ad

Usuário do Twitter é preso por enviar GIF que causou convulsão em jornalista

Não é novidade para ninguém que quando o FBI resolve trabalhar a sério (digo, quando não está exercitando a má-vontade) a fim de enquadrar alguém, não há quem escape. Nem falo da Regra 41 que anda tirando o sono dos órgãos de proteção à privacidade e sim de outros casos, como quem tenta dar uma de engraçadinho aplicando trotes ou quem usa as redes sociais de fato para cometer crimes ou recrutar soldados.

O Twitter também anda fechando o cerco a quem pratica ataques contra usuários ou grupos, mas ainda atua de forma bem precária. Na maior parte das vezes eles descem o martelo em usuários que miram em pessoas importantes, contas verificadas com um grande número de usuários e por causa disso, são indivíduos valiosos. Se você é um usuário comum, a menos que o presepeiro pise fundo na jaca e chame de fato a atenção das autoridades e do Conselho de Segurança, dificilmente as queixas serão ouvidas.

Foi o que descobriu um usuário do Twitter nos Estados Unidos. No dia 16 de dezembro de 2016 ele tuitou um GIF com efeito estroboscópico (aqueles que ficam piscando com luzes e cores) ao jornalista da Newsweek Kurt Eichenwald, e para seu azar este teve uma convulsão severa ao visualizar a imagem. O engraçadinho não sabia (ou sabia mas não deve admitir), mas seu alvo sofre de epilepsia.

Após o episódio as informações foram repassadas da polícia para o FBI, que conduziu uma investigação para identificar a pessoa por trás da conta @jew_goldstein (já suspensa). Na última sexta-feira, o escritório de Dallas divulgou ter localizado o sujeito, um morador de Maryland identificado como John Rayne Rivello, de 29 anos. Inevitavelmente preso, ele foi inclusive processado pelo crime de cyberstalking.

Eichenwald comemorou o resultado das investigações no Twitter, e ainda alertou: todo mundo que seguiu a gracinha e lhe reenviou a imagem (cerca de 40 pessoas no total) também irão receber a visitinha do Bureau em breve:

De novo, é importante ver que o Twitter está trabalhando junto às autoridades para identificar quem comete crimes na rede social, mas o ideal é que tais regras se aplicassem a todos e não apenas àqueles que dariam mais visibilidade à plataforma. A plataforma ainda está longe de ser um ambiente sadio e esse é um dos principais motivos para ninguém ter interesse em comprá-la.

Se o Twitter quiser sobreviver é bom que sua equipe entenda que é importante fazer uma faxina geral e ser mais rígida com quem infringe os Termos de Serviço e/ou ataca os outros, quem quer que sejam.

Fonte: Ars Technica.

Relacionados: , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis