Bill Gates alerta para os riscos de bioterrorismo

anti_virus

Guerra biológica não é nenhuma novidade. Textos hititas de 1200 AC falam de pessoas com doenças contagiosas infiltradas em território inimigo. Na Idade Média corpos de vítimas da Peste Negra eram lançados em castelos sitiados ou em poços, para contaminar o suprimento de água. 

Durante muito tempo todo país que podia investigou a possibilidade de utilizar microrganismos para atacar seus inimigos. Com o tempo isso saiu de moda. Oficialmente por motivações morais, mas do ponto de vista realista, armas biológicas apenas não são eficientes. Por isso a idéia de que AIDS seria uma arma biológica é hilária: imagine uma arma que leva anos para se manifestar.

Uma preocupação é que armas biológicas, mesmo que não  sejam práticas militarmente, possam ser usadas como armas de puro terror. Bill Gates levantou esse ponto, na Convenção de Segurança em Munique.


Advance News Corner — Bill Gates: Pathogen Could Kill 30m in a Year

Diz ele que estudos apontam que uma epidemia de uma doença transmitida por via aérea pode matar 30 milhões de pessoas em um ano, e que é preciso levar a sério essa ameaça.

Os EUA concordam, a DARPA tem um projeto que em teoria consegue disponibilizar um tratamento para uma nova doença epidêmica em 60 dias, mas isso é ser extremamente otimista. Por outro lado, é improvável um ataque biológico desses.

Os mecanismos de dispersão exigem uma logísticas que grupos terroristas simplesmente não têm. É um projeto de anos e que levantaria suspeitas em dezenas de agências de inteligência. Eu sei, um balde de Antraz é suficiente para matar toda a população do planeta mas, se você começar a produzir Antraz nessa quantidade, acidentes vão acontecer e logo o SEAL Team 6 estará na sua porta.

Pessoas também não costumam colaborar com modelos de dispersão de doenças, vide o fiasco (ao menos para as doenças) que foram Ebola, SARS e outras epidemias que juraram iriam destruir o mundo. O mundo moderno é limpo demais para uma nova Peste Negra.

Claro, um organismo transmitido por vias aéreas, com enorme período de incubação, fase contagiosa assintomática longa e altíssima mortalidade daria trabalho, mas esse organismo ou não existe ou está feliz e tranquilo nas florestas do Congo.

As chances de ser criado artificialmente são mínimas: há pouca gente no mundo com conhecimento pra isso, levaria anos e custaria uma fortuna. De novo, coisas que chamam a atenção, seja da comunidade de inteligência diretamente, seja dos vizinhos.

ebola_virus_virion-e1407273102502

Terroristas gostam de planos simples pois sabem que planos complicados tendem a não funcionar. Convenhamos, atropelar uma cabeçada de gente com um caminhão, não tem erro. Complicado seria invadir o Louvre, espalhar Antraz no sistema de combate a incêndio, simular uma explosão e contaminar todo mundo.

Talvez a maior prova de que ataques químicos e biológicos sejam complicados e ineficientes demais é o fato de que são raríssimos. O ataque terrorista químico mais recente foi o do metrô de Tóquio, que no final matou 12 pessoas. Em 1995. De novo, o caminhão é mais eficiente.

Coisas simples como contaminar suprimento de água não são nem tentadas, não valem o esforço. Jogue um caminhão de Ebola na Cantareira e você termina com Ebola Homeopático. E o efeito final é bem menos dramático que uma bomba. Terroristas, assim como SJWs, gostam de drama, não de resultados objetivos. Ataques biológicos carecem dos dois.

Quer dizer que não devemos ligar para ameaças, que Bill Gates está errado? Não, claro que não, é sempre bom estar atento, e pesquisas para reagir rápido a novas doenças são sempre bem-vindas, é apenas questão de, apesar de o Fantástico provavelmente fazer uma matéria alarmista em cima disso, saber que não é algo com o que você deva perder seu sono.

Fonte: Next Big Future.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • “Friday, essas crianças estão vendo muita televisão”

    “Sim, muita televisão”

  • Too soon.

  • Daniel

    Acho que depende do alvo, do objetivo é de quem são os terroristas, a maneira mais eficiente de disseminar um ataque terrorista nos dias atuais é aérea, mas não pelo ar e sim midiática, Desse eu tenho medo. Você mata uns 150 estagiários mais uns 15 velhinhos, em um cenário bem conhecido com um vírus de nome chocante e a mídia faz o resto, se uma simulação de ataque alienígena já fez um barulho imagine isso, na falta de estagiários e velhinhos use alguma outra etnia… Os resultados imediatos disso acho que são na economia, medidas políticas extremas justificadas etc. Agora deixa eu ir ali, colocar meu chapéu de alumínio e preparar algumas máscaras pet improvisadas….E estocar cestas básicas.

    • PugOfWar

      água, comida enlatada e armas, nunca se esqueça das armas.

      • Daniel

        Shhh estamos na Banãnia, então se você não for político, figurão ou andar errado, sugiro não mencionar armas… =/

  • Kaio Gonçalves

    Amadores, ainda não jogaram Plague.

    • Islan Oliveira

      A beleza do Plague são as mutações transmitidas via Wi-Fi pra toda a população de microorganismos…

      • Luiz

        Isto certamente faria qualquer virus ficar invencivel.

      • Tom

        Atualização no firmware

  • Saudade dos anos 90 quando eu escrevia Bill Gayte$ nas postagens do Esquina das Listas.

    Coitado do Gayte$, um nerd que soube enxergar além da escovação de bits, dominou o mundo. Mas nunca deu uma dentro, apesar de se tornar bilionário… Nem agora saindo da TI consegue ser visionário. Fez previsões desproporcionais.

    • Alexandre Salau

      Melhor nem comentar pra não decepcionar a criança.

      • Talvez tu não entenda, quando o PC com DOS era o significado de computador, eu usava MSX, quando era PC e Win311 eu usava Commodore Amiga, quando era PC e Win95 eu usava Linux e OS/WARP. Óbvio que sempre fui revoltado. Pq Microsoft era boa? Não sei, mil teorias, pois tecnicamente o PC com Microsoft era infinitamente pior em performance e usabilidade. Uma pena que a Commodore tinham gestores tão, mas tão ruins.

        Bom, não adianta chorar o leite derramado, o Win2000 já ficou excelente, fiz certificação, mas continuei preferindo Linux. Depois o MAC virou Unix e ficou excelente, é minha escolha.

        Ballmer foi um desastre maior que Bill Gates. Hoje, Microsoft mudou, NADELLA é incrível, o Windows 8 e agora o 10 é sensacional, foi o primeiro que comprei é isso pra valer. É muito bom.

        Sem fanatismo. Pra mim Bill Gates é um cara médio, uma pena que a Microsoft atrasou uma década de evolução tecnologia com todas as condições favoráveis que soube aproveitar.

        • Alexandre Salau

          Desculpa aí mas acho que sou pelo menos tão antigo quanto e tb lamentei muito a morte do Amiga, aquilo era coisa de outro planeta, pelo menos uma década à frente de todo o resto. Tb usei o Warp, programei no Basic do Apple II+ e até do cenozóico TK85. Penso no Bill muito além da MS e do mundo do software.

          • Exatamente, Tk85 foi minha plataforma inicial. Tranquilo, temos opiniões diferentes do Bill Gates… mas concordamos sobre o Amiga, de fato, foi um negócio a frente do seu tempo, Amiga em 87 acho que foi mais revolucionário que iPhone em 2007.

        • Rafael Rodrigues

          Muito bom. Eu também fui usuário de MSX, fazia horrores com POKEs.

          Mas você, revoltado, esquece o principal: Nós somos esmagadora minoria.

          O mercado de PCs é majoritariamente:
          1 – Usuários corporativos;
          2 – Usuários domésticos.

          O primeiro quer PRODUZIR. O segundo quer jogar, se divertir, navegar na internet e eventualmente, trabalhar.

          NENHUM dos dois dá a menor pelota para o melhor ou pior SO do ponto de vista performático ou de arquitetura.

          Bill Gates entregou algo que ninguém, absolutamente ninguém tinha: USABILIDADE. Interface amigável.

          A empresa contrata um babuíno, senta ele em um computador com Win98+Office nos idos dos anos 90 e ele faz o trabalho.

          Se fizesse isso com slack, estaria contratando advogado para tratar da falência.

          Podemos falar o mesmo do suporte. O dono da empresa coloca o “rapaz da TI” para tratar do parque e ele dá conta.

          Se fosse Linux, iria comer um fardo de feno para cada Fax-modem que precisasse ser instalado. Qual é a beleza disso?

          O que irrita linuxzeiros em geral é que embora não tenha sido tecnicamente melhor (o que eu acho discutível), a MS democratizou o PC.

          Ganho o pão de hoje em dia com sistemas linux (SLES), mas reconheço que para o usuário, toda essa dificuldade e hermetismo nada diz de bom. Até hoje topo com linuxzeiro que acha “belo” a dificuldade. Sério, não tenho saco para isso mais.

          • Exato, tenho consciência deste teu ponto de vista. De fato, MSX era mais pra jogos, mas o AMIGA não, o Commodore fazia tudo que o PC conseguia, e muito mais, muito melhor. A interface dele, tudo era matador.

            Essa foi minha revolta, Amiga X PC 🙂

            Também concordo com o Linux, ele só é bom no servidor, também ganhei muito dinheiro com ele e reconheço o lugar onde ele matador.

            Também não gosto de passar trabalho, tanto que uso Mac, iPhone, Apple TV, tudo pronto, funcional e operacional. E passei a adotar Windows a partir do Windows 8, realmente ficou sensacional, acho melhor que MAC hoje, só pena pela insegurança, trabalho com Segurança da Informação, e infelizmente o W10 é suicídio para Internet Banking, o risco é muito alto de fazer compras, operações críticas e guardar documentos sensíveis… Então equilibro entre Win e Mac.

            Mas outra questão, essa parte CORPORATIVA, no anos 80 era a IBM que dominava, hoje ainda é a IBM que domina. Trabalho numa corporação de 13.000 empregados e dois datacenters, e o maior fornecedor é a IBM. A Microsoft é importante corporativamente, mas vejo um futuro mediano pra ela.

          • Luiz

            W10 é suicídio para Internet Banking? porque ele não deixa instalar aquele trojan chamado GBuster? unico jeito seguro de usar o Internet Banking é em um VM com Windows7, primeiro porque o banco instala trojan no teu computador, uma coisa é o banco saber tua movimentação financeira e o tanto de dinheiro que tu tem, outra coisa são seus dados digitais, eles valem bem mais, afinal se eu tenho 10K e tu tem 10K, dinheiro é dinheiro, é tudo igual, mas os dados no meu computador não são os mesmo que no seu.

          • PugOfWar

            quando eu era mais novo, encarava tudo como um desafio, uma oportunidade de aprender, hoje só quero que as coisas funcionem sem ter que fuçar trocentos manuais

    • Rafael Rodrigues

      O cara é o maior filantropo individual DA HISTÓRIA.

      Mas tá certo… eu queria “não dar uma dentro” que nem ele…

      • Vamos misturar ser humano, gestor de empresa, visionário, conhecimento técnico sobre o Bill Gates e essa discussão não vai ter fim 🙂

    • gfg

      E é por isso ↑, que não podemos ter POSTs LEGAIS.

      • Calma, olha quanto bate papo saudável esta tendo em cima e em baixo do teu comentário antipático… Até tu esta curtindo 😉

        • gfg

          Yeap, porém o mesmo resultado poderia ser alcançado sem desmerece-lo.

    • Luiz

      Mas essa é o problema com visionarios, eles nunca estão certos, ninguem consegue prever o futuro, exceto por acidente.

      • PugOfWar

        então uma hora um deles tem que acertar, nem que seja uma margem de 0,01%.

  • Antero Coelho

    O Brasil também tem sua historia manchada por uso de arma biológica. Na guerra do Paraguai, o Brasil e seus aliados amarravam os corpos de soldados paraguaios mortos, em rios que abasteciam as cidades do Paraguai…os corpos ao apodrecerem geravam doenças, como cólera, que contaminavam a população que usava as águas desses rios…

    • Rafael Rodrigues

      Fala baixo. A onda revisionista está chegando até a esse conflito…

    • Urso Azul

      Aposto que eles aprenderam a lição.

      • Nunca mais nos invadiram.

        • Antero Coelho

          Não?? Tão fazendo a gente se matar…sem eles terem nenhuma baixa…Só vendendo armas ilegais pra nossos bandidos…
          Realmente eles aprenderam….

    • Eu ia citar isso mas não consegui achar uma fonte que não fosse site cheio de discursinho de ódio brasileiros malvados mimimi duque de caxias branco cis assassino. Aì acabei desistindo.

      • Como eu sempre digo, blogs políticos são uma maravilha.

        • Exato. Geram tanto ruído que eu não consegui achar uma fonte de um troço que é fato histórico.

  • Rafael Rodrigues

    “Os EUA concordam, a DARPA tem um projeto que em teoria consegue disponibilizar um tratamento para uma nova doença epidêmica em 60 dias, mas isso é ser extremamente otimista.”

    É, o Ebola estava matando gente na baciada há 2 anos em Serra Leoa.

    Foi só um americano se contaminar que tiraram um remédio “experimental” da cartola em 1 mês.

    • Gui

      O famoso “no dos outros é refresco”.

    • SacoCheio

      E viva a zika visitando o primeiro mundo!

    • Isso é utilitarismo, não? Eu não concordo, mas entendo a lógica: Por que os americanos deveriam investir uma fortuna para desenvolver um produto que não traz nenhum benefício para seu próprio povo (que, em última instância, é quem está pagando pela pesquisa)? Seria pela “dívida histórica”? Afinal, foram eles que colonizaram Serra Leoa e… Não, perai…
      Acho que a ONU deveria manter, através da OMS, alguma espécie de laboratório para desenvolvimento de novos medicamentos e vacinas em escala global, alguma coisa que fosse internacional, senão, é sempre a mesma História: espera-se que os americanos apareçam no fim do dia para salvar: “o povo de Serra Leoa”, “os sírios ameaçados pelo ISIS”, “a OTAN”, …
      É como o caso do Brasil, onde detestamos políticos, vivemos falando mal do Governo, não queremos nem ouvir falar em impostos, mas tão logo o Brasil tomou 7 x 1 da Alemanha, logo se falou em criar uma Agência Reguladora do Futebol para que o ESTADO resolvesse o problema.
      No caso do mundo, sempre se espera que o tio Sam venha resolver o problema, seja com vacinas, seja com bombas, assim fica difícil nos livrarmos da impressão que o mundo se resume a uma grande colônia americana.

      • João Alves

        Quando ele diz “um americano” imagino que esteja apenas exemplificando “um cidadão de país desenvolvido”.
        Poderia ser um canadense, australiano, europeu, japonês, …, ou seja, de um local onde exista pesquisa séria.
        Não temos surpresa nenhuma aqui, raramente as nações ricas tomam alguma atitude que visa única e exclusivamente ajudar quem precisa. E isso é naturalmente aceito, vejam só.

        • Você se refere a nações ricas tomando atitudes para ajudar quem precisa fora da respectiva nação?
          Aí, eu já não concordo. Partindo do pressuposto que a caridade será feita com dinheiro do contribuinte, acho bem melhor que o contribuinte daquela nação, se assim o desejar, doe dinheiro diretamente para algum organismo internacional que “ajude quem precisa”.
          O Governo, com o dinheiro arrecado por impostos, deve se limitar a usar esse dinheiro em benefício daqueles que pagaram esses impostos.
          Nesse ponto, acho válido destacar que os americanos são aqueles que mais contribuem com essas doações espontâneas de dinheiro, mas isso nem sempre é positivo! tem um texto do Cardoso aqui no Meio Bit mostrando como doações de alimentos impedem certa região da África de se desenvolver.
          Até para fazer caridade é preciso ter cuidado para não acabar atrapalhando mais do que ajudando.
          Outra forma de ajudar que funciona até melhor é dedicar algumas horas de trabalho comunitário por semana. Novamente, americanos na liderança no número médio de horas de serviço voluntário prestado. Aqui no Brasil tive a satisfação de fazer parte da Parceiros Voluntários e passei vários finais de semana pintando paredes de escolas, montando CPUs com várias “doações” de máquinas que já não funcionavam, instalando vasos sanitários em creches, dando aulas de informática para menores infratores… Enfim, tem muito o que pode ser feito e é uma experiência que vale a pena ser vivida. Recomendo.

      • Mirai Densetsu

        Talvez para evitar que o primeiro americano seja contaminado?

      • SignaPoenae

        Depois do 7×1 cogitamos criar uma agencia reguladora do futebol.

        E a dengue a mais de 100 anos fazendo a festa no Brasil. Acho que o pessoal não tem interesse em acabar com ela, porque senão a farra dos atestados ia pro ralo.

  • nayara

    “imagine uma arma que leva anos para se manifestar”

    Bloqueios comerciais também levam anos e são a arma preferida dos governantes atualmente.

  • Tom

    “logo o SEAL Team 6 estará na sua porta.”
    E como não tem bomba pra eles desarmarem, já sabemos o que vai acontecer, CT wins.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis