Wacom traz ao Brasil sua nova linha de produtos para profissionais criativos

Algo que não é muito conhecido pelo grande público mas faz sucesso entre profissionais criativos (de desenhistas a editores 3D e fotógrafos, certo Gilson?) são as mesas digitalizadoras, as donas originais do termo “tablet” lá fora. Quem necessita de ferramentas de precisão na hora de criar ou editar não abre mão de uma belezinha dessas, que auxiliam muito a operação de programas como o Photoshop e/ou o Lightroom.

A Wacom é líder da categoria, sua linha de mesas digitalizadoras com e sem telas são referência para profissionais e muitos deles ficarão contentes em saber que a divisão brasileira está enfim trazendo os últimos lançamentos para o país.

O carro-chefe dos novos lançamentos são os dois mais recentes lançamentos, apresentados na CES 2017: as mesas Intuos Pro e Pro Paper Edition, próprias para desenhistas, designers e artistas em geral. Elas são mais compactas que os modelos anteriores (mesmo na versão grande) e possuem muito mais precisão que os modelos anteriores ou os de entrada: a caneta da básica Wacom Bamboo, uma das campeãs de venda principalmente por seu preço acessível possui 1.024 pontos de pressão; já as duas modelos compatíveis com as Intuos Pro possuem 8.192 níveis. E segundo a fabricante o delay caiu para zero.

A grande vedete no entanto é a Intuos Pro Paper Edition. Como o nome sugere ela é capaz de reconhecer esboços feitos em papel (a caneta Finetip KP132, que possui tinta em gel é perfeita para isso) e graças ao aplicativo proprietário Inkspace, suas criações são automaticamente salvas na nuvem para posterior edição em outros programas. Durante o evento de demonstração o artista Fabio Laguna, hoje o principal desenhista do Scooby-Doo para a Warner/DC fez um esboço do personagem em papel que era instantaneamente capturado pelo Inkspace, pronto para ser arte-finalizado no Photoshop (tarefa essa que não consumiu muito tempo).

A ideia aqui é permitir que o artista trabalhe como desejar: se for sua preferência criar diretamente no digital ele pode, mas caso deseje fazer uma arte em papel ele também terá essa opção com a Pro Paper. Outros recursos são a possibilidade de trocar a superfície da mesa por texturas diferentes (macia, normal e áspera para diferentes níveis de precisão) e reconhecimento de inclinação da caneta até 60 graus.

A linha Intuos Pro é a única que já possui preço sugerido: a normal chega ao mercado custando R$ 2.259,00 (média) e R$ 3.279,00 (grande). Já a Intuos Pro Paper Edition  tem preço sugerido de R$ 2.639,00 (média) e R$ 3.659,00 (grande). Ambas estarão disponíveis em abril.

Os demais modelos apresentados não tinham preço sugerido, por um ou outro motivo (alguns ainda não foram homologados no Brasil) mas estavam presentes: um deles é a Intuos 3D, própria para criação de arte em três dimensões, aliada ao software ZBrushCore e parcerias com empresas como Pixologic, Shapeways e Sketchfab.

Tudo para entregar uma solução de software e hardware que permita criação e prototipagem em 3D de uma maneira fácil. Disponível em outubro.

Outro produto de encher os olhos é o MobileStudio Pro, uma solução completa. Trata-se de um tablet (no sentido atual da palavra) com Windows 10, em versões de 13 e 16 polegadas com processadores Intel Core i5 ou i7, de 4 a 16 GB de RAM, GPU integrada ou nVidia Quadro M600M de 2 GB ou M100M de 4 GB (apenas nos dois modelos de 16″; os quatro de 13″ ficam com a Intel Iris Graphics 550) e de 64 a 512 GB de espaço interno.

Os display são WQHD (2560 × 1440 pixels) nos modelos de 13″ e 4K nos de 16″, com 16,7 milhões de cores visualizáveis, 96% do RGB Adobe para quem precisa de precisão na hora de trabalhar. E por serem soluções em si o artista pode trabalhar em qualquer lugar desde que tenha bala na agulha para bancar uma: lá fora o modelo top de linha sai por US$ 3 mil, logo ela não custará dois tostões por aqui; mas para quem precisa ela é um excelente investimento.

Já para quem deseja um dispositivo mais dependente mas também precisa ver no que está trabalhando, a nova versão da Cintiq atende bem. As novas Cintiq Pro chegam com resolução Full HD (no modelo de 13″) e também 4K (16″), 94% do RGB Adobe no modelo de 16″ (87% no de 13″) e zero delay na hora de desenhar ou editar, o que é excelente não só para artistas mas para profissionais fotográficos, que se beneficiam muito de uma dessas na hora de editar suas capturas em ferramentas especializadas.

Novamente sem preços, mas a Wacom informa que o lançamento da linha Cintiq Pro se dará nos próximos meses.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Silas Vieira

    Tenho uma intuos draw, e de fato, ela é muito boa mas muito melhor são essas novas invenções, a Wacom está de parabéns, por outro lado, “pena que vivemos no país dos juros” se tiver que importar fica caro demais, se for comprar aqui fica caro demais, mas entrando em outro assunto vai depender de oque é caro pra mim ou pra você. Mesmo não tendo verba Extra eu compraria.

  • Othermind

    Eu tinha o modelo simples… Eu estava demorando tanto pra me adaptar na edição que acabei deixando ela de lado e vendi… Mas funciona muito bem

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis