Londres testa painéis de e-ink em pontos de ônibus

transport-for-london-e-ink-displays-3

A vantagem de não seguir a linha FMDO que é tão popular na internet é que quando surge algo como esse projeto dá pra se derramar em elogios. A idéia, sendo testada em Londres é simples, eficiente, inteligente, excelente.

Em vez de ficar imprimindo placas com horários dos ônibus, sujeitos a mudanças (bem menos que no Rio onde as linhas do Centro mudam quase diariamente), usaram telas de e-ink igual nos Kindles da vida. 

Essa tecnologia consome ZERO energia quando está exibindo informação, a mudança de tela gasta quase nada e baterias duram a noite toda, carregadas de dia por um painel solar. Um módulo 3G interliga o totem com uma central, que por sua vez pega dados dos ônibus. Cada painel nos pontos mostra o tempo que cada ônibus levará até chegar no ponto.

As características dessas telas são excelentes, a ausência de cor e incapacidade de exibir vídeos as tornam ideais para esse tipo de informação sem transformar o ponto de ônibus em uma penteadeira de dama que troca favores por dinheiro. Quanto a vandalismo, a resposta foi simples: os responsáveis afirmaram que o vandalismo é muito, muito pequeno e de qualquer jeito quando as pessoas vêem algo que é útil, tendem a respeitar e proteger.

Lá, com certeza.


BBC — London bus stops embrace e-paper

Fonte: BBC.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Bruno Ligiéro

    “Palmas… Palmas para o chocolate sensual, palmas!”

    Brincadeiras a parte, Parabéns aos envolvidos!

  • Deni Carson de Souza

    Meu sonho de consumo é um kindle colorido para ler quadrinhos, o kindle atual é muito bacana para ler, e você não perde o foco com notificações de joguinhos, face, etc, etc, etc, (poderia por um cento de distrações aqui)…

    • Para mangá é 10/10, já que é quase tudo preto e branco mesmo

    • Thiago

      Espero que nunca saia!
      Senão minha conta bancária sofrerá um impacto gravíssimo com assinaturas de todas as histórias em quadrinhos que eu não li até hoje! rs

    • SiouxBR

      O problema do Kindle para leitura de gibis é o tamanho reduzido da tela. Tenho um kobo e na versão colorida dele achei a qualidade da tela inferior a do meu notebook.

      • Deni Carson de Souza

        Acredito que para gibis, a tela de 6″ poderia ser bem explorada, poderia ser dividida em até quatro quadros, ou num único quadro, claro que se ela fosse maior caberia mais e melhores quadros, mas a ideia do kindle é ser um livro de bolso, portátil e que você abre e lê um pouco em qualquer lugar, se fosse uma tela maior, perderia essa flexibilidade.
        Quanto ao Kobo colorido, eu não o conhecia, mais pesquisei e é um tablet com android 2.3 e tela de 169 ppi de resolução, já o kindle paperwhite de 1ª geração tem 221 ppi e o ultimo modelo conta com mais de 300 ppi.
        Outro detalhe, para um gibi, uma tela com paleta de 256 cores e mais uns 8 níveis de brilho seria muito mais que o que se consegue na impressão de um gibi comercial (com exceção da capa e paginas especiais)

        • SiouxBR

          Leio meus gibis em uma tela de 15,6″ e para as páginas duplas sou obrigado a dar zoom para conseguir enxergar os textos (sou meio “cegueta”, então posso não ser o melhor exemplo do que deve ser o tamanho mínimo de uma tela para leitura).

          Sobre as cores, não esqueça que praticamente todos os estúdios lançam as versões digitais com uma paleta de cores bem mais ampla do que 256.

          Nos sites de torrentes é cada vez mais raro encontrar gibis (que sejam lançamento) digitalizados a partir da versão impressa: a galera faz upload da versão digital mesmo.

      • Acroporium sp.

        Eu leio quadrinhos em um tablet chinês de 10.1″ full HD, fica perfeito pois o tamanho da tela é igual metade de uma folha A4, nem precisa dar zoom mesmo em formato americano. Eu recomendo, quem quiser pesquisar é IFive X3, comprei ano passado por $ 160 ~ uns R$ 600 por que fui taxado na receita.
        Seja lá qual a marca é vital que seja acima de 9″ e full HD.

    • Lucas Macedo

      Se fosse apenas com uma tela maior, tipo 8″ ou 9″ já estaria ótimo. O kindle é excelente mas parou no tempo em questão de tamanho de tela.

  • Thiago

    Lindo… Lá.
    Aqui eu seria totalmente contra. A população brasileira não tem o nível mínimo de civilidade médio ser agraciado com esse tipo de tecnologia.

    • Angelo Freitas

      Além do vandalismo, não saberiam usar. Vejo muita gente se enrolando com o totem de pegar senha no banco, já ouvi gente reclamando que tinha que ser aquelas fitas de papel igual no açougue.

  • “vandalismo é muito, muito pequeno e de qualquer jeito quando as pessoas vêem algo que é útil, tendem a respeitar e proteger.” Meu sonho é que brasileiro entendesse isso, por que aqui na grande BH quando tem manifestação por falta de onibus sempre botam fogo em um onibus. Orealhão os poucos que existiam foram todos depredados . Acho que é mais um motivo para ensinar logica nas escolas.

    • Rolando

      O Brasil é foda. No shopping em Divinópolis (fica perto de BH) eles colocaram uma bancada e vários tipos de cabos para o pessoal carregar os celulares e em menos de uma semana já tinham arrancado todos. No final o shopping desistiu e deixou só uma tomada e agora quem quiser carregar o celular tem ter um carregador para plugar na tomada.

      • Povão é uma maravilha …

      • Pois é, tenho certeza que os imbecis são minoria, mas é gente suficiente pra destruir o patrimonio de todo mundo. Depois quando eu falo que no brasil não da pra ter serviços self service sem ter ao menos alguém para trabalhar como segurança do local eu sou exagerado.

      • Lui Spin

        Falamos dos governantes, mas o povão também não coopera.

      • Leonardo Faria

        divinopolis no meiobit!

    • Renato

      Ai em bh tem sistema que avisa o tempo para a chegada dos onibus nos pontos, nao usa telas e-ink, mas a precisão é boa. Da ultima vez que vi todos estavam inteiros.

  • É tão lindo que poderia ser padrão internacional. Mas no BR….não sei. Pessoal aqui reclama até para apertar um botão para retirar uma senha. Quando fui assistir Star Wars a fila do auto-atendimento era mais longa que a da bilheteria.

  • Ivan

    Vi no face que onibus tinham porta usb pra carregar celulares já tinha varios destruidos e com chiclete grudado.

    • Victor Serrão

      Isso foi aqui em Niterói. Alguns ônibus dos novos vieram com essas portas USB, e realmente entupiram as portas com chiclete.

      Esse país, sinceramente, já deu. Alguém precisa redescobrir o Brasil e recomeçar do zero.

      • Alvaro Carneiro

        Teve uma cena do Homeland quinta-temporada que o cara diz que existem duas soluções para o oriente-médio:

        – Dar reset e varrer tudo aquilo do mapa;

        – Entupir de escolas, professores e médicos;

        O mesmo se aplica ao Brasil, ou se dá educação extrema para as crianças ou então só um reset vai resolver.

        • Te contar 2 segredos:

          1) Crianças não vão pro colégio com intuito de aprender qualquer coisa (as coisas ruins elas já são mestres).
          2) Pais não mandam criança pro colégio com intuito que elas aprendam qualquer coisa

          É tolice acharem que o problema no Brasil se resolve construindo escolas. Se fosse assim, a cidade do Rio de Janeiro seria o lugar mais educado do mundo, já que possui a maior rede de escolas públicas do mundo

          • Tem gente, na verdade a maioria, que acha que educação é a panaceia pra todos os males. E pior, acham que é só aumentar a verba que tudo se resolve sozinho.

            Enquanto nossa população tiver essa mentalidade, nada vai mudar. Não adianta esperar por políticos, pois são mero reflexo do povo que o elege.

            Desculpe mas sou pessimista ao extremo, não acho que tem solução pro Brasil, é um problema que se retroalimenta. Talvez uma guerra, desastre natural ou recessão econômica bem forte seja necessário pra mudar essa cultura nas pessoas.

          • Tudo se resolve com um nuke.

          • Eu penso que… escola educação. Uma coisa não tem a ver com a outra, mas a segunda é que resolve o problema, mas ela não vem da escola e sim de… casa.

          • Quem educará os pais?

          • Os pais deles deveriam ou até fizeram isso.

          • Lui Spin

            Esses dias estava lendo que o orçamento para as escolas públicas no Brasil é um dos maiores do mundo, e que nem precisaria de aumento. O que precisa é gerenciar melhor os recursos, etc.

          • Some tudo pelo meio do caminho

          • Lui Spin

            E muita coisa que não some, fica guardada até se tornar obsoleta por pura falta de vontade da equipe (diretoria, coordenação, docentes) em usar.

            Sem falar nos professores que ao invés de se preocuparem em dar aula, ficam querendo passar suas opiniões políticas pessoais aos alunos, enfim… os problemas são tantos que dá até desanimo.

          • Visitei colégios estaduais em SP. Lá, mandam até kit de experimentos de Química. Larga maioria estava largada um depósito, junto com móveis quebrados. Perguntei pq não eram usados

            “Não tem um lugar”

            Perguntei pq não simplesmente jogavam a velharia quebrada fora e montavam naquela sala.

            “Porque não pode”

            Perguntei por que não podia. Não responderam. Perguntei por que os professores não usavam. Os professores disseram que não tinham tempo.

            Aí fica difícil. Cada pergunta, inventavam uma desculpa. E isso em São Paulo, com a diretoria regional mandando professores-coordenadores (PCOP), especializados em determinadas disciplinas para auxiliar os professores dessas disciplinas.

          • Lui Spin

            Então, é muita má vontade.

            Na minha época já tinha isso. Lá nos anos de 1998, quando descobrimos que tinha uma laboratório de informática completo, montado numa sala secreta, ficamos maravilhados. Me formei na mesma escola, no ensino médio em 2003 e nunca usamos.

          • Enquanto isso, no estadualzão do Rio de Janeiro, eu implorava para usar o refeitório para fazer experimentos com coisas que são encontradas em qualquer cozinha.

            Obviamente, a resposta era sempre “não” (eu fazia assim mesmo quando o diretor não ia trabalhar, i.e., quase todos os dias)

        • Lui Spin

          Sobre Homeland, não estou conseguindo acompanhar a terceira temporada de tão chata. Depois da primeira e segunda que foram muito boas, essa está uma merda.

          Você me recomendaria ir para a quarta ou para a quinta direto?

  • Xultz

    Esse tipo de solução é muito difícil de implementar. Não de desenvolver, é relativamente simples de fazer, o difícil é achar governo que queira comprar. Por mais que a relação custo/benefício possa ser excelente, se não trouxer votos, esquece. É mais fácil vender um viaduto onde não precisa.
    No final da década de 90 tentei empreender um sistema de rastreamento para ônibus, não havia quase nada na época, com a finalidade de saber onde está o ônibus e fornecer um canal de comunicação rápido em caso de defeito no ônibus ou violência. Desisti porque ninguém iria comprar.
    Existem toneladas de ideias sensacionais para tornarem as cidades mais inteligentes, o difícil é vendê-las.

    • Saulo Benigno

      Me pergunto como funciona o sistema de uns aplicativos de ônibus existentes hoje em dia.

      Nunca vi nada oficial, só terceiros.

      • Xultz

        Aqui em Curitiba eu ouvi dizer que os ônibus todos têm rastreadores, acredito que seja algum item instalado na fábrica do ônibus. A prefeitura tinha um site que possibilitava acompanhar os ônibus, mas não funcionava nunca (era um site tosco que tinha um applet java que nunca funcionava) e consequentemente ninguém usava. Aí um pessoal descobriu que conseguia acesso à base de dados que continham as informações dos ônibus, e criou um app muito bom e simples de usar para acompanhar os ônibus.
        Assim que o app começou a fazer sucesso, e aparecer nos noticiários, a prefeitura bloqueou o acesso à base de dados, alegando que iria sobrecarregar o banco de dados, e que estavam desenvolvendo um outro app que já estava quase pronto mas não tinha nenhuma previsão de lançamento, etc. Depois de muita reclamação acabaram liberando o acesso, mas hoje eu não sei dizer se continua funcionando.

      • Lucas Souza

        Aqui em SP a prefeitura tem o site oficial e disponibiliza a API para terceiros.

    • Alvaro Carneiro

      Faltou colocar no inicio do seu texto: “Aqui no Reino de Banania” – porque só no Reino de Banania tem este tipo de pensamento por parte do governo.

      Se não dá voto, ninguém faz. E quando fazem algo é para durar pouco, para poder dar mais votos no futuro durante uma obra de recuperação. E cada obra nova ou de recuperação é mais comissão no bolso.

      Mas no mundo civilizado não é assim não, tem muita coisa boa e legal – investimentos dos governos feitos numa boa.

      • Xultz

        Seria um pouco pretensioso se eu dissesse isso, porque levaria a crer que conheço tudo de políticas públicas de outros países, e eu mal e mal conheço da minha cidade, se você tiver mais informações a respeito, compartilhe com a gente.

    • Alexandre Souza

      Tentei isso la em vitoria tambem, xultz. Sem sucesso.

    • Aqui em Londrina-PR no site (tcgrandelondrina…) é informado em tempo real onde o ônibus está. Faz um tempinho já. Não é em 90’s, mas chegou. =P

  • Wilson Machado

    Londres é Londres.
    Aqui no Brasil você pega seu smart, instala um aplicativo tipo o “rede ponto certo”, “em ponto” e outros, que usa o seu 3 ou 4G acessa o provedor e obtém essas informações.
    Mas nada do poder público fazer para o cidadão o que realmente é pago pra fazer.
    Ou seja, no Brasil cada um se vira como pode.

    Ah, mas no Brasil temos bolsa isso, bolsa aquilo.
    Que se fodam essas bolsas, pois seu beneficiários já estão fodidos.

    • vc instala o app, e ele… não serve. No Rio, como disse o Cardoso, cada dia os ônibus estão fazendo m trajeto diferente, em que nem os rodoviários sabem te dizer por onde passam.

      Isso quando param no ponto, é claro.

  • Aqui em Holy Crap, digo, Holy Ghost (Espirito Santo), Na Capital, uma Garota de outro estado resolveu por em prática uma boa idéia, Colou nos abrigos dos pontos de ônibus uma folha pro povo por o horário dos ônibus, lindo foi a prefeitura aparecer dizendo que não podia, que era crime, que iria estudar algo para ser feito similar aquilo… e até hoje nada …

    • fora as picuinhas políticas entre governo estadual e municipal que foderam um monte de coisa no estado e na capital… incluindo varias coisas relacionadas ao transporte público.

    • Metalmacumba

      Não tente fazer algo que eu deveria mas não vou fazer por incapacidade. você pode se dar mal. – lema de qualquer governo.

    • Alvaro Carneiro

      Em Banânia isso é normal.

      Testemunhei um caso que ocorreu 20 anos atrás lá em Búzios/RJ:

      Existia uma rua de uns 600 metros aproximadamente. No final da rua tinha um apart-hotel. Só que o trecho em frente ao apart-hotel não tinha asfalto – era barro puro. Tinha asfalto na rua toda, menos em frente ao apart-hotel. Era o final de uma rua sem saída.

      Entao os moradores do apart-hotel decidiram cotizar a asfaltaram lá o pedaço que nao devia ter nem 60 metros.

      Quando a prefeitura viu foi lá arrancou tudo, tirou todo o asfalto. Cobrou o serviço do apart-hotel e multou o apart-hotel por ter feito obra em via pública.

      Não fazem e ninguém pode fazer.

      • Certeza de não ter pago os pixulecos pro pessoal da secretaria de obras dessa prefeitura. Só assim que eles apelam desse jeito…

    • Alexandre Souza

      Eu me lembro dessa historia, eu ainda morava ai em vitoria do espirito insano. Tu acessava o #ES?

  • Gabriel Paciornik

    Aqui em Israel isso já funciona há anos!
    São unidades carregadas por painéis solares. São bastante precisas. Alguns aplicativos chupam os dados (que são aberto ao público) e apresentam em seu celular os dados.

    • Alexandre Souza

      Que maneiro…lcd em hebraico (?)

      • Gabriel Paciornik

        Sim. Chato para caramba de programar. Caracteres são da direita para a esquerda, números da esquerda para direita.

    • Firmo

      Aplicativo chupador………..

      • Gabriel Paciornik

        Os dados são abertos. É só acessar. O próprio Google Maps faz isso se você diz para ele que quer ir de A a B de ônibus. Te dá as linhas e os horários, calculando até o tempo de chegada.

        • isso até no Brasil funciona (Curitiba-PR)

          • Gabriel Paciornik

            Sim. Depois que o povo caiu em cima da URBS por eles terem fechado os dados 😛

  • Nil Obermüller Schaupp

    Aqui colocaram várias placas indicativas pela Teodoro da Silva em Vila Isabel, placas bem úteis para saber quais ônibus param naquele ponto, não deu 1 semana e todos já estavam vandalizados.

    Certo dia quis fazer uma de benfeitor aproveitando o dia bonito para andar de bicicleta e fui limpando todas as placas escritas com aquelas malditas canetas piloto até o final da Teodoro, me senti feliz e prestativo.
    Na Segunda-Feira, 2 dias depois de ter limpado tudo, já estava tudo zoado novamente, que raiva que me deu e juro, se vejo alguém hoje escrevendo algo nestas placas eu não falo mais nada, já meto um bico na cabeça e deixo agonizando no chão, não tenho mais paciência pra aturar estes zé manés que adoram destruir tudo, se eu um dia for preso, foda-se, faço tudo de novo pois tenho certeza que está faltando pulso firme contra estes idiotas.

    • Lui Spin

      Mas vai ter gente que vai falar que pichação é arte.

      • Nil Obermüller Schaupp

        Não, pichação não é arte e sim vandalismo. Arte é grafitar, fazer aqueles belos murais coloridos e não escrever aqueles garranchos onde não se entende nada, feio, sujo, nojento.

        Houve uma época aqui na rua que ninguém mais pichava depois que pegaram uns 5 e pintaram os corpos deles, 3 morreram depois de correrem, pelo visto, asfixiados.

        • Lui Spin

          Eu não gosto nem de grafite.

          Enfim, não consigui ficar com dó dos 3 que morreram.

  • Firmo

    Da pra fazer aqui no brasil, é só deixar atrás de uma grade eletrificada, com um poço cheio de crocodilos, mais seguranças armados. Deve resistir por um tempo…

  • Aguiar

    Isso foi implementado em Salvador ano passado. Não era e-ink, mas os totens espalhados em alguns pontos de ônibus da cidade tinham integração com o GPS da frota, informando com alguma precisão o horário dos próximos ônibus. Fazia parte do programa de renovação do serviço de ônibus, lançaram até um APP com esse serviço.

    Não demorou três meses pra prefeitura cancelar o projeto. Todos os totens estavam fora de atividade. O motivo vocês já sabem: vandalismo.

  • marcos

    Isso é coisa de país desenvolvido,civilizado,país de primeiro mundo,aqui os comunistas já nos jogaram para o quarto mundo,somos um povo atrasado ,sem cultura ,sem educação,estamos cada vez mais atrasados ,nossos carros são carroças,o brasil é um lixão a céu aberto,enquanto o resto do mundo civilizado se deslumbra com as maravilhas da tecnologia ,aqui vivemos na idade da pedra,sendo roubados por uma quadrilha de comunistas,que estão nos jogando em um buraco negro,somos um zero À e,de esquerda no mundo.

  • Eu comprei um Lev para teste de procedimentos, e assim também lembrando as montanhas de papeis em torno de um juiz no canal do judiciário e conversando com um amigo advogado falei que penada a alma de quem lê processo numa tela convencional, equacionei e cheguei a este equipamento, de custo razoável e com leitura mais agradável de um conteúdo digital.

    Agora eu tenho que admitir, por que não pensei nisso antes… precisamos de painéis para agendamento de sala de reuniões e na minha matriz estava testando com tablets convencionais e agora vamos ver se acontece

  • Lui Spin

    Aqui em Campinas tem um app que dá para instalar no cel.

    Como cada bus tem um GPS, o sisteminha atualiza de 30 em 30 segundos a localização do mesmo, e quanto tempo falta para chegar ao ponto. É interessante até.

    Seria legal se tivéssemos isso nos pontos de ônibus, mas como já falaram, o vandalismo torna essa prática inviável.

  • Henrik Chaves

    Muito interessante, mas é “apenas” um upgrade. Os pontos de ônibus lá já contam com um painel digital mostrando essas informações, só que é um painel com “lampadinhas”, tipo aqueles de senha.

    Claro, a apresentação por e-Ink é beeeeem mais legal.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis