Acompanhe amanhã o lançamento do satélite brasileiro SGDC

visiona

O SGDC-1 — Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas não é brinquedo não. É dos grandes, um bichão de 5,8 toneladas, que permanecerá em órbita geoestacionária sobre o Brasil por pelo menos 15 anos. Ele é fruto de um projeto de R$ 1,3 bilhão; que começou em 2013 e envolve a Telebrás e o Ministério da Defesa.

Ele possui duas funcionalidades: Militar e Civil. Na área militar ele proverá telecomunicações seguras para as Forças Armadas, aliviando a dependência de satélites estrangeiros. A parte civil, que compõe 90% do projeto pretende prover internet para provedores em localidades remotas (tipo meu bairro, onde a Oi só fornece até 10 Mbit/s). São 50 transponders de banda KA, com 58 GB/s de banda e mais 7 transponders de banda KS, alimentados por 11 kW fornecidos pelos painéis solares.


Thales — SGDC: the Brazilian dual communications satellite

Antes que você lembre de nosso histórico, CALMA. Ele foi construído pela franco-italiana Thales Alenia Space, uma das empresas mais tradicionais do ramo. Eles constroem os ATVs, aquelas naves-cargueiras para a ISS, satélite pra Thales é pinto.

O SGDC é baseado na plataforma Spacebus 4000C4, uma espécie de chassis-padrão para satélites, que é customizada de acordo com o cliente. Foram lançados 74, 5 foram destruídos por falha no foguete, somente um deu problema com um vazamento de hélio.

25-sgdc-catr

O lançamento será feito com um Ariane-5, outra plataforma extremamente confiável, depois que aprenderam a não reutilizar código do Ariane-4 no sistema de vôo. Neste momento o SGDC, junto com o Koreasat estão quentinhos aconchegados dentro da carenagem do segundo estágio, esperando para o lançamento. Carenagem esta que como tem pintada a bandeira brasileira, espero que quando for achada no Pará o jornaleiro que cobrir o caso não chame de “objeto não-identificado”, como fez o G1, incapaz de LER “UK SPACE AGENCY” na carenagem.

va236-pose-logo-au-baf-le-09032017

O lançamento será amanhã, 21/3/2017, a janela de lançamento se estende entre 17:31 e 20:20. A transmissão no site da Arianespace começa em geral uns 40 min antes. Como sempre vamos cobrir tudo ao vivo no Twitter do MeioBit, e desde já agradecer ao INPE e a AEB por terem nos convidado para o lançamento… — ah peguei vocês, pegadinha do malandro. Não estão divulgando nem no Twitter deles…

No Brasil o SGDC será gerenciado pela Visiona, uma join-venture entre Embraer (51%) e Telebrás (49%), e se você acha que não pensaram em transferência de tecnologia nessa brincadeira, está muito errado. A Thales montou um escritório em São José dos Campos, mais de 30 engenheiros forem treinados em técnicas de construção aeroespacial, e uma empresa brasileira contribuiu com um suporte de alumínio pra baterias. Não é nada não é nada, já é um avanço, depois da gente não ter conseguido um serralheiro pra fazer uma estante de metal pra ISS.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis