Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

Câmera registra ladrão roubando US$ 6 mil em equipamentos fotográficos durante casamento

Por em 6 de setembro de 2013
emDestaque Fotografia Geral Meio Bit Notícias relacionados       
Mais textos de:

Site | Twitter
  • Alex Oliveira

    “E o fotógrafo Martin Gregorian, do Canadá (sim, no Canadá!)”
    “Eu não sei se é porque eu vim do Brasil, por anos e anos de medo constante enquanto perambulava pelas cidades nas quais estive”

    Cara, comentários ridículos. Você é muito ridículo.

    • Alexandre Norberto

      Pelo contrário. o Matheus apenas expressou a REALIDADE do Brasil. Assaltos podem ocorrer em qualquer país, mas no Brasil é REGRA. Vacilou, dançou. Aqui no CE, até as viaturas da policia são ASSALTADAS, sendo que os ocupantes (3/4) só saem em duplas para evitar serem abordados. Ontem um cidadã teve de PULAR de um coletivo em movimento para não ser roubada ou morta. Em SP matam um a cada 45s, segundo as estatisticas mais recentes e por motivos banais, onde muitas vezes a vitima já havia entregue os pertences e o meliante achou divertido atirar nela.

      Essa é a triste realidade de nosso país, onde um preso ganha mais que um trabalhador honesto (aux. Reclusão x Salário minimo).

      • Tales84

        Ok, até concordo com seu comentário, mas não posso deixar de notar que você está espalhando o mito da mesada mágica dos bandidos.

        Os fatos são que 1) Apenas que tinha carteira assinada antes da prisão é tem direito. Se o cara tem carteira assinada, então ele não está pegando o “teu dinheiro”, pois ele pagou previamente a previdência; 2) Apenas a família pode requerer o benefício do INSS, então teoricamente o preso não tem acesso a ele (sim, a prática tende a ser outra); 3) O valor de 971,78 é apenas o teto do benefício. Todo o benefício do INSS se dá de acordo com o salário da pessoa ou seja se cara ganhava um mínimo, sua família não vai receber 971 reais.

        Ou seja, só recebem o valor de R$ 971,78 a família das pessoas que, quando foram presas, trabalhavam de carteira assinada, com rendimento igual ou superior à R$ 971,78. Só exigência de carteira assinada já deve excluir mais da metade dos atuais detentos. Então parem de passar a frente essa ideia de que prisão é esse paraíso onde malfeitores ganham uma fortuna para ficar num hotel de luxo.

        • Henrique Accioly

          Interessante, eu não sabia dessas informações.

        • Alexandre Norberto

          Nada que um bom advogado não possa arrumar, claro. As “restrições” mencionadas são facilmente articuladas por um bom e velho “porta-de-cadeia” como são chamados esses profissionais que defendem aqueles que agridem e humilham os cidadãos de bem. Ao trabalhador HONESTO resta chorar e rezar para a miséria que ele ganha dê para pagar as contas.

          Sei que prisão realmente não é um SPA para a maioria de meliantes que lá estão recolhidos, mas me diga o seguinte: E a família do trabalhador HONESTO que esses “cidadãos” ceifaram a vida? vai viver de VENTO? ou de TAPINHAS nas costas dados pelas “defensores dos D.H.” quando aparecem?

          • Tales84

            Alexandre Norberto, a resposta cínica seria dizer para a família procurar o inss e requerer pensão por morte.

            A resposta correta, entretanto é lembrar que nem todo preso é assassino, aliás, relativamente poucos o são. E de qualquer forma a família não tem culpa e não pode ser penalizada por um crime que não cometeu.

            E se é pra apelar para as emoções, imagine que um cidadão HONESTO A está dirigindo voltando do trabalho e após uma colisão começa a discutir com o outro sujeito (B) e quando B puxa alguma coisa do bolso, o cidadão HONESTO A num lapso acredita que ele está pegando uma arma e o espanca até a morte. E o cidadão B estava apenas puxando o celular para trocar o contato para futura reparação de danos.

            Esse cidadão HONESTO vai pra cadeia, pois não há como provar a legítima defesa. E sua família, como fica? Ela vai ter apenas aprox. 1,5 salários mínimos, pouco para a atual classe média e vai ter que sofrer, além da saudade, seriíssimas privações materiais. E por quê? Porque os políticos que editaram a lei deixaram o limite propositalmente baixo para não se queimarem com eleitores que são incapazes de perceber nuances e quer que o estado pratique vingança e não justiça.

          • Alexandre Norberto

            Boa escolha. A falácia do inocente. Quer saber? esquece, não vale a pena argumentar com utopias….

          • Tales84

            Em que momento disse que o suposto sujeito era inocente, me diga? O procedimento correto em caso acidente é: a) trocar contatos e resolver o prejuízo amigavelmente; ou b) esperar a perícia vir verificar o acidente. Se o hipotético cidadão entra em uma discussão de transito, ele já está se pondo em conduta de risco e neste caso sua condenação não seria nada mais do que justa.

            Meu exemplo não foi de uma condenação de um inocente, mas sim de um crime que qualquer cidadão de classe média, como nós provavelmente somos, poderia vir a cometer.

            Pronto, cadê a falacia? A única que vi foi a do espantalho ao dizer que a família da vítima fica totalmente desassistida, que você afirmou em seu comentário. Por mais que nada repare a falta de um ente querido morto, suas necessidades materiais são por direito providas pelo INSS.

      • Bruno Rocha

        Bandido tem que morrer. Cidadão tem OBRIGAÇÃO de ter no mínimo uma pistola. No Brasil bandido rouba porque sabe que não danada, e eles ainda tem cara de pau de matar gente desarmada, então que morram todos.
        Bandido tem é que tomar tiro na cabeça e agonizar na rua, sem ajuda, sem nada, deixar morrer mesmo.

        E quem não gostou pode fazer as malas e ir pra Cuba, aquele paizinho comunista miserável.

        • http://www.toad.com.br/ Matheus Gonçalves

          “Vai danada!! “

    • http://www.toad.com.br/ Matheus Gonçalves

      Alex Oliveira Uma coisa é você discordar do que eu escrevi. Outra coisa é me ofender. O Canadá é um dos países mais seguros do mundo. Enquanto eu vivia no Brasil, eu morria de medo de ser assaltado o tempo todo. Algumas vezes eu fui assaltado. Eu posso te dar números e pesquisas que comprovam isso, além da experiência pessoal.

      Não entendi o espanto, e muito menos a necessidade de me ofender desta forma.

      • Joao Godoy

        É só um troll paraquedista.

    • Gilson Lorenti Fotografia

      No Brasil isso acontece toda hora. Até em festa em salão fechado acontecem roubos, ou seja, convidados da festa se aproveitam de descuidos do fotógrafo. É difícil passar uma São Paulo Fashion Week sem que câmeras sejam roubadas da Sala de Imprensa do evento e tenho vários amigos que foram assaltados durante sessões externas e perderam tudo. Então, no Brasil, nem pensar em deixar bolsa com equipamentos dando sopa. Por isso que fotografamos com a mochila nas costas, de forma mais desconfortável. No Canadá equipamentos são mais baratos e provavelmente o fotógrafo tinha seguro (uma coisa que está crescendo no Brasil), mas para nós que suamos sangue para comprar equipamentos caríssimos é o tipo da coisa que derruba um profissional do mercado.

    • Theuer

      Tem razão Senhor Governista, este texto está mesmo fora da realidade…
      o último roubo de equipamentos que tive, eram vários ladrões, todos armados e com a arma encostada na costas um deles dizia: “Se demorar como isso eu arrebento a coluna, não vai morrer, vai ficar o resto da vida deitado lembrando que podia ter entregado tudo sem ficar vacilando!” !
      Ridículo ser brasileiro e por isso ter medo de assalto, não é mesmo?!

      É cada um…

  • Bruno Rocha

    Esse ladrão tem cara de brasileiro.

    Alguém aí quer fazer uma aposta?

    50 dilma que é brasileiro

  • http://www.speedtrap.com.br/ Marcio Neves Machado

    A ocasião faz o ladrão. Infelizmente para o profissional. Como era uma cerimônia em espaço público, no mínimo ele precisaria de uma auxiliar cuidando de todo o equipamento

    • Edmilson_Junior

      Essa frase parte do principio de que todos querem roubar, a frase mais apropriada seria a ocasião revela o ladrão.

      • Theuer

        Excelente!

  • Kidjapa

    Ele não foi ingenuo, ele simplesmente mora no canada. =d