MWC 2017 — BlackBerry KEYone, um Android intermediário com teclado QWERTY e preço de top de linha

A BlackBerry pode ter desistido de produzir seus smartphones, mas isso não significa que a linha chegou ao fim. A companhia, que agora se concentrará exclusivamente no mercado corporativo licenciou a marca para fabricantes parceiros a TCL, dona da Alcatel foi uma delas.

No último sábado a companhia chinesa revelou, nas prévias da MWC 2017 o KEYone, o primeiro dispositivo dessa nova fase e que segue fiel ao legado, com teclado QWERTY físico. No entanto, o preço sugerido é um pouco elevado para suas capacidades.

A TCL tomou algumas liberdades curiosas com o KEYone e a primeira que percebemos de cara é a frente do aparelho. Diferente do Priv, que contava com um teclado deslizante a peça neste dispositivo é fixa, fazendo com que o display de 4,5 polegadas fosse confinado a uma proporção 3:2 com resolução de 1620 x 1080 pixels (433 ppi). Não deve ser a melhor das telas para consumo de mídia.

O teclado QWERTY é customizável: você pode definir atalhos para cada uma das teclas e ele ainda atua como um trackpad, bastando deslizar o dedão por cima dele para navegar (função já presente no Priv).

Por dentro as especificações não são nada de outro mundo: SoC Snapdragon 625 da Qualcomm, octa-core Kryo com clock de 2 GHz e GPU Adreno 506, 3 GB de, RAM, 32 GB de espaço interno (expansível até 256 via Micro-SD), câmera principal de 12 megapixels com abertura f/2,0, autofoco com detecção de fase, Flash dual-LED, HDR e capacidade de filmar em 1080p a 30 fps, câmera selfie de 8 MP com pixels de 1,12 µm, Bluetooth 4.2, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, bateria de 3.505 mAh, porta USB-C 3.1 e Android 7.1 Marshmallow. Segundo a TCL o KEYone é um produto para um público restrito, voltado especificamente para o mercado corporativo e quem deseja um aparelho resistente e seguro (ele conta com os softwares de proteção da BlackBerry, já presentes no Priv e no DTEK50).

CrackBerry Kevin — BlackBerry KEYone Introduction

Talvez por isso seu preço seja tão fora da escala: ele chegará às lojas em abril pela bagatela de US$ 549, um valor muito alto para um smartphone intermediário e que se aproxima muito dos tops de linha. É possível que a TCL esteja planejando fornecê-lo sob regime de leasing a companhias, o que reduziria o valor final e padronizaria o uso de dispositivos entre seus funcionários. O problema é convencê-las a tomar tal atitude em 2017, com a prática BYOD tão difundida.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Alguém enterre logo a Blackberry, se não ela vai virar zumbi.

    • Tom

      Já apodreceu e está cheirando

    • elliot

      Só quem já usou um Blackberry para saber como é bom. Ele não é um smartphone para chinelão que faz esse tipo de comentário. Menos, fera, menos.

      • Ok tiozão.

        • elliot

          Não sou tiozão, fera. Nem uso Blackberry, mas já tive o prazer de ter um. E como eu disse, só quem já teve um pode dizer como é bom.

  • jairo

    Bem , mais útil do que um iPhone .

    • Careca Voador

      Quer saber? Você tem toda razão! Vou jogar meu iPhone no lixo agora mesmo e entrar na fila de espera por está máquina dos sonhos. Obrigado por me fazer mudar de opinião, não sei como consegui viver assim até hoje.

      • jairo

        E isto é otimo

      • Luiz

        Se ao menos as teclas fosse Cherry MX blue, eu comprava 2, um para cada mão.

  • Smartfox

    Eu não sei o que eles (a BlackBerry) tem a oferecer para os empresários que um iPhone (ou qualquer outra fabricante) não possa oferecer melhor. O design do aparelho é bonito, só até chegar nesse teclado físico sem noção. Hoje em dia eu digito muito mais rápido usando o teclado virtual do que em um físico, viabilizando esses textões, como por exemplo, o que eu estou escrevendo agora. Imagina se precisar mandar um e-mail mais ou menos extenso sem ter um notebook/surface por perto? Vai morrer de tendinite no dedo. Rsrs

    Sinceramente, eu não sei o que a BB pretende com esses aparelhos, porque não lança um aparelho voltado para as empresas, mas normal!? Até a Microsoft fez um trabalho melhor com o Lumia 650 e a HP com o Elite.

    A BlackBerry parece que esta presa demais ao passado para conseguir se reinventar. Desse jeito só resta esperar alguém começar a jogar terra em cima mesmo, porque no buraco ela ja está.

  • Jack Silsan

    Belo aparelho. Vem com (o não citado mo artigo) BlackBerry Hub *.*
    Claro, poderia ser mais barato, com esse processador aí. Deve agradar à tiozões, digo, saudosistas (acho que quase me enquadro nesses rótulos lol)

  • Germano

    Bom, deve ter gente lá com suas razões para preferir um teclado físico – ou mesmo que prefere apenas porque gosta e é direito delas. Pessoalmente, acho que o espaço de um teclado físico é melhor aproveitado com mais tela.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples