A incrível e revolucionária nova tecnologia… dos jetpacks.

ark_2

ARK II foi ao ar no dia 11 de setembro de 1976 e até hoje continua sendo a pior coisa que já aconteceu nessa data fatídica. Era uma típica série distópica anos 70, onde em um mundo pós-apocalíptico um grupo de cientistas viajava em um veículo futurista tentando reconstruir a civilização.

O onipresente casal de jovens estranhamente sem libido estava presente, assim como o macaco. Nessa época toda série tinha que ter um macaco, tudo fica melhor com um macaco. Eram o Bluetooth de seu tempo.

O mais impressionante de Ark II era o jetpack que Jonah, o cientista-chefe usava. Era real, nós acreditávamos que um homem podia voar pois ele estava voando. Como voou James Bond em Thunderball, de 1965 quando Bill Suitor pilotou um Bell Rocket Belt, trapizonga criada pela Bell em 1960 para o exército, mas descartado por não ser nada prático.

10499838_3

Jetpacks sempre sofreram do mesmo problema: curtíssima autonomia, de 20 segundos no caso do da Bell, combustível altamente tóxico e volátil, muito barulho e, bem, se o negócio quebra você não plana, apenas cai sem nenhum estilo.

Mesmo assim as pessoas insistem, apostando corretamente na falta de memória da população.

jetpacksamba

Jetpack é tão arroz de festa que até no sambódromo já apareceu.

Um ditado diz que ninguém nunca perdeu dinheiro subestimando a inteligência alheia. Eu acrescento que ninguém nunca perdeu dinheiro subestimando a memória alheia também. As pessoas simplesmente não lembram, não ligam. Hoje mesmo um zé ruela no Twitter afirmou cheio de certeza que terrorismo islâmico começou depois da invasão do Iraque em 2003.

Por isso, isto:

15538856_637177356465484_6722166594732032000_n

É obra de uma tal Jetpack Aviation, empresa com um projeto revolucionário que imediatamente foi comprada pela Lockheed Martin está tentando se financiar via crowdfunding. O pior, eles vendem o peixe usando as palavras amazing new technology! com exclamação e tudo.

O vídeo é bem legal, admito:


devinsupertramp — JetPack! Rocketeer in Real Life! – 4K

Reparou que nenhuma tomada dura mais que 8 segundos? Pois é, eu também.

Aposto que se questionados sobre autonomia, vão dizer que estão trabalhando nisso. Sim, tem quase 60 anos que estão trabalhando nisso. O problema é que jetpacks, como carros voadores se enraizaram no imaginário popular, por mais impraticáveis e perigosos que sejam.

A única explicação para tanta insistência por tanto tempo é que, além dos bilhões de dólares quem criar o primeiro jetpack realmente viável ganha no pacote a Jennifer Connely.

2d8b73e6eb6267e46776a8926af1162f

Fonte: Geeks Are Sexy.

 

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Diego Nascimento

    Quem assistiu White Rabbit Project no Netflix, num episódio que estavam falando sobre essas tecnologias que só funcionam na ficção, deveriam fazer uma corrida entre esse cara com o Jetpack contra um Musclecar.
    Eis que….

    Wait for it…

    Posso dizer que é um spoiler? Acho que não…sim, o Jetpack nem saiu do lugar por “problemas técnicos”.

  • Marcogro®

    O macaco era o Bluetooth do seu tempo… Ri nessa. Jetpack mais convincente que já vi foi o desses dois malucos aí, voando sobre Dubai…

    Não sei se daria certo um híbrido desses dois, um decola e outro voa… Será?? https://uploads.disquscdn.com/images/ae64a9551b847bcfe85af4750bec9d56dc1e4d78f251f6285563717906323b70.jpg

    • Monkey

      Usando meu santo nome em vão? Tô vendo, hein?!

      • Marcogro®

        RÁ! Juro que não pensei em V.S.ª. Mas… Foi um comparativo tântrico, imagina se ao invés de Bluetooth fosse USB…

        • Monkey

          Jisuiz!

    • Direita, Clyde

      • cloverfield

        Até o Clint tinha um macaco nessa época.

  • Nossa Ark II, acabei de ter um choque ao me lembrar da minha idade.

  • Rafael Straus

    Ah, mas é tão legal

    • Zaaboo

      Mesmo que por 2 minutos eu teria um desses sem problema. Haha.

  • Hemeterio

    Convenientemente, ele deixa uma nao tao macia camada de agua por baixo, mas é melhor q despencar nos cactos. Aparentemente so ha mercado pro bicho em Veneza, Amsterdan ou Atlantida.

    • André Melo

      Acrescente Recife. Se bem que entre cair nas “límpidas” águas de nossos canais ou no asfalto, eu preferiria o asfalto.

      • Daniel

        eu também, no asfalto, morre_se da queda ou em decorrência dela . Se cair no tietê pode levar meses/anos ajudando a criar novas formas de vida enquanto isso.

    • Dandalo Gabrielli

      Eu fiquei vendo o vídeo e só pensava nisso. Cair na água ajuda… MAS… Velocidade já vai ser um problema bem chato…
      E o peso? Sendo bonzinho, o piloto pesa 75 kg (em senhora forma) o trambolho pelo menos 30 kg… Em qual profundidade, tem momentos que deve ter 10… outros 2… Deve ter um sistema inflavel instantâneo… Mas…

    • Convenientemente ele também não voa mais alto do que a janela do meu apartamento… No segundo andar.

    • Jacqueed

      Ia comentar isso. Demorei….

    • Haadok

      O aparelho só funciona sobre a água.
      Sobre o solo a queda deve doer muito.

  • Passaram dois dias filmando esse vídeo…

    Como profissional da área, sei como é difícil captar os “pack shots” (take fodão do “produto”), mas o que decepciona que até no making of os takes são rápidos, por isso ter gravado tudo em 120 fps ou 240 fps (obrigado RED!), fora que a luz de fim de tarde é a mais plástica possível, a “golden hour” antes do lusco-fusco destruir quaisquer tentativas de iluminação natural (ou artificial, perguntem pro Gilson).

    No vídeo de making of, citam a cena da lancha (a que está espalhando bastante água pra composição com o jetpack voando baixo) que fora gravada em 2,5 segundos, de TODA a filmagem vinda do barco. O que denota mais ainda essa falsa sensação de autonomia dada no vídeo… e olha que fui ludibriado em um primeiro momento…

    E na edição, os takes crus aparecem no outro vídeo. O tratamento, saturação e denoise (suavização de ruído — uso muito/demora muito — é um dos efeitos mais pesados pra vídeo) são muito evidentes. Aí que você vê o trabalho de um bom editor: quando você não o percebe.

    • Braumeister

      Muito bom. Obrigado.

    • Anderson Pontes

      Bela análise!

    • Isso ai, meu garoto… digo, não naquele sentido…

    • Theuer

      Pensei em comentar, “um Sachtler encostado ali, deve ser produtora boa mesmo”.
      Aí pensei, ” não, é muito nerd falar sobre a produção do vídeo” Hehehehe
      Aqui é O lugar para isso mesmo! Nunca estamos sozinhos no meiobit!
      Abraço.

  • Erick Fachini

    Porque não se pensa em “JetPack” mas não de jato, mas com quadcópteros/drone ?!
    A tecnologia de drones já está bem avançada, talvez “aumentar” a carga/potência não seria suficiente ?!
    Além de usar “eletricidade” ao invés de um combustível específico…

    • Rafael Rodrigues

      Carregar 10, 20kg em um drone já é um parto. Imagina 75.

    • Gustavo Andrade

      Problema de ruído alto e, principalmente, autonomia permaneceriam…

    • Zaaboo

      Eu não lembro a fórmula exata, mas é algo como para cada aumento de massa você precisa aumentar ao cubo a potencia.

      O Cardoso explicou em outro post essa fórmula, provavelmente sobre um assunto parecido.

    • Já existem diversos projetos assim, seja com combustível ou baterias… pra montar, pra ficar em pé em cima, pra por nas costas… inclusive imitando veículos de Star Wars…

      E temos ainda os projetos que usam a saída do motor de Jetsky pra “planar” que são uma puta diversão (mais ainda se vier a primeira parte).

      Aqui mesmo o Cardoso já trouxe um monte em post…

  • gfg

    Até ia debater de ter visto uma matéria aqui sobre uma empresa que tinha garantido autonomia descente em jetpacks… até me decepcionar, pois é a mesma empresa.
    http://meiobit.com/330790/jetpack-aviation-jb-9-prototipo-promissor-querosene-10-min/

  • “As pessoas simplesmente não lembram, não ligam.”

    Votaram no PT 4 VEZES… 4 FUCKING VEZES… tá mais que provado, mas ninguém lembrará do que falei semana que vem mesmo … =(

    • Rafael Rodrigues

      Alo, alô G1…

    • Orleans Farias

      Isso mesmo. Uma semana depois das eleições a maioria (90%) não lembra mais em quem votou.
      Mas lembra a cor da cueca dos jogadores do time e os personagens das novelas dos últimos 10 anos.
      Povo jegue que gosta de bolsa-capim (principalmente os nordestinos. E sou de Fortaleza-CE).
      E g1 é a puta que pariu e foda-se o “politicamente conveniente”.
      Falar de ciência e tecnologia também é falar de política. Ao contrário do que diz os esquerdomerdas.

      • Artepan Panfleteria

        É isso aí. Já notei que isso é uma espécie de patrulhamento…
        Não se pode falar de petralhas vagabundos que já chegam esquerdolixos gritando g1, g1 ….

  • Sergio Rainor

    Na famosa séria Perdidos no Espaço dos anos 60 o pai da família já usava um jetpack real.

  • Danem-se os JetPacks que nunca chegam de verdade (com funcionamento que valha a pena)…

    Quero um colchão voador hoverboard de turbina ArcaBoard…

    https://uploads.disquscdn.com/images/f174f34125bc583c2826a3cd4756e122235eb1e6a2a6b6aac8bb17f2a4673174.jpg

    https://uploads.disquscdn.com/images/f23c7d43bdfc096fd4376332a25c14a35db04b70d6924314b53c637643b85532.jpg

  • Boa lembrança !!
    Essa aqui segue a mesma linha… “Herança Nuclear – Damnation Alley” !! https://uploads.disquscdn.com/images/d73cfb4a6a082bf08c219f799dd7d837b4aa5023b2ba6dfeeb09849069a84093.jpg

    • PugOfWar

      Cara achei que só eu tinha visto esse filme, essas rodas tripas são inconfundíveis

      • Não mais encontrei pra rever, lembro apenas da infância !

    • Jose X.

      não tinha jetpack

  • Lui Spin

    O vídeo é legal sim. Paisagem, música da hora, camera lenta. Só faltou umas gostosas.

    No mais, isso seria legal para disponibilizar em locais turísticos. Vc aluga um desses e dá uma voltinha por 1 minuto (se o trem aguentar isso). Mas receio que deve ser difícil de pilotar.

  • Henry

    Jetpacks só farão sucesso quando for possível voar com o corpo na horizontal. E com os braços esticados.

    A propósito, o que aconteceu com aquele jetpack que a NASA usava no espaço, lá no início do programa dos shuttles? Acho que a última vez que vi ele foi no Gravity, mas na vida real nunca mais vi imagens dele sendo usado.

    • grande e desajeitado demais, eles usam agora um menor, só pra emergências. https://en.wikipedia.org/wiki/Simplified_Aid_For_EVA_Rescue

      • Terráqueo

        Uma dúvida que me veio agora, Cardoso: no módulo lunar, a NASA tinha alguma redundância para caso os astronautas tivessem sorte o bastante para a escada quebrar enquanto um descia (ou subia)? Como uma escada de reserva ou uma corda? (Apesar de que, assim acho, não deveria ser lá muito fácil subir por uma corda vestido no traje espacial).
        Ou simplesmente os astronautas teriam que se virar para escalar até a escotilha?

  • O problema é que jetpacks, como carros voadores se enraizaram no imaginário popular, por mais impraticáveis e perigosos que sejam.

    Exato. O mesmo vale para os trens: todo mundo sabe quando uma tecnologia é perigosa demais para ser utilizada.

    • Trens levaram mais de 60 anos para se tornar uma tecnologia viável?

      • Não saberia dizer (afinal, quantos anos levou para o “trem” surgir a partir das primeiras ideias?), mas me pergunto se elas são realmente inviáveis, ou se apenas não temos tecnologia suficiente de torná-las realidade.
        Imagino que a roda não tenha sido, sempre, redonda…

        • Zalla

          “magino que a roda não tenha sido, sempre, redonda…”
          se não for redonda não é roda, e não funcionaria se não for redonda…o formato é a propria definição do objeto

          • Claro. E o olho só funciona porque é do jeito que é.

  • Zalla

    a plataforma voadora que já está voando é bem mais viável

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis