MWC 2016 — HTC Vive será lançado em abril por US$ 799

htc-vive

Ontem, enquanto grandes companhias anunciavam seus novos smartphones de ponta a HTC, jogando por fora, fez um anúncio mais modesto mas ao mesmo tempo muito esperado: o Vive, o headset de realidade virtual desenvolvido em conjunto com a Valve teve seu lançamento oficializado, com o início da pré-venda marcado para o dia 29/02; as primeiras unidades serão despachadas no início de abril.

E claro, assim que o preço se tornou conhecido a comunidade de mal acostumados chilicou ferozmente.

O headset da Valve e HTC passou por uma série de refinamentos desde o anúncio na última MWC. Ele recebeu um microfone e tiras mais ergonômicas para ajustar o acessório à cabeça, os controles e os sensores de movimento ficaram menores e mais bem acabados. Enfim, o Vive agora tem cara de produto finalizado, pronto para chegar ao mercado consumidor.

Ele possui quase as mesmas características que seu principal concorrente, o Oculus Rift. A diferença é a presença de sensores como acelerômetro e giroscópio, a fim de que os detectores adicionais possam captar os movimentos do usuário e oferecer uma experiência mais imersiva. Com precisão de 6 minutos de arco, a HTC e a Valve garantem que o Vive é capaz de proporcionar um campo de visão de 360º perfeito. Por fim ele será compatível com smartphones através de um app para iOS e Android, que permitirá atender ligações, checar mensagens e visualizar notificações enquanto consome outro tipo de conteúdo.

HTC Vive — Introducing the Vive

Só que isso tem um preço: contrariando o desejo da cambada que quer ter acesso a tecnologia de ponta pelo preço de uma tubaína os fabricantes fixaram o valor do Vive em US$ 799, duzentos dólares a mais que o Oculus Rift. A presença dos sensores e controles adicionais seria o principal motivo pela diferença.

Claro que os mimizentos odiaram:

O rei dos reclamões entretanto é Nic Rowen do site Destructoid, que não contente em taxar o acessório de caro (não éescreveu um post chorando as pitangas e relacionando coisas mais baratas que o Vive.

O público pode gritar, chorar e espernear o quanto quiser, mas tem que entender que tecnologia de ponta enquanto no berço É CARA, só que não permanece assim. Para ser early adopter é preciso estar disposto a gastar muito, muito dinheiro para ser o primeiro do seu bairro com um brinquedo novo e fazer inveja nos amiguinhos. Estes por sua vez irão esperar os desbravadores gastarem seus milhares de dinheiros, a tecnologia se pagar e ser amortizada para só então adquirir os gadgets em versões mais refinadas e com preços decentes. Sempre foi assim e sempre será.

Vale lembrar também que assim como o Oculis Rift, o HTC Vive exige uma máquina relativamente potente para funcionar. As especificações mínimas envolvem processadores Intel i5-4590 ou AMD FX 8350, 4 GB de RAM (o único recurso que menos exigente que o Rift, que necessita de 8 GB para começar), GPU nVidia GeForce GTX 970 ou AMD Radeon R9 290, entrada HDMI 1.4, DisplayPort 1.2 ou mais recente e Windows 7 SP1.

Novamente, ser early adopter é um privilégio para poucos. Tecnologia nova é cara, somente alguns com bolsos recheados poderão desfrutar dela no início. Os demais poderão também com o tempo, quando os headsets se tornarem mais baratos e acessíveis, sem falar que serão melhores.

Já a turma do mimimi agora aposta suas fichas no PlayStation VR, torcendo para que ele seja lançado pelo custo de um chopp e dois pastéis. Spoiler: não será.

O HTC Vive será disponibilizado nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Alemanha, França, Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Finlândia, Islândia, Itália, Holanda, Noruega, Polônia, Espanha, Suíça, Irlanda, Suécia, Taiwan, China, Japão, Austrália e Nova Zelândia. Brasil? Bem, como a HTC não atua mais por aqui reze para que a Valve fique a cargo da distribuição por aqui, algo que infelizmente não acredito que aconteça.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Othermind

    “acesso a tecnologia de ponta pelo preço de uma tubaína”
    “mimizentos ”
    ” rei dos reclamões ”
    “turma do mimimi ”

    Cardoso fazendo escola….

    Quanto ao custo, por enquanto o mais caro é ter o “ecosistema”, assim digamos, para usar o aparelho de maneira “full”…

    • Raphael Ribeiro Silva™

      Com certeza o ecossistema é o “maior dos problemas”! Vi o preço dos novos processadores da Intel e quase dei um piri-paque! (sei que são caros e tal mas, Brasil….)

  • Samuel

    Lá foram terão que trabalhar 20 dias pra pagar isso. Aqui será de 12x

  • Felipe!

    As pessoas precisam reclamar, porque deixa claro ao mercado que o público-alvo ainda não está sendo atingido e que precisam corrigir isso com o tempo.
    Melhor isso que “ok, o preço é totalmente justo” e sinalizar que o consumidor está ok com isso, o preço ficar nesse patamar e a tecnologia nunca se popularizar.

    O que eu não entendo são essas atitudes passivo-agressivas com a opinião alheia.

    • Diego Tietz

      Comprando ou não é que o consumidor sinaliza à empresa se o preço está justo.

      • Felipe!

        Verdade, mas é só meia sinalização.
        Reclamando você diz que não concorda MAS COMPRARIA caso fosse mais barato. Do contrário o fabricante não sabe o por que de ninguém estar comprando.

      • Luiz

        Exato, o consumidor não tem o direito de decidir o preço de alto, ele tem o direito de decidir se compra ou não.

  • No aguardo dos verdadeiros reviews com jogos 🙂

    Eu PRECISO jogar Outlast (ou outro parecido) com um acessório deste…

  • jairo

    Boa sorte aos early adopters

  • Diego Marco Trindade

    Só chega no Brasil junto com o Half-Life 3.

  • Diego Marco Trindade

    A Valve não disponibilizou nem o Steam Controller, Steam Link nem as Machines por aqui. Eu poderia ficar plantando batatas lá esperando para chegar alguma coisa antes que ela chegue no Brasil…

  • A industria de p0rn apoia essa iniciativa e avisa que está empenhada ao máximo para que o acessório se torne popular, desta forma haverá uma natural redução no preço.

  • Luiz

    Quer ver ficar barato, força vir no XONE igual o Kinetic.
    Infelismente é assim, nem todos vão usar, mas forçar a produção de uma enorme quantidade dimunui o valor final (fazendo quem não vai usar pagar, muahahahaaa).

  • Mirai Densetsu

    Reclamar é uma arte. Mimimi faz parte.

  • Theuer

    Apesar de tudo, para quem ganha em dólar o bagulho até que não é caro, não. Preço de um celularzão top, já que tem o equivalente em eletrônica de um.

    ps: O Oculus não tem sensores de movimento embutido???

  • Theuer

    Me liguei agora de uma coisa…
    Deviam ter duas câmeras para manter o 3D caso seja usado como realidade aumentada.

  • Edson Henrique

    Alguém afim de comprar um carro? #partiuEarlyAdopter

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples