Symphony of the Night e os jogos atemporais

Symphony-of-the-Night

No final de semana passado eu senti uma súbita vontade de jogar um Castlevania e então resolvi ligar meu Xbox 360 e iniciar aquele que considero o melhor capítulo da franquia, o Symphony of the Night. Conforme avançava na aventura, uma coisa não saia da minha cabeça: como aquele jogo permanece bom, mesmo já tendo se passado 18 anos desde o seu lançamento.

Ao contrário do que acontece no cinema, na literatura ou na música, os games costumam ser vistos como uma obra de arte com prazo de validade, com capacidade de chamar a atenção das pessoas apenas por um curto período. Muitas vezes o que faz com que os jogos se tornem obsoletos é o natural avanço tecnológico, mas até as próprias desenvolvedoras ajudam a acelerar este processo, lançando continuações num curtíssimo espaço de tempo e fazendo com que a edição deste ano acabe ofuscando a anterior.

Algo que tenho notado é que os jogos lançados no início da era 3D tem uma dificuldade maior em envelhecer bem e por isso não é difícil lembrarmos de títulos com gráficos poligonais que nos divertiram muito lá pela metade da década de 90 e que hoje parecem horríveis.

Symphony-of-the-Night-2

Também temos que levar em consideração que os jogos com mecânicas em três dimensões evoluíram muito com o passar dos anos, passando a oferecer jogabilidades muito mais complexas e elaboradas, e se hoje devemos reverenciar as séries que se arriscaram no 3D por terem servido como o ponto de partida para chegarmos onde estamos hoje, encará-los atualmente é uma tarefa para poucos.

Independentemente do motivo, o fato é que poucos são os jogos que conseguem se manter relevantes muito tempo depois de terem sido lançados e o Symphony of the Night é um deles. Fugindo de uma tendência que se instaurava na indústria, aquele game foi construído mantendo uma jogabilidade em duas dimensões e com gráficos feitos com pixels, aposta que hoje podemos dizer ter sido muito acertada.

Visualmente a criação de Toru Hagihara e Koji Igarashi continua linda, com a trilha sonora composta por Michiru Yamane permanecendo entre as mais belas já compostas para um jogo eletrônico e se o enredo não se destaca, algo que por sinal parece típico dos metroidvanias, o prazer de explorar o castelo do Conde Drácula é algo que não mostra sinais da idade.

Symphony-of-the-Night-3

Aliás, nos últimos anos o gênero voltou com força total, com vários jogos tendo sido claramente inspirados no Super Metroid ou no Symphony of the Night, mas poucos foram aqueles que chegaram perto do padrão de qualidade deste clássico da Konami, o que reforça ainda mais essa ideia de que o título permanece relevante e provavelmente permanecerá assim por muitos e muitos anos.

Hoje eu não consigo dizer quais games lançados atualmente eu estarei jogando daqui a 10, 20 anos, mas poderia afirmar com certeza que nunca enjoarei do Castlevania: Symphony of the Night, mesmo que a maneira de consumir videogames mude completamente, que a franquia receba inúmeras continuações e/ou modificações e que os gráficos atinjam o tão sonhado fotorealismo, porque se tem uma coisa do qual ele pode se orgulhar é que assim como o seu vilão principal, este título se tornou imune ao passar do tempo.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Vida longa as gerações 16 bits e 32 bits!

    • Vampire Killer, 8 bits na veia! Origem do Castlevania.

      • Saudoso MSX com toda sua glória! O NES só veio a receber sua primeira versão um ano depois.

        • Maom

          Nascia aí a Master Race! kkk

          • Vladimir Moura

            joguei ate rachar no meu sega saturn, ainda tenho o cd do jogo mas o game não tem peças para conserto

        • radiobrasil

          Saudosa Konami dos melhores games para MSX rss

        • jonscravit

          eu tive MSX e tentava programar jogos nele em Basic
          joguei os primeiros castlevania
          esse symphony e os castlevania 2d são legais porque o clima… a musica e jogabilidade lenta pelos cenários… é relaxante e ao mesmo tempo te deixa no controle da parada
          hoje os jogos “top” são para impressionar molecada agitada, tudo tem de ser fod*, mas isso enche o saco

          por isso muitos indies estão fazendo muito sucesso

          eram jogos de uma epoca que não tinha poder gráfico para maquiar erros e historia nos jogos
          era limitado os recursos e deviam ser bem usados

          • Sprites… Basic… Peek… Poke… bons tempos 🙂

            Confessa que tu digitava linhas e linhas de código em BASIC dos fascículos da INPUT 🙂

    • William Mendes

      Aos 8 bits também!

  • Acho que qualquer tipo de obra pode envelhecer bem, ou mal. Por exemplo desenhos, não da para assistir os primeiros desenhos da marvel, que tinham socos de 2 frames, mas é perfeitamente aceitavel assistir o antigo classico da disney a branca de neve e os sete anões. Assim como tem musicas que viram clássicos e outras são o hit da semana. No cinema não é diferente, ainda da para assistir tempos modernos e o grande ditador de charles chapplin, mas muito filmes daquela época por sua simplicidade e até ingenuidade hoje não são mais interessantes, como por exemplo muito filme de terror da decada de 70/80 que para essa garotada que joga jogos de zumbi no máximo vão rir. Jogos também tem os classicos, zelda, metroid, mario de snes ainda são jogos interessantes hoje em dia, mas na mesma época tinhamos o jogo shak-fu. Então todo tipo de midia pode envelhecer bem ou mal.

  • Samuel

    Se é melhor que o IV do SNES, este deve ser bom mesmo

    • Ao contrario do Super Castlevania IV, o SotN havia instaurado o conceito de uma grande mapa a ser explorado, tal como a gente vê na série Metroid, juntando vários elementos de RPG, nomeando assim a categoria “metroidvania” que o game inaugurou. Isso mudou bastante o conceito da série, que até então se baseava em sua linearidade e dificuldade alta, sendo assim um grande marco.

  • Lelo

    Joguei muito este título, na verdade o jogo era do meu primo, que por sua vez era mais viciado que eu, não sei se ele ainda tem vou perguntar.
    Mas é um game sensacional, em muito devido à jogabilidade e ao “clima” sombrio.

  • FTZ

    Caraca, boa parte do tempo que passei jogando PS1 foi jogando esse Castlevania.
    É sensacional o jogo!
    Admito que era pequeno e apelei muitas vezes pro Gameshark. Alguns anos atrás joguei ele emulado no PC via teclado (não me lembro se foi com cheats ou não).

    Dori, tu comprou ele pelo Xbox Live? Pagou quanto? E se lembra o tamanho (GB) dele?

  • Adalio Siqueira

    Melhor jogo do PS one… an vezes ainda jogo no emulador

  • Ikari Gendo

    Esse é presença garantida no PSP!!!

  • Felipe Braz

    Gostei muito do lords of shadows (o primeiro) que, na minha opinião, conseguiu ser um bom meio termo entre plataforma e o 3D.
    Agora uma franquia que pra mim nunca envelhece é megaman e megaman x, que já ando gastando alguns obamas pra ter a versão digital no virtual console o wii u.

  • JAlmeida

    Concordo com você: SoTN é atemporal. Uma das primeiras coisas que eu fiz quando comprei meu ps3 foi comprar este jogo na psn.
    Lembro da minha época de moleque que não existiam gamefaqs.com ou yt ensinando como pegar 100% de algo. Existiam várias disputas com a molecada pra ver que conseguia mais por cento do castelo. Não que fosse difícil conseguir 100% em SoTN, difícil era conseguir 200.5%! 😀

  • Bruno

    Castlevania SoN, Rockman x,x2,x3,x4,x5,x6,x7, super mario, mario 64, the legend ofzelda, Zelda Ocarina of the Time, metroid, FF, Resident Evil 2 64, Turok, Star Fox 64, Metal gear Solid, Tony Hawk 4, Mickey Mouse: Castle of Illusion, Pato Donald, Turma da Mônica e o Castelo do Dragão (hack), … alguns exemplos de jogos eternos para mim.

    Edit: Metal Warriors

    • Leonan

      Metal Warriors é foda

  • Enzo

    Zelda Ocarina of the Time, Chrono Trigger e Top Gear estariam na minha lista!

  • Bruno Ligiéro

    Muito bom artigo!

    Na minha humilde e pessoal opinião:

    O que faz um jogo durar décadas e não enjoar, é a HISTÓRIA e o ENREDO!

    Exemplo claro disso é o jogo Galerians. Cara… Aquele jogo não tem pé nem cabeça!

    Resultado: Joguei ele uma vez… Zerei… Ficou guardado na estante… E não me interessa joga-lo novamente tão cedo.

    Agora… Castlevania SotN, Resident Evil 1, 2, 3, Silent Hill Series, Parasite Eve 1 e 2, Vagrant Story, entre outros são clássicos dos clássicos e não enjoam de ser jogados e jogados.

    Porque simplesmente tem conteúdo, história e enredo!

    • Eu concordo com você, mas no caso do Symphony of the Night acho que não é caso. Ok, a história é legal, mas acho eu é o ponto mais fraco (ou menos brilhante) do game.

      • flavio

        eu não sei vocês mas eu tenho aquele pessimo habito, de quando vou jogar, não basta fechar o jogo, quero fazer tudo o que tem no jogo, e esse não se limita e ter bastante coisa, ele tem um absurdo de itens diferentes e se eu me lembro que o jogo marca uma porcentagem também de coisas feitas (alimentando esse vicio por completar… pensando logicamente acho isso uma cretinisse minha apesar de comum…

    • Felipelucio

      Acho a história bem simples, talvez o único grande diferencial é a origem do Alucard. E só.
      Pra mim, os grandes diferenciais do SOTN são as mecânicas de jogo e o fator recompensa trazido por elas.
      Tudo o que você ganha, o que você mata, o que você desbloqueia, os “secretos” que você encontra, TUDO, te dá a sensação de ficar mais “fodão” e faz com que o game seja extremamente prazeroso de jogar.

    • Bruno, entendo que pessoalmente vc dê importância a história e o enredo, e que muitos jogos se tornaram inesquecíveis exatamente por isso mesmo que vc disse, concordo plenamente.Mas ao aplicar esse pensamento como regra geral, seu argumento se dissolve facilmente.Basta citar os exemplos de Sonic, Mario, Tetris e Pac-Man que não possuem história ou enredo complexos e são jogados, amados e copiados até hoje.Mesmo após décadas de seus respectivos lançamentos.

  • Caipiroto, o Capeta Caipira 😈

    Saudosismo extremo. Só não começo a jogar de novo porque tenho uma prateleira de jogos não terminados, mas com certeza bate a vontade.

  • Tide “pepe” Hunter

    Acho que foi o jogo que mais joguei do PSOne, seguido de GT2 e RE3.

  • Cássio Amaral

    A trilha sonora do Castlevania SotN é incrível, mistura perfeita de música erudita e Heavy Metal, como a faixa “The Tragic Prince”. Eu tenho o álbum aqui no PC e escuto direto, é muito bom pra dormir ou relaxar.

    SotN não inventou, mas consolidou a mecânica Metroidvania de exploração. Mas os títulos seguintes também são muito bons, com duas trilogias, uma no Gameboy Advance e a outra no Nintendo DS. Não consigo aturar os jogos 3D da série, pra mim só presta o estilo de plataforma de 2D ou 2.5D.

    • Eu gostei do Lords of Shadows, mas aquilo é qualquer coisa, menos um Castlevania (exceto pelo final brilhante).

    • Jaffy

      Gostei muito do Curse of Darknes. Além de manter toda a ‘vibe’ da série intacta (cenários, música, segredos, mapa gigante), adicionou um sistema estilo Digimon / Pokemon onde dava para ter 64 monstros diferentes para ajudar – sendo a maioria relevante. @doriprata:disqus

  • Othermind

    Curti seu site de games.. =)

  • major505

    Eu estava lendo outro dia que o desenvolvimento desse jogo inicialmente era para o 32x, mas quando ele foi prontamente morto pela sega por ordem da sede no japão para não ter concorrencia com o lançamento do Saturn, ele acabou sendo migrado para o Playstation. Imagino se esse jogo tivesse sido lançado antes, se teria sozinho, mudado o destino do terrivel 32x.

  • bruno torrente

    Comprei na epoca do PS1, nunca tinha explorado tanto um jogo quanto esse, ate hoje esse é um dos poucos que me dediquei tanto, na espera do Bloodstained ( um sucessor espiritual do Castlenania SoN.

    Bloodstained é um projeto do Koji Igarashi, quem curtiu SoN provavel que vai gostar.

    • Adalio Siqueira

      Tambem estou esperando… espero que chegue perto ao nivel do SOTN

  • Tiago Ferrari

    Acho que junto de Rock’n’Roll Racing são os 2 jogos que eu mais jogo no emulador até hoje. Excelente texto Dori!

    • 😉

    • Daniel

      Eu baixei a trilha sonora esses dias atrás, realmente o game e a trilha sonora é uma das melhores que já ví.

  • Kaio Gonçalves

    Esse game é perfeito.

  • Fernando Monteiro

    Esse jogo alcançou a perfeição. Joguei incontáveis horas no PSX, no emulador, no Xbox. Não poucas foram as vezes que deixava lá o jogo rodando só para ouvir a trilha sonora. Lost Painting, Requiem for the Gods… Sem contar a Succubus, que mexia com meus hormônios juvenis.

  • Nilton Pedrett Neto

    Vida longa aos jogos bons! obras de arte…

  • Diego Berlezi Ramos

    Curioso: acabei de terminar Castlevania: Portrait of Ruin no DS e pensei a mesma coisa a respeito dessa franquia. É quase impossível não gostar deste estilo de jogo.

  • Vinícius

    A link to The past é outro que continua atemporal em minha opinião,com jogabilidade simples mas progressiva ,gráficos bem feitos e ótima trilha sonora ,não é toa que a Nintendo repetiu o estilo atualmente.

  • 640k is enough

    Rodei o Castlevania neste feriadão, por coincidência.
    Tenho alguns consoles, mas invariavelmente me prendo aos 2D, não tem como.
    Os únicos jogos que me prenderam ao 3D foram GTA Vice City e No More Heroes (no Wii, que jogo!), sendo o No More Heroes o único que terminei até hoje.
    Tenho que jogar Ducktales, Super Mario World e Vice: Project Doom pelo menos 1 vez ao ano.
    2D FTW!

  • Dori, posso ser purista demais, mas uma coisa que sempre me deu aflição foi ver os gráficos dos jogos de 32bits pra trás com “pixels puros”, pois as tvs CRT conseguiam suavizar e dar um efeito muito mais agradável aos olhos. Nos emuladores até onde joguei apenas o nestopia tem um filtro NTSC que consegue passar a mesma ideia. Preciso dar uma procurada pra ver se existem pra emuladores de 16bits.

    Dá pra ver a diferença nessa imagem:
    https://sites.google.com/site/psigamp3/PhosphorSimTest1.jpg

    • Quando se trata de pixels eu até gosto. No começo também estranhava muito, mas hoje acho até mais bonito que a imagem “borrada” das CRTs.

    • Gladstone Freitas

      Eu tenho TV de tubo em casa pra jogar o meu SNES. Muito melhor do que ligá-lo na Smart TV de alta definição.

    • Julio Verner

      Por isso uso CRT e Flashcard… NADA superará.

    • L L

      Scanlines. Eu sempre joguei no ZSnes com ele ativo.

    • Filipe Aguiar

      Isso é um troço comum em emuladores, chama-se scanlines. Quase todo bom emulador tem.

      • O scanlines é comum, mas aplicar um shader de CRT são poucos, estou falando de um efeito assim, fica bem melhor(ou próximo da TV antiga). Na esquerda é efeito NTSC e á direta scanlines:
        http://i.imgur.com/L9bXWIT.png

        • Filipe Aguiar

          Pra mim parece um scanlines com um filtro de blur, também comum em emuladores. O Zsnes faz isso há séculos

  • William Mendes

    Jogo excelente!

  • Jaffy

    Yoshi’s Island, Bomberman 4, 5, Megaman X, Sonic 2,3…

  • Carlos Wagner

    Caramba, dá pra ouvir o drácula dizendo: WHAT IS A MAN?

  • Alisson Nogueira

    Volta e meia pego pra recomeçar ele. E o que acontece? Fico seco até detonar novamente. 😀
    Realmente transcendente.
    Já foi no psx, pc (teclado), celular, e psp. Não comprei no Xbox, na próxima vez que vier a vontade, vai nele.
    E não da pra esquecer do jogo, faz uns 8 anos que prologue é o toque do meu telefone.

  • leoncral

    Esse jogo é uma obra de arte.

  • Thiago

    Ahhh Final Fantasy Tactics… Quantas horas não deixei buscando todos os segredos desse jogo que, se eu botar pra rodar ainda hoje, jogarei até o fim com muito prazer!

  • “Die monster you don’t belong in the world!!”
    Melhor dialogo da história !

  • ibra himovic

    What is a man, a miserable little pile of secrets …

    Muito legal, deveriam criar um jogo com o castelo do Conde Dracula ampliado.

    • L L

      Cara, isso só me lembra de uma coisa: a carniça da redublagem desnecessária que fizeram nele no PSP. Frustrações nos diálogos ao re-jogar ele, apesar dos pequenos bonus…

      • ibra himovic

        q pena

  • L L

    Re-joguei ele no começo do ano pela sei lá qual vez… Não tem como enjoar desse jogo. Um “remake” incluindo a opção de jogar com a Maria (exclusiva do Saturn) e as dungeons extras (também exclusivas do Saturn) seria bem vindo.

  • Tiago Morais

    não li nada e vim dizer: Isso q é jogo Fo*a
    Agora que lí, concordo plenamente com você, por sinal,zerei mas não me lembro deste ser na imagem… sempre ouvi dizer q tem muita coisa escondida nesse jogo

  • Tiago Morais

    um jogo de 1998 eu acho.. que ainda jogo é o Age of Empires 1, este … os anos não conseguiram destroir… o sol escaldante na savana, águias voando, sons de pássaros, zoada toc toc dos trabalhadores cortando madeira e aquela música rudimentar ao fundo #saudosoAOE #AOE1

  • Cristiano Santos

    “Clap! Clap! Clap!” Meus parabéns pela matéria e por relembrar este que, ao meu ver, foi um dos melhores jogos de todos os tempos!

    Esse jogo é tão bom, mas tão bom, que bastaria colocar ele em alta definição, 720p ou 1080p, que não precisaria de MAIS NADA para continuar a perpetuar entre as gerações de jogadores.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis