Tesla, o carro com US$ 20 mil em DLCs

tesla_roadster_japanese_display

Um antigo comercial do Fusca se orgulhava de que o modelo do ano seguinte só trazia como novidades uma mudança no espelho lateral. O conceito vendido era que o carro era tão perfeito, tão tecnologicamente insuperável que não havia mais o que mudar.

Isso, claro, é um absurdo, como também é um absurdo trocarem a bosta do farol todo ano: assim não há produção de escala que consiga baixar o custo, e só quem lucra são as montadoras e lojas de autopeças. 

No meio-termo temos upgrades legítimos. Se o modelo 2015 vem com ABS e o seu 2014 não tem, é uma troca que só pela segurança já é justificada, e não dá para ser instalado como acessório. Só que isso é raro. Vivemos a era dos carros descartáveis, mas a Tesla está acabando com isso.

Aquele tesão de encher a boca e dizer “eu tenho um carro do ano” não seduz os donos de Teslas, as mudanças nos modelos não seguem um cronograma de lançamento típico da indústria, e você recebe updates via 3G ou Wi-Fi.

Updates, mas pode receber também… upgrades.

tesla-firmware6-7

A mudança de paradigma aqui é que normalmente você tem que trocar de carro ou ir pra oficina para fazer um upgrade no possante. No caso dos Teslas, é por software.

Um exemplo: em 2012 a Tesla vendia o modelo S mais baratinho com bateria de 40 kWh. Só que os pedidos eram poucos, eles perceberam que era mais vantajoso instalar baterias de 60 kWh e limitar a disponibilidade de energia pra 40 kWh via software, assim as mesmas baterias seriam usadas nos modelos de 60 kWh.

O suporte a Supercharger, o carregador rápido da Tesla foi introduzido (epa) como opcional para o Tesla S 60, custava US$ 2 mil, upgrade via software. Os modelos seguintes já traziam o recurso nativo.

A estratégia da Tesla é instalar o máximo de hardware que puder nos carros, e disponibilizar o acesso mediante upgrades pagos. Todos os veículos saem com os mesmos sensores e equipamentos, mas você só acessa os que pagou como parte do seu pacote.

O hardware para suporte ao Piloto Automático vem em todos os Teslas S desde o final de 2014, mas na compra ele seria ativado por US$ 3 mil.

model-s-and-model-x

O Electrek fez as contas. Se você quiser economizar e comprar um Tesla S60 só no osso, sem nenhum opcional, ele sai por US$ 66 mil. Depois pode fazer os upgrades.

  • US$ 9.000 — upgrade para S75, adicionando 64 km à autonomia e velocidade máxima de 210 km/h pra 230 km/h;
  • US$ 6.000 — Enhanced Autopilot – sucessor do novo Autopilot, software que permite ao Tesla dirigir sozinho sob supervisão;
  • US$ 4.000 — ‘Full Self-Driving Capability’ — capacidade de direção 100% autônoma, usando os sensores e CPUs já existentes no carro.

Nessa brincadeira são US$ 19 mil. De um carro de US$ 66 mil. 19 mil em software.

20 anos atrás camponeses com tochas perseguiriam Elon Musk, já a geração atual consegue entender o conceito de adicionar recursos via software a algo que é basicamente um computador sobre rodas. O principal é que um Tesla SEM nenhum desses DLCs não é inútil, não é um daqueles RPGs da DC onde no modo gratuito você no máximo chega ao nível Aquaman.

O preço desses upgrades é uma boa demonstração do quanto do custo dos automóveis modernos está no software. Resta saber se a moda vai pegar ou a indústria tradicional vai tentar sustentar o modelo onde você é convencido a trocar de carro todo ano.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Limar a bateria ou potência no software acho uma sacanagem sem tamanhos.

    Já cobrar pelo autopilot e outras funções é bacana. Quem não gosta economiza uns trocos.

    • Salles Magalhaes

      “Limar a bateria ou potência no software acho uma sacanagem sem tamanhos.” –> Ja eu acho que nao. Deve ser mais barato para a empresa ter apenas um modelo de carro/pecas (e fazer a limitacao por software) do que ter varios modelos distintos (ganho de escala). Conforme falei acima, a AMD vendia processadores 3-core que na verdade eram 4-core limitados por software.

      • Ivan

        Mas ai é que tá, vai vender um carro cheio de sensores e tudo mais que vc não quer comprar, carro sai mais caro do que era pra ser.

        • Luiz

          A bateria e os motores é a maior parte do custo, sensores são apenas eletronica “comum”.
          Eles venderem um modelo mais potente regulando pelo software faz todo o sentido, pois o desgaste da bateria com uso de mais potencia é real, a bateria vai durar menos, portanto tu paga mais.

      • Então, a AMD fez isso ai porque uma penca de quad-cores sairam com um dos cores instáveis. Em vez de jogar fora, venderam como tri cores. Você pode destravar sim, mas é por conta e risco.
        Fonte: Eu tenho um X3, destravei o core extra e vi chuvas de blue screens. E nem adianta por a culpa no Windows que o Linux simplesmente travava em menos de 10 minutos.

        • Salles Magalhaes

          Sim, mas acho que muitos X3 eram feitos com processadores contendo o quarto nucleo funcionando bem (ja que a quantidade de processadores com defeito no quarto nucleo nao era suficiente para suprir a demanda).

      • gfg

        Exato, sem falar que o consumidor pode pagar por um carro mais barato agora, e incrementa-lo quando sobrar grana.

    • A discussão vai ser a mesma da época em que a Capcom vendia os DLCs de seus games à parte mas eles já estavam no código do jogo; você só comprava a chave de ativação.

      Muita gente vai reclamar que os recursos já estão todos no carro, que o preço da versão “vanilla” inclui tudo e que o Musk tá de sacanagem. Daqui a pouco as oficinas vão ter hackers para contornarem o sistema da Tesla e liberarem tudo para o cliente, por um precinho camarada.

      • Rolando

        Eu pensei exatamente isso, talvez nem precise ir na oficina, é só baixar um software pirata e pronto, só que dai vem outro problema, hackers querendo brincar de autorama com o carros de verdade e instalando um vírus no software pirata para fazer isso.

        • Luiz

          Provavelmente estes carros serão “brickados” no update, vai ser divertido.

          • Rolando

            kkkkkk

  • Cocainum

    Upgrade do Tesla Home Premium para o Testa Ultimate. A Tesla é a nova MS.

    • Marombert Einstein

      Nada que um KMS Pico não resolva…

      • Ciro Dias

        Você foi “vitima”… (aquela carinha)

        • E. Bicalho

          lenny face ( ͡° ͜ʖ ͡°)

        • la_gomes

          E a mulher que ligou pro suporte da MS reclamando do win XPirata?

    • la_gomes

      No Brasil já vejo a cena, uma pessoa comprando o mais barato e procurar um Crack para usar tudo

    • Então… Quando é que sai o Tesla Millenium Edition mesmo?

  • HeryckDM

    Com o plano mensal de manutenção eu pensava que as oficinas iam sofrer, mas agora vão “desbloquear” seu tesla! Kkkk

  • André Rocha

    Ué… se uma fabricante de celular fornece um:

    — com CPU octacore, mas que só funcionam seis núcleos limitados por software;
    — com chips de 4 GB de RAM, mas que só funcionam 2 GB limitados por software.

    Isso já dá um rebu desgraçado. Imagina se ela “vendesse upgrades” por algo que já está lá? Nefasto.

    Eu entendo que se deve vender valor e que a empresa passa a ter custos/responsabilidades com os recursos adicionais, mas eu falho em ver como a Tesla iria “gastar mais” liberando 100% da bateria desde o início.

    • Recentemente a Sony liberou mais um core do PS4. A CPU é octa, mas originalmente só seis estavam ativos. Agora são sete.

      • Adriano Garcez

        Mas aí é diferente, é mais questão de não saberem usar todos os cores. Ocorreu algo parecido no PS3, se lembro bem.

        • Luiz

          Parece que isto é de proposito para que as game-house não disperdiçem e para que o console tenha uma sobrevida maior, a Microsoft não está nem ai e vai fragmentar tacando versao com hardware mais potente, mantando os consoles por vez

        • Alexandre Machado

          PS3 tinha um processador com 8 SPEs, em que um sempre vinha desativado (por questões de rendimento do waffer) e outro era para uso do SO, então restavam 6 pra os jogos.

    • Raposão do Ártico 🦊

      mas o android faz justamente isso

      a diferença é q nem pagando dá pra aproveitar todo o hardware

    • Wallacy

      A questão não é o valor de venda na base, e sim no topo.

      Se ela liberasse todos os recursos, o carro seria vendido pelo preço médio, que tem mercado muito menor que o do preço base. Venderia assim menos veículos que por sua vez iria encarecer o preço médio por menor volume de produção.

      Quem garante os recursos do carro de 60k é quem ta disposto a pagar pelo modelo de 160k (hoje acho que a configuração máxima e 142k).

      Tudo é questão de volume produção e vendas. É algo que todas as indústrias modernas fazem. Só a automotiva não.

      Se a Tesla fizesse um carro exatamente com o hardware vendido, ele provavelmente sairia o mesmo preço por você ter perdido todo o potencial de otimização por volume se produção.

      A Tesla é uma empresa de capital aberto, todo o trimestre eles publicam o seus números, na prática dessa forma eles estão apenas 2% do custo de produção das outras marcas que não fazem isso. Mas prometem que até fim de 2018 quando terminarem de migrar para o novo modelo de bateria vão estão 3% na frente.

      Sim, é estranho, não colocar em todos os carros e colocar em todos os carros da quase o mesmo preço. Só muda a forma que você vende, e como o usuário vai conseguir obter novas funcionalidades.

    • Luiz

      Ira gastar mais pagando a garantia da bateria quando der defeito obviamente. Pois para liberar mais potencia o desgaste da bateria aumenta, bem diferente de uma placa que vem desativado algo por defeito de fabricação.

  • Alvaro Carneiro

    A estratégia da Tesla é instalar o máximo de hardware que puder nos carros, e disponibilizar o acesso mediante upgrades pagos.”

    Deixa eu te contar uma coisa: a BMW (e tantas outras) fazem isso a muitos anos.

    Moro fora do Brasil e por isso meu salário de classe média me permite ter acesso a coisas comuns como um série 3.

    Então usando o exemplo do meu série 3, quando o carro vem com Bluetooth o upgrade para streaming de audio é opcional — e quando voce compra é ativado remotamente, assim como tantos outros serviços (exemplo SOS 24 horas, concierge etc).

    Fuçando os fóruns consegui um software e comprei o cabo e atualmente ativei sozinho (e sem pagar) alguns serviços e upgrades de funções do carro (streaming de audio, farol alto automático, luz de manobra etc etc).

    O hardware está todo lá.

    E vamos além o motor do 318D (147 cv) e 320D (185 cv) sao iguais, só muda o software. Eu ainda não tive coragem, mas muita gente muda o software e pronto, o carro pula dos 147 cv para 185 cv.

    E estou falando só do Série 3…

    • Marombert Einstein

      “Acesso a coisas comuns como um série 3”: deu uma deprê por aqui…

    • Pixel

      Moro fora do Brasil e (…) classe média…
      (…)

      Fuçando os fóruns consegui um software e comprei o cabo e atualmente ativei sozinho (e sem pagar) (…)

      Já dizia o poeta:

      “Você sai do gueto, mas o gueto nunca sai de você…”

      • mr_rune

        É a mesma situação do jogo que vem com conteúdo no disco mas você tem que pagar o DLC pra liberar. Você concorda com isso ?

        • Pixel

          Não, não é a mesma coisa.

          Nesse caso da notícia a empresa consegue diminuir o custo do carro para você que vai comprar o modelo mais baratinho, produzindo a mesma coisa em série. Na verdade, ao querer obrigar a empresa a te entregar _exatamente_ o que vendeu, você estaria pagando MAIS CARO, pois obrigaria a empresa a produzir dois modelos de cada ‘coisa’…

          E também acho justo na questão do jogo. Teve um custo para se criar a DLC. No caso, no máximo do máximo você pode dizer que o cara que não comprou a DLC está sendo prejudicado, pois está gastando banda de internet baixando algo que não vai usar… A empresa é clara ao falar que você vai pagar R$X dinheiros pelo jogo, independente do que venha no pacote…

          Em última instancia, ninguém é obrigado a concordar com isso tudo, basta boicotar caso não concorde. É o que eu faço com os planos absurdos de TV a cabo… Nunca paguei e nem vou pagar, enquanto isso, Netflix > all.

          • mr_rune

            Bem, se é dessa forma que eles querem maximizar lucros, vão ter que aguentar. Eu não acho que isso seja certo, mas quem sou eu…

            A questão não é concordar ou não. Se as empresas começam a empurrar isso, todo mundo vai comprar a ideia por falta de opção, isso que eu acho errado.

          • Pixel

            Entendo perfeitamente seu ponto de vista (e quase que concordo).

            Se estivéssemos falando de Brasil, onde um Gol pelado custa R$40 mil, eu concordaria, mas parece justo o que é entregue pela Tesla (lá fora né).

            No mais, concordo que pode ser muito danoso caso ‘vire moda’…

      • E vc acha que é só brasileiro que faz isso? todo mundo faz isso!

        • Pixel

          Tá parecendo desculpa de militante esquerda/direita, dizendo que o [insira o nome do outro partido] também rouba…

          • Olha, se isso parece desculpa, não posso fazer nada. Os números não mentem.

            É matemática simples, teoria dos jogos! as pessoas vão fazer o movimento que mais favorece à elas e que necessite o mínimo de esforço.

            Te devolvo a bola: Você compra passagem pelo primeiro preço que acha, ou pesquisa até achar a que mais lhe convém? É a mesma coisa!

            Eu não faria o hack pelo mesmo motivo que não faço jailbreak em iphone: a dor de cabeça não vale o retorno.

            Então estou muito longe de jogar a pedra no cara que mora bem alí e faz jailbreak no carro. Até porquê meu teto também é de vidro!

          • Pixel

            Olha, no geral entendo seu ponto de vista. Apesar de não concordar.

            No caso do Jailbreak, não é algo que a Apple venda separado. Eu particularmente não compraria um iphone pelo mesmo motivo que você.

            Foi como eu falei para o outro cara: se te incomoda, basta não comprar.

          • gfg

            Pode me dizer aonde exatamente garimpar foruns, DW, comprar cabo, mexer sabe lá aonde, correr risco de fud*er com o carro é menos desgastante que pagar e ter a funcionalidade liberada pouco depois?

            Lei de Gerson e do minimo esforço são coisas completamente diferentes.

          • Rafael Rodrigues

            Pesquisar o preço é válido, ético e honesto. “Hackear” para conseguir um produto pago sem custo, não.

            Isso me parece muito, muito fácil de entender.

          • f4v3r0

            Eu juro que buguei quando ele disse que pesquisar o melhor preço é a mesma coisa que piratear

          • gbitte

            Hakear um produto seu não é errado e isso é passividade nas cortes na maioria dos países.

    • ochateador

      Vai por mim, no caso do motor nem altere a potência. Se a montadora sabe disso, mas na versão mais básica coloca peças que suporte apenas 150cv, alterar a potência para 185cv vai dar merda….

  • Salles Magalhaes

    Me lembro que a AMD vendia processadores Phenom “tri-core”, sendo que o hardware desses processadores tinha na verdade 4 nucleos (um deles era desativado). Tinha gente que ate conseguia desbloquear esse quarto nucleo.
    Se nao me engano algo parecido ocorria com GPUs tambem.

    • Segundo diz a lenda, não era apenas os tri-core, mas valia para para vários modelos dual, quad e hexa que eram versões ou dos modelos quad e octa, mas que tinha núcleos com defeito, ou deliberadamente desativados.

      Tinha uma linha especifica, fora os extreme que algumas placas-mãe já vinham com “destravador de núcleos” na bios. Eu mesmo já fiz com uns dois processadores na época.

    • Testar processadores custa caro, o tri-core foi inventado pra aproveitar os quad-cores que deram defeito em um dos nucleos durante os testes.

      • Salles Magalhaes

        Sim… dizem que ate hoje fazem isso (o Xeon Phi, por exemplo, tem um numero muito “esquisito” de nucleos — 60 — e dizem que isso ocorre por ser mais facil/barato criarem um processor com 64 nucleos e desativarem os defeituosos).

        No caso da AMD, ja ouvi falar que como o numero de processadores com defeitos em um dos nucleos nao era suficiente para suprir a demanda por tri-cores, muitos desses processadores tinham o quarto nucleo funcionando corretamente (mas eram desativados e vendidos como tri-core).

        • Shadow

          Basicamente todas as empresas de processadores fazem isso. Processadores com núcleo desativado, vendido como um modelo abaixo, memória cache reduzida a metade, etc.

          Como disse o Morimoto lá do guia do hardware, o wafer de silicio estão entre os produtos mais caros produzidos pelo homem, então a regra é, aproveitar ao máximo o que é produzido.

          • Luiz

            é leval pagar $999 em algo que é basicamente areia, exceto todo conhecimento acumulado para construir .

        • Luiz

          A bosta do tri-core é que fode com o gerenciamento de memoria, torna um numa, naquela epoca teve problema com software multthreaded como o sql-server.

    • Rodrigo de Melo

      A AMD fez coisa parecida com suas GPUs mais recentes.
      Os primeiros lotes das versões de referência da RX 480 4GB na verdade possuiam 8GB, com 4GB desativados na BIOS. Inclusive a embalagem era a mesma da versão de 8GB com um adesivo por cima “4GB”. Muita gente conseguiu flashear a BIOS da irmã mais parruda e usar todos os 8GB.

    • A Intel faz isso com os Celerons.

      Os Celerons, na verdade são processadores com defeitos no cache que para não jogar fora, reaproveitam eles

      • Wallacy

        A Intel faz isso para todo seus modelos. É muito caro montar uma linha de produção para cada variação de processador. Só existe um i7, todas as variações são ativando e desativando recursos.

  • Salles Magalhaes

    Uma duvida: sera que uma bateria limitada por software dura mais (em termos de vida util) do que uma bateria sem limitacao (ja que a intensidade das cargas e’ um dos fatores que determina a vida util das baterias e muitas vezes e’ bom evitar carregar as baterias em 100%) ?
    Ou seja, sera que ao comprar uma autonomia maior da bateria a vida util dela sera reduzida?

    • Ivan

      Creio que não, já que o ciclo seria o mesmo.

    • Theuer

      Na teoria pode acontecer maior vida(devido a maior margem de carga e descarga longe dos limites), como também menor vida útil(devido ao maior número de ciclos já que a autonomia por ciclo é menor).
      EU ACHO que na prática as coisas não mudam muito já que o gerenciamento de carga das células é a coisa MAIS IMPORTANTE em qualquer aparelho com baterias de Lítio. E isso talvez seja o ponto mais forte da Tesla.
      Abraço.

    • Wallacy

      E termos de garantia não, vlve preços de uns 20 anos para gastar todos os ciclos. A garantia é de 10.

      Mas em termos práticos sim. Pessoal no Tesla Moto Club compartilhou os gráficos das baterias por meses, percebeu que é mais vantagem ter um P60 e depois de 3 anos mudar pra um P75.

      Diferença de 3% no final. Que da pra ser conquistada de outras formas também.

  • Ivan

    PQP, é sacanagem vender o que já tem no carro mas tem que pagar pra liberar, parecendo jogos da capcom.

    • Ciro Dias

      Pensa assim: quando você quiser fazer o upgrade vc não terá que ir na concessionaria, vc só precisa conectar no wi-fi, baixar a atualização e pronto… economiza o seu tempo, o tempo da tesla, menos 1 carro no transito e todos saem felizes, simples.

      • Ivan

        Pensa assim, vc compra um produto e precisa pagar pra liberar coisas que vc ja comprou, rapido pratico e te roubam na cara dura.

        Exemplo da capcom que o dvd do jogo já tinha a dlc sendo que vc precisava pagar a mais pra liberar o conteudo, acho que faz bem mais sentido vc ir na concessionaria pra trocar uma peça do motor pra ficar mais potente do que liberar dlc pra isso.

        • Wallacy

          Pensa assim…

          Existem três formas de vender um produto como esse:

          1 – Ter apenas um modelo.
          2 – Ter vários modelos.
          3 – Ter um ou dois modelos, e vender como vários.

          No primeiro caso, você basicamente vai pegar o produto, colocar seu lucro (20% no caso da Tesla), e tentar vender.

          Digamos que o produto custe 100 mil. Vai vender o completo por 120k e pronto.

          Daí você percebe que o mercado não é linear, que o número de pessoas dispostas a pagar 100k em um veículo é extremamente maior que o de pessoas dispostas a pagar 120k e menor que o de pessoas dispostas a pagar 80k… Daí prepara, dezenas de combinações de carro pra cada um desses mercados.

          – Vai lá e fábrica modelos de 60-160k. Onde o de 160 é idêntico ao de 120 anterior, mas devido a falta de otimização na linha de produção (totalmente baseada em volume) agora um modelo completo custa mais a ser fabricado. Nota: É aqui onde quase todas as fabricantes operam.
          Nota: A diferença do carro base pro completo é mínima, mas o preço é muito diferente, pois antes ao invés de produzir 500k de uma peça, você só faz 40k, que é talvez o número de vendas do modo mais caro.

          Produção por volume lembre-se disso.

          Já no último caso, você continua fazendo o carro de 100k. Mas segmenta ele da mesma forma que antes, de 60k-160k, baseado na espectativa de compra. Nesse caso (Tesla) você tem um carro muito bom de 60k, que é de alguma forma financiado pelo pessoal que pagou 160k. Nesse caso, você pegou um carro idêntico ao caso 2, mesmp preco. Mas se quiser uma coisinha a mais, tem que trocar o carro todo. Nesse terceiro caso não, basta pagar a diferença.

          Não, você não pagou pelas peças a mais que estão no carro, quem pagou foi quem pegou os modos mais completos. Da mesma forma que é feito com processadores, e outras indústrias de produção em massa. O mais caro não é o componente em si, mas a linha de produção.

          Fora que em carros ainda tem o custo exorbitante da mão de obra para qualquer upgrade. Ter como opção um update via software ao invés de comprar outro carro é certamente uma vantagem em minha opinião.

          Como alguns já falaram também, a melhor coisa é ter um P60 com bateria de 75kW e não dar unlock, pois com mais células para buffer, o carregamento é mais rápido, etc. De fato você tem um carro muito melhor que se só tivesse 60kW.

        • Andre

          Vc não comprou o produto, só o hardware. Tem que pagar pelo software.

        • Rafael Rodrigues

          ” precisa pagar pra liberar coisas que vc ja comprou”

          Não, você não comprou.

          • Ivan

            já ta lá, então comprei.

        • Marcos Balzano

          Na verdade, você comprou um carro com uma bateria de 40kWh, e olha que engraçado, o carro com bateria de 60kWh custa o mesmo que o upgrade. Então você não está sendo lesado. E você está comprando um carro sem piloto automático, se quiser ter, olha que prático, é só pagar que vai ser liberado, como você não comprou um carro que dirige sozinho, você não está sendo lesado.

    • Rafael Rodrigues

      Ué, tu não é o cara do livre mercado? Não compra, ora!

      • Ivan

        Sim ué, por isso não to falando que tem que fazer uma lei pra obrigar a empresa a liberar de graça, como cliente eu reclamo e não compro se não gosto.

  • Ivan

    Depois instalam custom rom e vc que é o errado.

  • gfg

    Sem duvidas é um modelo de negócios bem rentável.
    Comparando com a imagem abaixo estamos em 99, vamos ver quanto tempo até ficar igual a 2015 https://uploads.disquscdn.com/images/55dd0caeac910fc4cffcb08c5847390d987fc605b55a0c23aaff71b881d77cef.jpg

    • Ivan

      estavamos em 99 agora 2012, é o fim do mundo…

    • Theuer

      Eggcellent!

    • Jean Franco

      Ao menos o modelo de 2015 está menos irritante que o de 2013. Hahaha.

  • Kirk

    Fora a questão da sustentabilidade, trocar de carro todo ano é bom para quem afinal ? Só para o acionista, o resto é ilusão vendida.

  • Samuel

    Prevejo “mecânicos” instalando jailbreaks, o que faria a garantia ir pro beleléu junto com a responsabilidade do fabricante em caso de acidente.

  • iamyourfather – your mom likes

    Bom, foda-se.
    Atualmente é mais vantajoso não ter carro mesmo…
    Já vi que essa tendência vai se manter no futuro…

  • Theuer

    Três verdades:
    1 – Isto parece ser certo porque o empresário investiu sim em pesquisa/software.
    2 – Isso parece errado porque é sim sacanagem o consumidor comprar uma coisa que não pode usar.
    3 – Não faltarão Georges Hotz(pergunte aos seus pais. Diria o Cardoso) tentando desbloquear essas features cada vez mais.
    Boa semana para todos.

    • RafaRiff

      O George Hotz tem uma concorrente fazendo seu próprio sistema de direção automática.

      • Theuer

        …e já gerou bate boca sobre coisas que ele não abriu no GitHub!
        Millennials…

      • Wallacy

        Ele já desistiu dessa por birra vale dizer.

  • Wallacy

    Se tudo der certo amanhã vou em uma Tesla Store. Se der mais certo ainda vou fazer um teste drive, se tudo estiver nos conformes não vou bater….

    No final não vou comprar porque essa parte já deu errado a muito tempo, moro no Brasil e não tenho dinheiro.

  • Rafael Rodrigues

    Agora tenho certeza que esses carros JAMAIS virão para terras tupiniquins… O que vai der de “desbloqueio de Tesla” no MercadoLivre não vai estar no gibi…

  • Eder Brizolla

    Ninguem fez piada de DLC com a EA?
    Estao ficando educados esses comentaristas!!!

  • Juaum

    Resumindo. Tão “desonesta” quanto as outras montadoras.
    Mas, assim como a Apple ela é cool.

  • Fernando Ferreira

    Adoraria que minha loja de autopeças desse metade do lucro que o Cardoso pensa. Kkk

  • Adriano Garcez

    Se a funcionalidade não existe até o momento, até entendo, porque existe o custo de desenvolvimento dessas funcionalidades (que serão padrão nos veículos lançados depois), mas, se esse não for o caso, é a mesma coisa que os DLCs da Capcom com o conteúdo dentro do disco.

  • Rafael Rodrigues

    a capom dos carros :V

  • Jean Franco

    Será que tem um Season Pass pro Tesla?

    Btw: Já vejo jailbreak pros carros e uma galera reclamando que o seu carro pegou virus, etc. Será interessante.

    • Goodtimes

      Baidu instalado com sucesso!

  • Daniel

    Tem um tesla …. SuperSU nele…! https://uploads.disquscdn.com/images/0a8ac9b86c974187e53f5d8977279c2814eff971d0c3eeec09026ec402845b06.jpg. Só não deixa a tesla descobrir, que se der merda ainda recebe processo…

  • rbsouto

    Existem vários analistas dizendo que a Tesla vai falir a qualquer momento. Perdem dinheiro a cada carro vendido. Que o modelo de negócios não é sustentável. Que eles não conseguirão escalar a produção e nem conseguir lítio suficiente para as baterias.

    A cereja: só quem acredita na Tesla são os clientes dela. (> 90% satisfação)

    “Especialistas” são péssimos para prever o futuro ou inovar. Estão tão enterrados na especialidade que não conseguem perceber a mudança do zeitgeist.

  • Atilagr

    Anteriormente, quando você falava dos upgrades do tesla, nunca havia mencionado custos, que eu me lembre. Sempre achei que eram gratuítos, até mesmo pq o carro, mesmo para os padrões americanos, é caro. Hoje a versão pelada do porsche mais barato custa U$46.000,00 aproximadamente. O tesla pelado já é 45% mais caro e os upgrades custam 40% de um porsche. Me caiu os butiá dos bolsos.

    • Wagner Felix

      Update é gratis, upgrade é pago.

  • Eder Brizolla

    20000 dolares em DLC?, é quase a mesma quantidade de custo do the sims 3 completo!

  • Waltenydsam Câmara

    Uma coisa que não entendi: eles cortam recursos via software para deixar mais barato? Ou pra lucrar artificialmente?

  • Wagner Felix

    Só que o custo nao está no software, está no hardware. O software é só a camada que “protege” a fabrida do usuario usar o hardware pelo qual não pagou.
    Isso me parece a historia de que vc compra um carro com tanque de 60 litros, mas pagou pelo tanque de 30 litros, então eles preenchem 30 litros com concreto LOL.

  • Torquato Pit Bull

    Deixa o pessoal começar a instalar o cyanogenmod nos carros! (será que sou profeta? rsrsrs…)

  • Mike

    Depois de coletar todos os bônus e fechar em 1st os circuitos USA e Canadá será que desbloqueia algum novo feature!?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis