Oculus é condenada a pagar US$ 500 milhões à ZeniMax por quebra de contratos [UPDATE]

UPDATE: John Carmack postou sua opinião sobre o ocorrido no Facebook.

Não teve conversa, a Oculus (e consequentemente o Facebook) se deu mal. Após três anos o processo em que a ZeniMax Media, que se considerava dona da tecnologia de realidade virtual do Oculus Rift moveu contra a rival por roubo de tecnologia e quebra de contratos chegou ao fim, com a fabricante do headset sendo condenada a pagar US$ 500 milhões de indenização.

E o pior: ficou barato.

O rolo começou em 2012, dois anos antes da Oculus ser comprada por US$ 2 bilhões pelo Facebook. A ZeniMax entrou como uma benfeitora da Oculus quando Palmer Luckey ainda promovia a startup e sua tecnologia na Universidade do Sul da Califórnia. A companhia, que é dona da desenvolvedora de games id Software (DOOM, Quake, Wolfenstein) proveu Luckey com “assistências valiosas” e tecnologias, a fim de fazer o Rift deslanchar e ganhar uma grana no processo.

Aí as coisas começaram a se complicar. John Carmack, na época o principal desenvolvedor da id Software e um dos maiores programadores de games da atualidade (além de ser um entusiasta de foguetes) se aproximou do projeto, recebeu um protótipo e segundo a acusação da ZeniMax, começou a escrever código para ele. Com o tempo Carmack veio a se tornar o CTO da Oculus, embora permanecesse ligado à id.

 

Há um consenso de que sem a expertise de Carmack a primeira versão do Oculus Rift apresentada ao público não teria sido tão impressionante (a ZeniMax diz com todas as letras que Luckey não teria o conhecimento necessário para tal), e esse era o ponto principal da reclamação da ZeniMax: como o desenvolvedor não foi desligado da id até a compra da Oculus pelo Facebook, tudo o que ele desenvolveu e programou pertence à ela. Logo o headset de realidade virtual pertencia a eles em primeiro lugar, e que ambas agora rivais estavam roubando tecnologia proprietária e quebrando acordos, especificamente utilizando sua propriedade intelectual (o game DOOM 3: BFG Edition) em demonstrações.

Em seu depoimento, Carmack admitiu ter copiado milhares de e-mails para uma unidade de armazenamento externo em seu último dia na ZeniMax/id Software, o que poderia ser entendido como apropriação indevida de assets de sua antiga companhia. Luckey e o CEO do Facebook Mark Zuckerberg também tiveram que depor.

John Carmack, CTO da Oculus e pivô de toda essa confusão

O processinho correu por três anos e agora a decisão de um júri de North Texas chegou a uma conclusão: para desapontamento da ZeniMax a Oculus foi inocentada de todas as acusações de roubo de tecnologia e expertise, dessa forma poderá continuar vendendo o headset normalmente sem pagar royalties. No entanto a acusação de quebra de contrato permaneceu e a Oculus foi considerada culpada da acusação, sendo obrigada a pagar um montante de US$ 500 milhões.

Caso ambas acusações fossem consideradas procedentes a Oculus poderia ter quebrado: a ZeniMax pedia US$ 2 bilhões de compensação e mais US$ 2 bilhões por danos, além de ter direitos garantidos sobre o device para todo o sempre. Em suma ficou barato para o Facebook, que só precisará dispor de meio bilhãozinho e escapou de ter que dividir os lucros com a rival, algo que Zuck não queria de jeito nenhum.

Em nota a ZeniMax comemorou a decisão, mas não deixa de lamentar o fato de “o Oculus foi feito com nossa tecnologia” e estuda meios de voltar à justiça para exigir novamente o que dela é de direito. Logo, essa novela ainda não acabou.

Fonte: Ars Technica.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • US$ 500 milhões só? E não precisa pagar mais nada depois?
    Saiu mais barato que troco de pinga.

    • Luiz

      E dá proxima vez vai ser por rev engineering, assim é mais tranquilo e não dá brigas.

  • Que novela! Não entendi foi nada!

    Quem comeu quem?

  • Luiz

    Não entendi nada, só sei que o troço é do Carmack e ele dá para quem ele quiser, suckem it!
    ” roubando tecnologia proprietária ” eu acho isso lindo.
    Como se a empresa tivesse sido subtraida de algo, ela não pode por outra pessoa para continuar o serviço, só porque o “Carmack” levou uma “copia” para Facebook?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples