Hearthstone para mobile estaria dando prejuízo à Blizzard

hearthstone

Uma verdadeira máquina de fazer dinheiro, a chegada do Hearthstone aos dispositivos móveis me fez acreditar que o lucro da Blizzard aumentaria consideravelmente, mas aparentemente o que está acontecendo é justamente o contrário.

De acordo com um interessante artigo publicado por Elyot Grant no site Gamasutra, ter disponibilizado uma versão do jogo para tablets e smartphones estaria fazendo com que a desenvolvedora perdesse cerca de US$ 20 milhões e um dos motivos para isso estaria nos 30% que a Blizzard paga para a Apple e para o Google, algo que não acontecia no PC.

Mas tal lançamento trouxe um número maior de jogadores, logo o faturamento subiu, correto? Infelizmente para a Blizzard não foi exatamente assim. Acontece que cerca da metade daqueles que jogavam nos computadores teriam migrado para a versão mobile do jogo, o que tem feito com que boa parte do dinheiro que antes vinha limpo, agora precise ser dividido com outras empresas.

Uma da possíveis soluções para esse problema seria atrair uma quantidade tão grande de novos jogadores que eles cubrissem o prejuízo, mas em um mercado extremamente competitivo, isso certamente não será muito fácil de se fazer e pelo menos por enquanto os criadores do Hearthstone teriam que amargar uma considerável redução no faturamento.

É difícil saber até que ponto esse foi um risco calculado, já que ter uma marca tão poderosa em um mercado que deverá valer US$ 30 bilhões até o fim deste ano seria algo muito importante. Por outro lado, eles poderiam ter continuado em sua zona de conforto, provavelmente vendo o lucro aumentar, mas deixando espaço para que outra companhia conquistasse os jogadores dessas plataformas com um produto semelhante.

Diante de tal situação, eu não estranharei se em breve a versão do Hearthstone para mobile perder algumas funções, algo que poderia servir como interventivo para as pessoas voltarem a jogar (e principalmente, a gastar) no computador.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Will

    Jogo sempre pelo PC, o do Android desinstalei em uma semana. Não gosto de jogar nada no Mobile, sem contar que sou meio paranoico com espaço disponível.

  • […] Acontece que cerca da metade daqueles que jogavam nos computadores teriam migrado para a versão mobile do jogo […] Por outro lado, eles poderiam ter continuado em sua zona de conforto, provavelmente vendo o lucro aumentar, mas deixando espaço para que outra companhia conquistasse os jogadores dessas plataformas com um produto semelhante. […]

    Perder um jogador para a falta de tempo no PC ou pagar um “pedágio” pelo acesso mobile?

  • Adriano Francisco dos Santos

    Eu não compro os pacotes e aventuras com dinheiro no game e apesar de estar jogando com mais frequência no Smartphone, acho mais confortável jogar no PC.

    Mesmo com essa minha preferencia pelo PC, um dia em que estava cogitando a compra de alguns pacotes (vicio, logo recuperei o juízo e desisti) me pareceu mais fácil a compra pela Play Store que pelo site. Me pareceu muito mais direto e fácil a compra.

  • Marcos Cardoso

    Mas no caso aí seria prejuízo no sentido de lucrar menos né?

    Não necessariamente o resultado de hearthstone foi de 20 milhões negativos, foi de 20 milhões a menos do que seria se estivesse apenas no PC.

    Correto?

  • la_gomes

    Não sei até que ponto essa pesquisa é válida, pois eu jogo Hearthstone desde o beta e sempre pedia para meus sobrinhos, amigos dos sobrinhos e amigos (quase todos que conheço) para instalar e jogar, mas foi somente com a versão mobile que essas pessoas (principalmente os adolescentes) deram chance ao game e agora estamos jogando juntos.

    Acho que teve sim aumento de público, mesmo sendo pouco, mas o problema é ter que dividir o bolo.

  • Engraçado. No PC eles não precisam pagar taxas, mas nas plataformas mobile precisam. Será que isso é justo?

    De qualquer forma, acho que uma possível solução seria não vender pelos apps móveis, e sim direcionar para um site e cobrar pela web.

  • Eles também poderiam adaptar a versão pra Android pro Chrome OS, não precisariam fazer muitas mudanças e seria o primeiro jogo de verdade disponível para a plataforma. E ainda faria ele ser multiplataforma, Windows/Mac e principalmente Linux, o qual ele não está disponível atualmente.

  • cmr

    Dori, para nós, brasileiros, é MUITO mais prático e comodo comparar pelo celular (Android em especifico). Você cadastra um cartão de crédito nacional na sua conta da Play Store e faz as compras ‘in-app’ no Hearthstone. Diferente de comprar na plataforma da Blizzard, a Battle-net, aonde você precisa adicionar fundos via dineromail, esperarem compensar (eles pedem dois dias uteis) e só depois o crédito aparece na sua conta. Quem já teve que fazer esse processo sabe o quão chato/demorado é.
    Acredito que seja um risco calculado. Não creio que seja prejuízo, de fato, e sim, redução dos lucros.

    • Maxnoob

      testado

    • Gustavo Lima de Carvalho

      Concordo, fui comprar uma aventura pelo PC e achei bem chato o processo, cancelei e fiz pelo app por ser bem mais simples e rápido, sei que a Blizzard perde com isso, mas acho que ela já deve ter calculado isso antes de lançar, e acho que com o numero de jogadores maiores, acabaram equilibrando esses gastos

  • José Neto

    Algumas empresas fogem dessa cobrança tirando as transações do aparelho (vide Comixology). Mas no caso da Blizzard eu não sei se isso seria viável.

  • JooonsJoonz

    cobra mais no mobile ué?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis