Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Review: Prince Of Persia

Por em 20 de janeiro de 2009
emAnálises Sony
Mais textos de:

  • Rafael Vasconcelos

    “para quem assiste parece impossível, para quem joga foi um aperto de botão aqui, outro ali.”

    “Prince Of Persia é um jogo fácil. MUITO FÁCIL. A inexistência do game over, elevada à incapacidade de morrer torna o avanço algo inevitável”

    Resumindo: POP2008 é um jogo que se joga só.

    ______________________________________________________________

    C2D E8400 @ 3.0Ghz, GA-G31M-S2L, 2X 1 Giga Kingston DDR2 800 CL6, 9600GT XXX Edition, HD`s Hitachi 160Gb e Maxtor 250Gb, DVD-RW Samsung, Fonte 500W Reais Akasa.

  • guto pesset

    Interessante review. Que nota vc daria ao game, ja que fez o review?

    Outra, uma vez que é impossivel morrer e o avanço é algo facil, imagino que o jogo seja bem extenso, isso procede? Quanto tempo demorou para zerar pela primeira vez? Quanto tempo para zerar “100%”?

    • http://flybywire.librian.net/ Tango

      Pesset,

      Notas são muito arbitrárias e pessoais. O simples fato de ter alugado ou comprado o jogo já é algo que pode modificar uma nota.

      Minha nota é 7. Use com cautela.

      A afirmação não procede, infelizmente. O jogo é curto, os cenários não são muito extensos. A média é de 3 ou 4 inimigos por estágio, já incluindo os chefes. A parte mais demorada é coletar as “light seeds”, necessárias para desbloquear novas fases.

      O avanço é feito em corridas, onde é necessário timing para pular das paredes, agarrar colunas, e resolver pequenos puzzles. Isso tudo pode ser feito apertando o botão certo na hora certa, o que torna o jogo uma sequência de minigames.

      Eu calculo em aproximadamente 16h para zerar do início ao fim. Porém, para desbloquear todos os troféus (ou archievements) um tempo maior é necessário, em especial para aqueles em que envolvem encontrar determinado local ou fazer um speed run de um fertile ground a outro.

      __

      Fly-By-Wire: Viagens e trabalho
      Dicas, histórias e reflexões na sala de embarque

      • http://www.vidadegamer.com.br Dori Prata

        Agora lhe pergunto, esse novo PoP é melhor que o Sands of Time ou Warrior Within?

        ____________________
        Vida de Gamer | A vida como ela é (ou deveria ser)!

        • http://flybywire.librian.net/ Tango

          Você faz isso de propósito para estragar minha imagem, né? =P
          Nunca joguei nenhum dos dois.

          __

          Fly-By-Wire: Viagens e trabalho
          Dicas, histórias e reflexões na sala de embarque

          • hamacker

            O pior é que eu tambem gostaria de saber.

            O único aspecto que me incomodava um pouco nos Pop 1,2,3 era sempre “seguir em frente”, num cenário tão abrangente, o principe só poderia prosseguir por um único caminho. Ok, DOOM3 era péssimo justamente porque era aberto demais e voce ficava em loop ou perdido, mas um bom jogo tem que ser equilibrado.

            O aspecto de nunca morrer é uma marca registrada nos Pops.
            No 1,2,3 voce tinha a areia do tempo que poderia regredir segundos antes de voce esbofetear com a cabeça no chão ou ter uma segunda chance sem ter que voltar ao ultimo savepoint. Mas isso não diminuía o gosto pelo jogo, pois a dificuldade ainda era grande, e apesar de voltar no ultimo savepoint (que eram quase sempre proximos) voce ficava horas empanturrado numa unica etapa do jogo se não escolhesse uma boa estratégia ou resolvesse os puzzles. As vezes o cenario 3D não deixava claro com que objetos do cenário voce poderia interagir, eu fiquei horas tentando um pulo impossivel porque não era õbvio que precisava correr e jogar a corrente num lustre simples colado na parede. Mas isso é comum em jogos 3D, pois em Drakes Fortune não dá para diferenciar uma corda para voce subir nela, ou uma corda comum que apenas enfeita o cenário.

            Outra coisa, piadas do principe é comum. Na realidade, o unico que não havia piadas era mesmo o pop classico original para PCs.

            PoP para Apple era algo bastante raro, a maioria só conheçeu o PoP para PC.
            O grande sucesso para a Apple, era o Karateka, obra do mesmo programador.


            Se não fosse pelo C, estaríamos usando BASI, PASAL e OBOL.

          • Bigode

            Uh, você morria pra caramba no Prince of Persia. A animação do cara se esfolando nos espetos era foda.

          • Heishiromitsurugi

            Verdade a areia do tempo facilitava muito a vida dos jogadores. Mas você ja tentou matar o Dahaka sem usar nenhum poder das areias do tempo no Warrior within? Isso era frustante, principalmente se você acostumou a jogar usando os poderes do tempo durante todo o percurso do jogo.

          • Bigode

            Se não me engano o Dahaka era fácil, mesmo se tu ignorar a quantidade absurda de areias. A Monica Bellucci Reloaded era mais difícil.

            Aliás, porque todo mundo reclama do Warrior Within? Resolveram a maior parte dos problemas de jogabilidade do primeiro, a soundtrack é quase igual (e olha que eu odeio GodSmack), e a Monica é mto mto mto sexy. Tá, tem uma estética ligeiramente inferior e agradável aos emos mas é só fechar um pouco os olhos que o bagulho é melhor que o primeiro.
            O Two Towers é corno.

          • Heishiromitsurugi

            Eu também não entendi porque muitos não gostaram do Warrior Within. Pior que eu vi uma vez no portal terra que este jogo entrou na lista deles nos 10 piores jogos de todos os tempos. É dose.

          • guto pesset

            Eu ia fazer a mesma pergunta…hehe

        • Canedo

          Eu achei Sands of Time bem melhor que esse novo e repetitivo Prince of Persia.

      • guto pesset

        Considerando que MGS4 na primeira vez que joguei, com todas as cutscenes o tempo de jogo foi de 17 horas(jogando mesmo umas 7 o 8 horas), 16 horas de jogo não é ruim para um jogo de ação.

        Pretendo comprar na primeira oportunidade. Valeu.

        • http://flybywire.librian.net/ Tango

          MGS4 em 17 horas? Isso foi algum tipo de speedrun? Eu levei 48h para terminá-lo!

          O mais engraçado: eu recomendo o jogo.

          __

          Fly-By-Wire: Viagens e trabalho
          Dicas, histórias e reflexões na sala de embarque

          • guto pesset

            17 horas de jogo. Eu jogando mesmo demorei 1 semana.

            Falando em horas de jogo e MGS4, ontem peguei o emblema Big Boss. Tempo de jogo 4:01. :)

  • hamacker

    Seria legal um crossover entre Prince of Persia e Ninja Gaiden. Porque em ambos os movimentos e golpes são muito bonitos.

    Aproveitar também e fazer um crossover com Lara Croft e Drake’s fortune.


    Se não fosse pelo C, estaríamos usando BASI, PASAL e OBOL.

  • danielvmn

    Bom, eu tenho que deixar a minha opinião sobre o jogo, principalmente o lance de não morrer.

    O Prince novo foi um jogo criado pra ser aproveitado como o jogador guiando uma história a ser contada, esse lance de não morrer, é pra ter uma continuidade e ter um pouco de senso, não muita diferença entre o Prince – com a Elika salvando a cada queda – e um jogo como God of War – com um “Retry” toda vez que o Kratos morre, sendo que na minha humilde opinião eu achei o God of War tão fácil quanto o Prince, na dificuldade normal do jogo obviamente. Lembrando que Bioshock tem um esquema muito parecido com os vita chambers e não deixa de ser um dos melhores jogos dos últimos anos.

    Achei que a experiência que o jogo passa – fazer as acrobacias, ver uma terra corrompida ser curada, o final do jogo – faz valer muito a pena.
    Eu achei muito divertido ir procurando todas as light seeds de um cenário, procurando um jeito de pegar as mais difíceis, ta certo que tem uns que são meio bizarros, exige que o Prince se jogue no penhasco pra buscar, mas se for ver a intenção do jogo, isso não é algo que tão bizarro assim…

    Pra terminar, no fundo há uma penalidade por “morrer” sim, mas vai vale mais pra quem gosta de colecionar achievements, no caso, o jogador ganha um achievement por não fazer a Elika o salvar mais de 100 vezes durante o percurso do jogo, feito que eu não consegui, e eu considero uma baita penalidade pra quem curte, imagine só… o cara tem que dar um new game e começar tudo denovo pra tentar a conquista.

    • http://flybywire.librian.net/ Tango

      E sabe o que é o mais interessante? Eu recomendo o jogo. Tive muitas surpresas, porque ele é longe do que eu imaginava (bato na tecla que os trailers e a publicidade não estão acurados), mas no final das contas me divirto bastante, especialmente com os diálogos.

      Eu perdi o troféu “Be Gentle With Her” (terminar com menos de 100 salvamentos) de longe. O que me ensinou a SEMPRE ver quais os troféus disponíveis num jogo ANTES de começar a jogá-lo. =P

      __

      Fly-By-Wire: Viagens e trabalho
      Dicas, histórias e reflexões na sala de embarque

  • Bigode

    Halo fez a mesma coisa, no lançamento do xbox.

  • http://www.bitzero.com.br ipeter

    coincidência é mato, acabei de terminar o jogo nesse momento. gostei do final, bem poético

  • Heishiromitsurugi

    Por isso que eu sempre bato na mesma tecla, enquanto essa geração de jogadores que se acham Hardcore não tiverem paciência e habilidade para zerar jogos na dificuldade elevada, essas franquias famosas se tornarão mais fáceis a cada lançamento.

    • http://flybywire.librian.net/ Tango

      Sabe qual um jogasso? Gradius V, PS2. Não deve nada em dificuldade aos seus antepassados do Nintendinho, por outro lado cada hora de jogo libera um crédito a mais para ser usado nas próximas partidas.

      Zerei com um amigo, com 15h (+15 creditos). Nossa meta (alcançada) era terminar antes de 18h, quando o jogo virava freeplay.

      __

      Fly-By-Wire: Viagens e trabalho
      Dicas, histórias e reflexões na sala de embarque

      • Heishiromitsurugi

        Obrigado pela dica, vou ver se encontro ele para comprar.

        • Bigode

          É o melhor shooter do PS2. Humilha R-Type Final. Só é desbalanceado, o Type II é a melhor nave, tanto pra noobs quanto pra experts. E não tem moais.

        • http://flybywire.librian.net/ Tango

          Hint: ele aceita o Konami Code. ;)

          __

          Fly-By-Wire: Viagens e trabalho
          Dicas, histórias e reflexões na sala de embarque

  • chiesa_51

    Acabei de instalar ele agora, acho que vou virar ele e depois vou desinstalar.
    Pelo visto tá de barbada o jogo, que nem muitos que são lançados.

    Ô merda, não ter o Metal Gear 4 pra pc.

    __________________________________________________________________
    Não há luta pior do que aquela que se enfrenta. – Seu Madruga

  • http://www.samuelcorradi.com.br Samuel Corradi

    Os caras gastam tufos de dinheiros fazendo jogos cheios de recursos. Enquanto isso, ainda acho o primeiro Prince tão divertido quanto esses novos jogos.

  • hamacker

    Nunca ví o final do karateka.
    Todos nós, na época jovens, chegavamos no final, mas depois de vencer o chefão, o jogo recorre ao disquete ao que parece vai carregar alguma animação, mas trava.

    Todos nós da cidade tinhamos a mesmo cópia defeituosa.
    Um dia, tive a oportunidade de conhecer um cara que morava nos “cafundeis do judas” e ele tinha o karateka, logo pensei, bem a cópia dele deve estar boa, pedí uma cópia e fui buscar, e depois fui jogar, acabar com o chefão então veio a espectativa para gran-finalle e finalmente….travou também. Merreca ! Acho que o Brasil inteiro usava a mesma cópia.

    Conam nem lembro mais o final, mas era muito bom. Em geral, as pessoas não gostavam dele porque não sabiam exatamente o que fazer. Aquela tatica de cair dentro da bolha e lançar o boomerang, exercitava muitas tentativas e erros. Era muito bom jogar jogos que usavam os dois lados do disquete, era a dica de que o jogo é “bão”.

    Pô eu curtia bastente o homem palito, digo, Pitfall, só depois de adulto e pegar na internet um mapa com todos os atalhos conseguí acabar o jogo faltando apenas 6 segundos, isto usando todos os saves, meu irmão nos saves e eu no jogo, eu não perdendo tempo para nada, pulava os crocodilos numa tacada só, pulava os barris de forma excepcional, mesmo assim o tempo esgotava, mas eu tava afim de encarar um dos dois unicos jogos de atari que não tinha detonado, e não desistí. Existia um bocado de lendas sobre o que acontecia no final do pitfall, mas a verdade mesmo, é que a tela simplesmente congela e pisca 3 vezes. Muito decepcionante para um jogo tão díficil.


    Se não fosse pelo C, estaríamos usando BASI, PASAL e OBOL.

  • flaviaremiro

    Olá pessoal, boa noite.

    Acabei de me registrar aqui e achei tudo muito bacana.

    É engraçado como é difícil mesmo encontrar mulheres viciadas em video game. Eu confesso que sou uma delas. Sou casada e meu PS3 é o maior motivo de ciúme lá em casa (rs)…Mas, fazer o que, né? Digo a ele que é na alegria e na tristeza (a dele, é claro..hehehe).

    Bom, entrei aqui para dar uma espiada nas opiniões desse novo PoP.
    Eu, particularmente, claro, achei curtíssimo. Terminei em 18 horas mais ou menos, isso porque eu tirei férias e “economizei” bastante o tempo de jogatina porque percebi que iria ser rápido demais. E achei que deveriam haver mais combates, porque o tem muitos momentos que o jogo fica meio monótono. E olha que eu sou fã de carteirinha do príncipe, joguei todas as suas aventuras, exceto a versão Apple II. Joguei no Pc mesmo a primeira vez. E me apaixonei pelo estilo do jogo.

    Achei muito 10 a comparação desse post, porque foi a mesma impressão que eu tive. É bem isso mesmo, um PoP 1989 bem “turbinado”.

    Outra coisa que achei meio fraco foram os combos. Basicamente são tres movimentos, tirando o da Elika: atacar normalmente com o quadrado, pular o inimigo atacando-o e agarrar e atacar. Achei meio fraco em relação aos outros jogos.
    Fora isso, as imagens são de arrepiar e gostei muito do final também.
    Sobre os troféus, eu consegui 39, se não me engano. Aquele dos 1001 seeds dei bobeira, porque achei que eu poderia continuar depois do final, já que a proposta era “nao morrer nunca”. Consegui 967 seeds. O de usar menos de 100 vezes o salvamento de Elika, passei longe longe…

    Já que vai haver continuação, espero que se inspirem mais no Warrior Within, que, na minha opinião, é o melhor de todos.

    Bom, é isso aí, pessoal.
    até mais..

  • Delta

    devia ter o esquema de duelo do assassim creed, ia ficar mais fiel ao prince of percia de MS-DOS com as espadinhas batendo.