Não existe almoço grátis: Japão terá 770 mil toneladas de painéis solares tóxicos em 2040

slide_3589_50981_large

Para todos os fins práticos energia solar é um recurso infinito, inesgotável. Mesmo que toda a área do planeta fosse coberta com coletores solares se precisássemos de mais, é só montar coletores no espaço. O uso máximo disso é a Esfera Dyson, uma proposta onde uma esfera do tamanho da órbita da Terra seria construída em volta de uma estrela, captando 100% da energia emitida, ou 2,5 × 10todos watts.

Mesmo sem uma Esfera Dyson já dá pra fazer bastante, a única coisa que nos impede é a capacidade de armazenamento de nossas baterias, linhas de transmissão e lugares onde chove e fica nublado o tempo todo.

O Japão prevê uma base solar instalar para 2015 em torno de Dez DeLoreans (12,7 GW), o que gerará em 2016, em termos de painéis quebrados, trocados por fim de vida útil ou substituídos por modelos mais modernos, 2.400 toneladas de lixo. Lixo esse que é composto de chumbo, selênio, arsênico e vários outros materiais tóxicos.

Isso tem que ser reciclado, tratado e descartado.

Pior: em 2040 a projeção é de 770 mil toneladas de painéis solares descartados. 6% do lixo do país será de coletores solares.

O lado bom é que o custo por watt vem caindo muito rápido, as projeções são de que as metas serão atingidas 3 anos antes do planejado.

price-history-silicon1

O lado ruim é que a fantasia dos ecochatos esbarra na realidade. Não existe almoço grátis, não existe existência sem impacto ambiental, pergunte aos castores e suas represas, aos corais que formam ilhas, a formigas que escravizam pulgões.

O Homem é parte da natureza, tratá-lo como inimigo não faz sentido. Tudo que fizermos terá consequência, a única forma de não ter impacto é não existindo, e infelizmente os agarradores de árvores não cogitam essa possibilidade.

Fonte: RT.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Vinicius Zucareli

    Eco-chatos poderiam parar de consumir recursos naturais (como o oxigênio) ao invés de ficar xilicando no twitter e facebook, fariam mais pelo meio ambiente.

    Eu concordo mais com isso aqui: http://abr . ai/1QRDrKF que diz que o AVANÇO tecnológico vai ajudar a resolveros problemas ambientais, e não voltar pras cavernas, viu eco-chatos.

    Inclusive fala de como o querosene salvou milhares de pinguins na antártica (toma Brasil!)

    • Vinicius Zucareli

      Link para o site do grupo mesmo: www . ecomodernism . org/

      Esses são alguns humanos realmente preocupados com o planeta E com os setes humanos, ao mesmo tempo.

      • Wender

        Por quê eles se preocupam com somente sete humanos? Tem q matar o resto?

        • Vinicius Zucareli

          http://en.battlestarwiki . org/wiki/Cylon_Models#The_Significant_Seven

          • Christian Oliveira

            Mas se vivemos em ciclos, então tudo irá ficar bem depois da guerra nuclear, o problema é que nesse ciclo atual ainda não inventamos viagem espacial para ir procurar outras colônias.

          • Luiz

            Essa é a solução, pilhar o espaço depois (ou melhor, antes, senão seremos extintos) de terminar com a Terra, somos Zergs.

    • Christian Oliveira

      “O avanço tecnológico” vai… tinha que vir da Abril, da Veja e do Constantino, há não é de outro colonista, vou dar mais uma chance então.

      • Bruno

        Vamo ri do revolucionário caviar homem do povo que toma vinho francês enquanto ataca a classe média fascista de seu apartamento da área nobre da cidade via Mac.

        • Christian Oliveira

          Kkkkk prefiro rir do capitalista sem capital, pão com mortadela e seu pobrebook.

          • Bruno

            Feliz por suas palavras. Porque ser hipócrita e se fazer de bonzinho pra enganar os idiotas não é da nossa praia, irmãozinho.

          • Christian Oliveira

            Kkkk só rindo mesmo, não lembro de ter visto voto de avareza no Manifesto, mas ok.

            Spoiler

            É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha que um rico entrar no reino Dele.

            Maldito comuna pé descalço, agora todo rico é endiabrado.

            Enquanto isso deixa eu dar mais um trago nesse guantanamera que os capitalista pira para fazer contrabando.

  • O lado bom é que essas previsões são para o Japão, um país consciente. No Brasil, ficaria tudo num lixão qualquer por aí, ou boiando em rios e no mar (a Baía de Guanabosta que o diga).
    E não, não se trata de complexo de vira-latas. Se você discorda, busque por “banho de guaraná” no Google.

    • Surgiu uma dúvida, nunca apelidaram de Baía de Guanabarro?

      • DanielBastos

        Não pq isso seria um elogio.

    • Alberto Prado

      Nunca entendi pq nunca passaram uma manilha no entorno da lagoa pra recolhe o esgoto e leva pra algum lugar pra trata. Mew, nem é tão caro fazer isso. As estação de tratamento sim, mas pqp, o que o RJ tira de imposto da Petrobrás não deve nem fazê cócegas essa conta.

      • DanielBastos

        Isso demora mais do que 1 mandato.

    • Christian Oliveira

      Teoria do caos, quanto mais lixo ao léu, mas rápido o Dr. Gori chegará e com ele o Spectreman, com isso teremos lutas com monstros ao vivo e a cores, destruindo toda essa porcaria de cidades, assim quando o Dr. Gori for vencido reconstruiremos tudo com material reciclado livre de chumbo e amianto.
      É a vida, evolui sempre do caos.

      • De Gori se suicidou no último episódio. 🙁

        • Epic Mac Fadden

          Spoiler maldito!

          • Porra, quase 45 anos depois??? O ator que fazia o Kenji já até morreu!

          • Epic Mac Fadden

            ….ele…..também…….. NOOOOOooooooo…….

          • Christian Oliveira

            kkkkkkkkkk

          • Christian Oliveira

            Eu prefiro morrer que viver com esse chato do espertoman, mesmo sabendo a cura do câncer e como agradar mulheres!!!!!

          • Epic Mac Fadden

            Só pedir pra escrever num papel, o resto, é só esconder o corpo….

        • seu maldito ….

        • OverlordBR

          Vai para o Gizmodo, demônio!

          • Porra, aí, não! Mandar à merda, tudo bem, mas pandar para a merda (de verdade) achei ofensivo. Apaga.

          • Epic Mac Fadden

            Achei ofensivo, peça mais….

          • Vá pro gizmodo demonho, de dirigível …

    • NLandim

      Se depender de mim, compraria todas a um preço pífio e venderia (com um PUTA lucro) pra ser reciclado na China.

  • Vinicius Zucareli

    Eco-chatos fecham uma usina solar (já praticamente construída) por causa de 100 ovelhas… http://fxn . ws/1e5mIlx

    Deixando de atender 170mil casas com energia limpa (a parte suja, os painéis, já estão construídos) e queimando algumas toneladas de carvão ao invés disso. Não é lindo?

    • Bruno

      Aceitem o fato que esse ecoterroristas realmente não se importam com a natureza. São um bando de parasitas financiados por ONGs para atacar qualquer progresso industrial. Atacaram nossas plantações de cana para nosso etanol, o único bio-fuel verdadeiramente decente que existe, e irão atacar qualquer tecnologia que se crie para contornar as mudanças climáticas.

      Quando, talvez, estiver em funcionamento, aquela unsina nuclear à fusão de hidrogênio (contenção magnética), até nisso eles vão reclamar.

      Minha gente, esse povo chegou a inventar que carne dá câncer, só para pararmos de comer esses lindos mamíferos.

      Por que eles não ficam com dó de insetos ou peixes? Só apenas de mamíferos?

      Porque mamíferos são bonitos e atraentes a simpatia dos ignorantes, que querem se achar superiores ao resto da humanidade só porque se importam com ela, ou dizem se importar.

      • G. C.

        Processo acima de tudo é o termo mais burro que alguém pode dizer. Não tem ser racional que não entenda que petróleo e carvão não é renovável e são altamente poluentes. É imprescindível encontrar maneira de substituí-los não só em razão das mudanças climáticas, mas do próprio progresso da humanidade (que inclui ciência, industria e blá blá blá).

        A questão é racional, científica, e não um discuso contra “gente que eu não gosto”.

        • Tiago Morais

          pois é, os fatos são A maior geada desde X anos, asfalto derretendo na India, geleiras perdendo o tamanho que possuiam…

          São fatos, precisamos encontrar soluções, soluções que não tragam mais problemas…. A energia nuclear é perigosa e o período e raio de contaminação em caso de acidentes é muíto amplo.

          Se os painéis são construidos com metais pesados e fatalmente poluirão o solo, ainda não é a solução ideal, mas se houver uma política séria e obrigatória. de reciclagem, se torna viável. Também se quiserem fazer uma usina no espaço por mim tudo bem, mas não sei como iriamos transportar a energia gerada… mas uma usina nuclear ou solar no espaço. parece interessante… sobra algum metal pesado na reentrada ??

  • Edson Staack

    Quando tiver mais tempo (acredito que final desse ano) quero fazer uns testes com algumas fontes de energia limpa! Penso em colocar painéis solares, gerador eólico, uma roda que é acoplada a um gerador elétrico e que se move com a água da chuva, e outras coisas mais! Nos 3 que eu citei, a ideia é gerar energia quando tem sol, ou chuva, ou vento, ou os 3 ao mesmo tempo! 🙂
    Por enquanto a ideia é carregar uma bateria (dessas de automóvel) e alimentar lâmpadas de LED que eu mesmo vou montar, pois as comerciais foram projetadas para funcionar com 110/220V e eu quero que sejam alimentadas com 12V. Tenho uma TV que uso como monitor de uma câmera de vigilância que funciona com 12V, que vou ligar ela nessa bateria também! Acredito que assim já economizo alguma coisa. O resto continua como está até encontrar uma maneira de ligar em 12V também! Depois que eu descobri que os carros da Tesla funcionam com bateria feita com as mesmas baterias usadas em notebooks, acho que podemos ir mais longe! 🙂

    • Sugiro colocar um pão com manteiga preso nas costas de um gato e jogar para o alto. Depois poste quantos KWh o conjunto gera, pra gente saber. Obrigado.

      • Essa do gato é boa. Testarei.

      • Edson Staack

        Boa ideia… nesse caso posso vender energia elétrica que sobrar, pois tenho 12 gatos!

        • Se um por acaso for esbarrar em outro freneticamente e fizer um gato, seria crime?

          • Edson Staack

            Acho que não pois, como é uma coisa nova, ainda não existe uma legislação para isso! 🙂

    • Sergio Fagundes

      Olá amigo, você tem um minuto para falar de INVERSORES?

      [/testemunhadejeova]

      • hUUAHUAHUHAHAHUAHUAAHUAHHAAHU

        • Edson Staack

          Não entendi a graça!

          • 2 aqui. o/

          • o sobrenome é Staack, tem uma pilha de coisas pra processar tão grande que deu até lag no nome…

          • Edson Staack

            hahahaha

          • NLandim

            Tu quer fazer um sistema fotovoltaico off-grid.

            Se tu for montar um sistema DC, tu vai gastar horrores com fiação, fora as dores de cabeça.

            Sistema AC melhorou. Mas off-grid não compensa, o gasto com baterias é absurdo. Sei que vc quer ser independente da concessionária de energia, mas ela pode ser teu maior parceiro.

            Sistemas Grid-tie são os mais recomendados. Tu vira uma “usina” no meio da cidade, joga a energia que gerar na rede e o salto do teu consumo menos a energia gerada é o que você vai pagar.

            Se for um sistema bem projetado, vc vai gerar no ano o que consome no ano, “virtualmente” vc não vai pagar mais pela energia (ainda vai pagar a demanda, mas enfim, TL;DR)

            O problema de ter uma planta grid-tie é que nem sempre ela se paga num tempo razoável. Vale a pena MESMO quando a tarifa do teu estado é alta, tem sol o ano inteiro e o teu estado tem benefícios fiscais pra não te cobrar imposto em cima do que tu gera.

            Pra uma casa média, tu vai gastar uns R$ 25.000, com um retorno em 7-8 anos (Isso no Tocantins)

          • Edson Staack

            Não pensei em nada para substituir totalmente a dependência da energia elétrica atual. Estou pensando em ligar apenas algumas coisas em 1(uma) bateria e ver os resultados! Primeiramente, quero testar com LEDs em apenas um dos cômodos da casa e ver seu consumo, se a bateria é carregada o suficiente todos os dias, com sol, ou com chuva, ou com vento! Se realmente funcionar, coloco LEDs no outros cômodos também e toda a iluminação virá somente dessa fonte alternativa. Imagine em um Blackout, toda a vizinhança no escuro e minha casa toda iluminada!
            Não haveria necessidade de ficar apagando lâmpadas que os outros esquecem aceso quando saem do cômodo, ou deixar de acender uma lâmpada para economizar $$!

            Isso eu faria por que entendo um pouco dessa área que é a eletrônica, não penso em produzir e vender, mesmo por que eu não disse que vai funcionar.

            A alimentação DC é crítica se for para grandes distâncias, o que não vai ser o caso! Mesmo assim, se os geradores ficarem muito longe (o que aqui não seria possível) seria resolvida convertendo a energia gerada em AC e depois modificada em DC já dentro de casa! Veja bem, estou falando de LEDs de 3V e não de geladeira ou chuveiro!

          • NLandim

            De boa, nesse caso vale o esforço. Retiro o que disse 😉

      • Edson Staack

        Nos inversores não há perda de energia?

        Não entendi… o Sr. é testemunha de Jeová?

        É um prazer discutir com um testemunha de Jeová!

        O que deseja saber sobre inversores?

        • Sergio Fagundes

          Faça funcionar uma geladeira com um motor 12v dai tu vem falar de perda de energia… Ou faça como antigamente conserve alimentos usando latas cheias de banha. Quem sabe não seja melhor parar de usar a internet uma vez que é perda de energia. De repente pode parar de usar computador pra não perder energia. Quem sabe, vire Amish assim não perde energia.

          Se prefere esse meu lado sarcástico e grosseiro ao invés do brincalhão por mim tudo bem.

          Por sinal, bem vindo a internet,
          Vou te ensinar algo sobre o funcionamento de algumas coisas como por exemplo tags de marcação. Tags de marcação servem para criar destaques em alguns sistemas de comentários e fóruns, principalmente com suporte a BBCODE. Entra tags comuns estão [b] e [/b] que alteram o texto entre elas para o negrito, [i] e [/i] que alteram o texto para itálico.

          Bem com isso pode imaginar que eu tentei fazer uma brincadeira usando uma tag de finalização ([/qualquercoisa]) para ironizar a forma como testemunhas de jeová costumam interagir com as pessoas pela primeira vez. Infelizmente eu superestimei sua capacidade de entender uma simples piada nerd pelo que me parece.

          Então tendo esclarecido fique a vontade…

          • Edson Staack

            Cara… muita calma nessa hora! Eu entendi a tua brincadeira! Eu brinquei com a tua brincadeira, sacou?
            Confesso que não instantaneamente, mas enquanto eu digitava e mudei o que estava escrevendo! Inclusive, a minha primeira frase ficou original e nem usei de tom agressivo nela, pelo contrário, foi uma pergunta mesmo!
            Fica frio que do lado de cá não teve bronca. Leia meus outros comentários e veja se fui grosseiros com os comentários deles! Abraço!

          • Edson Staack

            Vou falar uma coisa agora e posso estar enganado, pois não sou expert em eletrônica e nunca me interessei em estudar sobre motores, mas eu não consigo ver onde há perda de energia se a fonte é 12V e o motor for de 12V para ser usado em geladeira.

            Não pensei em ser totalmente independente da rede elétrica. O que pensei é mudar alguma coisa para ter menos gastos com a concessionária! Aproveitar alguns recursos possíveis que existem. Por que não aproveitar a chuva, o vento e o sol para gerar energia. Nem que fosse apenas para carregar uma pequena bateria e acender uma lâmpada pequena DC ou LEDs que poderia ficar ligada a noite toda iluminando a entrada da garagem, jardim ou outra coisa que ache necessário!

            Não penso em produzir algo em larga escala, e nem estou falando de “Energia Infinita”.

            Eu esqueci de comentar no meu post anterior de desculpas que, eu conheço a forma como os testemunhas de jeová se apresentam e usei a mesma frase que eu uso quando respondo: “O que deseja saber sobre jesus(inversores)?”. Entendeu?

            Peço desculpas mais uma vez!
            O saco é que quando se escreve, não tem como saber o tom de voz da pessoa, para saber se foi sarcasmo ou agressivo! Abraços!

    • Mas pera lá … ahhhh … é Staack, li Stark …

      • Edson Staack

        Certo! Não aceite imitações! 🙂

    • Christian Oliveira

      Precisamos falar sobre ROI e TCO.

      • Edson Staack

        Se for para usar inversores, não precisamos falar sobre isso, por que o resultado não vai ser bom!

    • NLandim

      Você já ouviu falar em lâmpadas DC?

      Bateria de chumbo? sai fora!

      • Edson Staack

        Baterias de chumbo existem em automóveis à décadas, e ninguém proibiu! Mas como disse, com as baterias de lítio podemos ir mais longe! 🙂

        Lâmpada DC é mais econômica que LED, com a mesma luminosidade?

        • NLandim

          A lâmpada DC que falo pode ser qualquer uma. LED, fluorescente… só não precisa de vc refazer a roda. A não ser que seja algo pra se misturar com a decoração, tipo aquelas fitas de LED.

          Quanto as baterias de chumbo, a não ser que vc more no fim do mundo, onde não chegue energia da concessionária ou falte energia por várias horas ao dia, todos os dias (Paquistão), não vale a pena, economicamente falando.

          Se tua intenção for ter algo independente até vai*, mas tenha certeza que custa mais que usar energia da concessionária.

          Baterias de chumbo são horríveis, o pessoal usa em carro (como acumulador) pq é o único tipo de bateria que aguenta tanta variação de temperatura sem explodir. Fora que a densidade energética é ridícula.

          * = pelo mesmo motivo que as pessoas usam nobreak

  • Cidadão Opina

    Nossa existência sempre terá um impacto no ambiente. A única forma de evitar isso é se não existirmos.

  • Diego Marco Trindade

    Há algum tempo atrás eu li sobre terras raras. Para quem não sabe, são esses elementos raros na terra, mas com grande utilidade em alta tecnologia, tal como o irídio.

    O problema é que todos os itens de alta tecnologia (smartphones, tvs de LED, geradores eólicos, solares, etc) todos consomem esses materiais. E ficamos falando tanto da geração de energia, mas esquecemos também como são explorados estes outros recursos, que além de serem altamente poluentes, causam grande dano ambiental, principalmente na China, onde (não tenho certeza) mais ou menos 90% destes recursos são explorados por causa das brandas leis ambientais.

    Acredito que todas essas formas de geração de energia serão apenas paliativos, até conseguirem dominar de vez a fusão. Enquanto isso, acho que a energia nuclear seguirá sendo a mais segura, desde que não ocorram acidentes como fukushima e chernobyl.

    • Bruno

      Há vários relatórios que apontam como essas ideias de tecnologias sustentáveis são insustentáveis na prática.
      A indústria verde, cara, e ineficiente agradece.

      • G. C.

        Que relatórios são esses? Pode mostrar? Nunca ouvi falar em tal coisa, muito pelo contrário. Na prática é muito sustentável. Só a Alemanha 50% da energia produzida já vem única e exclusivamente do Sol. Agora imagina sistemas mistos com energia solar, eólica, hídrica, dos mares, biomassa, vulcânica, osmótica, etc etc etc. Na prática faz com que um sistema dependente do petróleo, cartão e xisto seja um sistema ineficiente e irracional.

        • Bruno

          Marquetingue é tudo. Mostram o progresso, a tecnologia verde, só não mostram que na maior parte do tempo os geradores eólicos não funcionam (não venta o tempo todo), que em termos de custo x benefício a energia solar por painéis solares é impossível de ser aplicada em larga escala, e que, fora da propaganda, a energia nuclear é a menos suja, pq energia limpa não existe.
          Tem um relatório chamado “Porque a energia sustentável é insustentável”. Você vai achar ele em inglês. Nele mostram o óbvio, que essas tecnologias demandam recursos industriais e de matérias de terras raras que em grande escalas transcendem os custos das tecnologias atuais e até algumas mais recentes.

          • G. C.

            Achei que fosse algo pior. Isso já se sabe a muito tempo. Há extrema dificuldade em achar esses componentes necessários pra painéis solares e eólicos, principalmente de cunho político, pois a China tem 95% das terras raras.

            Isso não faz da tecnologia inviável e é por isso que se está usando a cada vez mais. Por exemplo, hoje já se substitui a platina por nanotubo de carbono em várias tecnologias. Também existe a reciclagem, que reaproveita praticamente todos os metais. Ou seja, a ciência contornou o empecilho. E assim está sendo com diversas formas de tecnologia.

            O insustentável é manter a matriz energia principal baseada no petróleo e carvão, que não são renováveis (usou, acabou). É indiscutível isso e não tem cientista que defenda o contrário.

            O pior é que as trilhões de toneladas de carbono jogadas na atmosfera já prejudicam a saúde humana e a produção de alimentos, além de colocar a Terra em risco de extinção, como comprovam os estudos sobre mudanças climáticas (como já falei aqui, Carl Sagan já falava disso nos anos 80 e mostrou como Vênus possuía uma atmosfera parecida com da Terra e foi mudada radicalmente com eventos que se assemelham ao que o ser humano está fazendo).

            Vale lembrar do que falei. Não é mudar pra UMA tecnologia, mas uma combinação delas. Não existem somente petróleo, carvão, gás natural, solar e eólica. Existem outras fontes como das marés, geotérmica, biogás, algas, bactérias e até a promissora energia obtida pela osmose. Uma só usina na Noruega pode produzir metade da energia da Europa só com desenvolvimento dos nanotubo de carbono.

            Energias renováveis e menos sujas são o único caminho sustentável. Ou muda, ou seres extintos.

        • Bruno

          Achei pra tu

          Junte os pontos

          www . newscientist . com/article/dn16550-why-sustainable-power-is-unsustainable.html#.VYxVSSm5fqA

    • Sergio Fagundes

      Fukushima é Chernobyl são exemplos de como não construir uma usina nuclear… A Three Mile teve um incidente e foi resolvido em 2 tempos com mínima exposição de material radioativo… Porque foi construida decentemente. Angra dos Reis nem se fala… simplesmente funciona sem problemas com bananenses no comando.

      Só é uma pena que os ecochatos procuram a cagada como exemplo sendo que eles são exceções.

      • G. C.

        O problema nas usinas termonucleares é que se acontecer algum acidente (e sempre existe chance, não existe algo 100% seguro), milhares morrem, milhões nas gerações futuras estão condenados em razão de problemas genéticos e milhares de hectares de terras e a água potável serão inutilizadas durante milhões de anos. Das fontes de energia, é o pior cenário possível pra catástrofes.

        Além disso o lixo atômico não tem solução viável por enquanto. A reciclagem está engatinhando.

        • Luiz

          Toda a produção de petroleo já matou muito mais pessoas e contaminou o oceano com oleo e causou um estrago muito maior. E não, a radiação decai com o quadrado do tempo, ou seja, em 1500 anos já se reduziu a quase nada, não são milhoes de anos, lembrando que as coisas são naturalmente radioativas, não existe 0 de radiação, do jeito que fazem a conta, o tempo sempre tende ao infinito.

          • G. C.

            Não estou dizendo o contrário. Não tem pq fazer esse maniqueísmo.

            Mas sim, o decaimento é esse. Seria milhares de anos e não milhões. O que dá na mesma, na prática. Só a limpeza básica do acidente de Fukushima durará 30 anos e custará meio trilhão de dólares.

            Existem alternativas melhores e mais seguras pro futuro da humanidade. Não vale a pena arriscar vidas, terras, água e dinheiro. Energia nuclear tem que ser a última alternativa e não a primeira.

          • Luiz

            Bom, dai foi a escolha do governo. A usina era projetada para Tsunami nivel 7, dai veio um nivel 10. E tambem estava prevista para decomissionar já faziam 5 anos, mas o governo achou que estava tudo bem e resolveu prolongar por mais 10 anos, deu no que deu.
            Culpa da politica e não da engenharia.
            A energia é bem mais segura que todas as outras, incluindo as “verdes” (que só funcionam porque temos diesel, quero ver quando não existir mais diesel, elas não são “sustentaveis” energeticamente (que é o que importa) ).
            Energia nuclear já é a ultima alternativa, a produção de petroleo não vai aumentar mais, e não existe outro substituto melhor. Energia eolica e solar ainda não tem a eficiencia necessaria para mover os grandes navios transatlanticos que fazem o comercio global, me acorde quando eles não forem movidos a diesel ou nucleares.
            Quanto ao risco, tudo tem riscos, o carvão sendo queimado é um risco bem maior.
            Heck, pessoas morrem de carro todos os dias, bem mais do que de radiação, mas não, vamos matar os tubarões e proibir energia nuclear e não voar mais, porque são “perigosos demais”.
            Do jeito que voce propoes é como se fosse inadimissivel qualquer risco, novidades, o mundo já é perigoso, sempre existiram riscos, riscos são gerenciaveis, o que é preciso é responsabilidade. Nada disso teria ocorrido se fossem responsaveis.

          • G. C.

            Não existe estrutura 100% segura. Problemas são raros, mas acontecem, como em Three Mile Island (EUA); Erwin (EUA); Tsuruga (Japão); Tchernobil
            (Ucrânia); Tomsk-7 (Rússia); Tokaimura (Japão); Fukushima (Japão);
            Tricastin (França) e por aí vai. E as consequências são terríveis, podendo afetar terras, águas e ecossistema por milhares de anos e causar mutações genéticas não só na população afetada, mas gerações a frente. O custo em relação ao acidente é altíssimo também, podem chegar na casa dos trilhões.
            Energia nuclear hoje bate de frente com o Princípio da Prevenção.

            Energia nuclear é necessária mas jamais deve ser a principal fonte, como acontece hoje em muitos países. A diversificação de fontes de energia é mais que necessária. Não tem pq não investir em um parque com energia solar, eólica, hidráulica, hidrogênio, biomassa, geotérmica, das marés, osmose, bactérias, algas etc etc. Só a Alemanha 50% da energia produzida vem do Sol e isso mostra como mesmo em estágio inicial já é viável.

          • Luiz

            Isso é bem sensato, concordo completamente. Diversidade é a melhor escolha.

        • Sergio Fagundes

          Só que não né? As areias monazíticas produzem radioatividade tão alta quanto estar a 500m do reator 4 de Chernobyl e povo que mora lá perto e os visitantes da praia de Areias Pretas-Guarapari tão lá felizes da vida. Sem falar que a vida vegetal e animal na região do reator 4 vão indo bem muito obrigado.

          E quanto a lixo atômico o problema é o modelo de usina termonuclear usada. Existem modelos com menor eficiência energética que consomem mais de 95% do material físsil e o que sobra é material de baixa radioatividade.

          • G. C.

            É surreal essa negação da ciência. É, é tudo uma farsa. A radiatividade ionizante deixada pelas catástrofes que eventualmente ocorrem em usinas termonucleares são mentiras mesmo. Aquelas pessoas mortas estão escondidas, ganhando dinheiro do Greenpeace; as mutações genéticas são mentiras dos cientistas de esquerda e os bilhões gastos pra limpar a grande M que se formou foram desviados pra formar a nova ordem mundial de ecochatos.

          • Sergio Fagundes

            Poxa ainda bem que tu entendeu a verdade. Pensei que era outro ecochato que acha que as páginas do greenpeace são mais importantes que a bíblia.

          • G. C.

            Na verdade qualquer organização que mostra estudos científicos, coerência e interesse coletivo é pra ser ouvido, independente de ideologia. É por isso que quando aparece organização científica patrocina por petroleiras defendendo que mudança climática é normal e nada de mais está acontecendo, contrariando outros estudos, é pra se desconfiar, pois se tiverem errados, o planeta se ferra.

          • Sergio Fagundes

            Certo e Greenpeace é científico pra cacete… Eles tem uma forma muito científica de ir para a cadeia.

            E eles são os caras mais cientificamente corretos de toda ciência científica, mesmo estando contra ONU, UNICEF, OMS…

            Por sinal.. só pra ver o quanto a OMS e WHO estão erradas dá uma olhada nesse relatório da WHO wwwwhoint/mediacentre/news/releases/2005/pr38/es/ Não chega nem perto dos milhões de mortos do Greenpeace afinal de contas qual a metodologia científica que a WHO usou né?

            Principalmente lendo isso dá pra ver o quanto a WHO e a OMS são rídiculas cientificamente e o quando o Greenpeace é superior:

            “La pobreza, las enfermedades asociadas con el “modo de vida” que ahora
            proliferan en la antigua Unión Soviética y los problemas de salud mental
            representan para las comunidades locales una amenaza mucho mayor que la exposición a la radiación.”

            Credo, como os caras são burros né? Onde já se viu isso, a pobreza na Rússia ser menos perigosa que radição que mata milhões…

          • O Greenpeace ajudou na avolução tecnológica das barcas, agora elas dispõem de armamento não letal, usando aqueles “canhões” de água na fuça dos ecochatos que estão lá embaixo…. XD

          • G. C.

            ??????????????

  • Dr. Bruce Banner

    Se essa japinha consegue carregar um celular, quantas japonesas são necessárias pra carregar um notebook?

    • Pouco me importa se ela carrega um celular, eu queria era carregar a japinha … ( ͡° ͜ʖ ͡°)

  • G. C.

    Nunca jamais ninguém falou que não existe impacto ambiental. O que se fala é “menor impacto”. Contudo, o problema não é esse.

    O problema do lixo descartado é justamente da falta de política de reciclagem. Existindo, não tem problema. São como as baterias de carros elétricos, que são recicladas e o que não pode ser é neutralizado.

    Agora o que o pessoal não entende é que o consumo de combustíveis fosseis em massa é algo irracional. Está tirando toneladas de carbono armazenado e jogando na atmosfera. Estamos literalmente matando o planeta, como Carl Sagan mostrou em seus estudos nos anos 80. Somos praticamente o novo Vênus.

    • Christian Oliveira

      Aqueles que dependem de oxigênio sim, para os demais vida longa e próspera nos próximos milhões de anos na estufa.

      • G. C.

        O problema não é o efeito estufa, mas o excesso dele. No episódio 12 de Cosmos Neil deGrasse Tyson explica de maneira bem simples como o excesso pode matar a Terra por definitivo. Praticamente se continuarmos a jogar carbono em excesso em 1 século chegaremos no ponto sem volta. Daí é escolher outro planeta pra morar.

        • Christian Oliveira

          Vida como vemos hoje sim, como foi por quase toda a eternidade e voltará a ser, ta sussa.

        • Diego Marco Trindade

          Estou assistindo Cosmos e ainda não cheguei a este episódio, mas realmente, o que devemos fazer pelo meio ambiente é para nos salvar, porque o planeta pode muito bem viver sem nós. A composição da atmosfera mudou muito durante as eras, então a vida sempre achará um jeito de se adaptar.

        • Bruno

          Esse documentário disse um fato verdadeiro, que nossas emissões de CO2 são ínfimas perto da que a mãe natureza emite?

          • G. C.

            Não são ínfimas e não são iguais as que naturalmente ocorrem (ou seja, continuarão acontecendo independentemente se a humanidade está jogando mais carbono na atmosfera).

            Petróleo e carvão mineral estão armazenados e estão sendo jogados artificialmente de maneira maciça na atmosfera. O efeito disso já era estudado desde o séc. XIX e até Carl Sagan, em seu estudo dos anos 80, já falava que era análoga ao que ocorreu em Vênus e matou o planeta.

            Dá uma assistida sem preconceitos na explicação e veja como é racional, científica e coerente: goo. gl/ DbjUCM

  • Marcelo Machado Moraes

    Isto demonstra que não adianta somente a tecnologia existir e ser usada, como ela é usada faz toda a diferença. E isto está diretamente ligado ao sistema econômico. Mostra que protocolos eficientes, interligados e extensivos de reprocessamento e reciclagem são necessários, começando pela fabricação, com design dos produtos voltados para facilitar que isto aconteça, e incluindo o fim da obsolescência programada. Em nosso sistema economico atual, voltado para o lucro como objetivo principal, tais coisas não são levadas a sério como deveriam ser, pois representam mais despesas do que ganhos financeiros.
    Mostra também a necessidade de usarmos variados meios sustentáveis diferentes para geração de energia, que são muitos: marés, geotérmica, eólica etc…

    • Edson Staack

      Concordo com você! Parar de lançar iPhone e Galaxy a cada 6 meses já ajudaria bastante. Impressoras novas toda hora, com cartuchos que duram 50 folhas, etc!

  • Cleverson

    E as usinas do tipo Solar Power Tower como a PS10 e PS20 na Espanha? Tirando um ou outro pássaro assado, elas podem ser uma boa opção, não?

  • OverlordBR

    Um dia ainda vou ter painéis solares na minha casa… 🙁

    • Um dia ainda vou ter minha casa, pra por meus painéis solares … quando tiver meu salário decente …

      • Christian Oliveira

        Um dia ainda vou ser pobre um dia!!!!!!

        • Sandro Ceara

          É, porque ser pobre o tempo todo é um porre!

        • DanielBastos

          Até ser pobre tá difícil. Qualquer salário mínimo e vc já é classe média.

          • Bruno

            O engraçado é que “classe média” é a renda média da população, não uma classe econômica.
            Por isso não se deve confiar em estatísticas nesse país de merda.

          • DanielBastos

            A uns 2 anos eu vi uma reportagem que falava q a media de salário no Brasil era de cerca de 1800,00.

            Se esses 1800, por exemplo fosse dividido entre 10 pessoas, sendo uma ganhando 17.991,00 e as outras 9 ganhando 1,00 a media estaria tão correta quanto todas ganhando 1800,00. Mas a forma de cálculo não tava lá na reportagem, por isso eu não levo fé.

            Estatística é foda. É quase uma arte, mas é muito usada pra enrolar. Por isso só acredito no que eu posso confirmar.

            O problema? Não posso verificar tudo o que é noticiado o tempo todo, então, sempre serei enrolado, só que em um grau um pouco menor que a maioria 🙁

          • Bruno

            O fato e que a maioria dos brasileiros ganham um salário mínino, se tanto. Essa é a classe média. Pobres de verdade são minoria.

          • Bruno

            Segundo esse gráfico eu sou da classe alta. Sou tão rico que não tenho grana pra abastecer minha carroça.

          • DanielBastos

            Ta melhor que eu, estamos na mesma classe, mas não tenho nem carro pq é muito caro.

  • Maxnoob

    Usinas nucleares não parecem uma má idéia agora não é mesmo?

    • NLandim

      Verdade, nunca foram má ideia. A melhor fonte que temos de energia.

      1) Não detona as melhores terras agricultáveis
      2) Não detona com os rios
      3) Gera energia on-demand (nem todo hidrelétrica é)
      4) Sem gases de efeito estufa

      • G. C.

        Se acontecer acidente:

        1) detona milhares de hectares de terra produtivas;
        2) detona rios e qualquer água potável;
        3) mata milhares de pessoas;
        4) milhões de pessoas tem a vida alterada por gerações em razão das mutações genéticas;
        5) o custo de limpeza do local é bilionário (no Japão será de meio trilhão de dólares).

        • DanielBastos

          Se acontecer.

          • G. C.

            Não é “se acontecer”, mas “quando acontecer”. Acidentes em usinas nucleares são difíceis de acontecer, mas acontecem. só um exemplo: Three Mile Island (EUA); Erwin (EUA); Tsuruga (Japão); Tchernobil (Ucrânia); Tomsk-7 (Rússia); Tokaimura (Japão); Fukushima (Japão); Tricastin (França) e por aí vai.

        • Se uma barragem como Itaipu, Hoover ou Três Gargantas romper…

          1) Detona milhares de hectares de terras habitadas
          2) Mata milhares de pessoas
          3) Milhões de pessoas tem a vida afetada devido as inundações cidades destruídas
          4) O custo de limpeza é bilionário, se for possível
          5) A chance de inundar Buenos Aires não vale a pena.

          • Putz, nem pra 5 serve? Bora pra nucleares na divisa do país…. sucesso garantido…

          • Tiago Morais

            Bora contaminar as divisas do país … haaaaa é tem gente morando lá e tem uns pés de pau chamado Amazônia, o que poderia dar errado? rsrsrsr

          • G. C.

            Com certeza e é por isso que é preciso diversificar a matriz energética. O problema das usinas nucleares é que tudo isso é potencializado pela radiação, algo que não desaparece da noite pro dia. Terras, águas e genes pode ser afetados por milhares de anos. Só a meia via do lixo radioativo “alto” é de 20 mil anos. Além disso o processo é muito mais instável do que outros meios de obtenção de energia, como mostraram os acidentes de Three Mile Island (EUA); Erwin (EUA); Tsuruga (Japão); Tchernobil (Ucrânia); Tomsk-7 (Rússia); Tokaimura (Japão); Fukushima (Japão); Tricastin (França) e por aí vai.

          • Tiago Morais

            para né? não tem água que se compare a radiação…

        • Tiago Morais

          pra eles: detalhes, detalhes, vai ficar pensando em desantre?

    • Tiago Morais

      fora da terra não.

  • Luiz

    Qual era a quantidade de lixo nuclear mesmo?

    • G. C.

      Só Angra I e II produzem 47 toneladas de lixo radioativo por ano.

      • Luiz

        Impossivel se em 2000, sendo que funciona desde 1980, tinha “apenas” 180 tonelas de lixo (combustivel consumido). Ah claro, ” The waste generated by the uranium mining and milling industrial complex, located at the Poços de Caldas plateau in the Brazilian state of Minas Gerais, is kept in a 29.2 hectares dam system, specially built for that purpose. In the waste dam a total of 2.0×106 tons of solid material are estocked. ” (source iaea dot org) Ta explicado, todo o “refugo” é considerado “lixo radioativo”

        • G. C.

          Existem tipos diferentes de resíduos: www .swissinfo. ch/ por/brasil-ainda-n%C3%A3o-sabe-o-que-fazer-com-seu-lixo-nuclear/35840086

          • Luiz

            Foi o que eu imaginei.

      • Luiz

        Melhor mesmo é queimar carvão. Uma usina de carvão é bem radioativa, e as cinzas da queima emitem muito mais radiação que o lixo nuclear seguramente estocado. Não, eu prefiro mesmo são as 700 toneladas de lixo de painel solar do que 2 toneladas anuais de lixo nuclear equivalente. Melhor ainda, prefiro pagar 0.8 cents na energia do que 0.15 cents que seria se fosse nuclear.

        • G. C.

          Lixo de painel solar é má gestão. Existem componentes raríssimos e caros que podem ser reaproveitados. O reaproveitamento diminui custos vertiginosamente e praticamente zera impactos ambientais (assim como baterias, é possível reaproveitar componentes e neutralizar resíduos).

          Melhor mesmo é não depender de fontes problemáticas e ter múltiplas fontes de energias renováveis e menos prejudiciais no futuro.

          • Luiz

            Sim, por isso sou a favor de nuclear e não contra.
            Also, temos a possibilidade de explorar Torio no lugar de Uranio, muito mais seguro, e não dá para fazer armas.
            Quanto ao lixo nuclear, não tenho tanta certeza se ele não poderá ser reaproveitado no futuro, atualmente parte já é reciclada.

  • Clonex8

    essas japas parecem que usam cueca… coisa estranha

    • Christian Oliveira

      1 japa e 2 manequins não japas??

  • Narciso L. Junior

    na sua cara greenpeace

  • Ricardo Schneider

    O que a Lana del Rey tá fazendo atrás da japinha?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis