CES 2017 — Project Valerie, o notebook gamer conceitual da Razer com TRÊS displays

A Razer pode acabar conquistando o troféu de empresa que levou os produtos (ou melhor, conceitos) mais malucos para a CES 2017. Os maiores destaques da empresa especializada no mercado PC Gamer Master Race foram duas ideias bem curiosas: o Project Ariana, um sistema de projeção imersiva e o insano Project Valerie, um notebook gamer com nada menos que três displays.

Sendo justo o Project Valerie não será um produto para qualquer um, isso se ele vier a sair da prancheta e ganhar e lojas. A Razer no momento criou um notebook com um trio de telas simplesmente porque ela pode fazê-lo e não economizou: cada display possui 17,3 polegadas, resolução 4K a 60 Hz e tecnologia IGZO, cortesia da Sharp para uma maior nitidez. Com tela central fixa e as laterais retráteis o Valerie pode ser fechado normalmente e transportado, embora esteja mais do que claro que se trata de uma estação estática que dependerá de uma tomada o tempo todo. Não há a menor possibilidade de uma bateria dar conta do consumo energético.

Sendo compatível com a tecnologia G-Sync, o Valerie sincroniza a taxa de atualização dos display com a de renderização da GPU, no caso e sem muita surpresa uma GeForce GTX 1080 da nVidia. Outras configurações não foram reveladas, mas é mais do que evidente que ele comporta no mínimo um processador Intel Core i7 de 7ª geração e 32 GB de RAM, além de um SSD generoso.

Completam o conjunto as típicas perfumarias da Razer, como teclado retroiluminado com LEDs personalizáveis. O touchpad foi deslocado para a lateral, o que não é comum mas em se tratando de gamers isso não faz diferença, em geral eles não abrem mão de um mouse para jogar. Quem o testou na CES diz que além de esquentar muito, suas dobradiças não funcionam adequadamente. O que é de se esperar de um conceito e não de um produto acabado.


R Λ Z Ξ R — Project Valerie | Razer @ CES 2017

A Razer obviamente não mencionou preços ou data de lançamento, afinal o Valerie é um conceito que pode nem chegar a ver a luz do dia. No entanto, não espere por menos de US$ 5 mil caso ele se torne realidade.

Mas nem só de notebooks de três telas vive a Razer: ela também apresentou outro conceito um pouco mais pé no chão que também encheu os olhos dos curiosos: o Project Ariana é um sistema de iluminação de ambiente que promete criar uma experiência imersiva, onde o jogador se dentre de fato dentro do game.

A ideia é utilizar o Razer Chroma, sua plataforma proprietária de iluminação RGB para oferecer uma paleta de 16,8 milhões de cores para o ambiente. Com um projetor de alta definição com uma lente olho-de-peixe e duas câmeras com sensores de profundidade, o Project Ariana reproduz um show de luzes de acordo com o que o jogador está vendo na tela, como se o display se estendesse ao seu redor. É basicamente um herdeiro do finado IllumiRoom da Microsoft.


R Λ Z Ξ R — Project Ariana | Razer @ CES 2017

Novamente não há previsão de prazos ou de preços. Resta aguardar.

Fonte: Razer, aqui e aqui.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia