Rapidinhas do YouTube: a YouTuber virtual e o filme sobre os famintos por atenção

Personagens virtuais não são nenhuma novidade. Max Headroom, “desenvolvido” para a TV britânica é considerado o primeiro apresentador de TV virtual (na verdade um ator). Nos anos 1990 e 2000 várias empresas tentaram criar indivíduos virtuais para desempenhar funções na mídia, como a Ananova (a verdadeira primeira 100% digital) e até a brasileira Eva Byte, que foi co-apresentadora do Fantástico.

Nenhuma dessas iniciativas revolucionou o jornalismo, ninguém consegue se conectar com um personagem “quase real” por diversos motivos e o Vale da Estranheza é um deles. O Japão sabe disso, e não é coincidência que a idol virtual Hatsune Miku faça tanto sucesso: ela é um anime ambulante, projetado em shows ao vivo e não é nada diferente do que o Gorillaz fez há quase vinte anos (mas o Japão também tem umas ideias estranhas, mais de uma vez).

Ambos os casos são personagens animados mais facilmente aceitáveis pelo público. Eles não causarão aquela repulsa que um modelo quase humano gera e como são empregados em mídias de entretenimento, acabaram tendo vidas muito mais longevas do que os “jornalistas virtuais”.

Por isso não surpreende que um artista japonês tenha percebido o óbvio: YouTubers por si só são personalidades tão descartáveis quanto artistas pop, logo criar um do zero e promover seu canal não é nada tão difícil assim.

E assim nasceu A.I. Kizuna.

A.I.Channel • 【ホラー】INSIDE(インサイド)【実況】

Criada por um desenvolvedor que não quer se identificar e muito provavelmente utilizando o mesmo software de animação que a Yamaha utilizada para criar os modelos da Hatsune Miku (você pode inclusive baixar os arquivos), Kizuna é uma YouTuber como qualquer outro com a única diferença que ela só existe no mundo virtual. Ela aborda uma série de assuntos em seus vídeos e até “joga” alguns games populares. Acima ela testa Inside, dos mesmos criadores de LIMBO.

O canal da YouTuber virtual já é bem popular: ele foi inaugurado em setembro e hoje já conta com mais de 200 mil assinantes. Seus vídeos tem uma média de 25 a 30 mil visualizações, mas o acima é o campeão: mais de 415 mil execuções. Embora seja um caso isolado, ser popular no YouTube tem muito de originalidade e querendo ou não, a grande sacada de A.I. Kizuna não está no conteúdo e sim na forma. Tudo o que ela faz é comum, mas um apresentador virtual é algo que até então ninguém havia pensado em fazer.

E é exatamente este o problema da maioria dos canais no YouTube hoje: mais do mesmo. São poucos aqueles que se destacam pelo diferencial em seus assuntos (como o Aviões e Músicas) e acabam apelando para estratégias mais banais. O tanto de canais com conteúdos que variam do ridículo ao lixo se proliferam por um simples motivo: nós gostamos de besteirol.

Outra alternativa é chocar por chocar, e foi dessa forma que PewDiePie se estrepou de verde e amarelo. Em uma análise fria essas pessoas precisam de sua audiência para se sentirem completos, é uma espécie de solidão virtual de pessoas que atingem milhões de viewers por vídeo mas não interagem diretamente com quase ninguém, e para manter as visualizações altas acabam apelando cada vez mais.

É o que o filme Like Me, apresentado na última semana no SWSX 2017 aborda. A personagem principal é Kiya, uma adolescente com um forte desejo de ser aceita e se conectar com as pessoas. Como todo introvertido da atualidade ela acaba abrindo um canal no YouTube, onde publica vídeos que fazem as estripolias de PewDiePie e cia. parecerem brincadeiras de criança.

É aí que a coisa desanda. Ela se envolve com um espectador (nitidamente bem mais velho) e por causa da rejeição a suas tentativas de chamar-lhe a atenção, acaba produzindo e publicando vídeos cada vez mais controversos: de filmagens de assaltos e sequestros que ela executa à produção de snuff movies. E óbvio, daí para a frente é ladeira abaixo.

BD Horror Trailers and Clips — LIKE ME | SXSW Teaser Trailer HD 2017

Embora a ideia do filmes seja a de chocar, não é tão alienígena a ideia de que um caso como esse pode realmente ocorrer. As pessoas estão em busca de sempre atingir o público e conseguir audiência, e sempre haverão aqueles dispostos a dar um passo além e cruzar a linha.

Não há previsão de lançamento de Like Me nos cinemas, é provável que ele acabe exibido em festivais; de qualquer forma, sempre há a Locadora do Paulo Coelho.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Apenas um dia normal no Japão!

  • Attentionwhorismo puro….

    O YouTube se tornou minha televisão. Sem anúncios (uBlock Origin, luv ya!), programável (até certo ponto) e é onde encontro muito material de qualidade (é um pouco difícil antes de programar, mas é possível).
    Lá conheci muitas figuras que falam sobre diversos assuntos (não, Cauê e Nando Moura não fazem parte do meu Panteão), apesar da saturação de coisas vintage, consigo me informar e entreter de uma maneira decente.

    Mas a “raça” que mais tenho asco é Youtuber.

    No início eram originais, produziam conteúdo e até era interessante ver a TV chupando o dedo em várias ocasiões. Porém hoje é um mar de lodo e carência. Temo pela geração que antes, queria jogar futebol e ser famosos pelo – no mínimo – esforço em serem atletas, hoje almejam aparecer a todo custo, falar o máximo que puderem e influenciar todos a terem o mesmo tipo de atitude: viver em apenas sua visão do mundo.

    Decerto há uma geração abobada e analfabeta funcional que inunda o mundo hoje. São mimados e que travam ao menor sinal de dificuldade. Geração Y……outuber….

    Esses dias, aturando o filho do patrão aqui na minha sala SEM fones de ouvido, fui obrigado a escutar a enxurrada de dejetos que são repetidamente replicados em vários canais, estes sempre “apresentados” por *sic* youtubers.
    O tom é o mesmo, o ritmo é o mesmo, o VOLUME que falam e o mesmo – como crianças choronas que lhes foram negadas a sobremesa -, algo que fora percebido em duas situações parecidas: discursos nazistas e pastores evangélicos.

    O volume de voz, sempre alto e praticamente arfante, com um ritmo ininterrupto e sincopado – técnicas utilizadas para o condicionamento. Basta promover uma idéia dessa maneira que, em repetição incessante, é assimilada inconscientemente, pois impede com que se concentre e raciocine.
    As “promessas” dos dois exemplos que citei são as “idéia originais” que os youtubers professam, com seu jeito egocêntrico.

    Não é, claro, regra rígida e imutável, existem “bons” youtubers (esse termo pra mim já se tornou pejorativo), mas é cada dia mais difícil achá-los…. fora que é algo apenas (sim, APENAS) direcionado à infantes. Os outros considero apresentadores ou Vloggers.

    • Monkey

      A oferta supre a demanda. O mundo já não é mais o mesmo dos anos 70-90…

    • Youtubers e Vloggers são evoluções dos Bloggers, que replicam, muitas vezes retirando fonte e marcas d’água e pondo as suas, um monte de besteirol. *Kibam e replicam sem o menor pudor, tornando até aquele besteirol que divertia em coisas *Bobagentas e insossas …

      “E é exatamente este o problema da maioria dos canais no YouTube hoje: ” Amoeba em tudo que é lugar e orifício, até dando pra coitada da avó dizendo que é gelatina… tantas coisas num nível de retardo tamanho, que me faz questionar por que diabos eu não estou assistindo FAUSTÃO em vez daquilo.

      Realmente, há de se convir, há material de qualidade, nacional (triste assumir, mas pouco) e estrangeiro. Mas tá demais essa de jogar cobre derretido nas coisas ou botar um coco na prensa hidráulica.

      • PugOfWar

        maior parte dos canais em que estou inscrito são estrangeiros.

      • chiappa

        yep, isso é indiscutível : 99,999% do conteúdo do YT, da TV, do rádio, da literatura, do cinema, do teatro e de quase tudo que é criação humana é lixo, alguns um pouco mais, ou um pouco menos….
        O negócio, seja em que mídia for, é em primeiro lugar reconhecer essa proporção e portanto não sair caçando o trigo no meio desse oceano de joio sozinho : no meu caso por exemplo, assino coisa de duas dúzias de canais apenas mas só a nata, graças principalmente as muitas recomendações boas da turma aqui do meiobit principalmente….

        • Do jeito que a coisa tá, infelizmente a gente tem que usar um daqueles “Filtros de barro da vóvó” (sabedoria) pra filtrar tanto esgoto … quando o que a gente precisava era de uma estação de tratamento completa pra impedir tanta bosta de chegar perto da gente … mas com a facilidade da “era da informação”, tem seu lado bom e ruim…

    • Estes são apenas uma fração dos males da tecnologia meu caro. YouTube, Facebook, Twitter, veio a necessidade de lacrar, ser popular e ter atenção. Tudo isso faz parte da geração atual como um todo. É triste você ver um jovem de menos de 18 anos fazendo as mesmas coisas de YouTuber teen porque achou legal, esses caras conseguiram poder de formar opinião só com bobagens!

      Eu mesmo já me contaminei com isso no passado tentando ser quem não sou, a sensação é igual de cheirar maconha. É boa no começo mas depois a casa cai.

      Hoje, estou praticamente recuperado disso tudo, só acompanho poucas redes e só alguns poucos canais do Youtube que ainda prezam qualidade do que quantidade.

      • Sei que é (meio) baboseira esse site, mas leia isso:

        http://www.anovaordemmundial.com/2017/03/o-verdadeiro-objetivo-da-midia-e-suprimir-e-destruir-o-conhecimento-humano.html

    • Diego Marco Trindade

      Apesar de desejar que meu filho jogue Minecraft (por ser um lego virtual) eu vou fazer o possível para que ele não vire fã desses youtubers… pelo amor de Deus…

      • Jogue com ele … pra ele não buscar outras coisas no youtube…

      • Meu filho não costuma ver muito disso, já meu enteado foi criado com a “babá eletrônica”, mas já fiz a cabeça dele o suficiente pra apenas buscar informações nos vídeos….

  • É óbvio que a minha amada/princesa/rainha/futura rival da Skynet faz sucesso, e sempre fará enquanto houver pessoas que acreditam nela! O show Magical Mirai 2017 já tem data e logo sai os lotes worldwide, quero só ver o preço.
    31 de agosto é o aniversário de 10 anos dela a festa vai virar o mundo Ronaldo (exceto no Brasil).

    Já estou seguindo este canal faz um tempo e estou gostando bastante (nem preciso dizer que já baixei a modelo também). Um detalhe, o software de animações MMD, é de Yu Higuchi, a Yamaha só fez o VOCALOID para criar o vocais.
    Prestando mais atenção, a Kizuna-chan é uma modificação de outra modelo conhecida como TDA Miku, a modelagem e suas texturas são idênticas.

    • Kang Otro ✓
    • Acho esse lance de real-time muito massa, e difícil pra assimilar (quando faço um simples tracking no vídeo às vezes dá trabalho pra burro – a máquina me superou então), e medonho….. tão mais medonho do que a Boston Dynamics….

      https://www.youtube.com/watch?v=ohmajJTcpNk

    • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

      Vc tipo… tem namorada?

      • Já tive, a muitos anos.
        Me envolvi com a futura pretendente, deu tudo errado e ainda tomei prejuízo.

        • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

          Pergunto mais pq se eu fosse fã assim de uma “garota virtual menor de idade” ia dar um problema sério em casa…

          • Entendi. Bom, já aconteceu.
            Mas é aquilo, por ter um trabalho estável e nome limpo no Serasa mais fácil mandar o f**** pros intrometidos da minha família. Agora se fosse o contrário….

        • PugOfWar

          eu também coleciono figures, mas evito aquelas sensuais demais, senão vou ter que dar muitas explicações.

          • Essa história é antes de começar a colecionar figures.
            Foi uma coisa eu digo, se não fosse por essa decepção, não teria me envolvido tanto com a Miku quanto estou hoje. Não teria conhecido novos amigos(as) e nem estaria aprendendo japonês.

          • PugOfWar

            eu bem que gostaria de aprender japonês, sabe de algum curso online?

          • Conheço 2, o do Prof Luiz Passari e o Ricardo Cruz. Como estudo por conta, não posso dizer se vale a pena ou não. E aviso, vai ter que abrir a carteira.

      • Kang Otro ✓

        Calma, jóvi. O cara apenas curte (demais) essas paradas. Deve dá muitos kg de mulher nesse meio.

        • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

          sei… kilos

          • Agora toca vocês começando a aloprar aqui…..

            ……….tem vaga?

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Demorou… toca pra mim aqui

          • Serve isso?

            https://www.youtube.com/watch?v=6jvGuhxIvq0

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            #RESPECT

  • Inquisidor

    sou fã de robos e de A.Is, mas isso ai me causa autismo leve , curto animes tmb, mas não nesse grau , os japoneses estão num nivel bizarro 97, eu sou lvl 22 só.

  • Othermind

    No BR ja tem isso a mais tempo.. um canal chamado TRETA NEWS usa um bichinho animado no lugar do apresentador..
    PS. Só quem sem AI.. hehehe alias… falta I pra caramba.. no bicho e em quem assiste..

  • LV

    Fui obrigado a instalar um add blocker

  • DiMais

    não tenho paciência para vídeos com mais de 15s e normalmente sou o único dos grupo de whatsapp que fica sem entender as piadas aleatórias porque também não vejo os vídeos que chegam ali.

  • PugOfWar

    Essa Kizuna AI (AI além de inteligência artificial quer dizer amor), me parece um episódio de adivinhem, black mirror, pra ser mais exato o episódio “The Waldo Moment”, o conceito não é novo, mas achei a execução muito bem feita (fui ver outros videos do canal)

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis