Resenha — Rogue One, ou Star Wars of Brothers

Rogue One: A Star Wars Story L to R: (Felicity Jones) & (Diego Luna) Ph: Film Frame ©Lucasfilm LFL

Rogue One — Sem spoilers

Ok, eu menti. Vou logo abrir com 3 spoilers:

1 – os Rebeldes conseguem roubar os planos da Estrela da Morte;
2 – Vader é pai do Luke;
3 – nenhum Botham morreu no filme, eles roubam os planos da SEGUNDA Estrela da Morte, no Ep VI.

Pronto, podemos prosseguir spoiler-free agora.

Rogue One é o filme mais maduro de Star Wars. Também é o mais sujo, o mais cinza. Seguindo a máxima de que não se faz um omelete sem quebrar alguns ovos, não existe Rebelião fofinha, você é obrigado a fazer coisas moralmente questionáveis.

Isso é realidade hoje, foi no passado e continuará sendo muito tempo atrás em uma galáxia muito, muito distante.

Em termos de filme, temos algo inusitado. É uma nova história que todos conhecemos. Os rebeldes roubaram os planos da Estrela da Morte, mas como? Em que circunstâncias? De quem? O que era uma nota de rodapé no Episódio IV se torna um filme inteiro, mas não há sensação de que estão esticando a história.

A sensação mais próxima é o De Volta para o Futuro 2, quando vimos cenas e situações do primeiro filme, mas de outro ponto de vista. Só que nada tão alegre.

Imagine Rogue One como um Star Wars escrito pelo George R.R. Martin, onde a Morte é uma realidade, e não só para o Tio Owen e a Tia Beru. Talvez uma comparação melhor: imagine a abertura d’O Resgate do Soldado Ryan, mas com blasters.

rogue-one-3

Só que também não é um filme de guerra. É um filme de desespero, onde a Jornada do Herói não é garantia de redenção ou felicidade. Ser “do bem” não quer dizer nada, é tão garantia de longa vida como ser um Stark.

Aliás ninguém é “do bem” ou “do mal”, Rogue One consegue acabar com o maniqueísmo em Star Wars, Rebeldes possuem facções basicamente terroristas com todas as letras e o sujeito responsável por milhões de mortes no Império teve seus motivos.

Vemos vários nomes e rostos conhecidos, Peter Cushing, morto em 1994 foi recriado digitalmente, figurantes de Star Wars aparecem, droides conhecidos na Base Rebelde e na Estrela da Morte dão as caras.

YES! Pode celebrar o MSE-6 aparece!

YES! Pode celebrar o MSE-6 aparece!

Por falar em droides conhecidos quem rouba o filme é o K-2SO, imagine um droide imperial reprogramado mas com a personalidade do Marvin, do Guia do Mochileiro das Galáxias. Ele é responsável por algumas das melhores piadas do filme além de uma frase clássica da trilogia de 10 filmes.

k-2so-in-star-wars-rogue-one

Piadas? Sim, jovem padawan. Rogue One é dark bagarai, mas não é deprê. Não é um filme triste, não é pra baixo, é um filme cujo tema, na tela e fora dela é Esperança. É um filme de gente que acredita em uma causa maior que eles mesmos, e está disposta a qualquer sacrifício em nome dessa causa.

Rogue One é a personificação da dicotomia Luke/Yoda. Luke sem conhecer a realidade idealizava o pai como um Grande Guerreiro. Yoda dizia que guerra não faz ninguém grande. Ninguém é grande em Rogue One, são todos sobreviventes. Ninguém é herói. Todos os rebeldes ali entenderiam e concordariam com o Major Richard D. Winters, da Easy Company, 101ª Aerotransportada. Quando o neto perguntou se ele era um herói de guerra, Winters respondeu que não, mas havia servido na companhia de heróis.

rogue-one-run

Só falta uma coisa: Jedis.

Eles estão extintos ou quase. Quando Solo falou que eram uma religião antiga só lembrada por gente esquisita, se referia ao pessoal de Rogue One. A Força é mencionada mas ninguém é Jedi, ninguém (fora Vader) usa a Força. Ela é ausente como Deus em filmes de vampiros (o padre é sempre o primeiro a morrer).

ht_rogue_2_er_161013_12x5_1600

Rogue One é o mundo cinza de quem faz o trabalho sujo, é o mundo de quem vai na frente dos Jedis enfrentar o Império e de quem fica para trás recolhendo os mortos. É o mundo cinza de gente que não usa a Força, mas acredita profundamente nela. Até o ponto em que isso faz diferença.

Jedis nem sempre salvam o dia. Quem explodiu a segunda Estrela da Morte foi Lando Calrisian e Nien Nunb, Luke estava ocupado com uma DR paterna. O Escudo? Han, Leia, os Rebeldes e os Ursinhos Carinhosos.

Alguém salva o dia em Rogue One? Eu sinceramente não sei. A batalha final é feroz e sangrenta, muita gente morre muitas naves são destruídas, a Estrela da Morte continua operacional.

O que vem depois de uma carnificina dessas? Nada de bom. O que sobra? Somente uma coisa: esperança. Uma Nova Esperança.

E se tudo isso não te convenceu: tem leite azul.

Cotação:

5/5 Caceta olha o tamanho desse HD, o Império não tem pendrive?

hddomal

Rogue One chega aos cinemas de todo o Brasil e Niterói 15/12/2016.

Trailer Oficial:


Cinemaginando Trailers — Rogue One: Uma História Star Wars – Trailer 2 Legendado

Relacionados: , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Rodrigo Figueiredo Bertelli

    Aguardando para ver o robô falar “Hasta la vista, baby”!

    • Não sei por que eu tenho um mal pressentimento sobre isto. Só espero que a Força esteja com ele.

      EDIT: não estava.

  • rbsouto

    MSE-6… destruí vários em Dark Forces Jedi Knight por causa das baterias.

  • 👽 Gliesiano

    I have a good feeling about this

  • Anônimo, seu amigo no XXX

    “Rogue One chega aos cinemas de todo o Brasil e Niterói 15/12/2016.”

    E no Acre?

    • O Acre não existe.

    • Hemeterio

      E FN? Ninguem fala de FN.

    • Manoel Guedes

      Foi filmado no Acre… Ops!!! Esse foi o Jurassic Park

      • Thiago Bachi Rehbein

        Filmado no acre??? só se for O Mundo perdido: Jurassic park!!!

  • gfg

    Quer dizer então que aquela teoria na qual os rebeldes são os vilões estava certa?
    Estava tudo em paz no império até os rebeldes começarem a fazer atentados terroristas.
    Sabia que tinha um motivo para gostar mais do “Dark Side”.

    • Luiz Antonio

      Além de esperança. Qual é a medida para o fanatismo em qualquer rebelião?

      • gfg

        Religião?

        • Luiz Antonio

          Não, mesmo em revoluções sem o componente religioso, mas para um indivíduo sacrificar a vida ou a família, somente a esperança o move? ou é necessário uma espécie de fanatismo? e qual é a medida para o fanatismo e as ações que dele surgirem?

          • gfg

            Cara ainda não entendi o propósito das suas perguntas, você quer que eu as responda ou já sabe a resposta e quer uma opinião minha?

          • Luiz Antonio

            De forma alguma, li sua resposta e apenas contra-argumentei. Pensei que além dos ideias religiosos, éticos e tantos outros que movem uma revolução, é necessário um sentimento de “fanatismo” e não estou julgando se este é bom ou mau .
            Acho que viajei na batatinha e não consegui explicar, rsrs.

          • Christian Oliveira

            Cara veja “O Patriota”, lá tem todas as respostas que procura.

            Não tem lado bonzinho ou malvadao nessa história, não tente julgar um mais certo e outro menos correto.

            Impossível separar como preto e branco, nesses conflitos existe sim uma grande área cinza.

      • Christian Oliveira

        justiça.

        • Luiz Antonio

          Justiça, religião são ideais motivadores, mas mesmo para esses, é necessário um “fanatismo” ou há algo mais na psicologia de uma revolução.
          Rsrs, acho que viajei na batatinha, mas quando Jyn fala em esperança, fiquei pensando.

          • Christian Oliveira

            Justiça e religião são códices de conduta / comportamento / meio termo.

            Quando se quebra o “acordo comum” o que temos são interesses conflitantes, contrapostos e provavelmente excludentes.

            Vc deve estar pensando na rebeldia como pura massa de manobra, eu penso na rebeldia como um acerto de contas, como foi a independência americana, como foi a nossa.

            Mas é como naquele filme dos jogos vorazes, enquanto uns lutam com interesses legítimos, outros lutam apenas para fazer o mesmo dos que detém algum poder.

          • Luiz Antonio

            Entendo que sem revoluções não há o novo e não pensei no uso como massa de manobra, apesar de quem em muitas isso aconteceu.
            Mas assisti um documentário sobre a revolução francesa, que apesar da mortandade, cristalizou muitos dos ideais que defendemos.

          • Christian Oliveira

            Deve ter sido a revolução que “menos deu errado”, mesmo nela os burgueses só conseguiram o que queriam quando manobraram o poder da massa do povo contra o exército da coroa, depois houveram conflitos menores entre quem seriam o “dono do poder”, o próprio povo e diferentes vertices de uma mesma revolução. Só para se ter uma comparação a revolução russa contra os czares não poupou nem a “burguesia”, não a que não interessava a revolução.

          • Luiz Antonio

            Interessante! então o momento mais crítico para os ideais de uma revolução, é a partir da derrubada do opressor, pois as diferentes correntes unidas até este ponto, passam a divergir e querer impor os seus pontos de vista. Na francesa, mesmo com a volta de uma figura única (Napoleão) os ideias não morreram e mudanças aconteceram.

          • Christian Oliveira

            Sim, por isso Harry Potter quebrou a varinha das varinhas rsrs.

            O ser humaninho é complicado, por mais que os ideais sejam numa mesma direção, existe além disso um bilhão de outros fatores que podem gerar divergência, vai da cor da futura bandeira até o que fazer com os prisioneiros de guerra (Lincon).

  • Hemeterio

    Acho que a informacao quente era que o imperador em pessoa e todo o staff estariam presentes na vistoria da Death Star II. Mais ou menos como se o Trump, o vice, tds os ministros safados e a chafúrdia republicana estivessem juntos no Hair Force One sobrevoando a Ucrânia. Simplesmente uma chance boa demais.

  • Hemeterio

    …e sim, os rebeldes sao terroristas e mau perdedores. Que eu me lembre, o imperio foi instaurado sob aplausos de todo o Senado. Mensalao galatico, qual a moeda do imperio?

    • Christian Oliveira

      a moeda que corre em qualquer parlamento o lobby.

  • Niterói, é?
    https://www.google.com.br/search?client=opera&q=rua+carlos+cardoso+niterói&sourceid=opera&ie=UTF-8&oe=UTF-8

  • Camargos

    Eu acho que tenho algum problema, nunca consegui assistir um filme de Guerra nas Estrelas. Acho muito, muito chato.
    E o primeiro eu tentei ver em 1977, sim sou velho. Com sete anos não vi graça nenhuma.
    Até hoje me forço a ver e não tenho paciência.

    Star Trek, porém, vejo o mesmo episódio várias vezes.

    • ditom

      Ultimamente tenho sentimento de superexposição do tema….
      Rebels (o desenho) é legal…

    • Você tem graves problemas. Sua criança interior nasceu morta.

      • Foi um aborto espiritual

      • Não nasceu, não. Star Trek >>>>> Star Wars mesmo.

        • Veritas

          Nem precisa dizer… qualquer pessoa sensata sabe disto.

        • Claudio Roberto Cussuol

          Qual o problema de gostar de ambos?

          • Eu gosto dos dois, mas ST >>>> SW, isso é um fato da vida.

          • DiGamer80

            Propostas totalmente diferentes, não dá pra comparar. Isso é fato.

          • Ernane Lopes

            Star Trek acontece num futuro utópico onde a humanidade resolveu todos os seus problemas internos e parte como objetivo a exploração galática. Star Wars é a distopia da expansão galática aliada à mesma ganância e sede de poder que existe hoje. Digamos que a humanidade terá um dos dois futuros daqui a alguns séculos.

          • Alexandre

            Se não acabar antes…

    • Christian Oliveira

      na sua alma fé falta. hum

    • Carlos José Da Costa

      Não está sozinho. Já dormi várias vezes tentando assistir.
      Fui enganado achando que era ficção científica.

      • bruno miranda

        Enganado por ignorância, Star Wars sempre foi definido como opera espacial.

        • Carlos José Da Costa

          Concordo. Talvez pela aparência… com as naves espaciais, robôs, etc.
          Mas alguns lugares é classificado como ficção científica com subcategoria fantasia, como está no Netflix por exemplo.

          • Ernane Lopes

            Classificação errada pois ficção científica é por exemplo Interestelar.

          • Carlos José Da Costa

            2001, Odisseia no Espaço hehehe

          • bruno miranda

            THX 1138 do próprio tio GL.

          • Carlos José Da Costa

            Não vi. Mas tá na lista. hehe

    • Também nunca vi. Acho meio chato.

    • SacoCheio

      Eu vi primeiro O Retorno de Jedi, para mim o melhor de todos. Se não viu, esse é o que vale, tipo o primeiro Matrix.

    • Sim, tem mesmo.

    • Jose X.

      Com sete anos não vi graça nenhuma.

      com 7 anos você não entendeu nada 🙂

      a 1ª trilogia é muito boa e gostei do filme do meio da 2ª trilogia

      a série animada Clone Wars tem muitos episódios bons, e um ótimo personagem: Ahsoka

      meu problema com Star Wars é que os Jedis em geral são muito, muito burros…nem vou elaborar

  • Christian Oliveira

    Protesto pacífico só existem feitos com cartolina, canetão, tesoura sem ponta e um ideal igual a quem está no poder.

    • E textão de Facebook.

      • Christian Oliveira

        Como diria o não tão louco Marx: mudanças profundas começam sempre com um banho de sangue.

        • Gesonel o Mestre dos Disfarces

          Pobres vidraças.

    • #MaisAmorPorFavor

  • Star Wars sem Jedi: não tem como dar errado.

    • Anderson Pontes

      Incrivelmente você não sente a falta de Jedis

      • Não, até porque tivemos eles em todos os 4 filmes de Star Wars que saíram até hoje. Também teve MUITOS deles naquele spin-off nojento que dizem ser o prequel de tudo.

        • nayara

          Não achei nojento. Também foi uma história original, melhor que o episódio VII que foi uma versão do IV com cota pras minorias.

          • Uma história original e ruim em todos os pontos contra um apelo à nostalgia, politicamente correta, mas bem feita? É difícil até comparar…

  • Vinicius Santos

    bom sinal para os spin-offs futuros. Tomara que ponham na lista algum com o Yoda, por favor Disney nunca te pedi nada!

  • droide imperial reprogramado mas com a personalidade do Marvin

    Peraí!!! Essa é a descrição daquele dróide imperial que se juntou à rebelião em Star Wars Rebels 😀

  • Anderson Pontes

    A maior prova de que SW é tão bom, tão incrível e tão rico como universo é que Rogue One não tem NENHUM jedi e mesmo assim é um filme foda (como já descrito na resenha).

    • bruno miranda

      Mas aquelas cenas finais com o Vader, que é um jedi do avesso, esculhambando tudo foi de molhar os olhos…

  • Adriano Martins

    Fui assistir na pré estreia ontem e sinceramente me decepcionei… Rogue One mais parece um filme para fãs de Star Wars do que um filme para o público em geral. Quem não é fã vai dormir nesse filme, pois o filme não dá motivo algum pro telespectador dar a mínima para o que tá acontecendo. Os personagens são fracos, não possuem simpatia, aquele vilão lá de branco é fraco e mal aproveitado. E como os personagens são fracos, a expectativa se projeta em cima do Vader, que foi muito subutilizado, enquanto o cara de CGI foi usado muito mais do que deveria. As piadinhas estilo Marvel são legais, mas não conseguem quebrar o gelo. Rogue One é um bom filme de Star Wars, mas sinceramente não consegue se manter em cima de suas próprias pernas. Se não tivesse Star Wars no nome, ninguém daria a mínima.

    • Rafael

      Tu foste ver um filme com Star Wars no nome e achou que não teria ligação alguma com Star Wars?

      • Adriano Martins

        Eu achei que o filme não seria um porre em primeiro lugar. Fazer o quê.

    • Rick

      Você queria que fizessem um filme, que se passa bem no meio dos episódios III e IV, onde a história todo mundo já sabia (só não os detalhes de como tinha acontecido) e que deveria se encaixar perfeitamente no início do epis. IV, e que ele fosse totalmente independente de outros filmes de Star Wars? É isso mesmo?

      Concordo com você quando diz que este filme foi feito para fãs de Star Wars e não para o público em geral.
      Mas creio que esta era a intenção dos envolvidos.
      O epis. VII foi feito para dar uma alegria aos fãs, mas principalmente para atrair o público em geral que não seguia SW.
      Já Rogue One não. Esse foi: você que é fã de Star Wars, toma! Este foi realizado especialmente pra você! Aproveite!!!
      Então, quem não é fã e não conhece o mínimo do Star Wars, dificilmente gostará.
      Ainda assim, acho que muitas pessoas que forem assistir mesmo sem conhecer nada de Star Wars vão querer no mínimo ver o epis. IV.

      Quanto aos personagens, no meu ponto de vista, eles não são o principal da história.
      O “protagonista” do filme é o roubo dos planos, é a causa, e não esta ou aquela pessoa.

      • Adriano Martins

        Vou dizer de novo: eu queria que o filme não fosse um porre. Sério, esse filme dá mais sono do que antialérgico.

        O filme não se mantém em cima das próprias pernas. O roteiro é fraco e não cativa. Ele precisa de toda a trama das duas primeiras trilogias para ter algum impacto pro telespectador.

        “Ah, mas esse é o objetivo do filme, foi feito para os fãs, o protagonista é o roubo dos planos e não os personagens em si”

        Então pra quê o filme passou mais de uma hora tentando desenvolver o personagem da Jyn Erso? Se o objetivo era focar nos esforços de guerra da Resistência, então por que diabos a primeira cena do filme é sobre a infância da Jyn??? O carinha lá da Resistência com o robô poderia ser o protagonista desse filme, a Jyn Erso é totalmente inútil para o desenrolar desse filme. O fato dela ter alguma conexão pessoal com os planos da Estrela da Morte só faz roubar da Resistência o mérito do roubo dos planos. O filme poderia começar com o carinha lá da resistência matando o informante, aquela sim foi uma boa cena inicial.

        A Jyn foi uma tentativa fracassada de criar outra protagonista para SW para complementar com a Rey, mas eles falharam miseravelmente. Sem ela, o filme poderia ser meia hora mais curto, e muito mais interessante. Poderia ter focado na guerra contra o Império, nas ações questionáveis da Resistência. Mas em vez disso temos uma hora de filme onde porra nenhuma acontece, com uma protagonista fraca e sem sal (e o pior, sem motivações pra lutar contra o Império) tenta achar o papai dela. A Jyn é tipo o Indiana Jones no filme da Arca Perdida: sem ela o roteiro ainda teria o mesmo fim. [ESPOILERS!] O pai dela colocaria o ponto fraco na Estrela da Morte, o piloto fugiria para contar à Resistência, o Senado aprovaria invadir Serrif por decisão majoritária, a resistência rouba os planos, o papai Erso é executado e todo mundo morre. [FIM DO SPOILER] O filme tentou ao mesmo tempo criar uma heroína e abordar a guerra, acabou que não fez nenhum dos dois direito.

      • nayara

        Não sei se por ser fã de SW, gostei muito mais de Rogue One que do episódio VII. Mostrou ao JJ Abrams como utilizar o universo criado pelo George Lucas de forma original, sem fazer um remake com cotas de minoria. Mostrou como utilizar um robô carismático sem forçar a barra no marketing repetindo estória e uma personagem feminina líder de forma natural. ATé a segunda trilogia que foi tão criticada foi uma estória nova. Assim como Rogue One. Espero que o episódio VIII corrija a besteira que fizeram.

  • Flávio Simões

    Filmaço! Só achei o Peter um pouco no vale da estranheza. Não sei se é porque sabia do que se tratava e fiquei mais criterioso avaliando o trabalhado em CG.

    Por fim, Madds comprovando minha teoria que ele não é um ator que interpreta sempre loucos psicopatas. Ele é um pouco psicopata que foi contratado como ator, só aceitou o papel porque sabia que sua obra mataria milhões

    • nayara

      E a personagem no final também ficou estranha na breve aparição.

  • O melhor do roteiro foi explicar como uma base daquelas pode ser destruída por uma simples bomba.

  • Tá. Mas a pergunta mais importante: tem Stan Lee?

  • Clayton Guerini

    Olha, podem jogar pedras ou atirar com blasters, mas esse é de longe o melhor dos 10 filmes. É do mesmo universo, mas não precisa ser. É possível assistir o filme sem nunca ter visto nada da franquia, é visceral, empolgante e tudo que um bom filme de guerra tem que ter. Não é sombrio mas é bem longe de ser alegre. Quando o filme acabou fiquei sem saber o que fazer, ai lembrei que deveria sair da sala.

    • nayara

      Também gostei. Conseguiu uma história original como os de George Lucas remetendo alguns ‘easter eggs’ dos personagens anteriores. E a estória encaixou direitinho onde deveria encaixar.

      Espero que os episódios VIII e IX sigam essa linha. O único ponto negativo foi a falta da trilha sonora original com a tradicional explicação em letras amarelas em perspectiva

  • Andre Oliveira

    A criançada socialista ate agora não sabe a diferença entre um filme e a realidade, acham que a policia sao tropas de clones, acham que o lula é o Luke, aquele que precisa apelar pro banho de “banho de sangue” ja perdeu a guerra antes de começar, Marxismo realmente não é diferente do Nazismo.

    • nayara

      Sim, os extremos vão ficando parecidos. Os países que melhor prosperaram com qualidade de vida e reduzindo desigualdades são os que caminham utilizando ideias dos dois lados. Aqui no Brasil ainda temos a maioria com a visão binária de idolatrar um lado e querer o fim do outro

  • HESSantos

    Filme muito bom! Melhor ainda que o Episódio VII, na minha opinião. Casal de heróis cercado por outros heróis. Lembro de Uma Nova Esperança em que a conselheira mostra o plano para destruir a Estrela da Morte em seu único ponto vulnerável. Então, finaliza dizendo que muitos morreram para que essa informação chegasse até a Resistência. Sei que o texto cita essa passagem, mas me refiro de forma saudosa. Assim, de uma pequena referência surge este grande filme, Rogue One.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis