Veja os objetos que a IA do Facebook reconhece em suas fotos

architect

Que o Facebook brinca com nossos dados não é novidade, inclusive vendendo para anunciantes idiotas que descobrem que a gente comprou uma geladeira então passam o dia inteiro oferecendo outra, mas a pesquisa do sitezinho do Mark vai muito além disso.

Eles brincam também com Deep Learning, inteligência artificial e outras mumunhas. Entre elas, reconhecimento de imagem. Nossas fotos são usadas como base de treinamento de uma rede neural criada pelo departamento de Inteligência Artificial do Facebook.

O objetivo vai muito além de reconhecimento facial, querem entender as imagens como um todo, seus componentes, o quê e onde é a cena representada. Por enquanto já conseguem resultados bem interessantes, mas a gente não vê, são usados para indexação e ficam quietinhos como valores do elemento ALT no agatemelê da página.

3443b268-ceac-11e6-85ee-45f59408f9bb

3443b268-ceac-11e6-85ee-45f59408f9bb-copy

As tags aparecem assim graças a uma extensãozinha do Chrome que um sujeito chamado Adam Geitgey escreveu, só para testar o serviço. A instalação é bem símples:

Primeiro você visita o site da extensão no GitHub. Baixa uma cópia para sua máquina.

Em seguida é só abrir a página chrome://extensions, ativar o módulo de desenvolvedor e clicar em “carregar Extensão…” achar o diretório onde você descompactou o arquivo, e pronto.

extensoes

Feito isso basta visitar o Facebook e ver suas fotos, a caixinha com as tags deve aparecer na maioria delas. Fiz um teste com imagens totalmente aleatórias recolhidas de forma randômica do Google Images e enviadas para o Facebook:

teste2

teste3

Conforme demonstrado, funciona muito bem. O que é assustador. 20 anos atrás todos os computadores do mundo não seriam capazes de algo assim. Examinar uma foto e determinar que nela há uma pessoa, diferenciar uma piscina de uma praia, isso era ficção científica.

A tecnologia de Deep Learning vai mudar o mundo, mais do que qualquer outra desde a domesticação da eletricidade. E o melhor de tudo: a gente não precisa saber exatamente como as coisas funcionam, só que funcionam.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples