Gears of War: Judgment, o jogo de US$ 60 milhões

Uma das coisas mais difíceis na indústria dos games é sabermos quanto um título custou para ser feito e quanto ele acabou rendendo a seus criadores. As empresas costumam ser bastante fechadas quando se trata desse tipo de assunto, mas para tentar explicar como a indústria mudou nos últimos anos, o CEO da Epic Games usou a produção da série Gears of War para ilustrar seu raciocínio.

Uma coisa engraçada aconteceu no mercado de consoles. Os orçamentos cresceram,” afirmou Tim Sweeney. “O primeiro Gears of War nos custou US$ 12 milhões para ser feito e nos deu US$ 100 milhões de lucro. Então aquilo foi fantástico. Mas com o Gears of War: Judgment, o jogo nos custou US$ 60 milhões para ser feito e nos deu cerca dos mesmos US$ 100.

 

 

Vimos que ao mudar para a atual geração de consoles, do XBox One e PlayStation 4, podíamos esperar que o custo dobrasse novamente e a base de usuários não iria dobrar. Ela voltaria a zero e então teria que ser reconstruída. Sentimos que seria questionável a viabilidade como uma desenvolvedora [de jogos] AAA.”

Foi então que a Epic começou a trabalhar na criação do Gears of Wars 4 e ao perceber que poderia chegar a gastar US$ 100 milhões no jogo, eles preferiram vender à franquia para a Microsoft. Sem que a Gigante de Redmond tenha revelado o número de cópias vendidas desse capítulo, só podemos especular se o negócio valeu a pena, mas dada a relativamente pequena repercussão que o título para Xbox One e PC teve, desconfio que ele não deva ter sido um grande sucesso comercial.

O fato é que esses valores altíssimos envolvidos na criação de um jogo de grande porte servem para entendermos porque tantas empresas tem apostado nos dispositivos móveis. Com tanto risco envolvido, fica difícil culpar uma desenvolvedora que prefira deixar de lado o “romantismo” de antigamente e focar apenas no lucro. É triste reconhecer, mas se com isso nós jogadores das antigas perdemos, os responsáveis por essas empresas continuam enchendo os bolsos e aproveitando os milhões de dólares que os ditos jogos casuais tem lhes dado.

Fonte: Glixel.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Cris

    Jogos exclusivos ainda devem continuar com muitos títulos com custo de produção alto, é eles que acabam vendendo o console. O custo geralmente vale a pena, afinal a sony e microsoft ganham uma porcentagem por cada jogo vendido na plataforma.

  • Diego Marco Trindade

    Aquela velha história: O console não vende pq não tem jogos, e não tem jogos pq o console não vende. E é por isso que retrocompatibilidade deveria ser garantida por pelo menos duas gerações de consoles. O console já vem com uma bagagem enorme de jogos, o que permite que venda bem, e vendendo bem tem base instalada para mais jogos AAA.

    • Rafael Gil

      Eu acredito que com a nova arquitetura (x86) os consoles ficarão iguais aos PCs e smartphones, retrocompatíveis até onde não der mais. Tipo, qualquer jogo novo deve rodar, só que vai rodar melhor só nos modelos mais novos, saca? Aí eles podem fazer como a Apple onde os devs escolhem a versão mínima do SO que vão suportar e ela mesma trata de não permitir upgrade de SO em aparelho muito antigo.

      Assim em breve, creio eu, que teremos jogos que funcionarão em qualquer xbox (por ex) que rode Windows 12, e quando vc comprar um console mais novo, todos os jogos que você já tem vão rodar melhor.

      O PC já funciona desse jeito e acredito que é mais barato produzir consoles assim e resolve de vez esse problema.

      • Ivan

        Jogos do xbox já não rodam no windows?

        • Cocainum

          Por enquanto, só alguns poucos, e precisa comprar pela loja virtual da Microsoft. Se comprar em mídia física, só vai rodar no Xbox.

        • infinite power of the cloud

          somente Halo 5 e Sunset overdrive que não rodam no PC.

          as exclusividades do xbox se resumem a Halo 5, Sunset overdrive e On line PAGO.

          • Existem outro mais antigos do Xbox One que não saíram pra PC.

          • Cocainum

            Acho que ele se referia a jogar A MESMA CÓPIA, tanto no PC quanto no Xbox. Nesse caso, se não me engano, entram apenas Gears of War 4, Forza Horizon 3 e Recore, e precisam ser adquiridos pela loja da MS.

      • Kirk

        Tomara que funcione assim mesmo !

    • Ivan

      Podemos resumir a frase com Wii u.

  • Cocainum

    Em Gears 4 a MS comeu bola feio em uma coisa: só sendo Gold para poder jogar o modo horda, mesmo que seja local, ou seja, sem outras pessoas jogando junto pela internet.

  • César Rodrigues

    Acho que a única produtora que gasta uma bolada na suas produções e ainda sim tem quase certeza de lucro exorbitante se chama Rockstar. É capaz de existir uma cópia de GTAV para cada dois consoles vendidos.

    • Diego Marco Trindade

      A Bethesda também consegue se destacar com isso.

      • Cocainum

        E as duas cobram caro pelos jogos, mesmo depois de bastante tempo após o lançamento.

        • Diego Marco Trindade

          Considerando que os jogos de ambas são muito rejogáveis, e possuem universos enormes que permitem que joguemos horas e horas (como os da Blizzard) eu acho que vale a pena. Nem os DLCs delas são ruins!

        • Paulo de Tarcio Santos Freiri

          Até cobram caro, mas a Rockstar não mete a faca nas DLC’s

      • O fantástico senhor raposo

        Mas os jogos dela não custam tanto para serem produzidos

    • Tampa de Caneta

      Eu comprei o GTA V duas vezes, a primeira na pré-venda para xbox 360 e depois quando migrei para o PS4 comprei outra para aproveitar os recursos da nova geração, se eu tivesse um PC descente provavelmente também o teria.

      Acredito que o GTA V seja o jogo mais vendido na soma das últimas gerações de console (isto se não for individualmente), praticamente impossível achar alguém que tenha Playstation ou Xbox e não o tenha comprado.

  • Tipo de jogo que não me chama a atenção… correria frenética, prefiro jogar sem um esquadrão indo junto correndo na minha frente. Nada como DOOM, Wolfentein, Crysis e tantos outros que tu controla toda a situação e faz a tua estratégia.

    Tem cada jogo FPS whatever… que devo estar falando bobagem… mas não chamam nada a atenção, apesar da mídia toda.

    • Felipe Braz

      Eu tive um xbox 360, ganhei gears (o primeiro) de graça na games with gold, joguei uma meia hora e desinstalei, gráficos bonitos de fato, mas jogabilidade muito repetitiva, tudo que tem que fazer é se esconder e atirar, se esconder e atirar, se esconder e atirar…

      • Cocainum

        E serrar. Não esqueça a parte de serrar.

        • Felipe Braz

          Acho que não cheguei até essa parte, ou ao menos não me lembro

          • Cocainum

            Não é exatamente uma “parte” ou “fase” do jogo. A sua metralhadora (Lancer) tem uma motosserra integrada. Quando está próximo de um inimigo, você pode serrá-lo em dois com ela. Esse fator “sangue jorrando” foi um dois diferenciais do jogo, na época em que foi lançado.

          • Felipe Braz

            joguei muito pouco mesmo, provavelmente foi algo que nem me chamou atenção já que tava acostumado com motosserra em jogos como lfd2, doom, etc.

          • Não, o diferencial do jogo foi o sistema de cobertura. Outros já já tinham utilizado essa mecânica, mas não tão bem quanto o Gears. Para a época em que ele foi lançado, foi revolucionário. Tanto que muitos outros o copiaram.

          • Cocainum

            Eu disse “um dos diferenciais”, não o único e nem o mais importante. Mas todo jogador de Gears vai dizer que adora tacar a motosserra nos inimigos.

      • ADEMAR CFC

        Voce tem razão em certo ponto mas acho que nenhum jogo tem sistema de cobertura melhor que GoW
        mas o que diferencia o jogo dos demais é o multiplayer pois é diferente dos CoD e BF da vida isso da longevidade ao jogo pois só de modo campanha o meu bolso não aguenta rsrsrsrsrs.

        • Felipe Braz

          É justamente esse sistema de cobertura que me irrita UHAuHA

      • Paulo de Tarcio Santos Freiri

        Esse é o problema de muitas pessoas, jogam só um pouco e já chegam a uma conclusão que o jogo é bom ou não. Lembro de quando comecei a jogar o FarCry 3, Logo na primeira parte do jogo eu não tinha conseguido escapar do acampamento e seguir para o mundo livre onde o jogo realmente começa, nisso parei de jogar pois não tinha gostado tanto, mas depois de um tempo, voltei no jogo e quanto mais jogava, mais gostava do jogo. Então acho muito importante dar uma chance de pelo menos tentar finalizar o jogo para dar uma opnião legal.

        • Felipe Braz

          Teu exemplo não compete, tu simplesmente deu um tempo porque não conseguia passar de uma parte do jogo, já fiz isso diversas vezes também.
          No caso do gow eu não gostei do jogo que desde o começo, historia nula, musica ruim e jogabilidade pior ainda, e isso é basicamente tudo que prezo num jogo (pra mim, gráfico que se f***). Desculpa mas não preciso chegar ao final de gow pra saber que não gostei dele.

          • Paulo de Tarcio Santos Freiri

            Como assim jogabilidade ruim cara? Ela é diferente e você não deve ter se acostumado pois não tem o aim assist igual os COD da vida, as músicas quase não tem mesmo, é mais uns efeitos sombrios para deixar o jogo com um ar mais pesado, já a história, é bem ficção, e não deve ser o seu gênero, só isso, mas de boa, não estou aqui para te doutrinar e te fazer gostar do jogo, tem muitos jogos aclamados que acho zuado.

          • Felipe Braz

            kra é difícil entender que não gostei do jogo e pronto? Não sei da onde tirou que jogo cod ou não gosto de ficção.
            Prefiro mil vezes jogar doom ou serious sam, unreal tournament ou até mesmo halo do que um jogo que na minha opinião pessoal, achei horrível nos vários sentidos aos quais já expus aqui.
            E como disse, é minha opinião, assim como tu não quer fazer eu gostar também não pretendo te fazer deixar de gostar, simples assim.

          • Paulo de Tarcio Santos Freiri

            Ta bom, relaxa kkkkkkkkkk

        • Far Cry 3 é muito foda mesmo.

    • O problema deste jogo é de vários FPS, repetição de padrões, história não prende sua atenção, gráficos bons mas que não significam muita coisa e a velha mecânica previsível de sempre. O mercado está saturado. Poucos conseguem fazer a diferença com jogos FPS.

    • Kirk

      Far Cry entra na lista dos legais ? Eu gosto rs.

    • Não é FPS.

  • Encheram a bola demais do Gears e ela estourou antes. A Epic esperava o que?
    Este jogo perdeu sua relevância como passar do tempo, não é culpa só dos consoles. A franquia poderia ter começado nos smartphones que uma hora não iria vender mais como antes.
    Acho que é por isso que a Konami hoje só vai se dedicar a mobile e Pachinko. Tem mais lucro mais rápido e sem esforço.

    • Cocainum

      A franquia Gears of War está muito ligada a Marcus Fenix (o protagonista). Gears of War Judgment tem outro protagonista. Em Gears 4, apesar de ter Marcus participando do jogo, ele não é o protagonista. É como um Tomb Raider sem a Lara Croft. Além disso, um dos fatores de sobrevida desse jogo é o modo Horda, onde você pode enfrentar ondas de inimigos (em multiplayer ou não), e no Gears 4 eles tomaram algumas decisões infelizes quanto a isso.

  • Terra Nova

    Essa geração criou um bolha incontrolável… sem noção…

  • Paulo de Tarso

    Adoro esse jogo. Praticamente posso dizer que comprei o XOne por causa dele.

  • SLCopetti

    E pq gears 1 custou 12mi e o Judgment 100mi? Não consigo perceber essa evolução de um jogo pra outro. E digo mais, tudo culpa desse bando de contador de pixel internet a fora. Produtoras deveriam ter usado esse poder extra da nova geração para fazer jogos mais leves, estáveis, e não cada vez mais utilizar recurso para se aproximar do real e aumentar resoluções entregando visual bonito mas uma merda de gameplay e framerate

    • Cocainum

      Judgment custou 60. Lucrou 100.

      • SLCopetti

        Exato, escrevi errado. Mesmo assim, orçamento 5 vezes maior, não consigo perceber isso. Isso que certamente o marketing foi menor no Judgment.

  • infinite power of the cloud

    “Sem que a Gigante de Redmond tenha revelado o número de cópias vendidas desse capítulo”

    dica, se a MS não foi se gabar no twitter das vendas, é pq vendeu pouco.

    lembro na geração passada o twitter do Aaron Greenberg falando que a Sony estava sangrando no varejo, por causa das vendas APENAS no EUA, e que Halo 3 tinha vendido mais que todos os exclusivos da Sony juntos (claro, contando apenas o EUA, pq para norte americando ignorante so existe o EUA)

    e bastou 3 meses do xbox one vendendo mais que o PS4, apenas no EUA, para a MS voltar a bostejar coisas desse nivel no twitter.

    então, Halo 5 e Gears 4 venderam bem menos que Uncharted 4, senão a MS iria ligar a metralhadora de bosta, como ela sempre faz, e so não faz pq esta apanhando e prefere pagar de “coitadinha”

    • Rodolfo Oliveira

      Isso pq mesmo na época que o PS3 não estava bem das pernas muitas produtoras lucraram mais no PS3 que no 360. A EA mesmo tinha o ps3 como plataforma mais importante por causa da Europa e dos lucros maiores por unidade por causa do Euro.

  • mr_rune

    Com tanto risco ou tanta ganância ?

  • Julio Verner

    Bom saber que foi vendida pra MS assim como Halo(que acabou no 3)… O que já não gostava agora tenho certeza que não chegarei perto.

  • Rodolfo Oliveira

    Uma época em que muitos jogos precisam vender 5 milhões de unidades, considerando que a produtora fica com 20 USD de cada unidade vendida e o jogo custou 100 milhões pra ser produzido, apenas pra começar a ter lucro…

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis