As câmeras do World Press Photo 2017

E já temos o resultado do World Press Photo 2017. Como era esperado a foto vencedora foi do fotógrafo Burhan Ozbilici que retratou a morte do embaixador russo Andrey G. Karlov. Muitos criticaram a escolha por ser, talvez, uma propaganda da atividade terrorista, mas não podemos negar que a imagem foi a mais impactante de 2016. Aliás, muitos apontaram que o tema do World Press Photo deste ano poderia ser ódio, violência e destruição, por conta das temáticas envolvidas nas imagens vencedoras de cada categoria. Mas, para mim, é apenas um reflexo dos tempos em que vivemos e do que acaba sendo eleito como notícia. Vocês podem ver todos os vencedores e categorias no site oficial do World Press Photo.

Porém, um outro dado que sempre é liberado pela organização do prêmio é quanto às câmeras utilizadas pelos vencedores. Aqui entramos em um dilema bem interessante do mundo da fotografia. Sempre existe aquele discurso de que quem faz a foto é o fotógrafo e não a câmera. Concordo plenamente, e a prova disso é que até entre os vencedores do mais importante prêmio do fotojornalismo mundial temos uma câmera de entrada, no caso uma Canon Rebel 700D. Mas, também é verdade que uma câmera mais encorpada pode render comodidades e qualidade na hora de uma fotografia mais complicada.

Como em todos os anos, e isso reflete também a participação das marcas no mercado fotográfico, a Canon está presente em 55% dos equipamentos utilizados. Seguida por Nikon, com 30,55%, e Fuji com 8,3%. A presença da Fuji é justificado pelo crescente número de câmeras Mirrorless da marca sendo utilizadas no fotojornalismo, principalmente por conta do tamanho compacto e qualidade. Notamos que, mesmo com o crescimento de participação no mercado e com os ótimos equipamentos que lançou os últimos anos, a Sony ainda não entrou nesta lista. A câmera mais utilizada é a boa e velha Canon 5D Mark III, seguida pela Canon 1Dx.

Porém, o mais importante é o talento das pessoas que estavam no comando destes equipamentos. Existe uma grande diferença entre os fotógrafos informais e o olhar treinado de um fotojornalista, Podemos ver isso nos poucos veículos de informação e agências de imagem que não substituíram seus profissionais por repórteres com iPhone. Uma boa imagem realmente vale mais do que mil palavras.

Fonte: Petapixel

Relacionados: , , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples