Mass Effect: Andromeda não será um jogo de mundo aberto

Embora o enredo seja evidentemente muito importante, uma das coisas que considero mais legais num RPG é a liberdade que o jogo nos dá. Poder ir para onde quisermos, realizar as missões na ordem que bem entendermos ou até desenvolvermos a história como acharmos melhor sempre me pareceu o ideal para o gênero.

Neste sentido, talvez o The Witcher 3 tenha sido o título que melhor me atendeu, mas se você espera uma liberdade tão grande do Mass Effect: Andromeda, talvez não fique muito feliz com uma declaração dada essa semana pelo produtor Michael Gamble. Ao ser questionado sobre a possibilidade do game se passar num mundo aberto, ele disse:

Eu definitivamente não chamaria o Andromeda de um jogo de mundo aberto. Gostamos de usar o termo ‘jogo baseado em exploração’. Você terá o conceito de entrega de história e de todas as coisas que espera de um Mass Effect. A camada por cima disso será uma camada de exploração. Algumas vezes isso acontecerá em espaços abertos, mas nem sempre. Você poderá viajar por alguns desses planetas a bordo da Nomad, mas não será um tradicional jogo sandbox.

Particularmente eu preferiria algo mais aberto, nos moldes do que a CD Projekt entregou com o seu ultimo jogo, mas da maneira como Gamble descreveu o Andromeda, parece que não será muito diferente do que tínhamos nos capítulos anteriores da série e por isso acredito que os fãs não ficarão decepcionados.

O curioso é que o próprio The Witcher 3 foi citado como exemplo por outro produto recentemente. Na ocasião, Fabrice Condominas disse que aquele RPG os inspirou a trabalhar em missões secundárias mais relevantes, algo que foi motivo de críticas a outro jogo da BioWare, o Dragon Age: Inquisition. Sendo assim, se não teremos toda a liberdade que eu gostaria, ao menos o novo Mass Effect promete bastante conteúdo interessante.

Previsto para chegar ao PC, Xbox One e PlayStation 4 no dia 21 de março, eu até gostaria de estar mais empolgado com o Mass Effect: Andromeda, mas como ainda não terminei o seu antecessor e com uma fila gigantesca de RPGs para jogar, provavelmente só o encararei daqui algumas décadas.

Fonte: GamesRadar.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Diego Marco Trindade

    Uma pena que não jogou tudo Dori. Talvez eu seja um pouco fan boy dá BioWare, mas o mass effect é um dos melhores RPGs q já joguei. Pena que o final do 3o… o 1 e 2 terminaram muito bem, com consequência duradouras.

    O enredo e missões do 3 são bem construídas, fazemos parte do enredo e a série toda deve estar entre os top 10 universos construídos que eu mais gosto.

    • Diego Marco Trindade

      Pena que não vai rodar no meu note. Nem Dragon age Inquisition roda direito…

    • Eu também adoro Mass Effect, também está entre as minha franquias favoritas, mas como peguei o 3 só bem depois de lançado, acabei deixando pra depois, pra depois…

  • Ou seja, seguirá a fórmula de sucesso consagrada em ME 1,2 e 3. Ótimo, se na pré venda não estivesse tão caro eu já teria comprado a minha cópia. ME é a única franquia que me fez desejar o jogo na pré venda.

    • Adriano Garcez

      EXATO!

      Os jogos da Bioware seguem uma fórmula e prefiro que continuem assim.
      Se quiser open world estilo The Witcher, jogue The Witcher.

      • “Se quiser open world estilo The Witcher, jogue The Witcher.”
        Bem nada a ver esse comentário.

        • Adriano Garcez

          O ME1 tinha mais exploração, mas não era open world. Os dois seguintes ficarem mais “retos”, mas continuaram com a divisão por áreas. Esse é o estilo da Bioware e não poderia esperar algo diferente. O Andromeda parece ter voltado com a exploração, já que os mapas estão gigantes, e espero que continue com as missões paralelas que contam mais da história do grupo.

  • Felipe Braz

    typo “uma filha gigantesca de RPGs para jogar” 😉

  • Henrique Peres

    Graças a Deus, não aguento todos os jogos SP serem em mundo aberto! Deve ser por isso que amei a campanha de Titanfall 2, me lembrou os velhos tempos de HL1 e HL2!

  • Julio da Gaita ✔

    Opa e ae Dori blz? dá uma corrigida ali no finalzinho …”com uma filha gigantesca de RPGs para jogar”

  • Renato Targino

    Sinceramente, amém. Chega de jogos mundo aberto.
    E o importante é que seguirá a fórmula dos outros Mass Effects, podemos ir sem medo.

  • PugOfWar

    “com uma fila gigantesca de RPGs para jogar, provavelmente só o encararei daqui algumas décadas”
    know the feel bro

  • Por mais que os ME2 e 3 sejam quase “on-rails” de tão lineares, a ideia desde o 1o nunca foi ser um sandbox. O importante sempre foi contar a história e, para isso, como estava já bastava.

    Mas admito que senti MUITA falta da exploração do ME1 nas sequências.

  • Giuliano

    Não sai para Xbox360 não?/? Vão me forçar trocar de console ?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis