Testes iniciais mostram que o iPhone 6s ainda é mais rápido que o Galaxy S7

iphone-6s-plus-galaxy-s7-edge

Os novos Galaxy S7 e S7 Edge podem não ter chegado às lojas ainda, mas algumas pessoas aqui e ali já conseguiram por as mãos em um exemplar e estão fazendo alguns testes com eles. Todo mundo acredita que ambos os smartphones, por virem com especificações técnicas nas alturas se tornarão automaticamente os tops do mercado, deixando os principais concorrentes para trás.

Claro (e principalmente) que isso inclui os iPhones 6s e 6s Plus. Como os aparelhos da Samsung possuem o dobro de memória RAM e um poderoso Exynos 8890 Octa (em alguns mercados ele será substituído pelo Snapdragon 820 da Qualcomm; aqui nós teremos a versão com o Exynos) em suas entranhas, há quem pense que eles deixarão os iGadgets para trás. Mas será mesmo?

Pois bem: nós sabemos que os iPhones 6s e 6s Plus são equipados com um Apple A9, um simples dual-core de 1,8 GHz ao passo que os S7 e S7 Edge contam com um SoC com quatro núcleos de 2,3 GHz e quatro de 1,6 GHz, sem mencionar os 2 GB de RAM contra os 4 GB presentes nos Androids top da Samsung. Assim muita gente que acredita piamente em listas frias acha que ele dá um banho nos iPhones, sendo extremamente rápido.

É o que o teste abaixo tentou descobrir. Foram utilizados além do S7 Edge e do 6s Plus (ambos possuem as mesmas specs de seus irmãos menores) um Moto X 2015 Pure Edition (o Style sem as firulas Moto) e um Nexus 6P, todos aparelhos recentes e bem potentes (o da Lenovo nem tanto, sejamos sinceros). Os quatro smartphones sofreram reset de fábrica, estavam sem chips de operadoras e possuíam apenas os apps extras necessários para o testes de uso real, que consistia em analisar quão rápido os aparelhos abrem e fecham os aplicativos, permitindo que o usuário navegue facilmente entre eles.

Vejam o vídeo:


Jerome Ortega — Galaxy S7 edge Nexus 6P iPhone 6S Plus Moto X Pure Speed Test

Deu iPhone 6s Plus nas cabeças. Mesmo com um suposto hardware defasado e metade da RAM disponível, o iOS faz miséria e encerra o teste em um minuto e quarenta e três segundos. O S7 Edge, o segundo colocado crava dois minutos e 43 centésimos, quase 18 segundos a mais. O Nexus 6P vem logo atrás com 2′02″ e o Moto X Pure Edition fica com a lanterninha, realizando o teste em 2′16″.

O que diabos aconteceu? Na verdade há uma série de fatores envolvidos e o mais óbvio é a otimização do sistema. A Apple escreve o iOS para aquele hardware específico, logo o sistema móvel da maçã consegue muito maior desenvoltura mesmo em um hardware mais fraco. Já o Android precisa dar suporte a inúmeros modelos, o que não acontece com a concorrência. Tirando o Moto X Pure, que está bem aquém dos outros modelos o fato do Nexus 6P ter perdido para o Galaxy S7, mesmo rodando Android puro mostra a diferença que faz um software bem escrito.

Segundo ponto: a tela. O iPhone é o único Full HD enquanto os demais possuem displays Quad HD, logo é fato que suas GPUs precisam renderizar mais pixels. E por fim temos o fator TouchWiz, que convenhamos mais atrapalha do que ajuda.

De qualquer forma, embora o Exynos 8890 ou o Snapdragon 820 seja de fato mais poderosos que o Apple A9, se o sistema não for pensado para tirar o máximo daquele hardware é fato que ele vai funcionar “na média”. Por isso que a maçã muito provavelmente reluta em colocar mais RAM, mais cores ou telas melhores em seus iPhones: ela resolve tudo com software e para todos os efeitos, nada disso é tão necessário assim.

Fonte: Cult of Android.

Relacionados: , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis