50 anos depois criogenia continua causando polêmica

20170116frydog

Um dos fatos da vida é que todo mundo (menos o Judeu Errante) morre, e é uma das coisas mais desagradáveis que podem acontecer a um vivente: as pessoas fogem da morte o tempo todo, seja inventando ficções de mundos maravilhosos no pós-vida, seja bebendo para esquecer. Uma das formas mais desesperadas improváveis mas mesmo assim viáveis de escapar da morte é a criogenia.

O argumento é 100% ficção científica, o que por si só não o invalida. A internet e o pouso na Lua também foram 100% ficção. No caso da criogenia o truque é empurrar o problema com a barriga. O sujeito morre, de alguma doença incurável ou acidente, para os quais não temos solução tecnológica ainda. O corpo é congelado com a esperança que no futuro não só a doença como a questão de reverter o congelamento tenham sido resolvidos.

Falando assim é pura ficção, mas pense bem: se tivéssemos como preservar e reanimar pessoas 200, 300, 500 anos atrás hoje estaríamos ressuscitando e tratando gente que morreu de apendicite, tuberculose, frieira, unha encravada…

Pouquíssima gente oferece o serviço de preservar corpos criogenicamente, basicamente três empresas nos EUA e uma na Rússia. No total 250 pessoas passaram pelo processo, que pode custar entre US$ 12 mil e US$ 200 mil dependendo do que você quer preservar. Só a cabeça é mais barato. Ok, isso soou muito errado.

20170116ezgif.com-496e1bbf1f

Como sempre há um monte de chatos que querem regular o que os outros fazem com seu dinheiro: há famílias que entram na justiça para impedir que o parente falecido passe pelo processo de congelamento, houve um pai que tentou impedir que a (ex, provavelmente) esposa congelasse a filha de 14 anos (depois de morta).

Outros denunciam as empresas como armação, dizendo que as chances de sucesso são mínimas, mas isso é mais que especificado em toda a documentação envolvendo o processo de criogenia. Ninguém topa o processo por causa de garantia de sucesso. Ninguém está sendo enganado.

Alguns cientistas como Barry Fuller são EXTREMAMENTE otimistas, dizem que talvez seja possível reviver uma pessoa congelada em 50 ou 100 anos. Sendo mais realista, chutaria algo entre 300 e 500.

“ah mas é uma chance ínfima de dar certo, é besteira perder tempo com isso”

Exato, mas assim como religião, não há problema algum em você apontar a improbabilidade daquilo dar certo, o problema é quando começam a fechar igrejas e sinagogas, e isso está acontecendo com as empresas de criogenia, que sofrem pressões de governos.

Em 2004 o estado de Michigan baixou uma Lei demarcando o Cryonics Institute como um cemitério, por causa disso eles só poderiam preparar os corpos com a presença de um diretor de funeral licenciado. Foi uma forma de tentar atrapalhar e fechar a empresa. Oito anos depois conseguiram reverter a Lei.

Acho muito pouco US$ 200 mil, em troca de uma ínfima chance de imortalidade. Qualquer um que tem essa grana sobrando já gastou muito mais em mulheres rápidas e cavalos lentos. É injusto e egoísta querer proibir o processo, até porque convenhamos: não é charlatanismo se o sujeito já começa morto.

Fonte: Live Science.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Hemeterio

    Deixa congelar, vai que dá certo. Cmo diria dr Manhattan, a quantidade de atomos dessa garota morta é a mesma dela viva. Tirando uma hipotese occaniana como um anima eter viscoso, vulgo alma, a materia prima continua la. É so fazer pegar no tranco ou na chupeta – opa!

    • Salles Magalhaes

      Mas, conforme falaram acima, o “software” das pessoas fica em uma especie de memoria RAM. A “eletricidade” se perde quando o cerebro e’ desligado.

      Claro, ainda assim ha uma possibilidade infima de conseguirem recuperar a pessoa no futuro (a pessoa nao tem nada a perder mesmo…).

      • Nilton Pedrett Neto

        só passa eletricidade dentro do axônio… entre um neurônio e outro são moléculas mesmo.

      • Fernando Tauscheck

        É só Hibernar em vez de Suspender. Faz uma cópia da RAM pro disco e pronto.
        No momento tem a mesma taxa de sucesso do Hibernar do Windows 95 (0%).

        • Cocainum

          Tem um episódio de Black Mirror onde fazem isso.

          Pegam pessoas que estão morrendo e fazem um “upload” da consciência para um computador. O episódio é belíssimo, mas achei bem estranho existir tecnologia para fazer a transferência quase instantânea da consciência a partir de um dispositivo do tamanho de um relógio de pulso simplesmente colocado na lateral da cabeça e não terem a tecnologia para curar o câncer.

      • Julio da Gaita ✔

        ou “já perdeu tudo mesmo”…rs

  • Cocainum

    Eu acho que não dá certo porque a mente humana é como um tipo de memória RAM. Não são apenas as sinapses físicas entre os neurônios no cérebro que determinam a consciência da pessoa, mas os processos eletroquímicos que acontecem ininterruptamente. Uma vez que o cérebro é “desligado”, ele não volta mais.

    De qualquer forma, a grana é deles. Se quiserem gastar com esse negócio, ninguém tem nada com isso.

    • Ivan

      Eu acho que não, o que importa é as ligações feitas, eu acho que quando voltar a energia vai ta ali de novo, claro que não tudo.

      • Nilton Pedrett Neto

        pelo que sabemos até agora, boa parte das informações não está devidamente codificada em cadeias de proteínas (o cérebro, aparentemente, não fica mais pesado quando aprendemos [mas deveria e isso é uma divertida discussão que tenho com meu professor de neurociências há alguns anos]). Ou a armazenagem se dá em nível eletrônico, ou em nível quântico ou é fluxo de elétrons e … se der boot perde tudo.

        • Ivan

          Sempre ouvi dizer que é quando os neuronios se ligam que aprendemos, fazem as sinapses etc.

          • Rafael Rodrigues

            Sinapses “turbinam” a “RAM”. Mas a teoria mais aceita é a do Nilton ali acima. Boa parte vei se perder se der boot.

        • Alguns especulam que talvez haja uma interação a nível quântico na forma de como a consciência funciona.
          Então é muito cedo para achar que dá para congelar o cérebro achando que tá congelando a consciência.

          Sobre se isso é certo ou errado, acho errado quando afirmam que se o dinheiro é deles podem fazer o que quiserem. Imagina por exemplo que com a ajuda de financiamento dos ricos conseguirem fazer com que o transplante de cabeça dê certo, tenho certeza que apenas uma casta bem pequena irá se beneficiar enquanto a outra servirá de matéria prima. Então tem pesquisa que apesar de achar interessante, questiono veementemente.

          Então, tem coisa que parece tão avançado e incrível que aceitamos sem nem pensar no assunto, lá no passado alguém deve ter dito “puxa que legal, estão pensando em dividir o átomo e criar energia ilimitada” e deu no que deu.

        • hein? quer dizer que o cérebro fica mais pesado conforme vamos aprendendo?
          É POR ISSO QUE NÃO CONSIGO EMAGRECER!
          Vou parar de estudar imediatamente. (até vai sobrar mais tempo pra cervejinha com fritas)

          • Cocainum

            Se fosse assim, comentaristas do G1 seriam mais leves que o ar, hehehe.

    • A vida vem de Deus e é outorgada a um corpo humano por um período X de tempo, onde o homem pode fazer o que quiser com ela. Depois desse período, a vida volta para seu dono original, o Criador, tornando impossível qualquer tipo de ressurreição.

  • SacoCheio

    Criogenia é morrer e continuar pagando aluguel.

    • Felipe!

      É o jeito que rico deu de continuar esbanjando dinheiro por várias gerações e semeando a inveja no processo.

  • Ivan

    Estado enchendo o saco até depois que ta morto.

    • ricms

      putz… depois os caras de esquerda q são chatos…

      • Ivan

        Também.

  • Christian Oliveira

    Deixa eu anotar aqui “mulheres rápidas e cavalos lentos”, o resto do dinheiro, esse sim eu gastei com porcarias.

  • …Enganando as pessoas (ricas) desde os tempos de Imothep.

    • Julio da Gaita ✔

      e qual seria o interesse das pessoas do futuro de ressuscitar esses cuzões velhos?! essa é a grande pergunta…

      • Andre

        No mínimo ciência.

  • Christiano Nascimento Amorim

    imagina a papelada que vai ser reviver depois de trocentos anos. calcula só o valor do seu plano de saúde aos 463 anos de idade. imagina o tanto de imposto atrasado. IMAGINA O TANTO DE NOTIFICAÇÃO DO WHATSAPP PRA BOTAR EM DIA.

    ok me mata.

    • советский медведь

      Mas se você acordar com 463 anos já vai estar quase na hora de aposentar!

      • Mirai Densetsu

        Vai nada. Tem ainda aquele tanto de contribuições atrasadas no INSS.

      • Gabriel De Oliveira Rohden

        otimismo é achar que o tempo de aposentadoria não vai aumentar

    • Cocainum

      Em compensação, você vai finalmente descobrir como funcionam as malditas três conchas…

      • Gabriel Luz

        foi a melhor resposta kk

  • Luiz Antonio

    Judeu Errante, mais uma que em minha ignorância eu desconhecia. Interessante ver como as lendas nascem, vão se transformando e viram verdades para muitos.

  • Jose X.

    charlatanice

    bilhões de neurônios, trilhões de sinapses, todos aqueles processos eletroquímicos rodando ininterruptamente, e certos cientistas acreditam que existam até certos efeitos quânticos determinando os processos mentais

    sem chance

    uma possibilidade (muito) menos espetacular mas muito mais provável de funcionar é a hibernação, onde todos os processos vitais rodam em câmera lenta…em certos casos (talvez muito poucos) pode valer a pena

    agora, se é pra fazer criogenia eu também concordo que é besteira preservar o corpo todo, apenas a cabeça (na verdade, apenas o cérebro) já seria suficiente

    o ideal mesmo eria colocar o corpo em “estase”, um outro tropo bastante comum na ficção científica

  • Rodrigo Primon Savazzi

    As chances ainda são maiores do que ganhar na Mega Sena… E o prêmio bem maior.

    • Rafael Rodrigues

      Não é o tipo de gente que acha 56 milhões muito dinheiro…

  • Othermind

    Tendo nenhuma base cientifica e só palpitando a toa eu acredito que seja possível em um futuro proximo congelar uma pessoa ainda viva e reverter o processo no futuro.. Agora depois de morta sei nao hein…

  • O amigo aí embaixo SacoCheio definiu bem — pagar aluguel… então : para quê mesmo ????

    Uma coisa é assistir Futurama e outra ( bem diferente ) é ” me ” colocar à disposição por x anos para ” qualquer coisa ” — veja : quem garante que seu corpo será ” violado ” permanentemente ???? Entre outras questões…

    Ok,ok : o dinheiro é seu mas… numa ambiência maior ; é justo continuar somente pela vida ?!? Pense em você vivendo alguns anos em um ambiente radicalmente diverso do seu – caso de um ocidental no sudeste asiático . fulano diz que se adaptou mas isso ocorre mesmo ?!? Não ” quer voltar ” ????

    Suas origens e referências estão em outro lugar… no tempo e espaço .

    A questão família é absolutamente séria : um pai que quer oferecer um fim justo é tachado de “chato” pois discorda de sua ex esposa por querer congelar sua filha de 14 anos… pense no “despertar” dessa criança… não é um adulto , será que sua adaptação, aconteceria????

    E quantos adultos conhece que são “adultos”?? tá aí Futurama que não me deixa mentir ou ainda se preferir o “futuro” da espécie no filme ‘ Idiocracia ‘ ……pense num grupo desses “despertando ” os mortos em 500 ou 1.000 anos ….

    Já o Estado se meter… bem… gera merda de qualquer jeito pois seus “motivos” são outros , sempre…

    Mas vamos lá : como classificar um Cemitério de Empresa ?!? Ou Empresa de Gestão de Pré-Mortos ou ainda há a possibilidade de “não estarem mortos” e então essas empresas virando algo como um ‘ culto para a melhor vida ‘ …

    Como se há uma outra vida melhor… não sei mesmo mas não pretendo me deixar congelar e se você pretender , melhor entender o porquê que quer !

    • Theuer

      Sério? A grande questão de tudo isso para você, é a pessoa não se adaptar com o “novo” ambiente?!
      Tipo jogador semi-analfabeto de futebol que sai do Brasil com um contrato de milhões e volta porque não ser adaptou com a falta de feijão e farinha…

    • Andre

      Ué, se não se adaptar, se mata! Morrer é fácil. Reviver é que é (muito) dificil.

  • Carlos Magno GA

    Aparte toda a ciência e tecnologia envolvidas, tem o fator econômico.

    Digamos que em 100 anos se resolva o problema do descongelamento, da ressurreição, da regeneração do corpo faltante e da doença que te matou. Eu acho difícil porque ninguém tá sendo congelado vivo. Tá todo mundo indo pro freezer com o “HD formatado”. Mas digamos que dê.

    Como garantir que a empresa vai estar solúvel daqui a 100 anos e não faliu? Quem garante que o dinheiro que você depositou como garantia ainda tá lá? Quem garante que algum governo momentâneo não confiscou ele? Ou que as pessoas do futuro estejam interessadas em resolver o seu problema. Ou que você não vire um “arquivo morto” e a companhia não fique cuidando de você pra sempre sem nunca saber pra quê?

    • Quem embarca nessa está fazendo uma aposta. É um “vai que”. Afinal, ele em tese já vai estar morto, mesmo. O que vier depois é lucro 😀

    • Fabiano Figueiredo Acosta

      Mas essa é a beleza da coisa: Ninguém garante porra nenhuma. Kkkkkk

    • Rafael Rodrigues

      É a regra do jogo.

      Ademais, uma empresa falimentar pode “vender a carteira de clientes” para um concorrente, que transportaria e repactuaria os termos com a família e/ou responsável.

    • pior, daqui 300 anos não haverá nenhuma geração do falecido para contestar qualquer decisão.
      se descobrirem que dá para transformar corpos humanos congelados numa excelente e cara iguaria, não quero nem pensar…

    • Theuer

      Quem garante…
      Quem garante…

      Quem vai cobrar/processar/escrever textão se tudo der merda? 🙂

  • Cara.. imagina congelar o Faustão?

    • B4R4O, M.

      Isso me lembrou do ótimo filme Idiocracy. Onde, no futuro, o mundo foi tomado por Faustões e o “americano médio” descongelado virou o cara mais inteligente do mundo.

      • Idiocracy já vale por ver o Terry Crews de peruca e o exército guitarrista.

        E sim, é uma sátira tão boa que é quase uma profecia.

  • Manoel Jorge Ribeiro Neto

    Já que estamos viajando na maionese, existem outras opções interessantes para “viver eternamente”: que tal fazer um upload de nossas mentes em computadores? Seria unir o útil ao agradável: ficaríamos livres de um corpo físico, podendo voltar a um novo corpo (biológico ou robótico) quando bem entender.

    OK, voltando (um pouco) para a realidade: fazer um “upload” de nossas mentes é tão factível quanto descongelar um cérebro já morto. As trilhões de sinapses e porrilhões de neurotransmissores e impulsos nervosos que “movem” nossas mentes são muito frágeis e, uma vez interrompidos, muito provavelmente não podem ser restabelecidos. Além disso, fazer um backup disso tudo deve ser meio problemático 😛 . Ou seja, se morrer, MOR-REU!

    • Daniel

      Não sei, ainda acredito que o backup “se vier” virá antes da criogenia = ressucitar, e sinceramente, se hoje vira e volta o corpo já dá uns tilt, imagina com 500 anos, eu preferiria o backup e voltar em um corpo artificial… que quebrou você vai lá e conserta, esse corpo biológico tem vida útil de 70-80 anos forçando muito a barra.

    • Julio da Gaita ✔

      o “problema” do backup é que mesmo que ele seja possível o que for replicado pode ser definido como a “mesma pessoa”? a consciência no novo corpo vai ser a mesma? Ou vai ser algo programado com IA com as mesmas características do original? Até a brevidade da nossa vida influi nos nossos traços mais marcantes e é isso que nos faz humanos, e qual é o objetivo em ser “imortal”? eu já to entediado e de saco cheio estando vivo hoje…rs

      • Manoel Jorge Ribeiro Neto

        Eu ia até escrever sobre isso, mas estava apressado e nem coloquei no post. A IA que fosse feita a partir de nossas mentes poderia até se comportar como nós, e até achar que realmente é a pessoa em questão, mas a consciência do “original” já teria ido para o saco, pois o mais provável é que a nossa consciência esteja intrinsecamente ligada ao nosso cérebro. Para a família do defunto, poderia servir como um alento, pois o sujeito teria as mesmas memórias e personalidade do original, mas aí geraria um monte de questões eticas, pois essa hipotética IA se pareceria com fulano e ainda teria as mesmas memorias, mas não é o fulano. Esse tema é tão interessante (e assustador) que já serviu de inspiração para várias obras de ficção científica.

    • você pode usar um traje especial e visitar o fundo do oceano e terá uma perspectiva humana.
      Mas se você se transformasse em peixe, pensaria como peixe e enxergaria como peixe.
      Então se você se transportasse para uma máquina, não seria mais você que estaria ali.
      E seu código ainda poderia se reajustado para se adaptar aos novos códigos de lei padrão.
      Então de forma alguma esse tipo de imortalidade me interessa.

  • achsanos

    Se você é considerado legalmente morto e te ressuscitam, você precisará de uma nova identidade?

    Como é que alguém que acabou de acordar de um sono de centenas de anos vai se sustentar num mundo completamente novo? Vai morar onde? Viver de que?

    E se tiver efeito colateral?

    Alguém prova, a+b, que o método de criogenia não era exatamente uma boa ideia. O que fazer com os corpos?

    • Ivan

      só deixar dinheiro rendendo juros.

    • Rafael Rodrigues

      Como disse acima, isso não é para qualquer pé-de-chinelo. Certamente isso estará previsto no testamento. E logicamente a certidão de óbito será cancelada. Não parece tão complicado legalmente e é lógico que o aparato legal deverá se adaptar a isso.

  • “A morte é uma tolice”

  • Deus, o próprio

    Cuidai de preservar vossa alma, não vosso corpo!

  • OverlordBR

    Pô! O cachorrinho do Fry não… 🙁

  • César Rodrigues

    A entropia está aí pra evitar que nosso mundo seja povoado sempre pelas mesmíssimas pessoas! E isso é uma benção.

  • Goodtimes

    Um dos fatos da vida é que todo mundo (menos o Judeu Errante) morre.

    No caso do Judeu Errante falta pouco pra ele finalmente bater as botas, afinal: em Breve Jesus Voltará.

    • O coitado do Judeu Errante deve estar de saco cheio desses alarmes falsos.

  • Marcelo Cacimiro

    as pessoas fogem da morte o tempo todo, seja inventando ficções de mundos maravilhosos no pós-vida,

    Haja fé pra pregar em todo post aleatório ao assunto!

  • Marcogro®

    Vamos esperar o transplante de cabeça… Se isso der certo (MelDels), passaremos a pensar em como obteremos corpos saudáveis para pôr só a cabeça…Péra…é, deixa pra lá…

  • Meninão Bobo

    Isso é dinheiro de puteiro para muitos milionários…

  • Wilter Monteiro

    É fácil acabar com a implicância. Basta fundar uma religião onde a criogenia é um dogma. Pronto, o governo não vai mais poder mexer com quem faz e se duvidar as empresas ainda ficam isentas de alguns impostos.

    • Meninão Bobo

      Boa Bispo!! Bora montar aqui no brasil, compramos uns freezer e jogamos os corpos ali dentro e ja era!

    • Só dizer que O Senhor Congelador de Mundos disse que a criogenia é o caminho para o Paraíso Congelado e que só atingirá o caminho dos Céus quem se submeter a esse procedimento.

      PROFIT

      • tiorobin

        Take my money!

    • Carlos Ferreira

      Você não é um gênio, é um mito! Tragam um Oscar congelado pra essa pessoa!

    • Deus descansou ao 7° dia, e se congelou ao 8° já que era segunda msm :v

  • Diego Turco

    Cardoso, te acho um porre, imagino que você seja um babaca pessoalmente.
    MAS, esse último parágrafo:

    “Acho muito pouco US$ 200 mil, em troca de uma ínfima chance de imortalidade. Qualquer um que tem essa grana sobrando já gastou muito mais em mulheres rápidas e cavalos lentos. É injusto e egoísta querer proibir o processo, até porque convenhamos: não é charlatanismo se o sujeito já começa morto”.

    É o que me faz voltar aqui pra ler o que você escreve. Vai escrever bem assim na casa do caralho, pqp.

    • Meninão Bobo

      Ele não é babaca pessoalmente ele só é chato virtualmente e deve ser pessoalmente fisicamente etc.. etc… mas escreve bem mesmo!!

    • K9s10

      Deve ser aquele 1%…¬¬

    • Adriano

      Aproveitar o espaço pra elogiar o caboclo também…. escreve bem mesmo…

    • Hoje é dia de elofensa.

      • cloverfield

        O problema é quando isso causa raivedo.

        • Diego Turco

          não to irritado, fiz um elogio ao cara.

      • Rafael Rodrigues

        Cardoso, eu te PAGARIA um porre. Deve ter seu valor na mesa de um Paladino, Belmonte ou Villarino.

      • Diego Turco

        Considerando que vc deve cagar e andar pro meu achismo de como vc deve ser pessoalmente, acho que um elogio ao seu trabalho de quem não nutre nenhuma simpatia por você deve ser até interessante.

        Foi o caso aqui.

    • Eu imagino que o Cardoso seje gente boa, espero conhecer ele um dia e dar de cara com o Dr. House, não pera…

  • Na boa? Não vai acontecer.

    Por mais que haja tecnologia para isso daqui 300 ou 500 anos, o mundo vão estar tão abarrotado de gente que trazer de volta um zumbi que foi congelado pelo processo errado (sim, porque existe a possibilidade dessa gente toda não ter recebido o processo adequado à reanimação, simplesmente, por ninguém saber como se deveria fazer – traz uma múmia de volta à vida, traz…), fora o fator legal: um Zilhonário, que seja revivido, teria direito ao espólio que deixou quando vivo? Como ficariam os decendentes em relação a isso?

    Ficção científica pode servir como referência a muitos dos feitos da Humanidade, mas já falhou miseravelmente tantas vezes em tentar advinhar, que não adianta usá-la como parâmetro pra nada.

    • Rafael Rodrigues

      Essas coisas costumam ser bem amarradas em países como os EUA. Um testamento nesse caso, seria um belo documento jurídico.

      • Certo, mas nenhum testamento contempla o retorno a vida, fora o fato de que nem todo mundo deixa um antes de comer grama pela raiz.

  • Adalio Siqueira

    Sem chance de dar certo. Daqui a 200… 500 anos a alma ou espírito já não estará mais junto ao corpo.

    • SignaPoenae

      Nesse caso é só levar o presunto em um terreiro de macumba para o espírito possuir novamente o corpo.

  • Gradash

    Imbecis querendo proibir o que as outras pessoas fazem com o dinheiro DELAS? Que novidade. Afinal o que querem o dinheiro dos mortos PARA ELES MESMO APROVEITAREM.

  • Reinaldo Matos

    Vaquinha para congelar a Vendramini… Alguem???

    • Cocainum

      Eu diria que perdemos o timming…

  • André Pessimista

    Somente o SENHOR JESUS pode dar vida eterna. Ou não. O que………….quer dizer que minha mente pode ser somente pulsos elétricos? Mas então é uma alma magnética! Olha aí deus ecxiste, aleluia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Rogerio

    O pior é acordar no futuro e descobrir que certas coisas mudaram pra pior… https://uploads.disquscdn.com/images/dd9defadbdb7c168e14f24620966326b781b28892002228045a1cf32b0b63b04.jpg

    • Gui

      Acordar no futuro e descobrir que você está no mundo de Idiocracy.

  • Jefferson Viana

    Acho o caso do pai da garota de 14 anos não foi um bom exemplo.

  • Fernando Brandão

    “Falando assim é pura ficção, mas pense bem: se tivéssemos como preservar e reanimar pessoas 200, 300, 500 anos atrás hoje estaríamos ressuscitando e tratando gente que morreu de apendicite, tuberculose, frieira, unha encravada…”

    Mas, nesse cenário a pessoa deverá passar pelo processo ainda viva, certo? Porque se não, teríamos também que desenvolver uma tecnologia para ressuscitar a pessoa.

  • Cleverson Biora

    Duvido muito que a forma de criogenia utilizada hoje seja a correta, provavelmente essa tecnologia tenha que evoluir tambem, mas garanto que quando chegar a minha vezse eu tiver a grana para bancar vou concerteza fazer isso mesmo que a chance seja minima não nada a perder gastando esse dinheiro nisso, mas gostaria que ate la ja possua uma regulamentacao para casos de doencas sem cura o congelamebto possa ser feito antes da morte.

  • SignaPoenae

    Não vou ter dinheiro para uma criogenia, mas acho que consigo economizar para pagar um crematório.

    Pelo menos já vou aclimatado para minha nova morada.

  • Andre

    O Wait But Why tem um artigo fantástico sobre o assunto.
    #ficaadica

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis