Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

CG: Final Fantasy XII

Por em 31 de maio de 2009
emVídeos
Mais textos de:

Site | Twitter
  • GiggioDIBello

    Final Fantasy do carilho! Joguei este por 60 horas e ainda não fiz final, pena que meu PS2 não ter aguentado, queimou feio! Eu particularmente tive a oportunidade de experimentar a maioria dos FFs, e este tem aquele jeito novo de batalhas, que me fez viciar.

    Sou completamente FFXII!

  • http://diesoftgames.blogspot.com/ DiegoCBarboza

    No início eu não gostei. Acho que demorei a me acostumar com esse novo esquema de batalha.

    O grande problema das batalhas pra mim está nas lutas contra mestres, porque você acaba tendo que trocar de personagem toda hora, senão não dá pra passar (ou eu que não consegui armar as gambits direito:?).

    De qualquer forma, o que me cativa nessa versão é a estória. O foco na política dos reinos e a maneira com que a história anda é muito interessante. Não por acaso, o jogo tem várias semelhanças e se passa no mesmo mundo do Final Fantasy Tactics, que também tem uma estória cheia de reviravoltas políticas.

    ________________________________________________________
    Diesoft Games

  • FelipeArruda

    É estranho. Tecnicamente o jogo é perfeito. Como sempre é o TOPO dos RPGs, tanto em inovação como qualidade gráfica, direção.

    Mas tem algo estranho. Ele usa o universo Final Fantasy mas parece que “perdeu a alma” de FF.

    Pra mim, Final Fantasy XII é Vagrant History II. :jawdrop:

    E Vagrant é um Excelente RPG. Só não é Final Fantasy.

    Não sei o que acontecerá com o XIII. Sei que adorei Crisis Core e VOU COMPRAR um PS3 assim que sair FFXIII. Eu me conheço. Foi assim com o PSX, PS2, PSP e vai ser com o PS3.

    • http://twitter.com/max_laguna Max_Laguna

      8)

      Na verdade, em termos de enredo, o Vagrant Story II é o Final Fantasy Tactics. Final Fantasy XII seria o Vagrant Story III… ;)

      Final Fantasy XII não “perdeu a alma” de Final Fantasy, é apenas o crossover entre Ivalice e Final Fantasy, abusando de muita androginia na caracterização externa dos personagens, infelizmente.

      :P
      ___________________________________________________
      The one-eyed in the Fortress at the World’s End, Siará.

      • FelipeArruda

        Se bem que o tactics já existia antes do Vagrant.

        E quando emulei ele no PSP, lá estava a palavrinha “Ivalice”.

        O Remake só tornou tudo mais evidente, inclusive o LAG imperdoável das batalhas.

        • http://twitter.com/max_laguna Max_Laguna

          P-R-E-Q-U-E-L, S-P-I-N O-F-F. Tais conceitos não existem só no cinema blockbuster norte-americano, ok?

          ;)

          Vagrant Story é prequel de Final Fantasy Tactics, assim como Metal Gear Solid 3 do PS2 é prequel de Metal Gear do MSX2. Quem realmente jogou Vagrant Story e depois o Final Fantasy Tactics, sabe que nuances do enredo ligam os dois títulos.

          8)
          ___________________________________________________
          The one-eyed in the Fortress at the World’s End, Siará.

          • _S4MUR4I_

            [quote=Max_Laguna]P-R-E-Q-U-E-L, S-P-I-N O-F-F. Tais conceitos não existem só no cinema blockbuster norte-americano, ok?

            ;)

            Vagrant Story é prequel de Final Fantasy Tactics, assim como Metal Gear Solid 3 do PS2 é prequel de Metal Gear do MSX2. Quem realmente jogou Vagrant Story e depois o Final Fantasy Tactics, sabe que nuances do enredo ligam os dois títulos.

            8)
            [/quote]

            LOL

            Mas na minha humilde opinião, existem enredos melhores. Sem falar que o fato de ter uma faixa chupada do FFV não me faz achar esse jogo ser tudo isso que dizem.

            [ ]‘s
            _______________________________________________________________
            É isso aí rapaziada!

  • nemorendil

    Acho a história do jogo uma das melhores da série. O ponto fraco aqui, são os personagens. É impressão minha ou a série vive do carisma de seus personagens? E FF XII não possui personagens nem de longe carismáticos como FF VI ou VII.
    Fora isso, o sistema de batalha me dá nos nervos. Isso já foi citado aqui, mas o sistema das party´s é terrível. O lance de ficar trocando de personagens no meio da luta não me agrada nem um pouco.

    Mas num geral é um jogo muito bom sim, talvez os melhores gráficos do gênero, na sua geração (mesmo eu gostando muito de Rogue Galaxy, para mim o melhor RPG de ps2), e uma trama muito bem feita.

    • raelbr

      Cara, concordo com vc… Apesar de eu ter jogado, os personagens não me agradaram muito não…

      Eu particularmente não gosto de personagens CRIANÇA como o do Final Fantasy XII ou como no Ethernal Sonata, e com relação ao modo batalha, acho que prefiro o modo clássico mesmo =P

      Estou no aguardo do FF XIII, mas sei não… algo me diz que ele nao vai me agradar muito nao.

      Final Fantasy 7, 8 e 10 foram os melhores que eu joguei até hoje =P

      ——————–
      http://www.antenando.com.br

  • Mr.Darkness

    Eu acho q o jogo ficou bem legal, apesar de num ter me agradado com nenhum dos personagens…

    Mas a luta final foi tudo que eu esperava :)

  • http://www.arapaduradura.blogspot.com Igorqueiroz

    Na minha opinião foi um dos grandes tiros n’água da geração
    128 bits, já comentei aqui inúmeras vezes a minha revolta
    quanto a franquia assim que chegou no PS2, mas o FF XII conseguiu
    destruir o resto de Final Fantasy que existia na franquia.

    Personagens plásticos, somados a uma estória descaracterizada,
    sem propósitos ou algo que lhe faça ficar apegado tornaram
    esse jogo deprimente. A alteração drástica do sistema de batalhas
    pode ter parecido para alguns algo interessante, para mim foi
    apenas revoltante. Os antigos limit breakers foram trocados por
    algo chamado de Mist Attacks que mais pareciam um show pirotécnico
    onde você deveria ficar alternando entre 3 níveis de pura
    idiotice enquanto um tempo corria… A antiga magia que envolvia
    os Summons/GF’s/ Aeons (etc), fora trocada por monstrengos idiotas
    que em nada ajudavam na batalha, na verdade mais atrapalhavam do
    que ajudavam. Único ponto forte foi a dublagem que apesar de ter
    sido gravada em baixa qualidade, ficou muito bem feita.

    No mais, é um jogo divertidinho, mas não merecia receber o
    nome dessa série que um dia eu respeitei tanto.

    ————–

    Blog de Humor?
    http://www.rapa2dura.blogspot.com

  • JayShaman

    Tecnicamente o jogo é excelente. Adorei o visual e o novo sistema de batalha, porém, por mais que tramas políticas sejam legais, acho que não ficou bem num FF. Mas o pior com certeza são os personagens genéricos demais. Pior ainda é o “protagonista”, ele não tem nada a ver com a história e parece que tá só pegando carona na coisa toda :(

  • MM

    Não joguei mas vi meu primo jogar algumas partes… como não peguei a história, não posso opinar sobre isso… mas imagino que sobre isso eu vou gostar bastante já que todo mundo diz que é no estilo Final Fantasy Tactics. E eu gostei MUITO do FFT e sua história realmente cheio de política e reviravoltas.

    Mas o que me fez não me empolgar é realmente o modo de batalha…. eu não ligo de ter mudado, até gosto de outros modos de batalha que não sejam o “tradiconal” de Final Fantasy. Por exemplo, adoro as batalhas 2D da série Tales (por exemplo Tales of Destiny), gostei muito do estilo de luta de Parasite Eve, curti tbm as batalhas de Grandia ou também um esquema de Secret of Mana (assim mais livres). O que eu achei que ficou péssimo nas lutas do FFXII é a pouca atuação! Eu via meu primo jogando e ele, simplesmente parado, não precisando fazer nada a luta se desenrolava e beleza ele ia ganhando… sei lá, ganhar sem fazer nada acho meio triste :(

  • Caio Brisolla

    FFXII é um bom jogo, mas não é exatamente um FF. E não é também um Vagrant Story e nem um FF Tactics.

    Esse é o maior problema do jogo: você percebe que Yasumi Matsuno queria fazer um jogo e a Square-Enix o fez fazer outro. A história grandemente política está lá; mas inseriram personagens com histórias pessoais desnecessárias e que não levam a lugar nenhum; o personagem principal devia ser Basch, o fodão; fizeram ser Vaan, um imbecil sem objetivo algum na história, acompanhado de Penelo, que segue o grupo sem motivo algum, só por que o Vaan está lá.

    A jogabilidade é boa, mas um tanto quanto decepcionante: na maioria das batalhas você só precisa ficar sentado e o jogo se joga sozinho, após você dar as ordens básicas. E você precisa fazer um grind absurdo para conseguir passar os chefes.

    Enfim, o jogo é bom, e eu consegui terminar; mas dá a impressão de que ficou pela metade.

  • andrezaosta

    Eu estou do lado do Final Fantasy de tantas glorias e tradição (não estou me referindo ao Tricolor Paulista)…
    ________________________________________________
    Os Deuses da Bola nem sempre a justos com todos.
    TRICOLOR 3HEXA!!! CYBORGES, O EXTERMINADOR!!!