Uma estrela errante se aproxima da Terra para nos matar horrivelmente (em 1 milhão de anos)

glise1

65 milhões de anos atrás um único asteroide, talvez um cometa atingiu a Terra. Ele acertou a região de Yucatan, no México, e pós fim à Era dos Dinossauros. Foi um cenário catastrófico, que provocou alterações climáticas maiores que qualquer inverno nuclear. 90% de todas as coisas vivas morreram, em 100 mil anos a Terra era um lugar onde vida era algo raro de se achar.

Esse cenário será fichinha perto do que acontecerá em mais ou menos um milhão de anos, e a culpa é das estrelas, mais precisamente Gliese 710:

gl710_skyview

É uma estrelinha medíocre, com 60% da massa do Sol, a 64 anos-luz de distância, nem sequer é visível a olho nu, mas ela tem uma característica peculiar: está se movendo em nossa direção, mas nem isso era motivo de alarde, as contas mais pessimistas a colocavam passando a 1 ano-luz da Terra.

Só que agora uma pesquisa feita por astrônomos poloneses refinou com observações os cálculos iniciais, e os resultados não são animadores. Gliese 710 passará, no pior cenário a 7.250 Unidades Astronômicas do Sol.

Uma Unidade Astronômica é a distância média entre o Sol e a Terra. Saturno fica a 10 UA’s do Sol. O limite do Sistema Solar, a borda da Heliosfera, onde a Voyager 1 está neste momento fica a 100 UA’s. A Nuvem de Oort, fonte da maioria dos cometas fica entre 1.000 e 100 mil UA’s.

7.250 UA’s é muito, muito perto. Digamos assim: a previsão anterior era de que a estrela passaria a 1 ano-luz do Sol. 7.250 UA’s equivalem a 40 dias-luz. Não que ela vá se chocar com a Terra, divulgar insinuações ou imagens disso é coisa de blogs irresponsáveis.

Infelizmente uma colisão não é necessária. Passando a 7.250 UA Gliese 710 perturbará a área mais densa da nuvem, deslocando de suas órbitas incontáveis cometas adormecidos, e fatalmente eles irão despencar para o Sistema Solar interior. Júpiter vai fazer sua parte mas com a quantidade inimaginável de cometas, seremos atingidos, é uma certeza estatística.

A idéia de centenas, milhares de cometas colidindo com a Terra é assustadora, mas um milhão de anos atrás, quando nós éramos assim (exceto no Estado do Kansas)

fotonoticia_20160309185831_800

… até um simples incêndio seria considerado uma tragédia inevitável. Levamos menos de 60 anos entre o primeiro avião e o pouso na Lua. Um período de um milhão de anos é algo incompreensível mesmo para escritores de ficção científica, não fazemos idéia de onde a Evolução e nós mesmos nos levaremos nesse período.

Pode ser que algum descendente da Humanidade esteja lendo este exato texto e rindo, tentando entender como éramos ingênuos e primitivos. Sem desviar a atenção do texto, outra parte de seu cérebro estará recebendo e decodificando transmissões em tempo real do projeto de Engenharia Estelar que, através de Campos Higgins alterou a massa da estrela, um uso em escala de um processo trivial, a mesma tecnologia que tornou obsoletas pernas em mesas, dezenas de milênios atrás.

Fonte: Astronomy & Astrophysics.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples