Instagram chega a 200 milhões de usuários e tenta se desligar do Foursquare

Instagram

Há alguns serviços que têm um cunho social, mas que eu reluto em considerar uma “rede social” propriamente dita. Dois exemplos que uso com frequência é o YouTube e o Instagram. O primeiro, claro, uso há muitos anos, mas raramente deixo comentários ou dou um joinha. Já o Instagram, comecei a utilizar mesmo no começo desse ano (apesar de já ter um perfil há algum tempo) e gostei muito do serviço. É um tal de curtir foto daqui e deixar comentário dali que me viciaram (ainda no bom sentido). E, aparentemente, dezenas de milhões de outros usuários estão em uma situação parecida com a minha.

Ontem, em seu blog, o pessoal do Instagram resolveu compartilhar alguns números sobre o serviço social. De acordo com os números, atualmente, nada menos que 200 milhões de pessoas compartilham fotos e vídeos “a cada mês”, apesar de eu desconfiar que tal número não seja relativo aos usuários ativos, mas, sim, ao total. Nos últimos meses, houve um crescimento de 1/3 no número de usuários, que somavam apenas 150 milhões. Já em número de publicações, bem, esse é bem grandioso. Desde a criação do serviço, em 2010, 20 bilhões de imagens já foram compartilhadas.

Diferente do que tem ocorrido com o Facebook, que perdeu o fôlego e tem crescido bem menos do que antes, o crescimento contínuo do Instagram (comprado por Markinho em 2012) está fazendo com que o Facebook repense algumas estratégias. Depois de comprar o WhatsApp para colocar, sob as suas asas, os usuários que estavam migrando da rede social para o IM, a empresa está de olho nos usuários que utilizam a opção de localização embutida no Instagram, que é fornecida pelo Foursquare.

foursquare_logo

Segundo informações divulgadas pelo CNET e confirmadas pelo Instagram, o Facebook está trabalhando para substituir o Foursquare pelo Facebook Places como sistema de localização na hora de postar uma imagem. A menos que seja possível criar “venues” no Facebook Places com a mesma facilidade que no Foursquare (o que, sinceramente, desconheço), talvez os usuários que costumam postar fotos estando em suas residências ficarão a ver navios. Só que, olhando do ponto de vista da rede social, tal alteração faz todo sentido.

Apesar dos movimentos do Facebook, o Instagram garante que não será, ao menos dessa vez, o fim da parceria entre os dois serviços. “O Foursquare é um grande parceiro e as pessoas vão continuar sendo capazes de fazer check-in no Foursquare através do Instagram”, disse um porta-voz, que completou: ”Estamos constantemente fazendo testes em todo o aplicativo para fornecer a melhor experiência possível aos usuários como parte de um planejamento futuro”.

Acredito que, se a mudança do Foursquare para o Facebook Places de fato ocorrer, os usuários sentirão muito a diferença, uma vez que, atualmente, o serviço conta com mais de 40 mil “Superusuários” ao redor do mundo que, juntamente com os demais usuários, ajudam a manter as venues organizadas e com informações atualizadas. Agora, é esperar para ver.

Relacionados: , , , ,

Autor: Ricardo Fraga

Mineiro de Juiz de Fora, é amante de tecnologia. Top Colaborador dos Fóruns Oficiais de Ajuda do Gmail e Google+, foi editor do Google Discovery e, atualmente, escreve sobre tecnologia no TechTudo e Meio Bit.

Compartilhar
  • Julio Verner

    #chegueiemcasa #estounobanheiro #commeupratodemiojo #selfieprasrecalcadas

    • Marcelo

      Bem isso mesmo, hahaha.