Microsoft vai aposentar um velho amigo: o Prompt de Comando

command-prompt

A Microsoft está enfim jogando para escanteio um dos últimos resquícios do MS-DOS presente em seu sistema operacional para desktops: a última build Preview do Windows 10 (10471), liberada na última semana para membros do programa Insider substitui o bom e velho Prompt de Comando, presente no sistema desde os primórdios pelo mais poderoso PowerShell como aplicativo padrão.

Mas calma: apesar dos pesares o Prompt não foi aposentado, ele só não terá mais nenhum destaque de agora em diante.

A mais recente atualização do Windows 10 traz uma série de novidades para os usuários em diversos níveis de experiência: o preview do Paint 3D, por exemplo foi finalmente liberado para quem quiser brincar de fazer bruxaria com o programa que sempre foi renegado por Deus e o mundo desde sempre; em outras notícias o Edge, o navegador padrão agora é em competente leitor de e-books, desde que não estejam protegidos e estejam no formato .EPUB é possível modificar o tema, as fontes, editar o texto e fazer suas próprias marcações facilmente.

No entanto usuários de alto nível que já usavam o PowerShell, uma shell muito mais poderosa do que o CMD.EXE (ela está completando 10 anos em 2016) poderão agora utilizar o programa muito mais facilmente: o Prompt de Comando deixou de ser a ferramenta padrão e foi deixado de lado, a partir de agora tanto o comando tecla Win +X, como os menus de contexto e o ícone de destaque no Explorador de Arquivos passam a ser o PowerShell.

O movimento faz sentido: embora seja um programa legado o Prompt não tem tanto poder de fogo quanto seu sucessor, que por ser desenvolvido no framework .NET e hoje ser multiplataforma e Open Source permite criação de scripts, entre outras ações mais de alto nível.

windows-powershell

Para quem prefere o Prompt de Comando ainda é possível configura-lo novamente como a shell padrão, basta ir em Configurações, Definições, Barra de Tarefas e desligar a opção “Substituir o Prompt de Comando pelo Windows PowerShell”. No entanto a grande maioria dos usuários comuns não notarão grandes diferenças, essa modificação visa mais privilegiar desenvolvedores e administradores de sistema, que precisam de ferramentas parrudas.

Claro, não é certeza de que a mudança vá se refletir na versão final ou que o Prompt de Comando será um dia removido de vez, mas é bom ver a Microsoft enfim abrindo mão de certos aplicativos legados que só continuam presentes por nostalgia, quando ela possui uma shell muito mais poderosa nas mãos há uma década.

Fonte: Neowin.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Sou a favor da evolução, mas deveriam dar uma otimizada no power shell, acho ele muito pesado para um sistema de shell, se compararmos com as soluções que conheço no linux, que tem muitos recursos também.

    • Assino embaixo. Apesar de todo o poder de fogo de Powershell, ele ainda é pesado. Só uso ele quando preciso de algo específico dele, porque até ele me liberar o prompt, já fiz o que precisava fazer no CMD!

    • A incorporação do Bash no Windows 10, com direito a apt-get, inclusive, trouxe um poder bem mais importante do que colocar o PowerShell como prompt padrão. Vale a pena experimentar, caso ainda não tenha feito isso.

      • Ainda não precisei. Aonde eu trabalho estamos todos no Windows 8.1 e uma maquina com Windows 7. A única pessoa que deixou a maquina atualizar quando era de graça esta esperando apenas uma oportunidade de tempo para voltar ao Windows 8.1 . No caso do Windows 7 a gente precisa por causa de software de compahia área que ela não atualiza para funcionar em Windows mais novo. As maquinas com Windows 8.1 estão funcionando bem e sem atualizações forçadas no meio do expediente. Então Windows 10 pra todo mundo acho que só quando os notebooks novos só vierem com ele, até lá espero que a atualização forçada já possa ser desabilitada e fique apenas para a hora que desligar a maquina.

        • ochateador

          Atualização forçada só tem 1 jeito de resolver.
          Colocar tudo em domínio e configurar o WSUS para baixar as atualizações 1x por semana (sexta por exemplo) e instalar apenas apos as 18h.

      • Mirai Densetsu

        Eu adotaria isso no trabalho se a MS disponibilizasse o Bash no Windows 7.

        EDIT: E se desse para interagir com os processos do próprio Windows via Bash, eu nunca mais olharia pro lado do CMD.

      • Leonardo Carneiro

        Estou usando em casa, mas ainda me sinto muito limitado. Apesar de o SHELL ser o bash que tanto amamos, o TERMINAL (cmd) é muito fraco. Quando vc compara com o gnome-terminal e com o konsole (e suas amadas variações estilo quake – guake e yakuake), vc se sente mto limitado.

    • Theuer

      Também acho.
      Uso Windows apenas para meu Simulador de corrida ou para programar, gravar, comunicar, etc… microcontroladores. Quando preciso de algo sem UI, a diferença é muito grande entre o “Terminal” do OSX e o tal novo “Power Shell”. Achava até que nunca teria(se é que realmente terá) uma substituição mesmo do “Prompt” para o “Power Shell”.

    • Mirai Densetsu

      Também acho. E é esse o motivo pelo qual eu ainda uso o CMD.

    • tuneman

      principalmente para coisas simples. até o powershell abrir eu já terminei de fazer o que precisava no cmd. =P

    • Luiz

      O bom é que agora vão ser obrigados a trabalhar na performance.

  • Apesar de eu ter uma “relação íntima” com o CMD, que me proporcionou (e ainda proporciona) muita diversão, é uma mudança bem vinda. Ele permaneceu intocado por anos e anos, praticamente sem mudanças. Evoluir ele seria concorrer com o Powershell. Nada mais natural que aposentar ele e passar o bastão pro irmão mais novo!

  • Win +X no Windows 10 abre o cmd?? GENTE, ia morrer sem saber 😀

    E o PowerShell é realmente muito superior. Mas para a maioria dos casos me parecia um canhão para matar moscas, por isso que raramento o uso, mas é bem útil para configurar coisas bem legais, como mudar dinamicamente as regras de firewall para permitir acesso à portas específicas num acesso vindo de um ip dinâmico, identificado por um dyndns ou no-ip

    • Com certeza ele tem muitos recursos, mas é muito pesado, acredito que deve ser um binário só com todas as funcionalidades. Se fosse algo mais modular, como no linux, aonde a maioria dos comandos é um binário separado que é carregado apenas quando é chamado, com certeza seria tão leve quanto o cmd.

      • Mirai Densetsu

        O próprio CMD é mais leve pelo mesmo motivo.

      • Na verdade é um binário leve feito em .Net, mas que faz um pre-load de uma enormidade de bibliotecas básicas para deixar o ambiente “pronto para uso básico”. Ele realmente fica BEM completo por conta disso, mas demooora que só, se comparado ao simples cmd

    • Germano

      Para mim nao funcionou: tanto no Win10 quanto no Win7 abriu um tipo de menu.

  • Germano

    O velho CMD tambem permite criação de scripts. E tosco a não mais poder, mas pode ser feito. E como disseram, o PowerShell muitas vezes e um canhão para matar moscas e provavelmente por isso vejo tudo quanto é sysadmin de windows usar mais frequentemente o velho CMD, quando usam a linha de comando ja que na maioria das vezes o que vejo usarem em sistemas windows e o conhecido, “clicar, abrir janela, continuar clicando…”
    Fazer tarefas de sysadmin na linha de comando é coisa do mundo Linux, no Windows reina outro paradigma.

    • Vai na pasta que quer trabalhar, digita “cmd” na barra de endereços e Enter: pronto, um prompt já “CD-zado” na pasta em questão 😀

      • Gabriel Gomes

        Sensacional essa dica

      • Germano

        Mais facil que o outro jeito que conhecia: segurar shift, botao direito na pasta e opcao “Abrir janela de comando aqui”

        • Essa opção de digitar CMD e enter existe desde o Vista. Essa do botão direito + shift já tinha visto aqui no W7, mas quase nunca a uso por falta de hábito e acabo esquecendo dela

      • O (ex)Datilógrafo da AEB

        Como assim? Essa eu não sabia. Ótima dica.

        • Isso vale na verdade para qualquer programa que esteja no PATH: a barra de endereços também age como um “Executar…” contextualizado na pasta. Só não vale para o CMD sempre, como por exemplo em pastas de Rede não mapeadas: nesse caso ele reverte para o default (pasta do perfil do usuário ou System32, depende se a instância do Windows Explorer está rodando em modo Admin ou não)

    • Mirai Densetsu

      Os bons e velhos arquivos .bat. Ainda uso eles de vez em quando.

      • Ivanney Pessôa Moreira Martins

        Putz nem me fala, preguica eh uma… o Fallout 3 da Steam de um amigo estava dando problema nos saves e um .bat de 2-3 linhas resolveu, ta la o arq ateh hj (qse 2 anos) hahaha

  • Tiago Souza Cândido

    “Microsoft vai aposentar um velho amigo: o Prompt de Comando”

    “Mas calma: apesar dos pesares o Prompt não foi aposentado, ele só não terá mais nenhum destaque de agora em diante.”

    • É, pois é, né? 😀

    • Pepe Legal

      Pois é, maldito clickbait, mal consigo ver seus movimentos

    • CLI – COMMAND LINE INTERFACE é uma coisa… PROMPT é o cursor piscando, é o sinal “>” no DOS.

      Ou eu que sou veiaco? 😀

      Quando li o título, achei que o CMD da Microsoft simplesmente trocaria o PROMPT por outra coisa, ou por nada, os comandos seriam digitados direto sem cursor piscante direto da margem esquerda sem um PROMPT.

      Essa gurizada nova….

      • André Lima

        “Quando eu era novo, tudo isso daqui era mato” feelings

        • “No começo haviam bit e bytes, e fez-se a www, e viu que era bom, pra pron, e…”

          o resto da história todos conhecemos… não é tótó?

        • Yskar

          Normal, meus colegas de faculdade sempre me congratulam por ter formatado o PC de Jesus em 1800-guaraná-com-rolha.

      • Leonardo Marsal

        Bom argumento, mas a própria MS o chama o cmd de Prompt de comando…

        • Por isso que sempre odiei a Microsoft, mais do que esse povo adora odiar Apple 😀
          Bill Gates nem sabia o que estava fazendo, comprou o DOS pronto, me chama o CLI de Prompt… Quanta incompetência ! 😀

          Pena que o cara co CP/M (não o 22) enlouqueceu e perdeu a oportunidade de levar este sistema para o IBM/PC, não teríamos anos de atraso e domínio Microsoft. Nada como UNIX e sua coerência, seriedade e confiabilidade, como um sistema CLI de verdade 🙂

    • Ué, a Microsoft “matou” o internet explorer em favor do Edge “revolucionário, com códiog limpo sem legado e bla bla bla”, mas ele está lá, AINDA enterrado no sistema, pronto a ser invocado das trevas pelo Edge para caso de retrocompatibilidade de código legado caso necessário.

      Jeito Microsoft de acabar com as coisas… né.

    • Fred

      É só pra pegar os desesperados como eu que usam DOS desde o 3.30, e fazer a gente pensar que passou a ser conhecimento inútil.

    • Meiobosta e Tecmundo estão demais com esses títulos

  • Franklin Tinoco

    Ou até apresentar um novo amigo: o Bash, que já é um velho conhecido das distribuições de Linux…

    • Mirai Densetsu

      Só que o Bash ainda não interage com processos do Windows. Ou seja, para matar um processo no windão, ainda é necessário iniciar o CMD e usar o net stop ou o tskill.

      Para fazer as coisas de Windows via linha de comando, o CMD ainda é mais rápido.

      • Exato. O bash é bom para rodar programas linux instalados nele próprio, assim como ler e manipular arquivos. Mas não há interação entre processos

      • Franklin Tinoco

        Concordo. Pra fazer esse tipo de coisa, eu prefiro o bom e velho CMD, que é mais leve e não engasga como o powershell.

  • Samuel

    Ou então usar o bash, que é possível usar desde a última versão. Quando ao Edge ler EPUB, não precisava de muito esforço, o EPUB é um arquivo .ZIP com extensão alterada cheio de HTML comprimido. Particularmente, prefiro que tenha bons aplicativos para funções distintas que ficar adicionando penduricalhos em navegadores que deveriam, basicamente, fazer bem feito o que a W3C diz pra fazer. Programador e usuário agradece

  • L L

    Até hoje nunca me dei bem com o P-SHELL…

  • “Power Shell” é por suportar shellscript do projeto GNU?

    • Não creio que ele rode shellscript, mas ele tem acesso direto à várias APIs de sistema. Com ele você consegue facilmente obter valores do registro, ler e alterar configurações do Firewall, status de sistema, e tudo com um uso bem mais fácil de variáveis, que podem ser desde valores primitivos até valores complexos com orientação à objeto. É quase uma linguagem de programação por si só

  • Leonan

    Tem uns comandos que funciona no CMD e não funciona no PowerShell

  • Lucas Timm

    > privilegiar desenvolvedores e administradores de sistema, que precisam de ferramentas parrudas
    > PowerShell

    wtf.jpg

  • Bruno Aveiro

    O que mais vou sentir falta é de falar pro usuário “Acessa iniciar, executar e digita C de casa, M de Maria e D de Dado. Agora pressionar enter!”

  • Manoel Jorge Ribeiro Neto

    Um bom passo que a Microsoft poderia fazer é lançar o Bash, rodando nativamente e bem integrado ao Windows. Outra alteração bem vinda (mas muito mais profunda) seria mudar o Windows para um sistema Unix like. Para usuários leigos não mudaria muita coisa (exceto algumas incompatibilidades com alguns programas mais antigos e/ou mal programados), mas completaria a atual filosofia da Microsoft como uma empresa de serviços, pois os usuários poderiam escolher o SO mais adequado para seu trabalho sem muita dor de cabeça, pois o porte de aplicações para outras plataformas seria facilitado.

  • O Meiobit adotou o clickbait como padrão mesmo?

  • Por que não criar uma versão gráfica do powershell? Aliás já existe uma (powergui) feita e foi comprada pela Dell se não me engano.

  • Vandrey Trindade

    PowerShell é vida! =]

  • Tiago

    A Microsoft está comendo bola- ela deveria implementar é o bash! Sim, eu sei, tem o Ubuntu, mas eu estou falando de algo nativo.

    Se o Windows tivesse o bash, acho que aposentaria o meu MacBook é claro, o OS X.

  • Marcelo Eiras

    Sou do tempo que o CLI do DOS não tinha subdiretórios. =/

  • Yskar

    Ia até chiar, mas vi aqui nos comentários que é clickbait, tá difícil ein meiobit.

    “Microsoft vai aposentar um velho amigo: o Prompt de Comando”
    “Mas calma: apesar dos pesares o Prompt não foi aposentado, ele só não terá mais nenhum destaque de agora em diante.”

    Microsoft, substitua logo o prompt de comando pelo BASH SHELL e imbuta um editor de script como tem no powershell, muito mais útil, basicamente ninguém vai usar powershell, tem uma sintaxe escrota demais.

    Enquanto eu puder ir no executar e colocar CMD não me importo, o prompt clássico apesar de ser muito limitado, ao menos não tem uma sintaxe escrota.

  • Edmilson Figueiredo

    cliquei pra ler….mas era um post .BAIT

  • <3 Powershell.
    Só uma correção: o CMD não é o mesmo prompt dos primórdios do Windows. As primeiras versões tinham o prompt do DOS (base das versões "home" até o Windows Me); o prompt do DOS (era uma janelinha para o DOS de fato) só parece mas não tem a ver com o prompt da família NT, que usamos até hoje (cujo nome é CMD).

    • De fato, mas até o Windows 7, se não me engano, o Command.com ainda estava lá, firme e forte 😀

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis