Intel: “o USB-Type C vai matar o conector de fone de ouvido”

usb-c-vs-3-5-mm-jack

Não é só a Apple que em teoria acredita que o conector TRS de 3,5 milímetros; conhecido popularmente como P2 estéreo esteja com os dias contados. Embora inicialmente eu não botasse fé, todos os vazamentos apontam que o iPhone 7 de fato já não venha com a porta de fones de ouvido, obrigando os donos a usarem os modelos Bluetooth ou com cabos Lightning, o que deve ser uma beleza quando você quiser carregar seu aparelho e ouvir música ao mesmo tempo. Dizem que a maçã vai fornecer um adaptador Lightning/P2, mas nada muda nesse sentido.

Outras companhias já se adiantaram: a chinesa LeEco foi a primeira a matar de vez o P2 e a Lenovo saiu na frente entre os grandes fabricantes, visto que os Moto Z e Z Force só terão a porta USB-Type C e nada mais.

Agora o P2 tem outro inimigo com o qual se preocupar: a Intel não defende apenas a dominância do USB-C sobre o TRS de 3,5 mm em smartphones, mas que a nova conexão é uma substituta do velho pino em todas as situações.

Ontem, durante a Intel Developer Forum os arquitetos Rahman Ismail e Brad Saunders apresentaram novas especificações de áudio para o USB-C que ajudam a reduzir o consumo excessivo de energia que o formato exige, quando não não está transmitindo dados. Elas também definem como comandos de pausar e volume funcionam em melhor harmonia com o conector, de modo a permitir que os cabos para fones possam em breve a contar com controles físicos.

usb-c-specs-intel

usc-c-video

A Intel também apresentou um novo padrão de vídeo alternativo ao HDMI (ainda em desenvolvimento), que segundo os arquitetos “pode ser útil para usos de produtividade e reprodução de vídeo, mas não para games”

Ismail e Saunders sabem que o P2 é um formato legado presente em todos os sistemas de áudio conhecidos do planeta, e promover a eliminação destes apenas no mercado de smartphones serviria apenas para alienar um mercado inteiro, fazendo com que a adoção por adaptadores imperfeitos e vagabundos crescesse exponencialmente. Isso posto o que a Intel propõe é algo ainda mais ousado, que a Apple ou a Lenovo sequer cogitaram: posicionar o USB-Type C como a conexão padrão para áudio daqui por diante em todos os dispositivos, de smartphones a tablets a sistemas de som e microfones, de modo a matar o TRS de vez.

Uma das justificativas para isso é o volume: o P2 estéreo ocupa muito espaço dentro de um dispositivo pequeno como um smartphone, algo do qual tanto o Lightning quanto o USB-C não sofrem. Saunders acrescenta que os circuitos dos conectores TRS podem causar interferência, algo que o novo padrão também não apresenta.

O terceiro fator pode enfurecer os audiófilos: como a transmissão de áudio é totalmente digital, não há diferença na reprodução e por isso fones caríssimos não farão a menor diferença. Um Seinheiser de centenas de reais terá a mesma qualidade de um hipotético fone USB-C de 30 mangos vendido no camelô (a gente sabe que no início eles irão custar bem mais, mas os valores serão amortizados com o tempo). Efeitos de surround poderão ser codificados e reproduzidos em qualquer saída de áudio, independente da procedência.

Assim sendo, o que a Intel quer dizer com isso é: o USB-C é o formato ideal para reprodução de áudio em todas as ocasiões, e que promovê-lo no lugar no TRS de 3,5 mm é uma evolução natural. Não discordo totalmente, é excelente saber que estamos evoluindo mas o grande problema é a compatibilidade com o legado. Caso a indústria embarque mesmo nessa trip nós veremos uma profusão gigantesca de adaptadores para todos os lados, e vai demorar para que todos adotem o novo conector.

Há outros problemas envolvidos. O USB é uma conexão muito frágil, ela se afrouxa com o tempo e tende a dificultar o contato com periféricos. O Type-C não é exceção, e posicioná-lo como um substituto do P2 é pedir para acelerar em muito a degradação das conexões, pois estamos falando de uma porta que segue a lógica dos Escravos de Jó.

usb-c-conector-damaged

Fatores externos, como uma força aplicada em um cabo conectado se mostram muito mais destrutivas em um USB-C do que num P2 estéreo. No primeiro caso ambos os conectores, macho e fêmeas têm grandes chances de saírem severamente danificados, e no caso do smartphone esse é um reparo que praticamente ninguém faz. E como geralmente caracteriza mau uso, a garantia não cobre e o usuário será obrigado a comprar outro aparelho, visto que não conseguirá nem mais alimenta-lo (a menos que ele seja compatível com tecnologias de carregamento wireless).

O que eu acho: claro que novas tecnologias são bem-vindas, seu o USB-C se provar realmente melhor que o TRS de 3,5 mm sua adoção se mostrará muito benéfica a todos, mas NA ATUAL CONJECTURA ele não representa tanta vantagem. Ele é uma conexão frágil, o P2 estéreo perdura por quase dois séculos por ser extremamente confiável, resistente e mais importante: ridiculamente barato e simples.

Se o USB-C for uma tecnologia mais complicada e cara ele será desconsiderado, não importa o quanto tentem empurra-lo goela abaixo. Foi assim com o Betamax, que era melhor que o VHS. Não que o novo conector suma, o mais provável é que ele não acumule funções de transmissão de energia, dados e áudio. Enfim, vamos ver no que isso vai dar.

Fonte: Intel.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Obsolecência forçada maldita.
    Já perdi o dock de um aparelho de som porque a Apple matou o conector de 30 pinos, e agora querem matar a única forma que sobrou pra usar o tal aparelho? Fora os trocentos fones de ouvidos e todos os aparelhos de áudio que tem por ai.

    Só digo uma coisa, Intel: VAI SE DANAR.

    • Manoel

      O choro é livreeeee!!!!

    • Matheus

      A Intel ultimamente tem forçado muito a barra nisso. Nesse ano foi a primeira vez que vi uma campanha publicitária que incentivasse na cara dura e com todas as letras a troca de computadores “obsoletos” de pouco mais de um ano, por novíssimos n-ésima geração que ano que vem já estarão “obsoletos”. Era da Intel com o Jim Parsons.

    • abraaocaldas

      Padrões não são eternos.

      • Diego Marco Trindade

        Ainda mais os centenários.

    • Diego Tietz

      Pior seria se as empresas fossem proibidas de mudar, não?

    • OverlordBR

      Mas, pelo menos, o USB é um padrão aceito muito bem mundialmente.

      Não é como a porcaria da Apple que insiste e colocar Lightning e outras bagaças próprias dela.

    • SacoCheio

      Infelizmente a culpa é sua, que insiste na gaiola de ouro da Apple…

  • Depende: vai dar para deixar carregando o celular e suar fones ao mesmo tempo ou nem? Porque se for ou um, ou outro, nunca comprarei modelos de celulares que sejam assim 😛

    • jairo

      Só com phones BT

  • Thiago

    Bluetooth é o futuro. Sem contatos que possam afrouxar, áudio de boa qualidade (tenho um Jaybird Bluebuds X), além da liberdade de não ter fios enchendo o saco. Quanto mais essa tecnologia evoluir, aumentando alcance e velocidade e diminuindo consumo de bateria, melhor será.

    • E adeus bateria. Se já é critico do jeito que é agora, imagina com uma conexão wireless ajudando a gastar ainda mais 😀

      • HomeroGamer-BanidodoMB

        E tem mais essa auheuaeheauhae.

      • Thiago

        Vou te falar que costumava usar bastante ele no meu falecido LG G2 e não tinha esse problema de baterias morrendo rapidamente, como você diz.

        • Daniel

          Eu também uso com adaptador no receiver (que é mais antigo e n tem bluetooth nativo) e não percebi muita diferença na bateria não.

      • Fora mais ruído largado no ar pra prejudicar o alcance e a qualidade de ambos….

    • HomeroGamer-BanidodoMB

      Claro e o mundo inteiro vai ter grana pra ficar comprando Jaybird não sei das quantas… Os fones mais baratos BT que eu conheço custam 100 reais e são da multilaser (ou seja uma bosta em todos os sentidos).
      O que vai acontecer é mais gente escutando funk no viva voz a todo volume.
      Ser tecnófilo é uma coisa ser cego é outra.

      • Thiago

        Isso é porque não é disseminado. Vai ver quanto sai um fone de ouvido BT no aliexpress.
        Spolier: 13 reais

        • HomeroGamer-BanidodoMB

          Claro… todo mundo consegue comprar na china e vai esperar 2 anos pra chegar aqui.

          • Thiago

            Seu choro vai realmente fazer eles mudarem de idéia. Eles querem dinheiro vendendo adaptadores ou reparando portas USB-C quebradas.
            Não vai querer fone BT? Aguenta as pontas com os aparelhos que ainda vierem com P2 e, quando eles sumirem, parte para a porta USB-C com adaptador e seja feliz =]

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Não vai mudar nada, porque sempre vai ter gente como você pra torrar grana nos produtos. Enquanto tiver trouxa no mundo vai ter um esperto pra faturar em cima e dizer que ele tá com a razão.

          • Thiago

            Concordo plenamente.
            E esperto no Brasil é o que não falta, não é mesmo?
            Meu fone BT está lá já com 3 anos ainda funcionando suas devidas 8h por carga, então ainda não precisei torrar mais grana.
            Não há o que fazer. Se você quer a nata da tecnologia, tem que ter dinheiro para isso. Quer ouvir musiquinha no P2? Pega um Samsung Duo Plus Grand etc etc etc e segue a vida.

          • Daniel

            Eu tenho um com bt, mas olho para ele com desconfiança, nunca o usei por conta da conexão, mesmo pesquisando bastante na rede sobre isso. Uma coisa e vc ter um emissor de bt nas mãos, na mesa. Outra é ter um colado no seu crãnio por horas…mas vai saber,é besteira minha provavelmente não duro o suficiente pra isso fazer algum mal…

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            E? Eu tenho meu razer com 3 anos. Meu philips intrauricular com 4 e tem um que eu comprei quando CCE fazia aparelho de som e não merda plastificada. Todos eles perfeitos e com som excelente.
            E nem preciso de bateria.

          • Você comprou seus fones em 1980?

            “quando CCE fazia aparelho de som”

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Pra dizer a verdade… SIM.

          • Tive um ótimo tape deck da CCE (acho que era o CD 3500), pombo. O resto é uma m**** sem tamanho… hoje tenho um Gradiente 87 e estou feliz com isso….

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Eu tinha um Gradiente e um CCE dessa mesma época (80-85) o CCE todo em frente de alumínio escovado. Me desfiz dele a uns 2 anos quando não consegui achar os transistores do amplificador (um “parente” deixou a saída em curto e como não escutava nada colocou o volume a toda e deixou…).

          • Acho que usavam os mesmo do Gradiente….

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Não sei dizer, sei que queimou toda a saída e não achei pra trocar. Época boa da CCE, montava equipamento da Kenwood aqui no Brasil.

          • Tinha de fazer um gato se não me engano, mas rolava…

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Infelizmente já foi. Achei um igualzinho ainda com a marca Kenwood pra vender no mercado livre. Mas como esse ano tive gastos excessivos com saúde+pesquisa do TCC vai ficar para o próximo ano.

          • Thiago

            O que eu quero dizer é que eles que controlam a indústria e tesouram o que não interessa… para eles. Se queremos algo diferente, teremos que criar. Se não criarmos, não há o que fazer não seguir o mercado.

            Tenho meu fone BT e desde que o comprei nunca mais usei P2, principalmente pela liberdade que é não ter um cabo no corpo. Cada um, cada um.

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Agora o fato de você gostar de BT por dar liberdade a VOCÊ e VOCÊ ter facilidades para comprar fones BT não muda o fato de que a maioria não vai poder fazer isso mas o mercado vai usar VOCÊ como desculpa para obrigar eles a mudarem. (não exatamente você mas pessoas com a sua característica).

          • Thiago

            A meu ver, essa onda de aparelhos sem P2 vai se limitar aos celulares mais topo de linha, pelo menos por um período de transição, pois subentende-se (o que não é necessariamente verdade) que quem tem dinheiro para gastar num aparelho de 600+ dólares também tem para comprar um fone bluetooth de qualidade.
            Subtrair a porta P2 também será uma entrada de água a menos para vedar no aparelho para conseguir a certificação, coisa dos aparelhos topo de linha também.
            De qualquer forma, o post é sobre a visão da intel… agora é esperar para ver como o mercado ira agir.

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            SE for assim, apenas top de linha realmente dou razão. Top de linha é pra viadice mesmo então tanto faz (auheuaheauhaeuaeh). O detalhe é que empresas adoram produtos com tempo de vida já programado e todo mundo sabe que esse usb-c é uma bosta, faz isso num celular intermediário ou entrada e ai coitado do usuário tendo que trocar de smart todo santo ano.

          • Thiago

            Também espero que esse USB-C não se dissemine tão rápido… cabos e mais cabos indo pro lixo

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Eu espero que o usb-c dissemine rápido, o que não quero é que ele se torne um padrão absoluto e substitua todas outras entradas. O padrão usb-c é o que um dia era para ser o firewire. Uma porta de alta velocidade capaz de interligar vários dispositivos.
            Por exemplo um equipamento com essa porta poderia ser ligado a um monitor que tenha um hub usb e teclado e mouse ligado. Dessa forma não se precisa de “docks” que funcionam apenas com determinado tipo de sistema operacional, qualquer smart com esse tipo de porta funcionaria como um “cpu portátil”.

        • Fabiano Figueiredo Acosta

          Eu tenho um Moto Pulse, não é a oitava maravilha, mas 25 pila por um usado em excelentes condições?? Tá ótimo, e tem bateria pra mais de 10 horas…

      • Petrus Augusto

        Estava pensando nisso… Nos fones BT, a muito tempo atrás, vi que o preço de um girava em média de 130/150… E um sebosinho. Pelo visto, a coisa não mudou muito não… :/

        Eu que não pago mais de 50 em um fone… Ah, mas, a qualidade do som dá para ouvir o respirar de um pássaro no meio da floresta Amazônica’: Tá, lindo… Mas eu não me importo com isso. Quero ouvir musica com qualidade boa (e não excelente), e com 50 pila, compro um fone P2 que resolve isso muito bem! xD

      • PugOfWar

        cara, multilaser era uma marca que deveria ser banida da face da Terra.

        • HomeroGamer-BanidodoMB

          Por mim bania da linha temporal. Um teclado “gamer” de 100 reais me saiu mais de 200 só em vai e volta de assistência. Joguei ele no lixo e usei a retro iluminação para iluminar o teclado de 15 reais da minha mesa.

    • Bluetooth pode até ser o futuro, mas um fone bluetooth descente não vai custar barato, você não vê pessoas andando com fones da Sennheiser ou da Beats nas ruas com frequencia. Falar que as baterias terão que acompanhar o progresso, do contrário…
      Tecnologia boa é para poucos, o restante fica com as marcas chinesas.

      • Thiago

        Mas não é assim hoje? A maior parte do povo nos trens da CPTM, por exemplo, usam fones piratas (já vi gente vendendo esses fones “Samsung originais” a preços irrisórios).
        Os próximos aparelhos virão sem saída P2 e teremos 2 opções: ou BT ou usar a porta USB… Imagine se você, num movimento equivocado, quebrar a porta batendo no cabo… Não vale a pena

        • Pois é, essa fragilidade da porta USB, sendo a única porta para carregar e transmitir dados por fio, será a força da Apple e dos demais a empurrar a compra de um fone bluetooth. Esse Samsung que citou eu não conheço, mas pelo preço já imagino a qualidade…

          • Thiago

            Por isso coloquei entre aspas… é fone de ouvido piratão sem vergonha alguma… No AliExpress tem vários fones bluetooth e agora mesmo vi um par por 13 reais… cara! 13 reais! kkkkk
            Quem quiser fone de qualidade vai continuar pagando caro por ele, quem não quiser, opção não vai faltar, só vai mudar o modelo (e a vida útil)

      • O problema é o consumo de bateria. Já é horrível a bateria durar no máximo 8 horas, imagino que usando Bluetooth de maneira conservadora teria uma autonomia máxima de 6 horas. Não obrigado.

        • Thiago

          Se você tiver as 2 opções, pra qual lado você vai? Estamos falando um movimento do mercado que quer tirar ela dos celulares. Só de pensar quanto custa uma porta USB hoje, fico imaginando o preço para trocar a USB-C caso quebre…

          • Honestamente se realmente forçarem esse padrão comprarei o último smartphone com P2 e usarei ele por 3 anos!

          • Thiago

            É benefício indireto para as fabricantes… trocar uma porta P2 quebrada é barato… vai lá trocar uma porta micro-USB… uma fortuna!

          • Daniel

            Sem o novo padrão ja faço isso, se implementarem, vai ter que durar 5-6

          • PugOfWar

            já olhou pro conector usb do seu celular? O problema é quebrar aquele pedacinho fino de plástico, imagina isso cambaleando dentro do seu bolso, o conector p2 aguenta muito mais porrada, alem de que se vc ainda conseguir quebrar não vai inutilizar seu celular.

        • Sem falar nas baterias dos fones também. Agora que vai definir entre comprar uma dor de cabeça a curto ou médio prazo, será a qualidade dos fones e se será com ou sem fio.

        • PugOfWar

          fora que vai ter que lembrar de carregar a bateria de 2 aparelhos em vez de um

    • Pra mim basta o celular pra recarregar todo dia, não quero mais um dispositivo pra cuidar , claro se a bateria durasse o mesmo tempo que a bateria do meu kindle, não seria problema, mas isso é um sonho que não devo viver pra ver acontecer.

    • Alam Martins

      Se é o futuro eu não sei, visto que essa tecnologia é tão velha quanto start trek.. kkkkk
      Mas você tem toda razão. Depois que você descobre um bom fone bluetooth, são poucas as razões que te fazem voltar aos velhos fones com fio.

  • Evolução é sempre bem-vinda, mas a principio será para poucos pagarem (exceto os early-adopters). Agora quem tem fones de alta qualidade com entrada P2 não vão comprar outro (eu incluso) até ele quebrar, e duvido muito que os audiófilos se vejam obrigados a comprar aquele fone Bluetooth 100% digital só porque a Intel e a Apple querem.
    Chineses irão infestar o mundo com adaptadores de $49,99, o que vai acelerar ainda mais a degradação das portas USB-C.

    Mais uma vez, os tubarões estão impondo suas regras que são bonitinhas no papel mas na prática, é só uma forma de nos forçar a trocar de aparelho mais cedo.

    • Acho que é mais por uma questão de mobilidade + miniaturização irreversível, o P2 ocupa muito espaço interno. Uma hora tem que virar a página, já empurraram com a barriga o máximo que deu.

      • O interessante é como será lidar com o legado “com fio”. Trocar o que simplesmente funciona por um que ainda é frágil demais não é uma boa ideia. O conector USB-C precisa de um pouco mais de resistência para aguentar o tranco.

      • A miniaturização é a única justificativa para largar o P2, mas sinceramente, não vejo motivo para termos celulares mais finos. Exceto que os fabricantes comecem a fazer celulares com grafeno, fibra de carbono, celulares mais finos significa celulares mais frágeis, ainda tem a questão da bateria, se os celulares forem mais finos, via caber menos bateria, e eu quero justamente o contrario que as baterias durem mais, não menos, ou a mesma coisa, igual a apple tem feito, celulares mais finos que consomem menos bateria, e no final a bateria dura o mesmo que o modelo anterior. A questão é que mudar, nem sempre significa evoluir.

        • Calma, pq enxergar só pelo aspecto de mais fino ? A necessidade de mais espaço vale para muitas e muitas outras coisas, desde a bateria maior, até uma câmera melhor, um espaço livre para mais componentes internos, sensores, processadores mais potentes, mais memória, qualquer coisa, até um alto falante a mais se for o caso, sem alterar a espessura.

          Também concordo, que por espessura, já chegamos no limite. Deixar mais fino é incoerente , irracional…

          • Olha eu já abri vários celulares, e o espaço que o P2 gasta não serve para melhorar muito o celular não, impossível fazer milagres com apenas mais 1 centímetro de profundida e uns 0,8 centímetros de largura( Se medi certo aqui com a trena )

          • Eu não sou especialista em hardware de celular, mas discordo um pouco de ti. Essas dimensões que tu citou são corretas e tenho a impressão que fazem uma diferença gigantesca, o impacto de ter 1cm a mais é muito grande. É a minha percepção.

          • Olha , pelo meus conhecimentos de eletrônica, por mais que exista miniaturização posso te garantir que não vai caber tudo oque você citou em mais um centímetro, pode caber um dos itens, dependendo dele. Por exemplo uma boa câmera, precisa de lentes grandes, é questão de física aplicada a ótica, quanto aos circuitos integrados, daria pra colocar mais um, talvez de memoria, mas pela miniaturização atual nem seria tão relevante.

          • Ivan

            16 gb de memoria ocupa menos 64gb? ou 2 gb de ram ocupa menos que 4gb de ram? isso em smartphone

          • Dependendo do processo de litografia sim, afinal se pegar um chip de memoria da época do 386 com 1MB de RAM já ocupa mais espaço que todos os chips de um celular juntos.

          • Ivan

            Claro que falo da mesma litografia, não tem como comparar com litografias diferentes mesmo.

          • Daniel

            Eu penso da mesma forma, pra mim essa questao de espaço é pura desculpa
            ..

          • Matheus

            Isso é como um iPhone 6 Plus se parece por dentro. Note que o conector 3,5mm *não* salva tanto espaço e nem esse espaço seria de muito útil. Os speakers e o conector Lightning são muito mais volumosos.

          • Matheus

            Este é um S7. Novamente o P2 *não* ocupa um espaço “precioso”. Há lacunas suficientes para preencher com toda sorte de sensores. O S7 tem espaço até pra existir uma serpentina…

          • Olha a imagem vazada no novo iPhone 7 sem o P2…. Olha o bom espaço extra na parte de baixo do telefone (a foto esta de cabeça para baixo) que sobra e parece ter sido tomado pelatela, que agora se fala em Quad HD e pode precisar espaço para novos componentes. Em cima sobra mais espaço….

            De fato, meu chão no é hardware, mas acho que os fabricantes lutam por qualquer milímetro livre para redistribuir as peças. É igual arrumar porta mala de carro ! Estou tentando ver um equilíbrio… fico inclinado a achar que já está na hora de mudar, uma hora tem que virar a página.

            Acho que entre nós aqui nunca vamos chegar numa conclusão, o fabricante pode enrolar e dizer que fazia falta e não faz porcaria nenhuma.

          • O fantástico senhor raposo

            Então comece não acreditando neles, as empresas são mais acomodadas do que vc pensa esse espaço não vai fazer nada

          • tiagoluz8

            Para de chupar as bolas da Apple, tirar o P2 é a pior ideia dos últimos tempos.

          • É muito curioso isso, não tenho dúvida se fosse qualquer coisa do Android, seria muito válido o que agreguei a discussão, é pertinente, coerente, justo. Já que é algo da Apple, qualquer comentário é chupar ovo, o povo fica melindrado.

          • Alam Martins

            kkkkkk Fanboy é sempre Fanboy né.
            Mas em relação ao post, que tem mais coisa ai além do espaço.
            Até por que os celulares estao ficando cada vez maiores de novo ( rs ) e sempre sobra um espacinho a mais.

          • Hehehe, exatamente o Google+Android criou uma nova categoria de fanboy que é muito pior que aquele fã da Apple que nasceu nos anos 70.

          • Alam Martins

            Huahuhauhahu .
            Sacanagem.

        • Luiz

          Está é a definição da evolução biologia, mudança, não necessariamente para melhor.

        • Leonardo Carneiro

          DRM. Eles não querem mais que vc ouça o seu mp3 malocado de algum site. Só da lojinha deles.

      • Bruno

        Maior desculpa esfarrapada essa do tamanho. Querem resolver um problema que não existe do lado dos consumidores.

  • Cocainum

    Prevejo em breve adaptadores USB-C e Micro USB do tipo T, com entrada para carregador e saída para celular e fone P2 a venda no DX.

    • No seu camelo mais próximo ou na Sta. Efigênia

    • Thiago

      Prevejo gente quebrando as portas USB e lightning batendo nos cabos… as fabricantes vão curtir… Pensando bem talvez seja um benefício indireto para elas, por isso querem tirar as portas P2 que são baratas de reparar…

      • Daniel Tiecher

        Só gostaria de fazer um adendo no caso da Apple pois o AppleCare cobre tanto os fones de ouvido inclusos quanto o carregador e qualquer dado que eles sofram ou causem, sem falar que os cabos Lightning originais e os certificados possuem um ponto de pressão específico para minimizar os possíveis danos que esbarrões ou coisas do tipo podem causar, pois eles são projetados para quebrar na parte exposta da parte macho e depois vc consegue facilmente remover ela do celular com o auxílio de uma pinça. E eu, acidentalmente, já provei na prática essa teoria. 😛

        • Thiago

          Sim, mas o AppleCare é tipo um seguro, né?
          A lojas da Apple sempre oferecem isso para os clientes? (não tenho produtos Apple então não conheço como eles trabalham).
          As fabricantes Android não tem isso… Aí só seguros externos mesmo.

          • Daniel Tiecher

            O AppleCare é a garantia padrão da Apple, que tem validade de um ano e é inclusa em todos os produtos que vc comprar dela sem custo adicional. Existe o AppleCare+, que é meio que um combinado de seguro e garantia estendida, aumentando o período da garantia (normalmente para dois ou três anos), além de cobrir mais itens como quedas acidentais, etc. O AppleCare+ é obviamente pago. E a parte do fone de ouvido e carregador que eu comentei antes está dentro da garantia padrão, ou seja, do AppleCare básico.

            E sim, no mundo Android nenhuma fabricante cobre as mesmas coisas que a Apple cobre na garantia padrão, mas a Samsung não fica tão pra trás assim. No caso das outras fabricantes, como eles tem margens de lucro ínfimas, fica impossível oferecer esses tipos de benefício para os clientes.

  • gfg

    “como a transmissão de áudio é totalmente digital, não há diferença na reprodução e por isso fones caríssimos não farão a menor diferença.”
    Essa eu pago pra ver,

    • caio.

      pois é, ignoraram que a qualidade dos drives e conversores DA vai importar bastante… na verdade agora tem até um elemento a mais na jogada que seria o DAC do fone, que antes era o mesmo (o do telefone) tanto pra fone barato quanto fone caro.

      Talvez a idéia estava sendo dizer que não haveria perdas de qualidade no cabo do fone, sei lá

      • Mateus Azevedo

        Ia comentar exatamente isso. A transmissão até o fone vai ser digital, mas a reprodução do áudio ainda é analógica…
        To pra dizer que vai ser até maior diferença entre modelos, como tu disse, a conversão agora será no fone e não no dispositivo.

  • Oi, agora que vi: não é só porque a transmissão será digital no cabo que será tudo “100% fiel e maravilhoso”. Depende muito da qualidade do conversor D/A que transforma os bits em efetivas ondas sonoras, sem contar a qualidade de fabricação das conchas ou auriculares e tudo o mais 😛

    • Muito bem lembrado, escutamos analógico, se a parte analógica não for boa, não adianta nada a parte digital ser maravilhosa.

    • Matheus

      Sem falar que tudo que é armazenado no celular é digital mesmo, não vi ponto para dizer que a qualidade de fones mais caros se dê pela conexão analógica do P2 (e não pela construção do fone em si), já que para ambos fones (o pé-de-boi e o carinho) todo o processo é igual do celular até o conector fêmea…

    • Alexandre

      Sem contar que você muda o conversor D/A para o fone de ouvido. Dificilmente um fone barato tera um bom conversor. E mesmo que tenha, as qualidades de um bom fone continuam existindo.

      • Alberto Prado

        E os drivers… Nem se compra um driver da Koss, B&O, JBL e outras com C3 Tech, Multilaser…
        Esse cara jorrou a Rodrigo de Freitas inteira pela boca.

    • tuneman

      pois é! é muita tolice querer comparar fones baratos com supra auriculares, pois a construção deles é o principal motivo da diferença sonora.

      • Ivan

        da de notar a difrença de um fone de 15 reais pra um de marca pouco melhor, imagina com um top de linha

    • Anderson Oliveira

      Então quando li essa parte a primeira coisa que pensei foi o conector P2 do fones deve ser a parte mais comuns entre os vários modelos de fones (tipo não existe tanta diferença entre o conector de um fone de 30 e um de 500,00) então vai ser só trocar o conector por um também padronizado que todos ficarão “melhores”. Como você disse o mais importante está na construção das conchas na qualidade dos alto falantes, conversores etc…

    • Rodrigo Yoshida

      Eu gosto de ler o Meiobit, mas nessa parte o cara chutou o saco com força. Dizer que o som de um ótimo fone de ouvido vai ter a mesma qualidade sonora que um de 20 reais só por causa da saída digital é a mesma coisa que dizer que um carro 1.0 vai andar tão bem quanto um V6 se colocar a mesma gasolina. Não esperava essa do Meiobit não rs.

      • Fabiano Novaes Ferreira

        a galera que acha o Beats bom não vai ligar hehehehehe

      • Sergisley Matias

        Desculpa cara mas 1.0 é cilindrada e v6 é configuração dos cilindros. É possível fazer um 1.0 V6.

    • Jorge Dondeo

      Pois é, pensei muito na qualidade dos alto falantes.

  • Resumindo querem empurrar goela abaixo um tijolo. A estrada para o inferno está muito bem pavimentada.

  • rbsouto

    Hora de comprar ações de empresas que fabricam adaptadores e cabos.

    • Zaaboo

      Ou começar a encomendar lotes da China. Vai ser como Power Bank na era Pokemom GO.

  • iMac sem disquete, iMac sem CDROM, MacBook sem USB, Próximo iPhone sem P2 de fone de ouvido…sempre gerou uma polêmica desgraçada, fazem precocemente, mas não tem muito como fugir.

    • HomeroGamer-BanidodoMB

      Como eu digo, não existem seres humanos controlando empresas e sim máquinas de contar dinheiro. Não sei se você aprova ou não a mudança… mas se aprova, só te digo uma coisa. Na hora que você tiver que jogar fora um celular caro porque seu filho puxou o cabo do fone de ouvido de forma errada e a garantia não cobre porque é dado como mau uso ai quero ver a conversa.

      • Essas mudanças que exemplifiquei seguiram a ordem natural das coisas, o único comentário é que a Apple adota prematuramente. Mas com certeza aprovo! Uma hora tem que fazer a mudança, não dá pra manter disquete, CD e USB com conector obsoleto pra toda vida, uma hora tem que virar a página !

        Uso o Lighting desde 2013, nesse conector proprietário não vejo margem para quebrar tão fácil assim, o negócio e robusto, nunca tive frescura em manusear e resiste bem. Claro, só o fio na ponta que é vulnerável e passa a ter mal contato com o tempo, identicamente ao P2 e qualquer tipo de conector, os fios sempre quebram… mas o plug está lá firme e forte no lighting. Já o USB-C não conheço e não sei até onde é frágil.

        No caso do P2, a troca não chega a ser por uma evolução direta para o usuário, o fone de ouvido vai continuar igual. Mas compreendo que o mundo virou para devices mobiles, esses devices que trouxeram toda essa quebra nos modelos de negócios. E esses devices precisam de espaço e o P2 é grande de mais e obsoleto, incompatível a evolução desses equipamentos. Tem que virar a página ! Já demorou de mais !

        Vamos acabar com essa palhaçada ! Extingue de vez e em massa !

        • HomeroGamer-BanidodoMB

          “P2 é grande de mais”, ok mais um que prefere perfumaria a praticidade. Entendido.

          • Kishimura

            Mais bluetooth menos choro, flw vlw mundão

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Ok, ganhou meu foda-se agora pode voltar pro porão da casa da mamãe sabendo que acha que é troll.

          • Perfumaria pra ti é bateria maior, uma câmera melhor, um espaço livre para mais
            componentes internos, sensores, processadores mais potentes, mais
            memória, qualquer coisa, até um alto falante a mais se for o caso, sem
            alterar a espessura. Sério ?? Então tu é mais esquisito do que eu já imaginava ! 😀

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Perfumaria???? auheuaeheuheauea
            Cara na boa… pensa antes de falar merda.
            Se coloca bateria maior vai engrossar o aparelho, no que um conector de 20x5x4 mm (encontrei esse dentro do meu tab 2) vai realmente diferenciar? 400mm³? Quanto isso vai dar de bateria? Uns 30segundos? Um alto falante nas dimensões desse conector?
            Na boa. Perfumaria pura. Cabe tudo isso que você falou e muito mais sem necessidade. O único motivo para acabar com o P2 é estragar mais rápido o aparelho e só.

        • HomeroGamer-BanidodoMB

          Diz uma coisa… se apple fizer um consolo você vai comprar usar em seu Respectivo Orifício Excretor ® e achar o máximo não vai?

          • Daniel Silva

            vc disse uma grande verdade, se fizer um consolo prata com o desenho da maçã não precisa nen ser ser da aplle, tem um monte de nego que vai sentar em cima e comentar no facebook que foi a melhor experiencia da vida.

          • Homero, tens uma forte dificuldade de dialogar com as pessoas, apesar de perceber a tua frequente participação em muitos comentários. Acho que não tens muita vida social normal devido a problemas de relação com as pessoas e aqui tu extrapola esse tua anomalia psicológica e visão desequilibrada da sociedade, agredindo os outros aqui sem precisar se expor no mundo real. Olha que loucura quantos comentários fizesse só nessa matéria, tu agride e leva para o pessoal tudo. Nunca é tarde para mudar, tenta aprender a conviver com as pessoas, mesmo não tendo a mesma opinião que tu, tenta aceitar não ver só o lado ruim de todo mundo, se der uma chance, vais ver que as pessoas tem mais a agregar do que a agredir. Força parceiro ! Tu pode superar ! (acho pouco provável mas a fé é a última que morre)

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Volta pro teu cursinho de humanas e vê se aprende alguma coisa. Principalmente a não ser psicologo wannabe.

          • Essa é a reação natural de uma pessoa com distúrbios psicológicos ! Tenta aceitar, a negação só te leva mais para o fundo do poço. Força meu amigo !

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Volta pro teu cursinho de humanas e vê se aprende alguma coisa. Principalmente a não ser psicologo wannabe.

          • Essa é a reação natural de uma pessoa com distúrbios psicológicos !
            Tenta aceitar, a negação só te leva mais para o fundo do poço. Força meu
            amigo !

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Volta pro teu cursinho de humanas e vê se aprende alguma coisa. Principalmente a não ser psicologo wannabe.

          • Essa é a reação natural de uma pessoa com distúrbios psicológicos !
            Tenta aceitar, a negação só te leva mais para o fundo do poço. Força meu
            amigo !

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Volta pro teu cursinho de humanas e vê se aprende alguma coisa. Principalmente a não ser psicologo wannabe.

    • Concordo que é um caminho sem volta. O ponto que azeda o pé do frango é que o USB-C não amadureceu a ponto de ser resistente o bastante para durar, nem as baterias.

      • Nesse aspecto, eu com usuário de iPhone e de Conector Lighting desde 2013, posso dizer que é razoavelmente resistente, nunca tive o conector quebrado, entortado ou desgastando nesse tempo todo de uso. Avalio que não será um problema assumir como conector do fone de ouvido. O negócio é robusto. Já USB-C nunca usei e não posso afirmar sobre a fragilidade dele.

      • Daniel Silva

        eu já não tenho mais esperança, é mais possível a fusão a frio do que bateria melhor.

  • Alam Martins

    E a galera sempre reclama.
    Reclamaram quando hdmi substituiu o Vga,
    Quando o Cd substituiu o vinil,
    Quando a bomba de gasolina substituiu a bomba de feno
    etc;;;etc;;; etc;;;

    Enfim, se queremos coisas melhores acabamos pagando o preço por tal evolução.
    Do contrário, volte a fazer casa de galho e barro fofo, e seja feliz.

    • HomeroGamer-BanidodoMB

      1 – Nunca vi ninguém reclamar de hdmi substituir vga, até porque hdmi não substitui o vga e sim o DVI e também nunca vi ninguém reclamando por isso porque ambos são digitalmente compatíveis.
      2 – E essas pessoas que reclamavam do CD substituir o vinil tinham tanta razão que hoje em dia tem muita gente produzindo material em vinil.
      3 – Ser tecnófilo é uma coisa, ser idiota que se vende por causa de perfumaria é outra.

      • Cocainum

        O CD é menor, mais prático, aguenta arranhões bem melhor que o vinil e portanto mantém a qualidade sonora original por mais tempo. Não vou entrar no mérito se essa qualidade original é melhor ou não.

        Já a substituição do P2 por um conector comprovadamente com menor durabilidade, é exatamente o contrário do que houve quando o CD substituiu o vinil. Estão colocando uma solução menos durável e menos prática, já que não vai dar para carregar e ouvir música ao mesmo tempo, o que hoje é possível fazer.

        Acho que as reclamações são bem justificadas.

        • tuneman

          eu faço isso no carro: deixo o usb ligado no carregador veicular e conecto o fone de ouvido pra sair som na entrada auxiliar do radio. =P

          • Alam Martins

            Tuneman, eu gostava do n8 e do n900 pois eu podia conectar em qualquer aparelho de som de carro sem usar cabos e bluetooth, além de poder usar o proprio cell como controle para tvs, ar condicionado, etc. No entanto a industria matou o transmissor fm e a porta Ir dos aparelhos, e obviamente, tive que me adaptar.

            Para o seu caso uma dica, cabe a você ver se é possivel aplica-la.
            Adaptei um carregador wireless em um porta objetos no console central do carro. Claro que carregador Wireless tem perda, bla bla bla, mas todos os carregadores veiculares que tive eram de baixa amperagem e também bem ineficientes, então talvez essa solução possa ser interessante para você se livrar de um dos cabos.

          • Daniel

            Eu também acho uma pena a indústria ter matado a porta Ir dos aparelhos, ainda mais agora que um sensor de Ir (dependendo do que queira fazer é baratinho, para automação, etc). Fora que dá uma sobrevida a aparelhos que você não tem mais controle, e dependendo do app o cel vira um controle universal. Eu acabei optando por um harmony link e foi uma das melhores compras que já fiz.

        • HomeroGamer-BanidodoMB

          Bem estava me referindo a qualidade de áudio já que ela é a mais citada aqui.
          E realmente substituir um conector que mal ocupa espaço dentro do aparelho só para dar desculpa de que vai sobrar espaço, sendo que vai substituir por um pedaço de merda, é demais pra mim.
          O detalhe é, leia o que o joinha a quem eu dei reply falou e ai você vai entender o meu reply.

          • Cocainum

            Na verdade, a minha resposta era para ter ido ao comentário que você respondeu, mas acabei respondendo ao seu comentário.

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            Ah, ok .

          • Alam Martins

            Cocainum, acredito que a questão de durabilidade não esteja somente relacionada ao tipo de conector.
            Eu concordo com você que, quanto menor a área de contato, maior é a força aplicada sobre ela, mas você tem 2 pontos que deve levar em consideração:

            1 – A utilização de materiais mais nobres traz maior durabilidade ao plug. Tanto que tenho celulares nokia com 10 anos que o USB está em melhor funcionamento que o suporte do meu Note, que com 2 meses já apresenta folga em uma das portas usb. Além de possuir alguns antigos cd playres, Todos com folga na saida p2 por excesso de utilização.

            2 – Se a questão de durabilidade fosse o fator determinante para o sistema de som de dispositivos moveis claramente construidos para funcionar durante um ano(o que vier depois disso é lucro), a industria usaria conectores p10 ao inves do p2, não acha?

          • Cocainum

            Material nobre nenhum resolve questões estruturais. É só comparar o plug P2 com o micro USB. Veja o quanto cada um “entra” no conector. Veja a quantidade de metal destinada a cada contato, veja a forma como cada um é construído. Eliminar a folga de um conector P2 é facílimo. Basta pressionar a parte que serve ao mesmo tempo como contato e como fixação. Já um micro USB, na hora que detona, não tem mais conserto.

            Se você quer alegar praticidade ou melhor qualidade de som ou padronização ou algum outro motivo, até pode ser levado em consideração. Mas vai ser difícil argumentar que o micro SD é mais resistente que o P2.

          • Alam Martins

            meu caro, parece estar distorcendo o que eu disse.
            Em nenhum momento eu disse que o USB é mais resistente que o P2, Assim como o P10 era mais resistente que o p2 e ele foi substituido em boa parte de sistemas de som dedicado.

            O que eu disse é que, um USB com material de qualidade irá obviamente durar mais do que um usb comprado a 5 conto na barraquinha mais proxima, a menos é claro que você compare uma pessoa cuidadosa com um cabo xing-ling e um shrek com um cabo decente. Ai não tem jeito mesmo.

            No entanto, como comentei, se questões estruturais fossem o unico motivo para barrar a evolução por dispositivos mais inteligentes, o conector padrão ainda seria o p10.

          • Cocainum

            Alan, a questão envolvendo o Micro USB não se limita ao plug, mas ao conector também. Eu já perdi um celular (Motorola) por causa do conector estragado. Um conector P2 é muito mais fácil de substituir, e mesmo assim, muito mais raro de estragar. Junte os dois fatores e você tem uma solução bem melhor. E todo mundo começa usando o cabo que acompanha o aparelho, que, teoricamente, tem mais qualidade que os vendidos em camelô. O pessoal só parte para os “alternativos” quando o oficial estraga. Então, a durabilidade está muito mais atrelada ao tipo de plug do que ao fabricante.

            O P10 seria uma solução excessiva para qualquer dispositivo portátil, tanto que o P2 já era muito mais usado bem antes dos smartphones. O P2 é menos resistente que o P10? Sim. Mas mesmo assim, muito mais do que o Micro USB, tanto o plug quanto o conector.

          • Alam Martins

            Entendo seu ponto Cocainum e concordo contigo na questão da durabilidade e custo de reparação.
            O exemplo é minha sobrinha conseguiu estuprar o galaxy tab com o carregador e realmente foi uma grana para arrumar. Mas foi mal uso, nem precisava passar KY no plug.

            Alias, boa parte dos cabos que vem com os aparelhos atuais são de péssima qualidade.
            Digo isso pois, o Cabo do meu lumia 920 ressecou com menos de um ano, Os dois cabos do meu n900 estão inteiros até hj , e antes dele, o do meu E51. Em nenhum dos 3 casos tive folga.

            Mas voltando ao ponto principal, eu não questiono a questão da durabilidade em si. O Fator de quebra vai aumentar? Sim. Cabe a nós consumidores escolhermos melhor os produtos que compraremos.
            Teremos beneficios se olharmos para o todo, e não somente para a questão de durabilidade ? No meu ponto de vista, sim, e por isso acho justificável essa troca, Assim como foi justificavel trocar uma telinha minuscula sem qualquer funcionalidade por uma imensa tela touch que criou todo um novo mercado que é a comercialização e manutenção de displays. Mas e dai ? e só ver as pessoas procurando telefones com telas cada vez maiores e com maior risco de danos, e claro, em boa parte dos casos, protegendo seu gadgets com peliculas, cases e reza brava, que é o que devemos fazer cada vez que nossos dispositivos ficam mais sensiveis.

          • Cocainum

            Aff. Que banner chato esse no rodapé da página, hein Meio Bit?

            Voltando ao assunto, eu acho que o Micro USB é uma gambiarra. Veja o plug USB tradicional. Ele é bem resistente. Até o Mini USB, usado em tablets mais antigos, ainda tinha um certo grau de resistência. Mas no Micro USB os caras passaram do ponto. Reduziram demais o tamanho e a resistência tanto do plug quanto do conector. É um padrão ruim, gerado a partir da miniaturização de um conector que nunca foi pensado para ser desse tamanho. O resultado, todos nós sabemos.

          • jacob

            Discordo, Cocainum. O plug USB do tipo B (usado em impressoras por exemplo) é bem menos resistente que o Micro USB, simplesmente porque não foi projetado pra ser desconectado e conectado várias vezes. Tanto que tenho uma pedaleira de guitarra com conexão USB, a qual não durou nem 20 conexões e o plug já arrebentou a parte de plástico do meio que separa os contatos, funcionando apenas com a sorte. Preferia mil vezes que ela usasse Micro USB ao invés dessa conexão defasada.

            Só para constar, USB tipo B tem vida estimada de 1500 inserções, Mini USB tem 5000 e Micro USB 10000.

          • Alam Martins

            Jacob, agora me confundi todo … mas acho que o usb que o Cocainum citou não era aquele de impressora, e sim aquele de 5 pinos. esse tb é usb B ?
            Abs

          • Cocainum

            O USB tipo B funciona bem na função a que se destina. Eu tenho duas impressoras e só desconecto quando vou limpar. Eles vão durar mais que o resto das impressoras e mais do que eu, provavelmente.

            Talvez o USB tipo B não fosse o conector mais adequado para esse tipo de produto. Precisamos levar isso em consideração também. Você tem um exemplo para citar. Eu posso mencionar milhões de pessoas no mundo com problemas nos seus conectores/plugs Micro USB.

            10.000 inserções no Micro USB, se você pegar uma média de duas por dia, dá mais de 13 anos. Não preciso nem dizer o quanto esse número bate com a realidade, né?

          • jacob

            Sim, também concordo que seja um número superestimado, mas a questão é que hoje em dia em dispositivos como smartphones o plug USB é muito mais requisitado do que antes e isso talvez possa causar a impressão de que os plugs de antigamente sejam mais resistentes (veja os tablets com Mini USB, você no máximo pluga uma vez por semana). De um ponto de vista de design, o Micro USB oferece alguns avanços, por exemplo: o plug se prende melhor e mais firme no conector, impedindo uma remoção acidental. Apesar da área de contato ser menor, a relação de tamanho entre os contatos e o receptáculo diminui as chances de uma quebra acidental (muito embora não elimine totalmente).

            De todo modo, todos ainda são conectores bem frágeis, e passam muito longe do P2 em termos de durabilidade, o que injustifica totalmente essa mudança que a indústria está planejando.

          • Alam Martins

            Mais dois pontos que não tenho como contestar.
            O antigo usb era bem mais resistente e esse banner é realmente do baralho, kkkkkk

            Olhando a questão eu concordo com praticamente todos os pontos que você expôs em torno do p2, mas talvez a escolha do padrão esteja incorreto, e não a unificação de som e dados sob um mesmo padrão.
            Alias, agradeço por manter a discussão de forma respeitosa.
            Abs.

      • Alexandre

        Acho que a questão do Vinil tem uma participação da propria indústria. A música digital, praticamente matou a indústria. A mesma indústria que exaltava o CD como muito melhor e acabou com ele, agora força a barra e tenta emplacar o vinil novamente.

      • Marcos Roberto

        E alguns reclamam pq outros estão reclamando hahaha é brincadeira pessoal , só pra descontrair um pouco…

    • Ivan

      Não sei pq tem gente reclamando, pra que escutar musica ou qualquer que seja com fone de ouvido e deixar o telefone carregando? pra que fazer isso né?

      • Alam Martins

        Ivan, entendo seu sarcasmo, mas veja que você nega uma “evolução” com base em um habito antigo. é um argumento bastante facil de derrubar, visto que você terá N soluções para essa questão, uma vez que USB-C se torne padrão.
        Mesma conversa quando a apple surgiu com o mackbook air, sem Cd, sem 900 portas usb, e o pessoal reclamando horrores que não daria para plugar um pendrive e um mouse com fio simultaneamente.

        • Ivan

          N soluções como? vai ter que andar com um adaptador? Se sair adaptador né? Só to vendo “soluções” pra vender problemas.

          • Alam Martins

            O Fato de você não ver soluções não significa que não existirão, correto?

          • Ivan

            o fato de vc falar que terão não quer dizer que terá e que se tiver será boa, como falei antes, criando solução pra um problema que não existe para depois ter que vender uma outra solução.

          • Alam Martins

            Perfeito Ivan.

            Todos nós somos vitimas da evolução, não é mesmo?

            Adorava meu N900 pois ele vinha com transmissor Fm. Eu podia ouvir minhas musicas em qualquer carro, sem precisar de cabos ou bluetooth. Ai os malvados tiraram o tranansmissor FM, e criaram todo um novo mercado de soluções que ninguem precisava, que era a venda de multimidias veiculares.

            Alias, antes mesmo do n900, adorava meu E51 pois ele tinha uma porta IR. Eu podia controlar qualquer TV, Radio, ar condicionado, qualquer coisa que usasse IR como comunicação.
            Mas ai o Jobs, malvadão, falou que IPHONE não precisava desse treco jurassico, e todo mundo foi na onda, cortando meu barato. Ai criaram todo um mercado de soluções que ninguem precisava , controles universais de camelo, apps especializados em controlar tvs e gadets conectados, os chamados SMART, que alias, todos os do passado que tinham uma porta de comunicação e suporte a SNMP já eram “smart”, mas o mercado malvado queria WI FI, queria central inteligente. E todo mundo foi vitimizado, não é mesmo ?

            Alias, seguindo sua logica, deveriamos ver todo mundo reclamando das telas touch de 4, 5 ou mais polegadas.
            Afinal , criaram uma solução para um problema que ninguem conhecia, apenas para poder gerar um novo mercado de venda e manutenção de telas que se quebram aos borbotões.

            Veja só meu caro. O fato de você querer ouvir musica enquanto carrega seu celular é nobre e justo. Mas você simplesmente se esquece que as coisas evoluem, e se você consegue carregar seu celular via USB já é uma prova disso, visto que os antigos aparelhos apenas transferiam dados enquanto tinham que estar conectados a fontes com outro plug.
            Se você acha que qualquer mudança de padrão lhe tirará esse beneficio, ótimo.
            ISso oó mostra que você realmente tem zero de experiencia em tecnologia, e que uma simples materia bem intencionada, mas muito mal estudada antes de ser publicada, pode te colocar em um estado de incomodo por dizer que vai tirar o pirulito que você e mais alguns milhões de pessoas estão acostumados a consumir .

            Se você não gosta da evolução da tecnologia, Compre um abaco, treine pombos-correio e seja feliz.

          • Ivan

            Bem falacioso o seu texto, não tem como comparar uma função especifica de um modelo com todo um padrão de plug que toda a industria usa, o fato de carregar usb hj quando antigamente não dava tbm não faz sentido para a comparação.

            Além que gostaria de saber o que vai ter de bom com isso, baterias maiores? mais hardware? duvido tenha uma evolução grande tirando o plug.

            Novamente não comente particularidades de alguns aparelhos como se fosse padrão em todos.

          • Alam Martins

            Seu argumento é não fazer sentido a comparação? Não faz sentido por que você não pegou essa evolução ou por que não há nenhum outro argumento mais consistente?
            Função especifica de um modelo ? IR era padrão em dispositivos desde a epoca do Palm.
            Aparelhos com windows Mobile se comunicavam com Modens através de porta IR. Posso citar uma cacetada de aparelhos com tais portas, ou mesmo te mandar foto de pelo menos uns 5 guardados em alguma caixa aqui em casa. O fato de seu android ou seu iphone não as possuir hoje, não significa que não eram padrão nos aparelhos, e mais, passaram pelo mesmo processo de morte que você está criticando.

            TRansmissor FM ? bom, isso realmente não sei se aparelhos além dos da nokia os possuiam. Porém é um bom exemplo de tecnologia morta pela utilização de algo mais moderno (bluetooth/wifi), que alias, agradeça pois provavelmente você está usando tal tecnologia nesse momento.

            Em relação a ganhos do usb-c, da uma googlada e tente entender o histórico de melhorias que ocorreram desde a primeira versão do USB. E isso estamos falando especificamente do USB, e não da sua utilização como padrao em transmissão de Audio.

            Quer uma possibilidade interessante ? Já tentou gravar uma guitarra dligada no seu pc pelo Line in usando P2 para ver que ótimo ? Jà viu a quantidade de interfaces que são vendidas por ai para poder fazer sua gravação transformando o sinal analogico em digital para ter um som decente?

            Alias, ja viu que existe tais interfaces até mesmo para Ipad e Iphone ( que nunca usei ). A Simples definição de USB-C como padrão de transmissão de Audio já poderia acabar com toda a necessidade de tais interfaces, e você poderia utilizar seus iphones/Pads,ou mesmo androids(não sei se ja fazem isso) e WP como estação de gravação, ou mesmo processamento de efeito em tempo real. SEM aquele mercado que vende soluções de problemas que ninguem conhece, como você mesmo citou no inicio.

            Não pense que tal padrão é só uma melhoria estética/física e que a unica possibilidade será a impossibilidade de carregar e ouvir musica ao mesmo tempo, apenas por que você leu isso nessa matéria. Definição de usb-c como padrão de audio sugerido pela Intel abrange muito mais possibilidades e mercados do que usuários comuns de smartphones podem estar acostumados.

          • Ivan

            Ok , só melhorias

        • Matheus

          Adaptador é gambiarra cara, nada menos, nada mais.

          • Alam Martins

            Mas essa solução foi sugestão sua, não ?

  • Falar que P2 é ruim para áudio é bobagem. P2 são basicamente fios que saem da placa de som até os auto falantes. Se o som estiver ruim a placa de som é ruim ou os alto falantes são ruins. Pra mim é só um motivo pra vender coisas novas que vão ficar obsoletas. Querem melhorar as coisas pro consumidor, abaixem o preço do SSD , isso sim que muda a vida das pessoas.

    • Alam Martins

      No caso de som analógico não é bem verdade que é placa ou alto falante.
      Mesmo o material dos fios e plugs, e forma como o fio é feito tem relação com a qualidade do audio.
      Porém, para nós que estamos acostumados a pagar quinzão no fone…. se preocupar com qualidade é um pouco demais …..

      • HomeroGamer-BanidodoMB

        Caralho velho… será que vou ter que esfregar o teste do cabide na sua cara pra ver a idiotice do que você falou?

      • Claro que os fios interferem, mas o cobre com o minimo de espessura resolve, nem precisa ser aquelas ligas de ouro que empurram para audiófilos endinheirados. Mas em relação ao preço ai que esta, um fone de ouvido com excelentes alto falantes, fios e conexões de primeira podem ser encontrados por 100 reais, se você for obrigado a comprar na tecnologia nova com certeza vai sair por uns 300 no minimo, preço que a maioria gasta pra pagar a metade de um celular.

        • Alam Martins

          Tem razão, a esse preço começa a se tornar proibitivo para muita gente.
          Bom, é um caminho aparentemente sem volta…. vamos aguardar e torcer para que não nos esfolem nesse item.

          Abs

  • Ana Paula Santos

    Muita linguagem técnica…podiam simplificar…rs
    Vamos ver no que dará isso! :p

    • HomeroGamer-BanidodoMB

      Se quer noticia fácil tem o tecimundo. Pessoal daqui a maioria tem um bom conhecimento da área e gosta de ser tratado assim.

    • Vou resumir: a Intel defende que o conector USB-C é melhor que o de fone de ouvido padrão, pois permite mais qualidade de áudio. O problema: o P2 é barato e simples, o Type-C é caro e frágil. Pode até ser que o P2 seja substituído, mas vai demorar.

      • Cássio Amaral

        Bela síntese, nada mal…

  • Ralk2

    Não conheço nada do USB type-c então me perdoem se estiver falando besteira, mas o problema de carregar o celular e o smartphone pode ser resolvido, seria só alterar o conector do carregador. Se não estou enganado, já vi cabos usbs desse tipo. Cada trilha do conector tem funções específicas, certo? Tipo umas transmitem dados e outras energia. Se os fones só precisarem de acesso as trilhas de energia, então na ponta do conector do carregador precisaria ter uma outra entrada para os fones. Assim vc conectaria o carregador ao celular e conectaria os fones em cima do cabo do carregador. Isso talvez funcionasse se os fones não precisarem de energia do cel, ou talvez mesmo as trilhas de energia possam ser compartilhadas

    • Daniel Silva

      vc esqueceu que nesta caso esta mesma porta teria muita corrente passando, e ai vai ser = o Motorola 2 geração, placa queimando a revelia.

  • Se as baterias durassem o dia todo o problema de ouvir música e carregar o celular ao mesmo tempo acaba.

    Depois resta reforçar a durabilidade dos conectores.

    • HomeroGamer-BanidodoMB

      Mas dai o celular fica grosso demais e isso o povo não quer.

      • Daniel Silva

        o caralho, eles é que não querem fazer. pode colocar mais 5 milimetro de espessura que eu não ligo.

        • Daniel

          Se fot dobrar a autonomia pode ter 1cm a mais que ta ótimo, e ainda é menos que um case com power bank, saudades do dumbphone que durava 1 semana a carga….

  • Também disseram que iam matar o conector VGA.

    • E olha que matar o conector VGA faz muito mais sentido, muito mais facil o usuário quebrar os pinos do conector vga que estragar um cabo hdmi.

      • HomeroGamer-BanidodoMB

        Tenho 2 cabos hdmi que discordam de você.

      • Daniel Silva

        meu cabo vga discorda de vc, ele esta funcionando a desgraça hdmi não.

        • Falo isso por que já peguei muito pino amassado em vga por que usuario tentou encaixar ao contrario, não conseguiu e achou que era só usar mais força. No caso do hdmi nunca vi usuario conseguir tal façanha.

          • Por essa mesmo que USB salvou, matando a porta game/paralela/ps-2 e mais uma penca de conectores, e o HDMI agora fazendo o mesmo com a VGA e DVI …

          • HomeroGamer-BanidodoMB

            E cada vez a coisa vem piorando. Enquanto o conector hdmi da minha placa de vídeo já foi ressoldada as DVIs estão perfeitas. Acabei comprando um adptador DVI-HDMI para parar de me incomodar.

          • Daniel

            Nunca duvide dessas coisas…

          • Daniel Silva

            vc esta de boa usando o hdmi do nada a tela escurece com o aviso cabo desconectado. (isto não ocorre quando está conectado com o vga) por este motivo eu deis este maldito para o meu vizinho.

      • Onde trabalho, a maioria dos monitores só tem entreda VGA

        • Acho que isso não vai mudar tão cedo, principalmente que mesmo monitores com entrada hdmi e vga costumam vir apenas com cabo vga

    • Matheus

      Mas a diferença é que esse realmente não vejo ninguém usando há uns 4 anos, com raríssima exceção de professores com notebooks jurássicos.

      • caio.

        tem muito projetor com porta VGA ainda, não sei se pra manter retrocompatibilidade… placa mãe tb vejo bastante com o conector (não sei a idade dessas placas, mas não são lá muito antigas), já em note, faz anos que não vejo…

        • E TV??? Aponte uma que não tenha pelo menos a entrada VGA lá atrás. Ainda mais se for uma SmartTV 😀

        • Matheus

          Tenho desktop e minha placa de vídeo tem seus 4 anos. DisplayPort, DVI e HDMI, só. Muitos retroprojetores já vem com conexão HDMI mesmo pra reproduzir seus 800×600. Literalmente TODOS de todas centenas de salas da minha universidade (UFU) poderiam usar HDMI se o cabo que disponibilizassem para a conexão lá em cima, fosse HDMI. A VGA é mais pra retrocompatibilidade mesmo.

        • ochateador

          Tem muito desktop novo que são vendidos para empresas e a chance de encontrar a dupla VGA/DVI é bem maior que encontrar um HDMI.

    • Hahahaha, né? 😀

    • E tá mortinho. Faz u m tempo que não dá pra achar um notebook pra vender com VGA.

  • Marcos Roberto

    Pra min o P2 é tipo tecnologia Russa, é barato, funciona do jeito que precisa(mto bem por sinal, tenho fones da AKG e sou bem exigente com áudio e digo que o P2 tem bem pouca interferência na qualidade final do áudio) então pq raios troca-lo? Pra ter um telefone mais fino que vai entortar no bolso da sua calça? Ou será que as empresas estão em um crise de inovação ai querem inventar modinha com o que funciona bem só pra poder dizer que seu produto tem algum tipo de “novidade”…

    • tuneman

      “então pq raios troca-lo? ”

      pra licenciar a tecnologia da Intel! eles querem resolver um problema que nao é tão problematico assim. rsrs

      • Marcos Roberto

        Sim concordo plenamente, eles vão resolver o problema deles impondo um padrão que com certeza vão poder influenciar…[email protected] o consumir ou o que é bom pra ele, não vamos tentar criar algo que ajude o consumidor a resolver um problema, vamos criar um novo problema pra vender uma solução pra esse problema!

  • fenixcload

    o fone sendo usb c ele tem que possui o circuito de audio(placa de som) no fone então comprando o fone de uma marca boa você tera um som de otima qualidade proque tanto a placa de som como os alto falantes serão bons

    • Alvaro Carneiro

      nossa que legal, sério que fone de uma marca boa vai ter som bom?

  • Mestrechronos Daiô

    “O terceiro fator pode enfurecer os audiófilos: como a transmissão de áudio é totalmente digital, não há diferença na reprodução e por isso fones caríssimos não farão a menor diferença.”

    Se a pessoa se importa um pouco mais com o som, sem ser um audiófilo xiita, sabe desde sempre que é ridícula a ideia de ligar qualquer fone descente em um celular. Ele não consegue mandar tensão suficiente para o fone. Não importa a marca, por isso mesmo investindo em áudio, quando se trata de celular eu nem esquento a cabeça.

    Se for para escutar áudio fora de casa com uma qualidade maior a saída inevitavelmente é comprar um gadget dedicado a isso. E fim.

  • Cocainum

    Tenho dois carregadores de tablet funcionando perfeitamente mas encostados porque o plug micro USB estragou. Encomendei um lote de 10 plugs no eBay para consertá-los e já ter reserva para o futuro. Esses conectores já não duram nada hoje, quando são usados só para carregamento. Acrescentar mais uma função só vai piorar a situação.

  • DiMais

    eu odiava a famigerada Nokia Pop-Port padrão dos meus 6101 e E65, invejava quem tinha celulares com saída P2.
    que ao menos lancem celulares com duas USB-C e façam conectores mais resistentes, Bluetooth não salva o mundo além de ser bem mais caro.

  • Jequichan

    A galera que usa iphone meio que vai sair prejudicada né??
    Pq se o padrão dos demais produtos seriam p USB-C, só eles com o Lightning vai ser ruim né.
    Ter um fone que não pode usar no celular ou ter um no celular que não pode usar no pc…

    • Thiago

      Aí imagino que vai ser mais difundido o uso de adaptadores mesmo

    • Andre

      Bom, a galera do iphone sempres sai prejudicada pela própria Apple pois essa insiste em usar padrões proprietários, o que ajuda a aumentar o preço dos acessórios.

    • O fantástico senhor raposo

      Primeiro todo mundo vai comprar achando novidade, depois quando forem tentar usar um fone qualquer no seu celular e não funcionar a realidade vai bater a porta

  • Marcos Matias

    Caraca, essa de que um fone caro vai ser igual a um fone barato foi demais! rsrsrs O unico fator de qualidade é o conector, claro.

  • Diego Marco Trindade

    No aguardo de um smart monolito. Tudo wireless.

  • Torquato Pit Bull

    Mais uma matéria que vejo o autor comentando sobre algo que ele não faz a minima ideia do que tá falando.
    Ouvimos som em formato digital? A qualidade de um fone de ouvido não se resume ao meio de transmissão.

    “O terceiro fator pode enfurecer os audiófilos: como a transmissão de áudio é totalmente digital, não há diferença na reprodução e por isso fones caríssimos não farão a menor diferença. Um Seinheiser de centenas de reais terá a mesma qualidade de um hipotético fone USB-C de 30 mangos vendido no camelô (a gente sabe que no início eles irão custar bem mais, mas os valores serão amortizados com o tempo). Efeitos de surround poderão ser codificados e reproduzidos em qualquer saída de áudio, independente da procedência.”

  • Clayton Carmo

    Adotar o USB-C como padrão para som em todas as situações? Daqui a dois anos chega o USB-D e foda-se os fones USB-C.

    • Alam Martins

      Hmmmmmm … isso sim é um problema preocupante.

  • ochateador

    Algum entendido do assunto.

    Tem diferença entre usar P2 e usb-c para áudio ?

    • HomeroGamer-BanidodoMB

      Sim. Um é um plug de áudio e o outro um de dados. Um deles funciona bem e é resistente o outro vai ter que ser cuidado que nem filha adolescente e vai depender de circuitos eletrônicos.

    • Andre

      Não. A qualidade do áudio vai depender da fonte (musicas) e do fone usado. Porém o usb posibilita novas formas de integração do fone com o aparelho (os caras podem criar uma interface onde um botão no fone muda a equalização, por exemplo). Basicamente o fone vira um periférico.

  • Aaaaahhhhh…. daptadores…….

  • Ivan

    Já precisei trocar duas vezes a entrada do usb do cel, se esse não troca ferrou tudo.

  • OverlordBR

    Ouviu, Apple?

  • Leonardo Carneiro

    Só querem essa merda pra forçar DRM garganta abaixo do consumir.

    • Andre

      ????

      • Raphael Nunes

        Tentei argumentar aqui, mas realmente nao faz sentido. A menos que o hardware do fone seja responsavel por averiguar a procedencia do arquivo de audio, descompacta-lo e entao reproduzir, nao faz sentido.
        No caso da Apple, eles podem querer fazer algo nesse estilo, com fones de ouvidos “Certified by Apple”, e ja que o fone passa a ser um acessorio USB e nao mais algo analogico burro, pode ser que nao seja qualquer fone que o iOS reconheça.

  • Manoel Jorge Ribeiro Neto

    Mas e o Bluetooth correndo por fora? Se for para usar um formato de transmissão digital, acredito que o Bluetooth tem mais futuro. Apesar do problema de ser mais um aparelho com bateria para carregar, ele não ocupará o único conector USB-C que será o padrão nos celulares e tablets nos próximos anos. Usar um fone de ouvido USB-C, além de ocupar espaço para carregar a bateria do celular/tablet, ainda vai acelerar o desgaste do conector. Por outro lado, em um notebook/desktop/aparelho de som, isso não será problema, pois esses dispositivos podem contar com vários conectores USB-C.

    Como estão querendo “matar” um conector com várias décadas de vida, é difícil saber quanto tempo o velho conector TRS vai durar. O certo é que, até que o padrão USB-C seja consolidado, os fabricantes de adaptadores (a maioria xing-ling-ling de baixa qualidade) vão fazer a festa.

  • Henrique Accioly

    Qualidade de audio superior com o conector USB? Até parece.. As conexões analógicas atuais suprem toda a qualidade necessária para um bom audio no fone de ouvido. USB seria apenas para “inovar” e forçar os consumidores à comprar fones e adaptadores proprietários.

    Quer qualidade em fone de ouvido? Escolha bons fones, de boas marcas como AudioTechnica, Shure, Grado, entre outros, com o bom e velho conector P2. E use audio Lossless. Posso apostar que você não sentirá nenhuma falta de um “novo conector revolucionário”

    Substituir esse conector, lhe trará problemas que você não tem hoje.

  • Henrique Accioly

    É sério isso? Se você pesquisar um pouco, saberá que a conexão do fone de ouvido é umas coisas que MENOS faz diferença na qualidade final de audio.

    E torno a repetir, diferente das conexões de dados e vídeo que frequentemente precisamos substituir para acompanhar as necessidades de transmissão, as atuais conexões de audio (em especial a TRS/P2), supre toda a qualidade necessária para o fim proposto à ela.

    Sobre a parte: “como a transmissão de áudio é totalmente digital, não há diferença na reprodução e por isso fones caríssimos não farão a menor diferença. Um Seinheiser de centenas de reais terá a mesma qualidade de um hipotético fone USB-C de 30 mangos vendido no camelô”

  • Andre

    Putz Ronaldo, aquela comparação do Senheiser com fone de camelô acabou com a matéria :/

  • Gustavo Geremias Ferreira

    Sou taxista e uso a USB para carregar o telefone no carro, já pensei em comprar um contêiner de cabos de tanto que estragam.

    • Cocainum

      Enquanto forem os cabos estragando, ainda está no lucro. Na hora que o conector do celular estragar, aí é que vem o prejuízo de verdade.

    • Alam Martins

      Gustavo, se o seu aparelho suportar carregamento sem fio, tente adaptar um carregador wirelles no suporte ou em algum porta objetos.
      Resolverá seu problema de cabos

      • Gustavo Geremias Ferreira

        Obrigado pela sugestão , verei se é possível

        • Alam Martins

          Imagina meu caro.
          Abs.

  • Germano

    Se isso emplacar mesmo, taí o principal motivo pelo qual vou fazer meu Moto X Play durar até não ter mais jeito. E posso dizer o mesmo de outros dispositivos que tenho, incluindo o laptop.

  • Saulo Benigno

    “lógica dos Escravos de Jó.”???

    Alguém me explica por favor?

    • Canta a música: “Escravos de Jó / Jogavam caxangá / TIRA, BOTA” 🙂

  • kisairogue

    “O terceiro fator pode enfurecer os audiófilos: como a transmissão de áudio é totalmente digital, não há diferença na reprodução e por isso fones caríssimos não farão a menor diferença. Um Seinheiser de centenas de reais terá a mesma qualidade de um hipotético fone USB-C de 30 mangos vendido no camelô”

    O Meio Bit tá importando blogueiro do Gizmodo?

  • FernandoVCaboi

    Eu já acho que no futuro smartphones não irão precisar de conector nenhum, se até os carregadores são wireless, porque não usar fones wireless também?

  • Douglas Oliveira

    Me desculpem se estiver errado, mas os cabos dos conectores p2 não já possuem controles físicos? O texto diz que em breve os usb-c permitirão ter o recurso, porém deu a entender q isso nunca existiu.

  • Marcelo Eiras

    “No primeiro caso ambos os conectores, macho e fêmeas têm grandes chances de saírem severamente danificados, e no caso do smartphone esse é um reparo que praticamente ninguém faz.”

    Como assim ninguém faz ?! Qualquer camelô com um soprador de ar quente faz este serviço.

  • Smartfox

    Como sempre, quem dita o mercado é o consumidor. Tudo depende das artimanhas que serão utilizadas pelas fabricantes para tentar empurrar toba adentro dos consumidores algo inútil como esse conector (para o fone). O problema é se essa iniciativa vir da Apple, a probabilidade de virar um padrão vai ser enorme, pois vão ser poucos os fãs da maçã que deixariam de comprar o “novo iPhone da moda” por uma “besteirinha” dessas… E como todas as outras fabricantes só seguem a marola da Apple, então tem 90% de chances desse padrão pegar.

    No passado, antes dos telefones inteligentes, Sony, Motorola e tantas outras fabricantes o quanto eu consigo me lembrar, tentaram cada uma empurrar seus conectores proprietários e que eram em sua maioria utilizadas tanto para a transferência de dados, quanto para os fones de ouvidos. Não deu certo no passado. Basta saber se isso vai dar certo hoje.

  • Artur Ferreira

    Um fato é que vai ser a migração de padrão mais traumática da história.

  • Edmilson_Junior

    Meus fones custam cinco reais e não arrisco a entrada principal do aparelho. Prefiro continuar assim obrigado. Fora que quero um celular mais grosso e com bateria parruda, o 3,5 não vai me atrapalhar em nada nesse cenário.

    • Alam Martins

      Muito bem, Seus gadgets estão seguros.
      Já os seus ouvidos……

  • Fabiano Novaes Ferreira

    depende sim da qualidade do auto-falante do fone de ouvido. fones vagabundos continuarão vagabundos.

    e não faz o menor sentido essa mudança.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples