MÓR-REU: Yahoo! é desmantelado e Marissa Mayer está fora

É o fim. O Yahoo!, outrora uma das maiores e mais duradouras companhias de internet e tecnologia deixará de existir como a conhecemos. A empresa detalhou em um documento o que vai acontecer quando a aquisição pela Verizon for concluída: ela será partida ao meio entre a operadora e a Alibaba, o nome icônico será posto de lado e boa parte do corpo de diretores enfiará a viola no saco.

E sim, a CEO Marissa Mayer enfim recebeu o rasante do passaralho.

Primeiro é preciso entender que a Verizon não adquiriu a totalidade do Yahoo! e sim sua maior fatia, os negócios de ads, conteúdo, busca e serviços online. Todos eles serão absorvidos pela AOL, com seu CEO Tim Armstrong já confirmado como o capitão da sub-companhia. O restante se tornará uma holding que responde pelos negócios da Yahoo! Japan e possui US$ 36 bilhões em ações da chinesa Alibaba, passando a controlar investimentos e que detém um grande portfólio de patentes. O documento explicita que enquanto a parte adquirida será fagocitada pela Verizon (embora não esteja certo de que o nome será abandonado, mas ela deixará de ser uma empresa independente de qualquer forma), essa outra metade passará a se chamar Altaba Inc.

Trocando em miúdos, o Yahoo! de hoje não existirá mais como uma companhia tão logo o processo de aquisição seja concluído. Os serviços e patentes da divisão de internet podem ou não ser incorporados aos já existentes do AOL mas nada está garantido.

A outra mudança é a costumeira faxina no corpo de executivos. O acordo fechado entre o Yahoo! e a Verizon define que os principais cabeças da empresa adquiridas serão desligados. Saem o co-fundador David Filo, Eddy Hartenstein, Richard Hill, Jane Shaw e Maynard Webb, e Eric Brandt assumirá a presidência.

Sobre Marissa Mayer, que também está de saída: embora ela tenha expressado seu desejo de permanecer na companhia, não é segredo para ninguém que sua gestão foi desastrosa e que dificilmente ela seria mantida no cargo. Seu ego inflado e fome por poder absoluto, combinados a seu complexo de Rainha de Copas causaram mais danos do que o tolerável, sejam pelos milhares de funcionários que ela decapitou sem o menor critério, dos mais altos aos mais baixos escalões, seja por aquisições descabidas (como o Tumblr) ou acordos escusos onde ela colocou a segurança de seus usuários em cheque.

Ainda assim não é certo se Mayer será desligada em definitivo ou se continuará ligada à Verizon em um outro cargo. Caso ela seja de fato “liberada para buscar novos desafios”, o que é mais provável (considerando até mesmo o perfil da executiva, Mayer abomina a ideia de ser uma subordinada e ter que se reportar a alguém) ela receberá um aporte volumoso de US$ 55 milhões, nada mau para quem terminou de afundar uma empresa que andava mal das pernas há muito tempo. Ela só girou a faca que já estava cravada no peito do Yahoo!.

Enfim… é triste ver o fim melancólico de uma companhia que por muito tempo foi sinônimo de internet, mas a culpa pela derrocada do Yahoo! é da própria empresa, que se recusou a evoluir e ficou de fora do bonde do progresso. Lá atrás, nos anos 1990 ela teve a oportunidade de adquirir uma pequena companhia que prometia revolucionar o sistema de buscas na internet, preferindo confiar em seus esforços de indexação manual ao invés de um automatizado. E ela nem teria gasto muito, apenas US$ 1 milhão.

A empresa? Um tal de Google

Fonte: Yahoo!.

Relacionados: , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis