Vazaram os clocks de operação do Nintendo Switch

laguna_nintendo_switch_jimmy_fallon_gaming_peq

Um Nintendo Switch funcional nas mãos de Jimmy Fallon (crédito: YouTube)

Desde o velho DS a Nintendo tem escondido as especificações técnicas de seus consoles: para ela o importante é a diversão, não tanto os gráficos. Ela simplesmente foge de comparações de desempenho com os concorrentes pois prefere não mais entrar na guerra de fotorrealismo que Sony e Microsoft travam geração após geração, até porque um hardware mais poderoso custa mais.

É basicamente seguir à risca a filosofia Gunpei Yokoi de preferir (re)utilizar hardware antigo (leia-se: consolidado e bem conhecido) a investir pesado em equipamento no estado da arte. E com o Nintendo Switch não será diferente: embora o tio Laguna tenha especulado um suposto Tegra X2, foi confirmado semana passada que o SoC nVidia por trás do novo console da Nintendo é mesmo o velho Tegra X1 mesmo.

Agora a novidade: algum desenvolvedor vazou uma tabela de combinações das configurações de performance do console. Respira. Basicamente são os modos possíveis de desempenho que os aplicativos (leia-se jogos) poderão usar desde o lançamento oficial do Nintendo Switch. A tabela é basicamente a seguinte, reproduzida na íntegra:

Modos ↓ Freqüência de operação da CPU Freqüências de operação da GPU Velocidades disponíveis no barramento do controlador de memória
Switch portátil 1,02 GHz 307,2 MHz 1331 ou 1.600 MHz
Quando no dock… 1,02 GHz 307,2 MHz ou 768 MHz 1331 ou 1.600 MHz
As informações na presente tabela são a especificação final de combinações das configurações de performance, e modos de desempenho que os aplicativos poderão usar no lançamento.

·
O que quer dizer todos esses números?

Significa que além de o Nintendo Switch utilizar um SoC de 2015 cuja GPU utiliza arquitetura de 2014, ele não utilizará toda a potência do chip. Isso mesmo, teremos no novo console da Big N uma versão mais simples daquele console Android, o nVidia Shield.

Simples quanto?

O nVidia Shield possui uma CPU operando em 2 GHz e a GPU em 1 GHz, e consome 20 Wh. O kit de desenvolvimento vazado e confirmado tem uma mesma GPU Maxwell com os mesmos 256 núcleos CUDA do console da nVidia. Como o processador gráfico do Tegra X1 perfaz 1.024 flop/ciclo, temos no console da Nintendo um desempenho gráfico máximo de 768 gigaflop/s em ponto flutuante de meia precisão (FP16). Isso quando o Switch estiver a carregar no respectivo dock, ligado via USB-C ao televisor.

Entretanto, estamos a falar de um console híbrido, um console que vai depender de bateria. Bateria essa dará ao Switch autonomia próxima à do 3DS. E, em seu modo portátil, o novo console da Nintendo terá um desempenho gráfico de nada menos que 307,2 Gflop/s. Representa apenas 40% do desempenho máximo. Detalhe: o desempenho gráfico do Wii U é de 352 Gflop/s.

Como portátil, seria o Switch graficamente pior que o Wii U?

laguna_nintendo_switch_jimmy_fallon_praying_peq

“Ai, por favor, me diga que esses gráficos serão melhores com o tempo!”

Não. A GPU Latte do Wii U utiliza a arquitetura RV700 da AMD, de 2008/2009. E não podemos comparar duas arquiteturas gráficas diferentes e que não sejam contemporâneas. Simplificando (e simplificando muito), podemos dizer que a GPU mais atual consegue ser mais eficiente ao utilizar menos cálculos para gráficos melhores. Tradução: os 307,2 Gflop/s de 2014 fariam graficamente o mesmo que 420 Gflop/s faziam em 2009.

Mesmo com todas essas considerações, a situação não melhora muito para o povo que quer mais fotorrealismo: na situação mais exigente, quando estiver no dock exibindo games em Full HD, o Switch não chegará nem perto dos gráficos do Xbox One, sendo apenas levemente melhor que o Wii U.

Detalhe que dependendo do desenvolvedor a situação pode ser ainda mais complicada, pois no modo dock há a opção de manter a mesma freqüência de operação da GPU que o modo portátil. Isso dá a entender que em tal escolha criativa o jogo rodaria a 720p no modo dock, mas a vantagem é a de que o jogo não sofreria qualquer possível travadinha durante a transição entre ambos os modos, dock e portátil.

Veja que estamos falando apenas da GPU. A Nintendo optou por manter o clock da CPU (1,02 GHz) para não adicionar maior dificuldade de desenvolvimento. Aliás, de certa forma, é como se os desenvolvedores estivessem fazendo jogos para o PS4 e PS4 Pro. Mas é bem melhor que desafiar os estúdios a incluir uma função realmente útil para o GamePad do Wii U.

A Nintendo fará em janeiro um evento de lançamento do Switch, onde irá revelar o preço e os jogos disponíveis no lançamento. O lançamento mesmo do console no mercado seria em março.

Fonte: EuroGamer via GameSpot.

Leia também:

Relacionados: , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Emanuel Laguna

O “tio Laguna” nasceu no Siará em meio à Fortaleza de 1984. Sempre gostou de brincar de médico com os aparelhos eletrônicos e entender como um hardware dedicado a jogos funciona, mas pretende formar-se como Engenheiro Eletricista qualquer dia. Antes apaixonado pelos processadores gráficos desktop, vê nos smartphones, tablets e outras geringonças mobile o futuro da computação.

Compartilhar
  • Rodolfo Oliveira

    A Nintendo parece que tá louca pra decretar falência. Já foi o desastre do Wii U, e agora essa bugiganga que está sendo o Switch. Essa filosofia da Nintendo não está funcionando, claramente tá levando a empresa pro buraco. Eu não consigo entender o que passou pela cabeça do Iwata quando ele jogou os controles por movimento do Wii fora pra focar num controle tablet sem sentido algum, um Wii com hardware melhor e detecção de movimentos aprimorada teria feito muito mais sucesso. Agora o Switch, que como portátil pode funcionar bem, mas como console de mesa é um desastre, pode não fracassar por causa do público que compra os portáteis, mas não vai ameaçar o PS4.

    E essa filosofia da Nintendo de não perseguir inovação e hardware mais ponte foi um fiasco no:
    -Nintendo 64, que ficou muito capado e perdeu diversas exclusividades pro PS1 pela falta de armazenamento dos cartuchos
    -No GameCube, numa época em que um dos principais motivos pra se comprar o PS2 era o leitor de DVD, além de, novamente, dificultar a vida dos desenvolvedores.
    -No Wii U que poderia ter seguido a linha do Wii, mas com hardware de ponta, mas saiu com uma extrovenga tablet.

    A Nintendo tem acertado somente nos portáteis tem um tempo, mas até essa categoria tá prejudicada já que os smartphones devoraram boa parte do possível público de jogadores de portáteis, ainda mais nos últimos tempos que há jogos de qualidade saindo pra celulares. O Switch pode até ser um sucesso moderado, mas não vai ser nenhum Wii ou DS da vida.

    • Dario Coutinho

      A idéia parece ser justamente ser o segundo console e operar onde a concorrência não opera.

      • Rodolfo Oliveira

        Mas onde que a concorrência não opera? O que que o Switch tem que um PS4 da vida não pode fazer? Talvez no máximo a questão da portabilidade, mas tem Remote Play do PS4 pra smartphone, pc e mac já. A Nintendo aposta demais nas franquias próprias, mas que não são suficiente pra fazer uma plataforma deslanchar.

        • Dario Coutinho

          Ué? Ele é um portátil, um micro console, claramente feito para ser algo adicional e não a “experiencia definitiva” como ps4 e xone.

          Resumindo, tudo indica que ele vai operar em um mercado diferente e é em outra faixa de preço.

          • andrezosa

            Meu iPhone tmb é portátil e pelo visto eh mais poderoso que o switch…

          • Diogo

            Desconsiderando que o iPhone tem o hardware bastante miniaturizado (o que justificaria o preço), então não é nenhuma novidade que telefones sejam mais poderosos que o switch.

            O 3DS, lançado em 2011, só tinha 128 MB de memória e 1 GB de armazenamento interno…

          • Ivan

            pelo que sei armazenamento interno do 3ds é só pro SO.

          • Diogo

            Ele usa o armazenamento interno para joguinhos do DS (DSWare, eu acho), só por questões de compatibilidade.

          • Ivan

            humm pra mim ficava tudo no cartão de memoria os jogos que comprei da eshop era só de 3ds msm

          • Ivan

            e custa o dobro que o switch

          • Jaffy

            Se essa é tua opinião… a interpretação de texto está bem deficiente.

          • Maom

            Seu iphone não tem botões e só tem joguinhos casuais e freemiuns.
            Se conseguirem emplacar um controle físico para iphone e começarem a fazer jogos do calibre desse zelda demonstrado no switch, ou um skyrim, ou gta 5, aí realmente o iphone e ipad engolem não o switch, mas toda a industria de consoles.

          • Cocainum

            Toda a indústria de consoles? Não exagera. Eu não troco a experiência de jogar em uma TV por uma telinha de celular.

          • Maom

            Mas vc tem dúvidas que um ipad ou iphone espelhando a imagem na tv não daria conta de rodar qq coisa se a indústria abraçasse essa ideia? E os smartphones evoluem muito rápido. Os consoles ficam presos às suas novas gerações de 5 em 5 anos em média. Já rodam um photoshop x86 no snapdragon 835.

          • Cocainum

            Um console fica confortavelmente instalado na estante da sala, de onde nunca é retirado. Você pode comprar jogos em Blu-ray (inclusive usados) e instalar nele. Tem saída direta HDMI para e TV sem “espelhamento” (leia-se delay), tem HD com capacidade para conter uma grande quantidade de jogos (Tem Xbox One S com 2 TB), tem conexão de rede física gigabit, mais rápida que qualquer rede wi-fi. O hardware dos consoles atuais já está defasado, mesmo assim, dá para ter algum jogo (mesmo demo) com o mesmo visual de um X1 ou PS4 em um celular? Lembrando que o Project Scorpio logo está chegando.

            Não. Não vejo celular ou tablet substituindo consoles.

          • Maom

            VC pode não ver. E o mercado? PC roda gráficos 4k pica das galaxias e no entanto quem vende mais a Steam ou a Sony?
            Ai te apresento a geração que está chegando, meus filhos gostam de ver tv, mas consomem umas 10x mais conteúdo das telinhas do ipad.
            Vc pode preferir jogar mais em console tradicional, mas estamos velhos. A maioria dos meus amigos joga cada vez menos video game e eu tb. Falta de tempo e tb aquela sensação de estar jogando sempre a mesma coisa. Antes chegava em casa e curtia jogar pra relaxar. Hj prefiro ver um filme ou série ou um programa qualquer daqueles nível discovery que posso levantar pra ir até a cozinha assaltar a geladeira e voltar que não perdi nada pq afinal era apenas mais uma prova irrefutável de que os antigos astronautas ensinaram a gente a bla bla bla.

          • Cocainum

            Você percebeu que no primeiro parágrafo comparou PC com console e em nenhum momento entrou na comparação algo remotamente mobile? Claro que console vende mais jogos. É feito pra isso. O PC “pica das galáxias” vai custar 4X o preço de um console. Tem a pirataria, tem os exclusivos, a facilidade de uso. Inúmeras razões para os consoles venderem mais que jogos de PC.

            Mas nada disso demonstra que jogos mobile podem substituir, tanto os de PC quanto os de console. Jogos mobile são, em sua maioria, casuais. Custam barato. Quem paga R$ 250,00 em um jogo de celular? Em compensação, pelo preço de um iPhone você compra 3 consoles. E se você sai para trabalhar, quem fica em casa vai jogar o que? “Ah! Mas cada um pode ter seu próprio iPhone”. Claro. E todo mundo pode ganhar na mega sena. Ou esse seu celular substituto de console vai ser qualquer pé de boi de R$ 500,00?

          • mobilegamerbr

            A questão é que o hardware de celulares já comporta alguns ports dos primeiros jogos de PS3 e Xbox 360 como Bioshock e outros.

            Cuidado para não cair no erro de comparar mercado com hardware. Mesmo que tenha um hardware mobile, o switch iria operar em um mercado diferente. O de jogos portáteis, onde a Nintendo sempre dominou.

          • Cocainum

            Celulares DE HOJE agora rodam jogos de 10 anos atrás. De lá pra cá, tanto consoles quanto PCs quanto jogos evoluíram “um pouquinho”.

            Mas nessa sequencia de comentários nem está sendo discutido o Switch, e sim se celulares podem substituir consoles.

          • Dario Coutinho

            Então, vale a dica para não confundir hardware com mercado. É, os jogos de celular tem um grande apelo para a casualidade, afinal, não é uma plataforma dedicada para jogos. Mas o Switch seria sim, um portátil dedicado para jogos. E isso é uma grande diferença.

          • Cocainum

            Só que o “diferencial” do Switch é o mesmo dos smartphones: portabilidade. Portanto, embora ele tenha a vantagem dos controles, tem a desvantagem de ser mais uma coisa a ser levada no bolso JUNTO com o celular.

            Eu costumo dizer que o smartphone é o pato que deu certo. O pato, como sabemos, é a criatura que faz um monte de coisas, mas não é excelente em nenhuma delas: voa mais ou menos, corre mais ou menos e nada mais ou menos.

            O smartphone pode “substituir” (atenção para as aspas) um PC para navegar na internet, digitar textos, interagir em redes sociais, mas nunca vai ser tão confortável de se usar para essas tarefas quanto um notebook.

            O smartphone permite tirar fotos cada vez melhores, mas nunca vai ter os mesmos recursos de uma câmera profissional.

            O smartphone permite jogar, mas pela ausência dos controles físicos não é tão bom quanto consoles portáteis e por todos os fatores que já listei lá atrás, não chega nem perto de um console de mesa dedicado a jogos.

            Só mesmo na substituição de MP3 players que a diferença é praticamente inexistente.

            A grande vantagem é a convergência. Você tem tudo isso em um único aparelho portátil. Mas por questões muitas vezes físicas (e a física não perdoa, por melhor que seja o marketing), ele não pode substituir completamente nenhum dos equipamentos originais.

          • infinite power of the cloud

            so que o pato do celular é satisfatorio para todas essas tarefas.

          • Cocainum

            Satisfatório. Não excelente. É exatamente o conceito de “pato”.

          • Maom

            Mas é exatemente isso que vc está tirando da equação. Em momento algum falei que um smartphone vai ser melhor que um console, mas que vai acabar com eles no mercado.
            A internet hj já é mais acessada por smartphones do que pcs e ninguem no mundo prefere fazer isso por um smartphone mas acostumou-se. Ele está sempre lá, fácil todo integrado ao seu dia a dia. É um link q um amigo compartilha com vc pelo whatsapp que vc não vai abrir no pc. É a ocasião que vc está na rua com seu smart. É a integração com suas redes sociais e amigos. É a praticidade de estar a apenas um click de distancia.. São esse fatores justamente que digo que com jogos voltados a gamers “hardcore” o mobile tem tudo para transformar os consoles numa coisa tão relevante quanto são os arcades hj em dia.
            Vc realmente apostaria que se um iphone/ipad/apple tv fosse capaz de rodar o gta 5 pelos mesmos 150 a 200 reais, a 2 anos atrás que o gta 5 do ios não seria a cópia mais vendida???
            A 2 anos atrás um iphone não rodaria um gta 5. Hj talvez ainda não rode de maneira satisfatória. Daqui uns 3 anos será que um iphone (ou galaxy tanto faz) não vai rodar tranquilamente o jogo blockbuster do momento? Aposto que vai e aí eu vou preferir comprar a cópia pelo meu celular compatível com todos meus amigos, todos mesmo, do que de um console que talvez eu tenha de uma marca, um amigo tenha de outra ou um amigo nem tenha.

          • Cocainum

            Daqui uns 3 anos será que um iphone (ou galaxy tanto faz) não vai rodar tranquilamente o jogo blockbuster do momento?

            Nem fudendo. A não ser que descubram como burlar as leis da física.

          • Maom

            Eu acredito que sim. Em 2008 a 2009 os smartphones rodavam jogos muito fracos. Em 2010 já tínhamos um infinity blade rodando uma unreal engine 4 acho. Isso foi um salto absurdo.
            Esse tegra x1 está rodando um jogo no mesmo patamar de um jogo que está sendo feito para o Wii U. Na demonstração rodaram um skyrim. O tegra x1 é um beberrão que não serve para celular mas é um chip de 2014.
            Vc realmente acredita que a curva de performance dos chips arm dos celulares não vão alcançar a tecnologia dos consoles que evolui muito mais devagar? Vc realmente acredita nisso? Ou eu sou um sonhador iludido pelos números ou vc é um cético que não consegue nem ver os números. kkkkk

          • Cocainum

            Você ficou sabendo que revogaram a lei de Moore já faz um tempo, né? E nem foi o STF.

            A única forma de aumentar os núcleos CUDA em um chip gráfico, aumentar os pipelines, o número de cores e a memória cache na CPU é reduzindo a litografia. Em equipamentos mobile isso é ainda mais crítico já que não tem tanto espaço assim para o SOC.

            Já estamos chegando no limite do silício. Não vai dar mais para ir dobrando a performance toda hora. Principalmente em ambiente mobile, isso implica em aquecimento e drenagem de bateria. Me conte como as baterias tem dobrado de capacidade por Cm² nos últimos anos.

            Daqui a três anos, o console “do momento” será o Scorpio, que ainda nem tem os componentes prontos para escala comercial. Não tem como estarem rodando os mesmo jogos que ele em dispositivos móveis.

            Ah! Aqui cabe um parêntese. Qualquer jogo atual (Battlefield 1, Gears 4, Uncharted 4, Quantum Break, etc) pode ser portado AGORA MESMO para celulares. Só depende de quanto você irá esquartejá-los: É mundo aberto? Agora é linear; Tem 50 fases? Agora tem 10; Cenários destrutíveis? Agora não; Full HD/4K, HDR, Tesselation, 60 fps? Agora é gráfico PS3-like.

            A pergunta é: É o MESMO jogo? Respostas para a redação.

          • Maom

            Tirando a parte de transformar um mondo aberto em um linear, sim é o mesmo jogo… Tanto faz se é gráfico ps3 ou 4k numa telinha de 5 polegadas full hd. Se eu ligasse pra isso não teria um ps4, teria um pc jogando num monitor 4k com hdr a 120 fps e nunca tive essa vontade.
            Está nascendo a nova era… A era dos Console Gamer Master Race! kkkkk

          • Cocainum

            Então, se pra você é o mesmo jogo, o que impede que tenhamos HOJE uma profusão desses ports mega-capados de blockbusters rodando em celulares? Quem sabe talvez justamente pelo público gamer das duas mídias ser diferente e ninguém vai querer jogar uma versão mongoloide de um BF1 no celular?

          • Acho que estar com amarras de mais no presente.

            Olha o Switch, olha o iPhone 7 e a Apple TV. Me parece razoável em 2020 um smartphone ou tablet rodar GTA 5 fluído. Tu joga na tela pequena, em casa quando quiser espelha na TV gigante, quando quiser usa um acessório joystick Bluetooth.

            Certo que em 2020 vai ter o GTA 7 muito sofisticado que o smartphone não dará conta, mas para 90% da população do planeta, Um jogo do estilo GTA5 em gráfico, complexidade será uma diversão descomunal de fácil acesso, com toda facilidade e coisas agregadas do smartphone.

            O que vai predominar?? A produtora de software vendendo milhões em jogos. Não a antiquada construtora de consoles.

            A Nintendo é correta! Botou um pé no smartphone, vendeu 5 milhões em 24h, é dona dos melhores jogos do planeta e investe barato em console.

            Quem estará viva em 2020 ? NINTENDO? Ou as antiquadas Sony e Microsoft que nunca tiveram nem tradição nós vídeo jogos????

            Pra mim é PC pra jogar jogos complexos. Em 2020 será mais ainda coisa de nixo de entusiastas. Não será exatamente como falei acima, não sou especialista de mercado, mas quero dizer que vai nesse caminho.

          • Cocainum

            Estou olhando o Switch. Um console portátil que será lançado em 2017 com hardware de 3 anos antes e rodando em underclock para não aquecer tanto e nem drenar demais a bateria.

            Pode ser que em 2020 tenhamos portáteis com possibilidade de rodar um GTA V Full (e não uma versão mega-capada). Mas quanta gente hoje joga GTA IV?

            Continuo dizendo: são dois fatores que vocês não estão levando em consideração:

            1 – Existem limites físicos para a quantidade de transístores que podemos colocar em um SOC. Estamos chegando perto do limite de litografia em silício. Em equipamentos mobile isso é ainda mais sério por causa das limitações de tamanho, consumo e aquecimento.

            2 – Os dois mercados de games (console e mobile) já convivem hoje lado a lado. Jogos em celular são para jogadores casuais e jogos em console e PC são para quem joga “a sério”, não só single player como multiplayer. Adaptações de jogos de console/pc para celular não ficam bons por causa da ausência de controles físicos (e teclado/mouse, no caso do PC). Jogos de celular que fazem sucesso são desenvolvidos especificamente para essa mídia, levando em conta a tela touch. Um jogo EXIGIR que o usuário tenha um controle bluetooth no celular não fará grande sucesso pois é um negócio a mais para ser carregado e que é maior e mais pesado que o próprio celular. A vantagem da portabilidade já era. São dois ambientes distintos e um não irá substituir o outro.

          • “Um jogo EXIGIR que o usuário tenha um controle bluetooth no celular não
            fará grande sucesso pois é um negócio a mais para ser carregado e que é
            maior e mais pesado que o próprio celular. A vantagem da portabilidade
            já era. São dois ambientes distintos e um não irá substituir o outro.”

            Essa parte, que me parece tender que o cara chega em casa e segue com o device, só conecta no Apple TV, por exemplo, e segue jogando, mas daí sem touch, está em cima da mesa o Joystick bluetooth para a jogatina mais pesada. O jogo vai ter 4GB, 12GB, o celular vai ter 1TB. O binário do jogo talvez seja até mais carregado da cloud e não ficará todo no aparelho e será mais rápido.

            O que não me deixa praticamente dúvidas, que no futuro próximo o processamento será para a IA, para computação cognitiva, isso que vai fazer toda a diferença. O WESTWORLD do seriado não será físico, mas virtual vai ser impactante na IA dos jogos. Pois, na capacidade gráfica, cada vez os jogos já chegam numa qualidade que já é o suficiente, praticamente não é mais o gargalo, desde o primeiro Crysis, aquilo já é um cenário muito convincente e convence, diverte, mais que aquilo já não faz grande diferença. Um jogo de 1995 para um jogo de 2005 era piada a diferença, um jogo de 2005 para um de 2015 é tão bom quanto, não grita aos olhos. O que tanto tem a evoluir graficamente de um jogo de 2015 para um de 2025 ?

          • Cocainum

            A diferença de interação e a performance do jogo é tão absurdamente grande entre jogar com controles simulados em uma tela touch ou em um controle físico, que essa transição não vai existir. Ou o jogo é feito para aproveitar o acelerômetro e a tela touch do celular e tem uma interação ruim ao usar em um gamepad, ou o contrário, o jogo funciona bem, tem rapidez e precisão em teclado/mouse/gamepad e fica uma droga em versões simuladas desses controles na tela touch.

            A medida que você avança no jogo, com níveis cada vez mais difíceis, a diferença fica cada vez mais gritante. Vai ter fases que só vai conseguir passar usando o controle. Isso sem contar o multiplayer. Coitado do cara que for disputar na tela touch com jogadores usando controle.

            Eu ainda quero ver uma simulação gráfica próxima da realidade nos games. Estamos longe disso. Cutscenes renderizados previamente são facilmente distinguíveis do gameplay ainda hoje. Cutscenes feitas em live action então, é covardia. Espero que cheguemos a esse nível no futuro e ainda tem muito caminho para percorrer. O que não quer dizer que um jogo do Sonic no celular não seja divertido para uso casual. Cada um no seu quadrado.

            Mesmo em relação a IA, ainda tem muita evolução, e isso também exige processamento. Um mundo aberto onde todos os NPCs “cuidam da própria vida” e interagem entre si a todo momento, por exemplo, vai exigir um bocado de RAM e CPU.

          • Maom

            Vc distorce tudo para corroborar seu pensamento. Estou aqui falando do jogo exatamente igual e capado apenas graficamente tal qual um jogo de console é capado se comparado ao que roda no PC. Numa tela diminuta 720p está de bom tamanho para uma boa experiência. Só com isso já diminui muito processamento com relação aos 4k do pc e o full hd do console.

          • Cocainum

            Eu distorço tudo? Quem foi que disse que os celulares matariam os consoles? Quem foi que disse que poderia jogar na TV um jogo desses com “espelhamento” a partir do celular?

            Fora a questão do delay (para a qual você não deu bola), me conte como os consoles seriam substituídos por celulares onde cabem, talvez, dois jogos completos com gráficos PS3-like?

          • Maom

            Em 2005 se vc tivesse aqui e alguem falasse que os celulares matariam os computadores domésticos vc tb teria achado absurdo? Vc discute o futuro com valores e tecnologias do presente.
            Não falei em espelhamento. Mas quase todo mundo que tem um iphone tem uma apple tv e as novas já contam com os aplicativos instalados. Vc teria sua conta sincronizada e jogaria o mesmo jogo do seu celular com os mesmo saves pela apple tv. Mas pode tb colocar o espelhamento na conta. Não fosse isso possível, vc não veria a sony investindo no PSnow.

          • Cocainum

            Em 2005, celulares não tinham GPU como as de hoje. Colocar GPUs que funcionam do mesmo modo que as de consoles/pcs (mas bem mais fracas) foi um salto enorme. Mas a partir daí, os aumentos foram apenas incrementais. Hoje você tem um celular com 8 núcleos, mas com apenas um trabalhando em underclock quando em stand by. Aí você bota um jogo “pesado” (que não chega nem perto de um Triple A dos consoles/PCs) e ele esquenta feito o inferno e a bateria vai pro saco rapidinho. Quero ver qual a sua sugestão para resolver esses problemas e ainda rodar um BF1 full nesse seu “celular do futuro”.

            Quanto a Apple TV, você agora está transformando-a em um console.

            E finalmente, o PSNow é outra coisa. Também estão tentando substituir os consoles por streaming, algo que eu também tenho sérias restrições. Mas, para streaming, os celulares de hoje já são adequados. Não vejo nenhum movimento para substituir consoles por streaming em celulares. Alias, a Sony pode até negar, mas acho o PSNow um belo tiro no pé.

          • Maom

            QUanto a 50 fases pra 10… O iphone já tem 256 gb de armazenamento. É a metade de um ps4. E só não existe com mais armazenamento pq “ainda” não tem a necessidade.

          • Cocainum

            Claro. E vão lançar jogos que só rodam em aparelhos com mais de 128 GB de espaço (para manter UM ÚNICO JOGO na memória). Deve ter um público gigante. Me diga quantos jogadores de celular não só iriam querer ocupar 60 GB de espaço com apenas um jogo, que tem a campanha completa do BF1 para ser jogada como? Obrigatoriamente com um controle Bluetooth ou com aquelas simulações de botões e joysticks na tela de toque? O multiplayer então, deve ser fodástico.

          • Maom

            Só vc ver o volume de vendas de um modern warfare da gameloft que vc vai ver que até um clone mal feito tem lá o seu público. Imagina o jogo real e fodástico de um console.
            Em tempo, eu teria!

          • Cocainum

            Um jogo de R$ 7,00? Quantos pagariam o valor cheio de um jogo Triple A para jogar no celular com controles simulados, gráficos meia-boca e história/recursos capados? Sem contar o multiplayer, que é um dos maiores motivadores do jogos do tipo.

          • Maom

            Vc está colocando o futuro no presente. Esse mercado de jogos triple A ainda não existe nos celulares. Então é óbvio que ninguem pagaria por algo q não existe. Agora quero ver na E3 de 2017 o Hideo Kojima subir no palco para lançar o jogo novo dele e falar que vai estar disponível a partir do mês tal para Ps4, Xone, Switch, Pc, IOS e Android. Sendo o mesmo jogo, a mesma jogabilidade, o mesmo tamanho de 50 gb e o mesmo preço mudando apenas os gráficos de ultra para high para medium. Eu tenho controles BT em casa do ps4 que servem para meu celular xperia. Ou até compraria um iphone se fosse o jogo só pra ios. Ia preferir ter o jogo no meu ipad ou iphone e se quisesse jogar na tv grande usaria a apple tv. Claro que isso não vai acontecer ainda em 2017. Mas vou comprar o switch justamente para isso. Detesto ter meu console preso ao meu sofa. Quero jogar da varanda as vezes, do meu quarto, da espera do dentista e afins, da casa na praia, etc… Eu carrego já muitas coisas comigo quase sempre alem do celular no meu bolso. Um controle bt ou o switch não seria tão prático igual um celular, mas continuariam livres do rack da minha sala.
            Se lançarem uma spin off do gta 5 pra celular e console… Eu compro o de celular se for o mesmo jogo mesmo custando 200 reais.

          • Cocainum

            Bem, um consumidor já temos. Falta só mais alguns milhões que estejam dispostos a trocar o console/pc para jogos Triple A e daí teremos o que chamamos de mercado, hehehe.

          • Maom

            É exatamente oq venho falando. Vc acredita que os seus valores são o mercado. Igual um pc gamer supreme bean acha que quem compra console tem merda na cabeça. EU prefiro a portabilidade, facilidade e integração de um celular ou tablet. E num mercado tão vasto quanto o de games, devem haver outros iguais a mim. E esse nicho leva uma vantagem para os outros que é de o “console” já estar vendido e no bolso de cada um, basta desenvolverem o jogo e pronto. Ninguém precisa me convencer a usar um smart igual a sony, MS e nintendo tem que convencer para pagarmos 400 dólares num console. E do mesmo modo que os jogos recebem descontos na steam já que não tem tantas licensas para se pagar a sony etc… No celular as promoções feitas para lucrar no volume tb podem vir. Ja que muitos compram por impulso e tendo um markt share centenas de vezes maior que ao de consoles, imagine.
            Quanto ao poder de processamento… Silício está quase no fim mesmo. Aí teremos o Grafeno, computação quântica talvez, sei lá. Sempre encontram algo. Ou vc acha que a humanidade alcançou o ápice da tecnologia?

          • Cocainum

            É exatamente oq venho falando. Vc acredita que os seus valores são o mercado.

            Será que essa afirmação se aplicaria a alguém mais nessa conversa? Eu digo que esse mercado ATUALMENTE não existe, o que é UM FATO. Talvez no futuro, mas aí entram todas aquelas restrições, algumas FÍSICAS, que no mundo fora do universo Marvel costumam ser meio difíceis de se superar.

            E num mercado tão vasto quanto o de games, devem haver outros iguais a mim.

            Deve ter. Mas NÓS SABEMOS que existe o suficiente para criar um mercado? Eu não sei. Se você sabe, gostaria de algum dado mais concreto que apenas a sua opinião.

            Quanto ao poder de processamento… Silício está quase no fim mesmo. Aí
            teremos o Grafeno, computação quântica talvez, sei lá. Sempre encontram
            algo. Ou vc acha que a humanidade alcançou o ápice da tecnologia?

            Aqui não é o Gizmodo. Grafeno é exclusivo de lá, hehehe. Claro que vão descobrir outras formas de manter o crescimento computacional. A questão é que nenhuma das possíveis futuras tecnologias tem qualquer perspectiva de estar no mercado substituindo o silício nos próximos anos. Fazer previsões na área de tecnologia é complicado, mas acho que o silício ainda será maioria no mercado pelo menos nos próximos 10 anos.

          • Maom

            Mas eu não estou afirmando categoricamente como vc que o mobile jamais vai substituir os consoles. Só estou aqui levantando fatos que comprovam a possibilidade de isso poder acontecer no futuro em contra ponto a vc afirmar que isso jamais irá acontecer.
            A MS devia jurar que o mobile jamais seria a plataforma que mais acessa a internet a 10 anos atrás… Hj vemos eles chorando por terem perdido o bonde.
            Apostar e acertar oq vai ser do mundo da tecnologia no futuro é como apostar quem vai ganhar a eleição de um pais dentro de 10 anos. Quem acertar é um mero sortudo.
            Mas temos muitos elementos históricos recentes apontando que nenhum mercado esta seguro de ser devorado por uma outra forma de consumo. E o mercado de consoles atuais que giram tanto dinheiro, podem sim migrar para devices portáteis multifuncionais como tablets, celulares, óculos vr, quem sabe. Enfim, vc está certo, eu estou certo e ninguem está certo. Salva aí essa discussão e daqui 5 anos a gente tira essa capsula do tempo e vê oq aconteceu. kkkk
            Saudações.

          • Cocainum

            Eu não disse que “jamais” isso pode acontecer. Mas no intervalo de tempo que vocês estão colocando (3 anos ou por volta de 2020), posso afirmar que não rola.

            Quem sabe, alguma mudança cultural ou econômica faça com que as pessoas “se acostumem” com um nível mais baixo de realismo ou com jogos mais simples, o que eu acho pouco provável. Quem sabe alguma descoberta revolucionária permita substituir o silício sem os problemas de aquecimento e consumo, possibilitando dispositivos mobile 10X mais poderosos que os de hoje (e que não queimem a mão do usuário ou detonem a bateria em meia hora).

            Mas a probabilidade disso acontecer nos próximos 5 anos é beeeeem remota.

          • Cocainum

            Ah! E não é só a questão dos gráficos. Veja um dos games mais jogados do momento: LoL. Pelos gráficos, poderia perfeitamente ser portado para celular. Mas a experiência seria horrível. Você não tem os mesmos controles, não teria a velocidade de resposta do teclado, nem para console ficaria bom um port desse jogo. Se fizessem cross-play entre PCs e celulares, o 7 X 1 da Alemanha teria parecido quase um empate.

          • Maom

            Isso é claro. Assim como não dá pra jogar fruit ninja no pc. Mas estou falando de popularidade, marktshare, alcanço midiático, etc…

          • infinite power of the cloud

            não, pato é que Não é bom.

            esse comentário eu respondi do celular….

          • Cocainum

            Puxa! Você respondeu um comentário do Disqus pelo celular? Cara! Que demais!

          • infinite power of the cloud

            perfeitamente funcional no celular.

            dei um exemplo para vc, que já tem tarefas que é mais pratico no celular que desktop.

            eu quero ver ser pratico um portátil que precisa de uma mochila para vc carregar, e que por ser pseudo portátil tem hardware de celular quando vc vai querer usar ele como console de mesa.

          • Cocainum

            É complicado ter que dar exemplos de coisas perfeitamente óbvias.

            Se você fosse fosse um programador ou analista, me conte como é fácil desenvolver em celular (não PARA celular, mas no próprio celular). Se você fosse um designer gráfico, me conte como é fácil criar imagens, folders, propagandas, etc em um celular. Se você fosse um engenheiro, me diga como é fácil criar um prédio ou uma ponte no CAD rodando no celular. Se você fosse um contador, me diga como é fácil fazer a contabilidade dos clientes do seu escritório pelo celular. Poderia ficar dando exemplos o dia inteiro de situações onde o celular NÃO SUBSTITUI O PC.

            Onde dá para substituir é nas tarefas casuais (navegação básica na internet, joguinhos, mensagens, posts e comentários em redes sociais, etc). Tarefas que muitas pessoas antes faziam no PC e agora fazem no celular. Essas pessoas não DEPENDIAM do PC e agora tem à sua disposição uma ferramenta mais portátil que pode atendê-las. Isso quer dizer que o celular SUBSTITUI o PC para quem usa esse tipo de equipamento de forma mais intensa? Obviamente, a resposta é NÃO.

          • Maom

            O poder aquisitivo de cada brasileiro não importa muito pro mundo dos games. Meus filhos tem um ipad cada, assim como muita criança por aí tem seu proprio video game no quarto, assim como qualquer criança americana tem seu tablet, ipod touch etc.. Assim como qualquer moleque de 15 anos pra cima tem sue próprio iphone. QUantos ps4 venderam até hj em quase 3 anos? Uns 40 milhões? Isso é oq o iphone 7 deve ter vendido no primeiro mês talvez… É isso que estou dizendo.
            Um PC gamer é top para jogos. Indiscutivelmente tem os melhores gráficos compatível com toda a sorte de joysticks e teclados voltados para a melhor experiencia em jogos e mesmo assim o video game por ser mais popular vende mais. Pode aquisitivo não é o problema maior, existe muito laptop top vendido no mundo por aí que rodam qualquer jogo. Eu mesmo tenho e compro meus jogos pelo console pq prefiro do que jogar em computador, já que meus amigos estão online na psn e não na steam.
            E com isso, aonde quero chegar, é que mesmo o console sendo melhor, tendo melhores gráficos, uma melhor experiencia, etc… O iphone todo mundo tem (esqueça o Brasil, e estou apenas usando o iphone como referencia de um flagship, pode ser qualquer um). Já está lá no bolso do moleque, do jovem, do adulto,… O que não tem são os jogos, os controles, etc… Afinal poder pra rodar um COD novo com mesma performance de um PS3 já é possível, assim como um FIFA.
            Resumindo, acho q basta uma fagulha para despertar esse mercado de games hardcore em mobile. O marketshare é absurdo, só falta o pioneirismo de uma espécie de steam para o mobile vendendo apenas jogos com nível de console para os celulares com controles.

          • Cocainum

            O Gears of War 4 ocupou 60 GB do HD do meu Xbox One. Smartphones HOJE rodam jogos de consoles de 10 anos atrás. O mercado de jogos de smartphone é de games casuais. É um mercado grande e CONVIVE com o de games hardcore para consoles e PCs, não SUBSTITUI ele.

            Todos esses milhões de iPhones são apenas eles. Quem anda por aí com controles sem fio no mesmo bolso do celular? Por questões FÍSICAS, celulares são levados no bolso (E APENAS ELES). Por questões FÍSICAS, smartphones não conseguem rodar jogos dos consoles atuais. Não tem poder de processamento. A bateria não consegue alimentar. O aquecimento não pode ser dissipado.

            Daqui a alguns anos, quando os consoles atuais já tiverem saído de linha (assim como saíram X360 e PS3), talvez eles possam rodar algo como um Gears 4. Tenho minhas dúvidas, justamente por causa da física. Estamos chegando no limite do silício. Mesmo que aconteça, os consoles e PCs dessa época estarão rodando jogos muito maiores e mais sofisticados.

          • Thiago

            Tem vários Dragon quest, Final Fantasy, e varios outros ports de jogos normais (não casuais) pro iphone. E tem controle bluetooth tbm. Agora no quesito exclusivo para iphone, aí realmente não tem não.

          • Maom

            Esses jogos citados são port de jogos antigos que não são populares hj em dia. Quero ver sair o novo COD ou Batlefield pro iphone e com controles BT padronizados. Aí quero ver se o PS4 ou Xone seguram um jogo top rodando num dispositivo que conta com sei lá 200 milhões de usuários em todas as faixas etárias.

          • Dario Coutinho

            Então, os ports apenas endossam o potencial do hardware. Com Vulkan e resolução baixa, o Switch pode apresentar resultados que vão impressionar (para um portátil).

          • Rick

            Tem o Super Mario Run de exclusivo heheh

          • Magnosama

            Só que as pessoas não querem isso, cara

            Portátil as pessoas tem celulares e tablets,

            isso é dar murro em ponta de faca.

          • Marcelo Eiras

            Isso já vem desde o Wii. E tirando este a estrategia parece estar dando terrivelmente errada.

        • Jaffy

          Talvez no máximo a questão da portabilidade …

          Esse “pequeno” detalhe é o diferencial.
          Eu vejo o Switch como um portátil que se joga na TV, não como console de mesa que ás vezes levarei para viagem.

          É Nintendo Switch vs 3DS vs Vita

          • Sergio Rainor

            Interessante o que você disse. Vamos ver se a Nintendo vai saber usar esse conceito em seu marketing.

        • Maom

          O remote play é uma droga. Vc tem que ter “a” internet para poder jogar de maneira satisfatória o jogo que é rodado na sua casa do seu console. O Switch é um portátil pleno. Não necessita da internet para vc continuar jogando seu jogo favorito do avião, da praia, da casa da sogra, da rua, da escola, etc… Só precisa de uma tomada que qualquer lugar do século XX tem

          • Rodolfo Oliveira

            Com redes 4G com alcance cada vez maior e Wi-Fi aberta em todos os lugares a internet também está em qualquer lugar. E não estou falando de uma realidade Hue Hue BR, quando falamos de mercado de games, principalmente de consoles, estamos basicamente falando de America do Norte, Europa e Japão, locais com infra-estrutura de telecomunicações bastante avançados ( EUA e Canadá não são lá essas coisas em infra-estrutura de internet, mas é muito melhor que aqui.)

          • Maom

            O ping até mesmo na internet do japão pra jogar um remote play é horrivel. Não rola.

        • Marcelo Eiras

          Jogos da Nintendo.

        • B4klaudio

          Bem … Eu uso o PC como plataforma principal, e pensava em um console para franquias próprias então estava com vontade de pegar um PS4 slim . Bem .. A Nintendo atropelou essa vontade e agora eu estou enpolgado com o Lançamento do Switch. Acho que, para pelo menos 1 pessoa, a estratégia funcionou.
          Ahh, eu tentei remote play em casa usando um raspberry com moonlight e o resultado é que o raspberry foi vendido…

    • Tom

      O que você está esquecendo é que a intenção justamente não é competir com ps4/xone, é convencer a pessoa a comprar um segundo console

      • Magnosama

        O que vc está esquecendo é que ela já tentou isso e fracassou.

        • Tom

          sucesso do wii deu tchauzinho quando passou deslizando por cima de notas de 100

          • Magnosama

            Wii não fez sucesso nem aqui nem na China.

          • Thiago

            Ta loco irmão? o Wii foi o terceiro console de mesa mais vendido do mundo, perdeu apenas para PS2 (1º e PS1 (2º). Se estiver falando o Wii U aí pode ser, mas o Wii normal foi um sucesso do caralho, fez nego que não curtia ou não fazia questão de ter um, comprar.

          • Djalma Vale

            O Wii fez tanto sucesso que a Nintendo pode “fracassar” por várias gerações tranquilamente.

          • Macedo

            vc não está confundindo com o Wii U? pq o Wii fez um sucesso estrondoso, e se vc não viu é pq não olhou o mercado de consoles na época dele

          • Magnosama

            Tem razão.

          • Marcelo Eiras

            Sim. Foi a vitoria de Pirro da Nintendo.

        • Maom

          Não, quando ela tentou isso fez o Wii que explodiu de vendas! O Wii U não foi feito pra ser o segundo console e sim o principal, mas as devs boicotaram e ele virou um video game para jogos nintendo apenas.

          • Marcelo Eiras

            Como foi feito para ser o principal se ele na pratica era da sétima geração. A Nintendo quis repetir o milagre de vender bem um console de uma geração atrás. O último console da Nintendo feito para ser console principal foi o gamecube.

          • Maom

            Quem falou que o wii U era de uma geração atrás? Na prática? Por causa dos gráficos? Se for assim a nintendo nunca mais vai querer ser o console principal pq já deixou claro que graficos de ultima geração não são nem de longe o foco deles.

          • Marcelo Eiras

            Os olhos, as specs, os ports… O Wii era basicamente um Gamecube levemente melhorado, o WiiU era um Wii levemente melhorado. Tudo IBM Power PC Risc + GPU ATI mediana.
            Agora ela mudou a plataforma para nVidia Tegra X1, nem X2 é. Ou seja um nVidia shield com IPs da Nintendo.

            A estrategia da Nintendo é que como percebeu que a meia duzia de IPs não eram suficientes para manter um console minimamente competitivo resolveu unir console + portátil com objetivo de atrair as desenvolvedoras do 3DS, alem dos jogos que saíram para o nVidia Shield.

            Com os portáteis em franco declínio é uma estrategia arriscada.

          • Maom

            Mas oq tem que ver a capacidade de processamento do console com a geração? A nintendo apostou nesse estilo mais barato com peças antigas e otimizadas, apostando em jogos com propostas diferentes ao invés de propor uma plataforma para rodar o Call Of Duty 7.0 com graficos 4k. Não que o COD novo seja chato, ruim ou qualquer coisa. Mas não é sinônimo de ultima geração um console rodar ou não esse tipo de jogo. Ou existe esse tipo de definição?
            O wii U era o console da ultima geração da nintendo, com ou sem jogos 4k 3d VR HDR com 120 fps, mas era o console da ultima geração. Agora vem o switch com tegra x1, x2 ou x5 tanto faz. Não muda. Fosse assim, todos os consoles que não tem a placa GTX 1080 TI são consoles da geração ta-ta-ta-tara-retrasada.
            O único problema do wii foi mesmo um fracasso para atrair jogos das thirdies. Igual o w10 mobile é um fracasso nesse quesito. Ninguém tem de fato uma critica ao sistema, o problema dele é a falta de celulares produzidos por outras empresas e a falta maciça de aplicativos populares e otimizados.
            Penso que se tivéssemos fifas, Cod, Batlefields, GTAs, etc além de jogos pensados fora da caixinha para se valer do joystick com tela e sensor de movimento, talvez o wii u não teria sido a decepção comercial que foi. Apesar do hardware inferior graficamente aos demais. Afinal, ainda vendem e produzem jogos para ps3 mesmo tendo o ps4 como sucesso de vendas.

    • Magnosama

      É o clássico caso da empresa que quer impor sua filosofia aos clientes,

      e não o contrário. Uma receita de fracasso sem dúvida.

      • B4klaudio

        Igual a Apple.

        • Cássio Amaral

          Ou Sony com seus formatos proprietários.

      • Luciano Gertrudes

        Receita de fracasso que vem funcionando por 100 anos. Como já disseram aí, a Nintendo pode tomar mais 50 anos de prejuízo é continuar no mercado.

    • Vicenzo

      Não importa todo esse teu textão!! Nintendo é a melhor!!!

      • Rodolfo Oliveira

        O que a Nintendo tem de melhor são as propriedades intelectuais que vendem muito mesmo em hardware com pouca base instalada. Dela só os portáteis valem a pena.

        • Urso Azul

          Mas é assim mesmo.
          Se for considerar hardware, só o PC vale a pena.

    • Ela só acerta no portátil por que não tem concorrencia. haha
      (Não mencionaremos o Vita, deixe ele morrer em paz.)

      • B4klaudio

        Vc não está esquecendo que ele é , de fato, um portatil? Mas com a evolução gráfica não faz mais sentido a Nintendo investir no console de mesa. Bem … tambem não gostei do GPU rodar tão baixo..é um terço da capacidade. mas se a tela for só 720p como dizem as especificações vazadas isso pode ajudar. E talvez um possível update de software no futuro permitindo o processador funcionar a 512/1024 flop/ciclo. A Microsoft fez isso com o one, a Sony faz isso com frequência também …

        • Seja no Switch, seja no Shield, a GPU do Tegra X1 roda a 1.024 flop/ciclo. Isso é imutável, condição característica daquele processador gráfico específico. De onde você tirou esse 512 flop/ciclo?

          • 512 em FP32, que é o padrão usado para medir potência de todos os consoles, já que jogos não usam FP16 o cálculo que a NVIDIA usou para chegar a esse 1024.

          • Ah, ok, ufa: pensei que ele tinha descoberto que a GPU era ainda mais lenta em algum modo.

          • B4klaudio

            Foi confusão minha mesmo. eu queria dizer gigaflop/s. Mas também li agora novamente na matéria que o processador suporta 768 gigaflop/s. Então não tem muito como melhorar.

          • José Alves Duarte

            De onde tiraste que jogos não usam FP16?

      • Cássio Amaral

        O Vita eu não ponho minha mão no fogo, mas o PSP dava um baile no DS, tendo jogos fantásticos do calibre de GTA Liberty City Stories e Vice City Stories.

        • Luciano Gertrudes

          “PSP dava um baile no DS”

          Se “dar baile” é vender menos, então deu mesmo. Podia até ter mais capacidade gráfica que o DS, mas no mais, é só isso mesmo.

          • Cássio Amaral

            Baile que eu digo é em qualidade e variedade de jogos. o DS vendeu muito mais que o PSP, sem dúvida, mas o PSP tinha jogos muito mais interessantes na minha opinião, até por causa do hardware mais potente.

      • O vita morreu por erros propios, mas os celulares são concorrentes do 3DS, um concorrente que praticamente todo mundo já tem, mesmo assim as vendas do 3DS foram muito boas, agora estão esfriando mas o console tem uns 6 anos.

        • Metalmacumba

          O vita morreu por que a sony quis matar ele. O vita e tao bom quanto o PSP, e olha que o psp fazia magia negra comparado ao ds.

      • Luciano Gertrudes

        Outro comentário idiota. Sempre existiu concorrência no mercado de games portáteis. O GBA e o DS competiram diretamente com o PSP e mesmo sendo menos potentes venderam mais. E o 3DS simplesmente deixou o Vita em coma agonizando com poucos indies e zero suporte oficial da Sony.

        A Nintendo ganha o mercado de consoles portáteis simplesmente porque eles são melhores neste nicho.

        • Não foi o 3DS que deixou o vita em “coma”, foi a Sony. :>
          Veja bem, o custo de produção de um jogo pro Vita é bem mais alto que o de um jogo pra 3DS, ou seja as desenvolvedoras não queriam se arriscar (e tem outro detalhe, jogo de console 60$ jogo de portatil 40$ só pra piorar a situação).
          Logo o Vita morreu, simples assim, sem jogos, sem venda de hardware, sem concorrência à altura. ;>
          #ripVita

    • Bronko

      Nintendo, decretando falência desde 1996.
      Quer “gráficos” compre um PC.

    • Luciano Gertrudes

      Vc ganhou o Oscar de comentário mais imbecil do ano. Parabéns.

    • Mike Eraldo Nino Rodrigues

      Como assim falência ? A Nintendo é a empresa que mais fatura com games atualmente.Suas franquias são as mais vendidas e conceituadas do mercado.Mesmo o Wii U vendendo pouco a Nintendo faturou muito com os seus jogos.Se for considerar o mercado de Games em geral a Nintendo supera a Sony e Microsoft.

  • Vinícius

    Ninguém vai vazar o preço, não?

    • Jaffy

      US$ 249 ou US$ 299

      • Vinícius

        É… Acho que vou comprar só um.

  • Putz, que lixo…
    https://uploads.disquscdn.com/images/da5b68669df2a370099ae516fdd1034b3f4be98848a1a32e993a2d4fe0bba291.png

    Fico MUITO triste com isso. Queria muito que fosse algo, pelo menos, quase um Xbone. Assim, só vai servir de portátil e olhe lá.

    • Diogo

      Mas a ideia é essa mesmo. Vai vir pra substituir um portátil e um console de mesa ao mesmo tempo.

      • Uma pena. Pensei que, dessa vez, era pra valer.

        • Diogo

          Faz tempo que a Nintendo desistiu de competir com os consoles ditos “hardcore”. É uma pena, mas são estratégias de mercado, fazer o quê…

    • Gustavo Bandoni

      Um xbox portatil custaria uns 700 dolares , voce estaria reclamando que esta caro

      • Não, não estaria. Preferiria que o console fosse caro, mas interessante às third party, do que um celular pra jogar na TV que, provavelmente, custará seus $350 com a desculpa de ser um portátil + consulte de mesa.

        • Gustavo Bandoni

          Isso é um pensamento um pouco simplista
          Custaria o mesmo de um notebook intermediário e os hardicori-pcmasterreice (e os haters em geral) iriam falar que é ruim pq por esse preço era melhor um PC e a Nintendo vai falir e toda a bobagem de sempre

          se custar 350 vai ter os haters falando que prefere comprar um ipad e toda a bobagem de sempre

          • Isso também é um pensamento simplista. No caso, muito.

            Nem tudo se resume a o que os “haters” vão falar – nenhuma empresa lança NADA pensando neles. O que acho absurdo é termos mais um aparelho de desempenho pífio vindo da Nintendo, quando o que TODO MUNDO QUER é um aparelho capaz de rodar jogos mais recentes.

            A Nintendo entrou nessa de cagar para as third-party e só vai levar na cara. Por mais que eu as pessoas gostem de Mario e Zelda, não vai demorar para não terem mais saco pra jogar só isso.

  • 640k is enough

    Ou seja: dois clocks para se preocupar, um belo cavalo de troia para as thirds em adequar os jogos para os modos portátil e dock. A Nintendo não vai se dar o trabalho de trabalhar com isso, vai manter o framerate em 60 fps rock solid e olhe lá.

    Se nivelarem por baixo no clock da GPU (que vai ser frequente, acredito, mesmo com o console no dock), temos um reboot do WiiU, pois mesmo as CPUs não sendo conteporâneas, o clock do WiiU é um pouco maior mas com desempenho que talvez seja bem aproximado.

    Nem vou me preocupar mais com specs, quero ver mesmo é o calibre dos jogos.

  • infinite power of the cloud

    Vai ser mais fraco que um celular lançado na mesma data do switch.

    • Ivan

      é a mesma coisa que falar que console lançado na mesma data é mais fraco que pc.

      • infinite power of the cloud

        sim, pq celular para jogos tb custa 3 mil doláres só a placa de video.

        • Ivan

          quis dizer que comparar o switch com celular não faz sentido.

          • infinite power of the cloud

            faz sim, pq é a nintendo que perdeu os clientes dela para os celulares e tablets, e ta ai desesperada lançando jogo para fazer propaganda das franquias dela e tentar relembrar os casuais que eles jogaram o Wii.

          • Ivan

            no quesito poder de processamento, do mesmo jeito que um console não vai competir com um pc em termo de processamento e por causa do preço o switch não compete com um celular que custa ao dobro.

          • infinite power of the cloud

            O mercado que a Nintendo esta mirando é dos sujeitos que já tem o celular que custa o dobro do switch.

            o Mario Run e pokemongo foram para atrair os casuais que estão nos celulares, embora ela tenha ganhando também muita grana com isso.

  • Germano

    Para quem quer um hardware mais potente, melhor esperar por um “New Switch”… ou seja la como ela vai chamar.
    E eu me pergunto o que os acionistas estão achando dessa insistência em estratégias que já provaram não funcionar mais.
    Edit: fui procurar, eles não estão felizes: “Nintendo Switch Console Is Met With Skepticism From Investors” (New York Times), “Nintendo’s New Switch Console Fails to Turn On Investors” (The Wall Street Journal)

    • Dario Coutinho

      Chega no ouvidinho do acionista e fala: “vamos precisar de um aporte de 2 bilhões de dólares em P&D para criar um console que ultrapasse a concorrência”.

      Daí o acionista fala: “Tem como usar a criatividade e recursos baratos para lucrar ao invés de gastar?”

      • Imaginei isso também: os acionistas japoneses são bem conservadores até nisso.

  • Rafael Fernando

    O que dizer? Chega me dar sono ler qualquer coisa a respeito da Nintendo, tive que fazer um esforço extra pra ler essa matéria e mesmo assim, não valeu a pena. Não tenhamos dúvida, já não bastasse a expectativa que foi gerada em cima do Super Mario Run, que tem feito as ações da Nintendo cair, imagina do Cerveró Ultra Mobile Gaming. Esse é o maior buraco que eles já cavaram, dessa vez, acho que não vai muito longe pra própria terra tapar eles.

  • César Rodrigues

    Não estaria na hora da Nintendo se focar apenas em software antes que acabe como a Sega???

    Imagine a quantidade de Zelda que não seria vendido em todas as plataformas??

  • Na boa, para mim pouco importa o hardware.
    Se o Switch tiver um preço competitivo e os jogos clássicos como Mario, Pokemon, Zelda, Donkey Kong e etc já é o suficiente.

  • Gradash

    Third Parties? Esquece!

  • knives

    Aff como pode, o cara ganha pra fazer a materia e nao faz nem a liçao de casa que e perquisar a veracidade das noticias, pqp, so pra começar o suposto vazamento da semana passada em relaçao ao console usar maxwel foi fake, foi noticia plantada por um you tuber norte americano e o resto da materia nao se sabe se e verdade…

    • Desculpe perguntar mas… onde você viu isso?

      • knives

        O Youtuber do canal spawn wave ataca novamente

        • Ok. E o que faz você acreditar que essa história toda começou com ele mesmo?

          • knives

            Assista aos ultimos videos dele…

          • Mas e se eu disser que estou montando um vídeo, nesse momento, confessando que fui eu quem vazou os specs do Switch. Você vai acreditar em mim, certo?

  • Mike Eraldo Nino Rodrigues

    Lamentável a falta de profissionalismo destes sites.Tratam um rumor fake como a verdade absoluta e ainda tem pessoas que acreditam.Já foi comprovado que essas informações são falsas.Um YouTuber chamado Spawn Wave que jogou estas notícias no ar, justamente para comprovar que a mídia recolhe qualquer informação sem apurar a veracidade dos fatos.

  • Othermind

    Toda essa configuração “baixa” pode ser facilmente “aceita” se o console for (bem) barato.. Agora se chegar perto do preço de um xone ou ps4.. pode esquecer…

    • cloverfield

      Essa é a minha questão.
      Já ia comprar um PS4, mas prefiro esperar pra ver como vai ser o Switch.
      Se os preços forem equiparados vou ter que ficar fora da Nintendo por mais uma geração, infelizmente.

  • Eita Laguna, espalhando boatos na internet como aquele tiozinho recém incluso digitalmente compartilha notícias sobre o PT no Facebook?

    • Quero muito que seja boato, mas a Nintendo quer uma máquina com baixo custo, autonomia de 3DS e potência (pouco) superior à do Wii U. Quero muito torcer por um Switch com Tegra X2, mas infelizmente o suposto boato tem justificativa.

      • infinite power of the cloud

        se vc olhar, a partir do Wii, tudo que a nintendo lança no hardware é do mais barato possivel.

        wii é um game cube requentado, o mais barato que conseguiu encontrar.

        wii U usa tela resistiva, USB 2.0 na epoca que até PC da xuxa tinha USB 3.0, não tem sequer slot para HD sata que o xbox 360 já tinha em 2005, a GPU é a mais barata que ela encontrou em fabricação e a CPU é a mesma do GC/wii/Wii U requentada.

        • Exato: a Nintendo quer ter custo mínimo e lucro máximo. E ela tem fãs que compram o console que ela jogar no mercado independentemente da potência dele em relação aos demais.

  • Alexandre Machado

    Segundo o Eurogamer, a velocidade da CPU também foi reduzida pela metade, ficando os 4 núcleos A57 com 1,02 GHz, mas pelo menos os jogos vão ser feitos em Vulkan, OpenGL 4.5 ou OpenGL ES. Espero que as devs usem somente Vulkan pra alavancar o uso da arquitetura e extrair tudo o que o console pode oferecer.

  • E vi o vídeo do YouTuber americano que vazou a informação, e realmente, está bem questionável (começando pelo nome do vídeo e a apresentação do mesmo)
    Voltando ao assunto principal, nenhuma surpresa, a Nintendo não quer gráficos de ponta, seu foco é diversão e não competição de melhores gráficos.

    • Como ir de 20 Wh do nVidia Shield para 5 a 8 Wh de um tablet?

      Para mim, fez sentido.

    • Thiago

      Quando nego fala de hardware limitado, não é nos gráficos que eles tão preocupados, e sim na performance geral do jogo. Um esclusivo, funciona bem porque foi feito para aquela plataforma específica. Agora um multi-plataforma, provavelmente vai precisar passar por várias adaptações e gambiarras pra conseguir funcionar no switch de forma “jogável”, e isso custa tempo e dinheiro, muito dinheiro. Com isso em mente, nego tem medo que aconteça a mesma coisa com os ultimos consoles da Nintendo, as devs abandonando o console porque “não vale a pena” investir.

      • Cocainum

        Imagine quanto downgrade precisaria ser feito em um jogo que só roda bem no PS4 Pro para poder funcionar em modo portátil na GPU de 307 MHz? A maioria não vai nem tentar.

  • Diego Zucolotto

    Claramente o foco não são especificações e sim diversão. Mesmo assim acaba sendo frustrante, pois basicamente será o mesmo que um Nintendo Wii U onde poderemos levar o controle/Tablet pra fora de casa. Baita inovação. 😕😒

    • Germano

      Isso mais ou menos uma vez por ano quando a Nintendo lançar alguma coisa nova para ele.Ou um ou outro joguinho indie que desembarque na plataforma.

  • Magnosama

    Parabéns pelo seu mais novo FRACASSO, Nintendo.

    As pessoas já mostraram que não se importam tanto com consoles baratos, mas sim, poderosos.

    Assim como os consumidores de smartphones preferem gastar mais num celular poderoso, que em um a preço de banana. `

    É onde o dinheiro está.

    • Eu não gosto de ver o Nintendo Switch com especificações técnicas tão abaixo do Xbox One e PS4, mas acho que é cedo demais para declarar o novo console como fracasso.

      • Magnosama

        Só acho que o mercado gamer já deu indícios que não é isso que ele quer,

        assim como com smartphones, o grosso do lucro fica em máquinas mais parrudas, potentes…

        Tbm torço pra estar errado, e o Switch se firmar como um forte competidor aos outros dois players. Ser apenas o segundo console da casa, acho muito pouco pra Nintendo.

  • Djalma Vale

    Todo mundo esqueceu do trailer do Seasons of Heaven que saiu ontem dia 19? Um jogo indie que apesar de ser indie tem gráficos lindos? O trailer era pra estar aqui na matéria, pelo menos vamos especular direito.

    • Aquele trailer de gráficos lindos foi gravado todo de um PC:
      https://twitter.com/LaurakBuzz/status/810896657437048832

      Resumindo: passa MUITO longe disso.

      • Djalma Vale

        Sim foi gravado em PC, mas porque a desenvolvedora faria um jogo exclusivo pro Switch com gráfico mais poderoso? Qual a coerência?
        Aliás disseram que foi num PC e que a desenvolvedora não tem os devkits ainda. Disseram.

        • A palavra que você está procurando é uma antiga amiga da Ubisoft: downgrade.

          • Djalma Vale

            Pois é, vamos ver no dia 12.
            Agora o que não pode é dar um rumor como certeza.

          • O que você chama de rumor, eu vejo como evidência. Por mais que eu tenha tido muita esperança de ver um console decente vindo da Nintendo, pra variar, era mais do que óbvio que o que viria era mais um aparelho “meh” pra rodar Mario e Zelda. A cada notícia (ou rumor, como você chama) isso fica mais e mais explicito.

          • Djalma Vale

            Ou seja, não tenho provas mas tenho convicção. Muito bom.

          • Não se trata apenas de convicção, mas de analisar as evidências. E elas apontam pra algo brochante, pra dizer o mínimo.

          • Djalma Vale

            Brochante talvez por vc não ser público da Nintendo.
            Pelo que a Nintendo mostrou do Switch até agora eu estou animado pra comprar e contando os dias.

          • Também estava. Até a ficha cair.

  • Maom

    Jimmy Fallon é o melhor garoto propaganda da indústria dos games. O cara realmente convence e sabe passar hype. Lembro de quando ele demonstrou tb o ps4 no programa tb super empolgado e tal…
    Fico imaginando se ele tem o talento só pra anunciar video games ou se no programa dele entrasse anúncio da Tekpix ou yogurteria Top Therm se ele tb ia arrebentar…

  • Vicenzo

    Não adianta, podem falar o que quiser: NADA superar diversão que a Nintendo proporciona.
    Play e X focam só nos gráficos, deixando tudo fácil e até repetitivo.
    VEM Nintendo S!

    • Germano

      Sim, a Nintendo tem muito talento quando se trata de produzir jogos, não da para negar isso, mas os jogadores das outras plataformas certamente não estão morrendo de tédio enquanto o fazem.

  • Davi Leichsenring

    Pessoal esquece que o mercado principal da Nintendo é Japão. Se está funcionando lá, eles pouco estão lixando para o resto do mundo. Vende-se para fora porque dá mais alguns trocados.

  • marcelosite

    Nintendo Switch aka 3DSXXL
    Melhorou bem do que era o 3DS.
    Queria um direcional pad mais resistente e uma tela brilhante, coloridassa, igual de um s6,s7.
    Pelo que vimos das demonstrações, nem um , nem outro.

  • Só falta a Nintendo me transformar em pombo pra eu sair cagando por ai, por que já cagaram pros clientes… não-vamos-entrar-em-guerra-de-frames-MY-ASS …

  • Marcelo Eiras

    É um bom sucessor do 3DS XL, mas um sucessor medíocre para o fracassado WiiU.

    • Wall_Kinho

      Exato.

    • Maom

      Penso que é justamente oq o Wii U deveria ter sido. O video game todo no controle tablet. Um wii U que vc pode levar pra onde quiser e ainda que roda jogos das outras desenvolvedoras.

    • Mirai Densetsu

      Se a tela for sensível a toque, será sim um sucessor de respeito para o 3ds. Mas se não tiver, aí o caldo começa a entornar.

  • infinite power of the cloud

    cantei a pedra que iria ser tegra X1 faz tempo, nintendistas discordavam e eu expliquei que iria ser x1 pq a nintendo so faz hardware do mais velho e barato que tem disponivel no mercado.

    se vc olhar, a partir do Wii, tudo que a nintendo lança no hardware é do mais barato possivel.

    wii é um game cube requentado, o mais barato que conseguiu encontrar.

    wii
    U usa tela resistiva, USB 2.0 na epoca que até PC da xuxa tinha USB
    3.0, não tem sequer slot para HD sata que o xbox 360 já tinha em 2005, a
    GPU é a mais barata que ela encontrou em fabricação e a CPU é a mesma
    do GC/wii/Wii U requentada.

    • Eu sempre lutei contra esse rumor do Tegra X1, sempre acreditei num Tegra X2, mas estamos a falar da Nintendo. Ela privilegia o mercado japonês e os japas querem mobilidade, querem um sucessor do 3DS a um preço próximo. Não tem como ser um Tegra X2 com técnicas atuais, é mais fácil ser um Tegra X1 baratinho mesmo.

      • infinite power of the cloud

        aposto o brioco de um cara que escreve aqui hypando qualquer merda da MS, que dá muito bem para botar tegra x2, mas ia custar mais caro e a Nintendo não produz console se não lucrar 50% somente no console pelo menos.

  • Vinicius Santos

    dá tanto sono essa conversa de Nintendo falida, quero jogos da Nintendo em outros consoles huur durr Zzzzzzzzzzz galera tá prevendo falência da Nintendo faz anos, e querendo ditar como a empresa segue o rumo dela, se são realmente tão espertos e sabidos assim por que não criaram ainda as próprias empresas de hardware? Tão perdendo dinheiro pessoal! Console nem foi lançado e já tem especialista decretando a morte, nunca nem colocaram a mão no console e já fizeram reviews do line-up, fala sério…

    no mais, torço pra que o Switch seja um sucesso não só pra calar a boca dessa gente chata mas também porque quanto mais opções tivermos, melhor pra todos. Quem só quer comparar número de pixels e a quantos FPS o jogo roda vai pro lado de lá, quem quiser só um jogo pra relaxar e se divertir em qualquer lugar vai pro outro lado e pronto cara, simples assim. Esses dias fui jogar Rise of The Tomb Raider (jogão!) e fiquei uns bons 10 minutos esperando o jogo atualizar e nesse tempo lembrando que em quesito qualidade e produto pronto no lançamento Nintendo bate todas as outras fabricantes.

  • Cássio Amaral

    Putz, quanto mais eu leio, mais me decepciono com o Switch, o negócio parece ser mais fraco do que imaginei 🙁 Eu acho interessante o pessoal falar que quem quer optar por gráficos deve ir para o Xbox One ou PS4. Eu tava lendo um tópico no Neogaf, e vários usuários e potenciais compradores também se mostram desapontados.

    Justamente os que não tinham console que queriam adotar uma única plataforma que tivesse tanto os jogos da própria Nintendo, os da 3rd parties, tudo isso em um console com hardware decente. Basicamente, queriam um Game Cube 2, que eu achava muito bacana.

    E é sempre bom ter concorrência de um console que possa brigar mais ou menos de igual para igual, como foi na geração PlayStation x Nintendo 64 x Saturn e PS2 x Game Cube x Xbox x Dreamcast.

    É bom a Nintendo torcer pra ser um portátil bem-sucedido, porque console mesmo acho que não vai vingar devido a essas economias bobas da Big N.

  • Smartfox

    Ótima matéria.

    Ainda falta descobrir se o console vai ter algum tipo de cache para GPU ou se vai fazer o uso direto/compartilhado da memória RAM. Se o Switch for usar o barramento padrão com 23 GB/s do DDR3 1600 do X1, esse console vai no máximo ter a mesma capacidade do Wii U, nem a mais, nem a menos. Isso se ainda não for pior (em questão de limitações), mesmo utilizando arquiteturas mais recentes na GPU.

    Eu espero que isso seja apenas um rumor e que no mínimo ele utilize pelo menos a arquitetura Parker da nVidia e LPDDR4 2133, mas nessa altura do campeonato e com tantos rumores apontando a mesma coisa, fica difícil de acreditar que vai ser diferente.

    • A Nintendo quer realmente uma máquina com baixo custo, autonomia de 3DS e potência (pouco) superior à do Wii U. Quero muito torcer por um Switch com Tegra X2, mas infelizmente o suposto boato e o tal vazamento têm justificativas.

      O Switch tem que ser visto como um sucessor do 3DS, não do Wii U.

      • Smartfox

        Do meu ponto de vista, o lado positivo do Switch é que a Nintendo não vai precisar ficar desviando recursos para desenvolver jogos para portátil e console. A comunidade gamer cobra muito pelos jogos exclusivos da Nintendo, e ela tem uma cacetada de IPs, deve ser difícil escolher qual ressuscitar (devem tirar no palitinho) desses que não são tão rentáveis assim (Metroid, Starfox, etc). Sem contar que ela nunca porta um jogo entre as plataformas, todo os títulos exclusivos são únicos em cada plataforma.

        Creio que com o fim do 3DS (e não vai demorar muito pode ter certeza) todos os estúdios estarão disponíveis para desenvolver apenas para uma plataforma, o Switch.

        Esse console da Nintendo tem tudo pra dar certo, vai chover jogos exclusivos a longo prazo, pode apostar!

  • Germano

    Bom, o que realmente me deixaria apreensivo no Switch se tivesse mesmo a intenção de conseguir um, é a line up. Console mais fraco, tudo bem, eu não discordo totalmente de quem diz que a diversão importa mais, já me diverti muito com joguinhos no meu Android mid-end. Mas que jogos vai ter? O proprio Wii-U, no fim da vida dele, ainda não tem jogos o bastante para ser apelativo para mim, sinto dizer.

  • knives
  • Antonio

    Bem agora swift porém acredito que em um futuro breve, a nintendo vai lançar a versão setbox do console o que e por um preço muito competitivo abaixo dos $150,00 ele sera o segundo console dos proprietários de PS4 e Xbox One

  • Bruno

    Os números de Tflop/s parece que dobraram depois que o povo começou a usar FP16 como ref. De de vez quando eu tenho que usar double para ter a precisão necessária.

  • Metalmacumba

    prevejo emuladores ou gambiarras rodando switch no shield logo mais. E olha que o nome e facil de confundir.

  • Luciano Gertrudes

    Tem umas coisas erradas aí, vcs estão passando rumores como notícias já confirmadas e pra variar enganando os burro desavisados que vão ler isso ai. Esses números não são certeza e nada foi dito em relação a quantidade exata de cuda cores ou o número de SM’s da GPU.

    Lembrando que no post oficial da nVidia, ela disse que é um SoC CUSTOMIZADO, se é customizado claramente não é exatamente o Tegra x1 que estará presente no Switch, logo não se pode falar com certeza a quantidade de cuda cores. Eles também disseram que gastaram “500 man-years of effort” pra produzir o chip e as API’s específicas pra fazer o desenvolvimento dos jogos e ports mais simples e otimizados. Não se põe 250 engenheiros trabalhando por dois anos para simplesmente entregar o mesmo Tegra X1, isso é simplesmente burrice.

    Resumindo: vcs dizem saber das especificações exatas do console, mas na verdade não sabem poha nenhuma, criando essa notícia burra, com base em um rumor do site EuroGamer, em que nem a fonte verdadeira eles contam.

  • Marcelo Eiras

    Vamos olhar pelo lado positivo, pelo andar da carruagem na nona geração teremos Mario, Zelda e Metroid no PS5, no Xbox e no PC. A Nintendo está tão confiante no sucesso do switch que até lançou um Mario para celulares.

  • Germano

    Povo ficou muito incomodado com o fato de falarem que vai ter processador YY-M23567-OOJ quando vai ter YV-N26445-OON. Tudo detalhe. Já sabemos que e um portátil com saida para TV, e sendo portátil será mais fraco que consoles de mesa pois já falaram ai embaixo da questão do cooler daqueles. Jogos thirdies, pode esquecer. Jogos first, no passo que a Nintendo conseguir lançar. Quem achar isso vantagem pode ir la e comprar seu Switch no lançamento, talvez receba algum selo embaixador e uns joguinhos de NES de Virtual Console como premio.

  • Julio Verner

    Quando tiver Homebrew Channel e a Scene dismiuçar o Kernel talvez tenha alguma real utilidade… Até lá é só mais um Wii U New Born.

  • Tailsotaku Galacta Nova

    Switch é pal a pal com ps4 e xbox, se acham que estou mentindo , eu recomendo esperar os jogos chegarem para depois chorar XD
    ACREDITE: switch tem hardware que roda jogos de ps4 pro e xbox one x

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis