Google lança o YouTube TV, sua própria operadora de TV por assinatura via internet

O Google enfim decidiu entrar no mercado de transmissão de TV, e sua proposta tem o potencial de iniciar uma guerra: o YouTube TV, anunciado ontem é o seu serviço próprio de TV por assinatura mas obviamente com streaming via internet, sem a necessidade de decodificadores, antenas ou drives externos para salvar programas.

Na apresentação do produto à mídia nesta terça-feira, a diretora executiva do YouTube Susan Wojcicki explicou que o YouTube TV foi desenvolvido principalmente para jovens, os que passam mais tempo na internet e que não possuem mais o costume de sentar na frente do televisor para outra coisa que não seja ligar o videogame, ou o set-top box com Netflix. Tais consumidores detestam o formato passivo das emissoras, a ideia de consumir conteúdo em determinado horário é alienígena para essas pessoas.

Só que se por um lado isso se aplica a filmes e séries, o mesmo não pode ser dito de noticiários, transmissões de canais de esporte ou qualquer informação veiculada ao vivo. Ainda que as redes sociais sejam mais rápidas, assistir o Super Bowl pelo Twitter é bem diferente do que pela ESPN. Aí entra o conceito de segunda tela, mas o Google até então só ganhava de um lado; com o novo serviço Mountain View espera lucrar nas duas pontas.

O YouTube entendeu que o consumidor quer sim TV ao vivo mas nos seus próprios termos, e para isso o YouTube TV fornece sua própria forma de transmissão: 100% pela internet, em qualquer dispositivo conectado e com DVR disponível, simultâneo e com espaço de armazenamento ilimitado. Assim você selecionar para gravação diversos programas, mesmo que em horários concorrentes e assistir todos depois, sem se preocupar com GB disponíveis.

Eis os canais que os espectadores terão acesso:

O serviço entrará no ar nos EUA daqui alguns meses e a mensalidade foi fixada em US$ 35, que dá direito a seis contas e transmissão simultânea em três dispositivos; pode parecer caro a princípio (e é, mesmo para os padrões norte-americanos) mas o Google está oferecendo um novo conceito, uma forma totalmente nova de se assistir TVs abertas e pagas sem ter que depender de horários e dispositivos. E claro, dependendo da resposta do público é quase certo que mais emissoras fecharão acordos com o serviço, bem como há planos de expansão para mais países nos próximos anos.

Agora vejamos como o mercado se comportará na civilização; é provável que as demais operadoras ou se mexam para oferecer planos similares ou entrem na defensiva para tentar barrar a iniciativa do Google. Já por aqui é certeza que as operadoras implorarão para o governo barrar o YouTube TV e sinceramente, não duvido que ele realmente o faça.

Fonte: YouTube Blog.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis