Super Mario Run não roda em aparelhos Android com root ou forks não-oficiais

A Nintendo já havia deixado claro que não permitiria que Super Mario Run fosse pirateado, no entanto restava a dúvida: a companhia japonesa conseguiria blindar o game no Android, considerando o histórico deste ser uma plataforma onde lucrar com apps e games é quase impossível?

Pois bem, ela está conseguindo realmente proteger o game e não está dando colher de chá.

Vamos aos fatos: em dezembro, quando do lançamento para iOS o produtor Shigeru Miyamoto explicou que uma das medidas para proteger Super Mario Run foi torna-lo um game “always online”, que só funciona quando conectado aos servidores da Nintendo. Esta seria a principal camada de proteção do app, visto que ele detecta tudo o que o usuário faz e uma vez que constate alguma irregularidade, ele trava e não roda. Enquanto isso não era uma preocupação na plataforma da maçã porque seus usuários são mais propensos a pagar pelo que consomem, o Android é sem muito segredo a Casa de Irene.

Por isso mesmo a Nintendo foi rígida ao extremo. Em primeiro lugar, distribuiu o app como um freemium que só libera o conteúdo através de compras in-app já inibe o ato de compartilhar o arquivo .apk, que basicamente é uma medida inútil para quem quer realmente jogar o game completo (não há outra opção a não ser abrir a carteira). Só que a companhia japonesa não quer nem saber de dar chance ao azar e através da conexão constante, verifica se o dispositivo Android em que o app está instalado possui root ou não. Em caso positivo ele não roda, nem mesmo as fases gratuitas podem ser apreciadas.

Claro que sabemos que desbloquear um Android não necessariamente significa que seu usuário deseja piratear apps, mas de qualquer forma a Nintendo não quer correr riscos. Essa atitude inclusive está privilegiando OEMs tradicionais pois Super Mario Run sequer roda em forks do Android, oficiais ou não. Os dispositivos da OnePlus, que utilizam o OxygenOS foram todos deixados de fora da brincadeira, o app sequer aparece na loja oficial. Usuários de sistemas como CyanogenMod e LineageOS também relatam que o game simplesmente não pode ser executado. Há algumas gambiarras que contornam o problema, mas elas nem de longe são a solução ideal.

É provável que a Nintendo esteja interessada em vincular Super Mario Run a marcas de dispositivos líderes de mercado como Samsung, LG ou Motorola e depreciar outras? Talvez, mas o mais provável é que ela apenas endossou as versões oficiais do robozinho e não pretende permitir que seu game rode em forks que ela não reconhece como plataformas legais, talvez pelo fato do próprio Google não endossa-los (embora algumas cumpram com as regras do AOSP).

Enfim, essa corrida de gato e rato ainda vai prosseguir com os piratas tentando de todo jeito furar o bloqueio; resta ver se a Nintendo continuará mantendo Super Mario Run blindado e se ela pretende em algum momento permitir que outros forks rodem o game de forma oficial.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis