Amazon Go, o mercadinho do tio Bezos que não possui caixas

amazon-go

Já imaginou entrar num supermercado, pegar tudo o que deseja e ir embora simplesmente? Calma, não estamos falando de contravenções: o Amazon Go é um novo conceito apresentado pela empresa de Jeff Bezos para mudar a forma como fazemos nossas compras do dia a dia: um estabelecimento sem caixas para pagamento, inteligente o bastante para saber o que você pegou e efetuar a cobrança no momento em que você deixa a loja.

A ideia por trás do Amazon Go, que já está em fase de testes é bem elegante e simples: você chega no supermercado, utiliza seu smartphone para autenticar sua entrada (com um QR Code no caso) e pronto, é tudo o que você precisa fazer. A partir daí você pode pegar tudo o que precisa ou deseja, o Amazon Go sozinho adiciona os itens ao seu carrinho virtual.

Em caso de arrependimento basta colocar no lugar e o item é removido. Você não precisa tirar seu smartphone do bolso ou da bolsa em momento algum.

Terminadas as compras, você novamente não precisa fazer nada: apenas sair da loja. Uma vez fora o Amazon Go finaliza a compra e efetua a cobrança diretamente na sua conta de usuário.

Como funciona? Segundo a empresa as filiais do Amazon Go contarão com câmeras e sensores de proximidade, além de outras formas de comunicação com seus dispositivos (NFC, RFID, Bluetooth LE) e tecnologias de deep learning (muito provavelmente com recursos de reconhecimento facial) e aprendizado de máquina, similar à tecnologia dos carros autônomos. Quanto mais operações realizadas mais preciso o sistema se torna, cometendo menos erros e se tornando mais eficaz e eficiente.

O conceito não é nem de longe novo, a IBM já promovia o uso de tecnologias do tipo em 2006:

alcasish — IBM RFID Commercial – The Future Market

Já a Apple introduziu o Bluetooth LE em seus dispositivos, preterindo o NFC e possibilitando algumas soluções interessantes. Ela própria habilitou o iBeacon em todas as suas lojas dos Estados Unidos, mas apenas para notificações. A proposta da Amazon é no entanto dispensar o caixa completamente (com as outras é necessário o smartphone para autenticação em um terminal), não é preciso utilizar seu gadget para escanear códigos ou validar a compra. sua conta da Amazon é a única autenticação necessária.

Obviamente há alguns fatores limitantes. Num primeiro momento a tecnologia não deve ser escalável, o que a impediria de efetuar operações em larga escala (o caso de um hipermercado). Tanto é que os testes estão sendo realizados em uma loja de 160 metros quadrados, o que basicamente é um mercadinho de vizinhança. Ainda assim é um teste válido; uma vez que a tecnologia for viabilizada e for melhor que o Ruby, não há por que não expandir para estabelecimentos maiores.

A Amazon no entanto parece focada em manter o low profile. Ela pretende em 10 anos abrir 2.000 lojas no mesmo formato e atender os apressados e desesperados. Não é para o caso das compras do mês.

Amazon — Introducing Amazon Go and the world’s most advanced shopping technology

Por enquanto a primeira unidade do Amazon Go, localizada na cidade de Seattle, EUA (onde fica a sede da companhia, obviamente) é restrita apenas aos funcionários; a previsão é que ela passe a atender o público no início de 2017.

Fonte: Amazon.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis