ad

Super Mario Run foi baixado mais de 40 milhões de vezes em apenas quatro dias

super-mario-run

Esmagador. Não há outro adjetivo possível de ser usado quando nos referimos aos exorbitantes números de Super Mario Run, a primeira incursão do encanador italiano nos dispositivos móveis. O endless runner da Nintendo superou todas as expectativas possíveis e embora esteja recebendo duras críticas dos fãs, principalmente por ser uma experiência limitada pelo alto preço, o game ainda assim é um sucesso absoluto.

E se as agências já apontavam isso, os números oficiais vindos da Nintendo impressionam ainda mais.

Ontem a companhia japonesa revelou, em um comunicado à imprensa o impacto que Super Mario Run causou nos seus primeiros dias; normalmente mais reservada e comedida, a Nintendo resolveu quebrar seu protocolo e soltar os números oficiais apenas uma semana após o lançamento, o que em situações normais leva meses (geralmente isso só é discutido nos relatórios para os acionistas). De qualquer forma, o game ultrapassou a impressionante marca de 40 milhões de downloads em apenas quatro dias. Isso mesmo, foram preciso apenas 96 horas para Mario atropelar todo mundo e se tornar o maior lançamento de um app mobile em toda a história.

Não obstante, Super Mario Run conquistou a liderança no iTunes em 140 dos 150 mercados em que a Nintendo o lançou, na categoria games gratuitos (visto que ele possui uma porção livre, o game não é considerado software pago pela lojinha da Apple). Em muitas lojas ele é inclusive o app gratuito mais baixando, deixando pesos pesados como Netflix, YouTube e Facebook comendo poeira. A única coisa que a Nintendo não revelou é quanto dinheiro o título fez (e consequentemente quanto a Apple embolsou, já que a maçã fica com 30% do montante). Isso será discutido no futuro, no próximo reunião com os acionistas.

Há de se levar em conta que tal alcance é uma parcela infinestimal do potencial de Super Mario Run, limitado por sua ausência no Android. Embora a plataforma móvel do Google domine o cenário mobile, a verdade é que por sua flagrante ineficiência em barrar a pirataria o lucro do mercado está todo nas mãos da Apple. Não são raros os casos em que desenvolvedores só tomam prejuízo com a Play Store, muitos preferem abrir mão do Android a dar suporte ao robozinho, tendo que investir custos adicionais para manter seu software protegido (é o que a Niantic vem fazendo com Pokémon GO, por exemplo).

Esse é o principal motivo que levou a Nintendo a postergar o lançamento de Super Mario Run para o Android por tempo indefinido, e há grandes chances que o game de fato fique restrito ao iOS. Ajuda também o fato de que usuários de iPhones e iPads possuem outra cultura, consomem apps com frequência e pagam pelo que utilizam, e mesmo com o jailbreak sendo uma realidade o investimento vale o esforço.

A verdade é uma só: a Nintendo preza suas IPs acima de qualquer coisa (inclusive de seus consumidores), e enquanto ela não descobrir uma forma de impedir que Super Mario Run vire a Festa da Uva no Android ele não será lançado; e se não conseguir fazê-lo, apenas donos de iGadgets poderão coletar suas moedinhas.

Fonte: Nintendo (em japonês).

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Germano

    Prevejo acionistas segurando o presidente da Nintendo para fora da janela do ultimo andar, pelas pernas, mandando abandonar o switch e focar em mobile.

    • 1) Nintendo está fazendo a transição gradual.

      2) O console dela já virou híbrido. Ela já fincou os dois pés no smartphone.

      3) Ela tem no patrimônio alguns dos melhores jogos do mundo. Não depende de console próprio.

      4) Num futuro médio prazo ela está preparada pra essa transição completa

      5) A concorrência ainda foca em hardware próprio e potência em cima de potência no mesmo modelo de negócio desde os anos 80.

      Vamos ver como vão ficar lá adiante.

      • Ivan

        Não fincou os dois pés, no maximo colocou a ponta do dedo na agua pra ver a temperatura.

        • 5 milhões de dólares faturados em 24 horas.
          Bateu todos os recordes de faturamento e download.

          Baseado nisso e em toda a estratégia de marketing, de posicionamento dos executivos da empresa, mostrando o quanto estratégico é esse Mário Run, não me deixa dúvida em afirmar isso. É impressionante o alarde oficial da Apple e da Nintendo, na mídia, na Internet, nos pronunciamentos de altos executivos. Deram o recado.

          Não tenho dúvida que ensaiaram com POKEMON GO e ficaram os dois pés com MARIO RUN.

          • Ivan

            Pra mim ela vai ficar os dois pés quando lançar jogos de verdade, estilo que lança pra console, um mario estilo do 3ds, um pokemon do 3ds tbm, por enquanto ta experimentando.

            Podemos estar usando a expressão de maneiras diferentes, pra mim ficar os dois pés é ir com tudo, coisa que nintendo não está fazendo e não acho que irá fazer tão cedo, só se o switch for um fracasso.

          • Exatamente, pensamos igual, eu que usei um termo forte.

            Acho que fincou o pé agora, neste tipo de jogo. Os mais sofisticados e complexos estarão no hardware dela, até pq precisa de controle, de botões, coisas que no touch puro não ficaria legal e a interface do 3DS é perfeita.

            Mas no futuro, é um caminho bem razoável de se pensar. E ela esta gradualmente indo neste caminho, me parece.

          • Ivan

            Então acho que ela vi focar nos mobile os estilos de jogos que já tem no mobile , mas daria pra lançar pokemon facilmente pra mobile mas não lança pra não competir com ela mesma, mas não acho que se ela não melhorar vá ficar muito tempo nesse ramo.

          • Felipe Braz

            Não duvido que ela não coloque propagandas (mesmo que discretas) do nintendo swhitch no super mario run assim que o console for lançado. É uma ótima forma de propaganda se pensar que atinge direto o nicho que eles já focam desde o wii.

          • Luiz Miguel

            Jogos de verdade em mobiles? Não conheço um decente ou que bata de frente com games de consoles. Enquanto os mobiles não forem capazes de oferecer jogabilidade nativa decente jamais serão levados a sério pelos gamers. A Nintendo foi extremamente estratégica com Pokemon Go e Mario Run, colocou a isca na boca do peixe para fisgá-lo de vez no Switch.

          • Ivan

            E acho que é tudo coisa de hype igual pokemon go, vai vender muito no incio depois cai no esquecimento.

          • Sophos Nsm

            Tirando mmos e dota likes todo jogo cai no esquecimento

          • Ivan

            não em questão de meses, esqueceu dos fps que tambem duram por causa do online ou até sair o proximo.

          • Não acho que teriam todo esse sucesso sem o sucesso do garoto propaganda do jogo. Mario é simplesmente um dos personagens mais conhecidos no mundo.
            Na minha opinião, poderiam ter feito um modo de jogo parecido com o Clash of Clans, Clash Royale, Candy Crush, onde o jogador joga grátis, mas se quiser itens extras ou mais vida sem ter que esperar tem que pagar. Faria mais sentido do que cobrar pelo aplicativo, e o engajamento financeiro seria tão grande no Android quanto no iOS, como acontece com esses jogos.

          • Posso ser inocente de mais pensando assim, mas Nintendo via de regra, tem uma estratégia voltada para crianças. Fazer isso, seria prejudicial as crianças, pois envolveria complexas compras a todo instante.

            Candy Crush faz essa armadilha todo tempo. Vejo casos toda hora de compras involuntárias nesse jogo.

            Meu guri com 4 anos comprou 199 DÓLARES em poderes no ANGRY BIRDS. É surreal!!! Ainda bem que a Apple é séria, o suporte foi totalmente personalizado e atencioso e me devolveram o dinheiro com a minha explicação.

            Imagina NINTENDO e MARIO provocando esse tipo de situação???

          • Entendo seu lado com certeza

      • Germano

        Olha, se ao inves de vir com esse switch, ela tivesse feito algum acordo com a Apple e lançado apenas o controle, passando a lançar jogos para o IOS, poderia ter sido uma jogada de mestre para ambas as empresas: a Nintendo nao teria mais que se preocupar com hardware e as vendas de gadgets da Apple iam explodir. Eu não sou fã da Apple, longe disso, sempre preferi o Android, mas sugeri a maçã devido a segmentação do robozinho tanto em termos de hardware quanto de versão de S.O. que quase certamente seria um problema.

        • Eu sempre fui inclinado a plataformas fechadas, sou adepto de Apple, do Notebook ao roteador e a caixinha da TV e nos videogames sempre fui inclinado a Nintendo.

          Justamente pois as duas seguem a mesma filosofia que revolta muita gente. São mais fechadas, sem flexibilidade do cliente customizar. Tem os prós e contra, os prós pra mim superam muito as contra partidas. Eu gosto de customizar, goste de escovar bits, mas pra isso tenho o PC montado, tenho o Linux, o Rasp PI… É questão de preferência pessoal.

          Bom, nesse raciocínio nosso que acho esse casamento coerente. Apple e Nintendo de fato são o caminho para algo bem sucedido.

          Infelizmente a fragmentação do Android e a liberdade de customização, não é o ideal nesse cenário.

          • Felipe Braz

            Fato, eu escovo bit o dia inteiro no trabalho, quando vou jogar quer simplesmente me divertir e quando vou usar o celular, quero algo que simplesmente aperte um botão e funcione.

          • É meu mantra 😀

            Idem, escovo bit o dia inteiro.

            Quero um iPhone pra não me dar trabalho, tudo pronto e confiável… Não quero saber a especificação de hardware, só quero que flua e funcione.

          • Germano

            Idem quanto a querer so me divertir na hora de jogar, por isso abandonei a ideia de montar PC para jogos e decidi ficar so nos consoles. Agora celular prefiro o Android por dois motivos: um é o preço naturalmente, e outro são os emuladores que consigo por nele sem apelar para enjambres.

        • Flávio Pedroza

          O futuro será esse, acredito eu…

        • Sophos Nsm

          Seria ruim pra ela

  • Baixei, joguei a parte free, achei bem bostinha e desinstalei.

    Devo ter entrado para as estatísticas mesmo assim.

  • Ivan

    Pelo que andei lendo povo não esta gostando desse mario.

    • Luiz Miguel

      O povo não está gostando é de ter que pagar 10 Trumps num game de celular que custa quase o mesmo valor de um game top de PS4.

      • Macedo

        me diz um game top do PS4 que foi lançado por 10 dólares por favor

        • Luiz Miguel

          Eu disse “quase”. Dá uma passada lá na Amazon, vai ver diversos games excelentes pra PS4 saindo por $14,99, mas também pode encontrar outros bons games por menos de $10.

          • Macedo

            eu disse lançado por 10 dólares

          • Ele disse “game top”, não “lançamento top”

          • Macedo

            mas ele está comparando com o preço de lançamento, então o comentário dele não faz sentido…

            seria o mesmo que eu reclamar que Battlefield 1 foi lançado a 60 dólares enquanto eu poderia comprar o Battlefield 3 por 3 dólares… a comparação de valores de lançamento com algo não lançamento não faz o menor sentido, então preferi presumir que o Miguel não cometeria tal gafe e assumi que ele estava comparando jogos em mesmas condições…

      • Ivan

        nem só o preço pelo jogo em si que dizem que não é bom, poucas fases, jogabilidade ruim mesmo pra run, nintendo já falou que não vai colocar mais fases, ações dela cairam por causa disso, quero é mais que se foda.

  • Germano

    Numa olhada rapida no Metacritic vi que esta com uma media de 7.7, sendo que a media dada por usuarios esta em 5.6. Nao e o melhor dos reviews mas esta longe de ser ruim. Acho que muita gente esperava algo como um jogo do Mario dos portateis e se decepcionou ao ver que e um jogo do Mario mas tambem um simples endless run para celular.

    • Na App Store a nota é 2.5 / 5.
      Conexão constante = nota baixa 😀

  • Samuel

    Deveria se chamar Super Mario Parkour

  • DiMais

    baixado mas não pago, esse é o problema já que nem todos estão dispostos a pagar 10 doletas por um jogo igual a uma dezena de outros apenas com temática diferente.
    isso me lembra o mesmo “sucesso” do Pokémon Go.

  • Milhões se arrependerão da compra… sem mais …

  • Germano

    Esse modo de monetizar o jogo não foi dos mais inteligentes, de fato, e acho que isso se deve em parte ao game ter sido desenvolvido e publicado pela Nintendo, que ainda tem muito que aprender sobre o mercado mobile. Imagino que com isso ela tentou nao ficar com uma fatia tao pequena do lucro quanto com Pokemon Go, que foi desenvolvido por outra empresa que essa sim parece entender o mercado mobile ja que o jogo é free e faz dinheiro via microtransações, algo que funciona muito melhor no mercado mobile do que cobrar só uma vez um alto preço, só para liberar o jogo completo a partir de uma demo, algo que funciona nos consoles mas não ali.
    Outro erro e a Nintendo dizer que não vai liberar conteudo adicional, que é algo que jogos mobile fazem constantemente, incluindo Pokemon Go.

  • andrethurler

    Li em algum outro lugar que só 4% dessa base pagou os $10 pra ter acesso ao resto do conteúdo do game – o que é um montante considerável, mas não pro porte de uma empresa como a Nintendo. O resto de usuarios pode desinstalar na mesma velocidade da adoção – o que sabemos por experiencia, todos nós fazemos a torto e a direita…

    • Bom, depende do ponto de vista. Por este teu, parece horrível.

      Por outro, o jogo faturou em 24h o valor de 5 milhões de dólares. É um recorde absoluto na história da AppStore.

      Esse case é sensacional!

      • andrethurler

        Meu ponto de vista penso que esteja mais realista do que horrível. Tanto que as ações dela desceram… Mas tem um contexto aqui q merece atenção:
        1- Pegue uma empresa centenaria e cult como a Nintendo
        2-Pegue um IP icônico como Mario pela primeira vez lançado fora do hardware proprio.

        Tá mais pra força de marca do que um case inspiracional.

        • Isso é certo, o mesmo jogo sem ser o Mário e sem ser da Nintendo, não teria projeção nenhuma.

    • Sophos Nsm

      Especialmente considerando que ela só fica com 20 a 30% do lucro. O resto vai pra Apple e niantic

  • Germano

    E tente ela cobrar isso no Android que o jogo vai bater recordes de download em “outras” stores.

  • Não acho que teriam todo esse sucesso sem o sucesso do garoto propaganda do jogo. Mario é simplesmente um dos personagens mais conhecidos no mundo.
    Na minha opinião, poderiam ter feito um modo de jogo parecido com o Clash of Clans, Clash Royale, Candy Crush, onde o jogador joga grátis, mas se quiser itens extras ou mais vida sem ter que esperar tem que pagar. Faria mais sentido do que cobrar pelo aplicativo, e o engajamento financeiro seria tão grande no Android quanto no iOS, como acontece com esses jogos

  • Alexandre Salau

    Essa imagem aí dp alto parece bandeira do PT com o Lula estilizado correndo. Treta mode ON.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis