Uma noite no Teatro – Part II

teatro

Fotografar apresentações artísticas é um privilégio, embora eu sempre diga que sou um péssimo fotógrafo de teatro, pois na maioria das vezes eu deixo de fotografar para assistir a peça. Coisa de quem se envolve realmente com a coisa. Fotografar teatro pode ser surpreendentemente positivo, pois você se envolve em um mundo magnífico da arte. Mas, tenho que ser sincero, não é fácil. Você precisa ter disciplina, técnica, sensibilidade e um equipamento que lhe ajude a atingir seus objetivos. Como sempre, não existe receita de bolo para a coisa, apenas o que aprendemos com a experiência.

A apresentação teatral pode se mostrar um desafio sobre muitos aspectos. Embora a maior parte dos teatros brasileiros possuam uma boa iluminação, algumas peças podem exigir que seja quase toda encenada com pouca luz. É nessa  hora que uma boa câmera pode vir a calhar. A fotometria nunca será fixa, pois a maioria das apresentações possuem jogo de luz variável. O balanço de branco também pode ser um grande problema, por conta das diferentes tonalidades de luz. O mais certo é fotografar em RAW e depois tentar regular isso na edição de imagens. Tripés e monopés podem ser uma boa pedida dependendo da distância focal que você irá utilizar ou da velocidade do obturador, mas eles vão limitar a sua mobilidade. Por fim, temos a questão da sensibilidade, onde captar a emoção é sempre o melhor caminho para uma boa fotografia de teatro.

Como todos os ramos da fotografia, existem os espetáculos extremamente fáceis de fotografar (grandes produções em teatros modernos) e os espetáculos que são verdadeiros desafios (peças feitas com improviso). Conheço muito profissional que se vira muito bem nas grandes produções (que são mais fáceis de fotografar), mas se perdem completamente nas mais modestas. Infelizmente, é nas situações complexas que encontramos os verdadeiros fotógrafos talentosos.

Então vamos a uma situação prática. Na última segunda feira (26/05) o fotoclube aqui da cidade foi convidado a fotografar o primeiro ensaio que seria feito no Teatro Paulo Roberto Lisboa que será inaugurado com pompa e gala no próximo dia 05 de junho. Fui convidado a dar orientação técnica para aqueles que nunca tinham fotografado um espetáculo e, felizmente para eles, começamos em uma situação que exigia um pouco mais de cada fotógrafo.

O palco é perfeito, mas a iluminação não estava instalada ainda. Foram improvisados alguns refletores de luz halógena para que as fotos pudessem serem feitas. Mesmo com 6 pontos de luz, a iluminação não era suficiente para que todos os tipos de equipamento conseguissem realizar as fotos. E sim meus amigos, em algumas situações o equipamento é muito importante e algumas decisões devem ser tomadas. A velocidade do obturador é importante para que não sejam feitas fotos borradas, então decidi trabalhar com 1/200s. O diafragma foi setado em f/5,6 para manter uma profundidade de campo aceitável. O que restou para manter a fotometria estável foi trabalhar com ISO 6400. É nesse quesito que a coisa fica complicada para equipamentos mais baratos. As câmeras de entrada estão cada vez melhores, mas não conheço nenhuma que trabalhe com um ISO destes sem comprometer a qualidade das fotos. Para os que não possuíam equipamento adequado, resta trabalhar com velocidades de obturador mais baixas e maiores aberturas de diafragma. O segredo é você conhecer as limitações do seu equipamento e saber trabalhar com elas, lembrando de duas coisas: O triangulo de exposição e da lei da reciprocidade. Fazer uma boa fotometria é uma coisa cada vez mais esquecida por quem está começando na fotografia e ter conhecimento de como cada regulagem da câmera se complementa é muito importante.

Nas fotos abaixo foram utilizados:

Câmera Canon EOS 7D

Objetivs: EF 75-300mm f/4-5,6 (emprestei minha 85mm f/1,8 e fiquei com essa)

Oburador: 1/200s

Diafragma: variável conforme a quantidade de luz na cena

ISO: 6400

Só lembrando que o pós-processamento é muito importante para esse tipo de imagem e minha preferência pelo preto e branco é influencia do mestre Emidio Luisi.

noite_no_teatro (1)

noite_no_teatro (2)

noite_no_teatro (3)

noite_no_teatro (4)

noite_no_teatro (5)

noite_no_teatro (6)

noite_no_teatro (7)

IMG_0444

Relacionados: , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams “Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio”.

Compartilhar
  • Angelo Vale

    Gilson, como a 7D se comporta com ISO tão alto? Pelas fotos gostei muito.

    • Gilson Lorenti Fotografia

      Em ISO 6400 ela gera ruído, mas nada que não possa ser contornado com uma edição no lightroom, como está vendo nas imagens acima. Eu tinha uma 50D antes, e sempre tinha medo de usar um ISO muito alto. Com a 7D isso passou. Em situações como essa não tenho receio de usar o 6400. Já o ISO expandido em 12.800 o ruído fica bem mais evidente, mas mesmo assim é usável em uma situação de emergência. Já fiz teatro em 12.800 e muita gente não acreditou 🙂

    • Gilson Lorenti Fotografia

      Aqui tem uma foto em tamanho original e sem edição. ISO 6400

      https://drive.google.com/file/d/0Bzl_ApoRUtO5QVBCUmhLTU04X3c/edit?usp=sharing

  • Angelo Vale

    Tenho uma Nikon D3100 e no comparativo da Dpreview ela aparece ligeiramente melhor em ISO alto do que a 7D, algo que através de sua foto não reflete isso. Começo a desconfiar desses reviews.

    • Gilson Lorenti Fotografia

      A Revista Fotografe Melhor fez um comparativo entre a 5D Mark II e a 7D em relação ao ruído e, no teste da revista, elas estavam quase pau a pau. Por isso que decidi comprar a 7D. Boa em ISO alto e muito mais rápida no autofocus. Sim, muitos questionam isso, mas a 5D Mark II é bem mais lenta no foco automático.

  • Pingback: Uma noite no Teatro – Part II | Cidadão Repórter()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis