb8fc203d3a73a.png

        Além disso, ultraleves não podem voar sobre áreas povoadas.

        Portanto a única forma de um surdo colocar a vida de outra pessoa em risco é se a outra pessoa for um passageiro na mesma aeronave que o surdo está pilotando.

        Se você decidiu ser o passageiro de uma aeronave experimental pilotada por um surdo, o problema é todo seu… Ninguém te obrigou a embarcar nessa barca furada.

        Por outro lado, o surdo pode (e provavelmente irá) correr o risco. Voar é muito legal para deixar de fazer apenas porque é surdo. Claro que o piloto surdo irá procurar outros meios para contornar a surdez e evitar problemas… Mas deixar de voar, como falei, fora de questão.

        • Rodrigo Figueiredo Bertelli

          Eu não sabia que um aeroporto para ultraleve ficava numa região inóspita, longe da civilização, com nenhum ser humano no raio de 5km. Nem sabia que quando o ultraleve voa ele é o único, não há ninguém em solo, nem no ar nas imediações.
          O avião é experimental, se o passageiro esta nele, sabe que ele esta voando nele por sua própria conta e risco por causa do avião, não por causa do piloto.
          Voar é muito legal, então o surdo pode voar como passageiro, desse mesmo avião experimental, e estará correndo bem menos riscos que se estivesse pilotando.

          • E depender da boa vontade de outro piloto? Acho improvável.
            Eu, se fosse surdo, não aceitaria isso.

          • Rodrigo Figueiredo Bertelli

            Eu sou daltônico. Dependo do piloto pra voar. Nem por isso fui reclamar no MPF.

          • – Ninguém está te impedindo de ir no MPF… Ele está lá de portas abertas para te receber.
            – Não confundir aviação desportiva com aviação comercial. Se você quer voar ultraleves, você só tem duas alternativas: Pilotar um ou ser convidado para ser o passageiro de um. Você não pode “contratar” um voo de ultraleve pois a exploração comercial da licença de PD é proibida.

          • Rodrigo Figueiredo Bertelli

            Ninguém está me impedindo mesmo, mas nem precisa, basta ter um pouco de inteligência. Só um pouco.

          • Sua deficiência não te impediria de certificar PD, assim como não te impede de dirigir um carro. O sujeito que é deficiente normalmente não permite que sua deficiência atrapalhe seus sonhos. Se o sujeito deseja voar, ele vai procurar os meios para isso. Não é falta de inteligencia… é simplesmente perseguir seus sonhos.

            Se você é impedido por lei de fazer algo, mas sente que é apto a fazer, vai lá ué… Corre atrás. Vai que dá certo. O “não” você já tem… o que vier é lucro.

            Certamente foi esse o raciocínio do cara que abriu o processo lá no Alagoas.

    • Fernando Moraes

      “ninguém melhor que o próprio candidato para saber que ele está colocando a própria vida e a de outros em risco”
      Baseado nessa frase não existem motoristas bêbados, políticos incompetentes e toda uma gama de “profissionais” que não deveriam estar onde estão.
      Carta da vivência no seu extremo!

  • Peteleco🀄

    Na minha cidade não tem nenhum cego, no entanto a prefeitura obrigou a todos os proprietários de imóveis façam calçadas com aquele piso com ranhuras.

  • CtbaBr©

    Bem… Os políticos são todos surdos e não ha impedimentos!
    Agora piloto comercial… Sera que eu ouvi direito?

  • Al Capponne

    Só lembrando que o maior acidente da história da aviação aconteceu por erros de comunicação.
    Pensa o pandemônio que seria coordenar um aeroporto lotado com dezenas de pilotos ou co-pilotos surdos…

    • Aí que está, sendo surdo não teria comunicação verbal e consequentemente não haveriam erros de comunicação.
      Pronto, tudo foi resolvido.

      • Al Capponne

        Gerenciar comunicação escrita é muito menos dinâmico do que a fala. Erros de ortografia ou de semântica teriam enorme impacto.

  • Reinaldo Matos

    “O pior de tudo é que as ferramentas de acessibilidade do Windows são tão
    boas que nem adianta querer ser cego pra não ter que ler essa proposta
    besta.”

    Apesar de trágico, não conseguir segurar o riso com essa…

  • “Senhor, temos terroristas a bordo … ”

    “hã?… Turistas?”

    “Terrorist…”

    https://uploads.disquscdn.com/images/96ed71f543ce21e0321f871b89dc45e1b16bb6d0640162576ed9c1e6494c4ed5.gif

  • Piloto surdo é o de menos, já tem avião dando pane seca* … =X
    *voando sem combustível

    foda que não tem como falar “Galera, desce que vamos ter que empurrar até o posto”… =P

  • PugOfWar

    ah realidade, sempre estragando nossos planos hehehehe

  • Como dizia o velho deitado

    “Em terra de surdo, quem tem cego…” errei …

  • Luiz Antonio

    Alagoas sempre foi um estado progressista. 🙂

  • Wagner Felix

    Eu lembro quando tive que deixar meu site de video-games acessível pra cegos…
    O site, só o “receptáculo” pra jogos em flash.

  • Cocainum

    O uso de um cão-guia não resolve?

    • Henry

      Fui procurar no Google uma imagem engraçada relacionada ao seu comentário pra colocar aqui, e me assustei com o que encontrei. Procurem por “Cães abandonados viram pilotos de aeronave” (desculpa, ainda não sei colocar link)

      • Tom

        coloca o link entre oseulinkaqui
        evidentemente, sem aspas

    • Se ele não ouve o co-piloto, que dirá os latidos… hue…

    • Odilon Costa Neto

      No caso seria uma águia-guia?

  • Rodrigo Primon Savazzi

    O tipo mais prejudicial de ser humano é “Ignorante Bem-Intencionado” ou “Burro Pró-Ativo”.
    Sempre depois da cagada feita vem o olhar de coitado e a frase: “Eu só queria ajudar…”

  • Inquisidor

    se um dia jogarem um míssil de cruzeiro contra minha casa , eu faço questão de um piloto normal para interceptar o míssil.

    • SignaPoenae

      A liberação para surdos é apenas para pilotos comerciais, então é mais fácil que um avião com um surdo no manche seja jogado contra a sua casa .

  • Dandalo Gabrielli

    Finalmente!!! Desde os anos 70, que cego pode tirar carteira de motorista, pq não um breve???!!!
    Fonte: matéria de 1974, na quatro rodas em q um jornalista fez um cego tirar carteira de motorista, graças a fraude no DETRAN RJ

  • Claudio Roberto Cussuol

    “Ah sim, punho direito fechado na vertical, mão esquerda espalmada batendo repetidamente no punho.”
    kakakakakakaka

  • Telio Oliveira da Silva

    E essa idiota ainda acha que quem chega a pla (piloto de linha aérea) não tem que passar centenas de horas em aeronaves de menor porte onde a esmagadora maioria é single pilot

  • Ruan Rodrigo

    agora imagina o avião caindo e o piloto tirando a mão do manche para dar orientações em libras para o copiloto ou acessibilidade é uma questão de humanidade mas isso… é uma piada de mal gosto.

  • cquintela

    Hã?

  • Sergio Rainor

    Cada dia que passa fico mais convencido que o politicamente correto nada mais é que uma estratégia para destruir a civilização. Não posso acreditar nos disparates que tentam nos empurrar. Não duvide que logo irão exigir que cegos também possam ser pilotos.

  • Celio_Jr

    Eu não ouvi isso!

  • Xultz

    Essa procuradora só fez essa ação por falta de um lote prá carpir.

  • Matheus Vieira

    Estupidez pura.

    E uma das minhas frustrações é a mesma. Estava com o cartão de incrição da prova e BOOM, escoliose. Eu operei depois, mas acho que não consigo nem aviação civil, mesmo não tendo limitações. Uma pena.

  • E por que não incluir os sem braços também?
    “piloto e co-piloto têm a mesma formação, sendo que a única barreira imposta à pessoa que nasceu sem braços é de se utilizar os braços, tarefa que pode ser executada pelo profissional com braços a bordo, não sendo imprescindível que ambos tenham braços”

  • E por que não incluir quem não sabe pilotar também?
    “piloto e co-piloto têm a mesma formação, sendo que a única barreira imposta à pessoa que não sabe pilotar é de pilotar, tarefa que pode ser executada pelo profissional que sabe pilotar a bordo, não sendo imprescindível que ambos saibam pilotar”

  • Tejobr

    – Maverick, retorne à base, é uma ordem!
    – Hein? Não estou ouvindo, comandante!

  • Alexandre Salau

    “nenhum ser humano racional se incomoda com rampas ou calçadas-braile” … conheço quem acha isso inaceitável, “é o governo dizendo o que eu devo fazer com a calçada da minha casa, isso é coisa feita pra vender estas lajotas feias, antes não tinha nada disso e ninguém morria pela falta”. Sério, sei de gente assim e tenho vergonha de conhecer.

  • Rodrigo Figueiredo Bertelli

    Eu, gordo, míope e daltônico queria ser piloto da FAB. Então hoje, muito mais gordo, muito mais míope e ainda daltônico (ainda não inventaram a vacina genética) vou querer ser piloto de Gripen! É só esperar o promotor liberar!!!

  • Jorge Dondeo

    MPF é composto quase que exclusivamente por doentes mentais.

  • major505

    Bom senso… algo tão raro que chega a ser um superpoder.

  • Marcelo Eiras

    Senhor, temos que parar para abastecer…
    O que? Você tá querendo emagrecer, poxa vida.

    Não, eu disse que o combustível está acabando…
    Vai comprar remédio em contrabando? Que absurdo.

    Estamos praticamente quase sem combustível!
    Queimou o fusível ?

  • Reinaldo Matos

    Podem ficar tranquilos pessoal, o co-piloto ouve direitinho e passa as instruções…

    http://www.tribunadabahia.com.br/2017/03/30/copiloto-passa-mal-morre-apos-pouso-nos-eua

  • Allan.’.

    Cara a foto do início do texto foi a melhor que já vi em todos esses anos nas industrias vital….Fora isso, o texto é excelente, gostaria muito, mas muuuito que os referidos promotores do MPF/AL tivessem a oportunidade de ler esse texto para ruborescerem de vergonha.

  • Higo

    Cara, nunca ri tanto com um texto! Não só pela proposta absurda do MPF, quanto pelas piadas do Cardoso!

    ” Imagine você no meio de um mergulho tendo que largar o manche pra conversar em LIBRAS com o piloto, explicando que ele exagerou na curva? Qual o gesto para STALL mesmo? Ah sim, punho direito fechado na vertical, mão esquerda espalmada batendo repetidamente no punho.”

    Hahahahahaha!!!

  • xyz

    chamem o Geraldo Magela pra ser o navegador…

  • xyz

    li ate o fim por causa do escritor, pq poderia ter parado onde diz MPF-AL ..
    esperar o que né ?

  • Gustavo Jung

    Não desmerecendo os surdos, mas isso não é função pra deficiente auditivo. Um avião é lugar onde tem que existir o máximo de segurança e redundância possível, pois tem centenas de vidas dependendo disso, e querem fazer leis imbecis exatamente como a cara deles. Se eles entendessem algo, mas nem isso.

  • fsc

    Interessante, que tal o piloto surdo fazer o estágio transportando a “Procuradora” e a família dela, exclusivamente. Aliás recomendo que ela tenha um motorista cego. Ah Brasil!!!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis