AT&T fecha acordo para comprar a Time Warner por US$ 85,4 bilhões

time-warner

Pelo visto 2016 é o ano das grandes aquisições, mas a AT&T resolveu chutar o pau da barraca até o Cinturão de Kuiper: a operadora norte-americana anunciou neste fim de semana ter fechado um acordo para adquirir a Time Warner, um dos maiores conglomerados de mídia do planeta pela suntuosa quantia de 85,4 bilhões de dólares.

A negociação com a AT&T se mostra uma grande vantagem para a Warner, que hoje acumula uma dívida de US$ 24,2 bilhões e que de acordo com as cláusulas do contrato, será absorvida pela operadora de telefonia. Isso de pronto eleva o valor do negócio para US$ 108,7 bilhões. Do valor oficial que a Warner irá desembolsar, metade será pago em dinheiro e a outra metade em ações. E a gente sabe: as operadoras lucram muito com mínimo esforço, o caixa está sempre cheio. Grana não é problema.

A AT&T, embora seja uma das grandes operadoras dos EUA não é tão forte em mídia, suas mais relevantes posses são a DirecTV e a Otter Media (Crunchyroll e Fullscreen). No entanto, ver sua rival Verizon adquirir a AOL e o Yahoo! (embora haja grandes chances de o último não dar certo) e a operadora de TV a cabo Comcast fechar um negócio com a NBCUniversal com certeza causou certo incômodo entre os acionistas e altos executivos, que muito provavelmente se viram na obrigação de entrar na briga também.

A Warner foi um alvo certeiro. Em 2014 a 21st Century Fox havia feito uma oferta de US$ 80 bilhões que foi rejeitada pela companhia, o que seguramente deve ter deixado Rupert Murdoch furioso. Com as dívidas se acumulando e o pouco faturamento em cinema neste ano (em relação ao projetado), a oferta da AT&T se tornou mais atraente. Caso o acordo seja consolidado a operadora passará a controlar a Warner Bros. Entertainment (incluindo os estúdios de cinema, a Warner Music, a WB Games e a DC Entertainment, logo todo o portfólio da DC Comics), a Turner Broadcasting (CNN, TNT, TBS, NBC, Adult Swin e Cartoon Network) e a atual joia da coroa da Warner, a HBO.

Hoje a AT&T é avaliada em US$ 230 bilhões. O acordo permitirá que a operadora possua e distribua conteúdo utilizando sua infra própria, o que de cará representa uma sinergia de US$ 1 bilhão em três anos para ambas as companhias. Com a DirecTV, adquirida por US$ 50 bilhões e cujo trâmite foi encerrado em 2015 (a dívida não estava no pacote) a AT&T terá nas mãos toda uma rede de criação, desenvolvimento e distribuição de mídia em diversos formatos e redes de streaming, operadoras de cabo/satélite e outros.

Claro, uma negociação desse tamanho não vai passar em branco. Há enormes chances que as autoridades antitruste (principalmente a Comissão Europeia) coloquem empecilhos na compra, ou determinem condições para que o negócio seja fechado. Quando da oferta da FOX uma das propostas apresentadas à Murdoch, caso o acordo fosse fechado era de que ele vendesse a CNN, já que a emissora de notícias é concorrente direta da Fox News. É possível que algo semelhante aconteça.

Uma coisa é certa: Murdoch deve estar fulo da vida neste momento.

Fonte: The Wall Street Journal (paywall).

Relacionados: , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples