Nintendo passa a mão no lucro de canais do YouTube com vídeos de seus games

"OH, NOOOO!"

É fato notório que as desenvolvedoras não gostam nem um pouco que os gamers compartilhem vídeos de seus títulos no YouTube, principalmente os vloggers que ganham dinheiro na plataforma com seus canais ao lançar conteúdo no estilo Let’s Play, que ficaram bem populares nos últimos anos. No Brasil mesmo há uma série de jogadores que seguem o formato, dentre os mais conhecidos temos o RandomsPlays do Monark, o Guilherme Gamer, a Crusher Plays e a DinossauraGame (o NerdPlayer é uma exceção a esse meio que vive totalmente à parte, já que os vlogs são divulgados no boca-a-boca mesmo: chegou no fim da festa e extrapolou todos os números, como tudo relacionado à marca Jovem Nerd).

Uma das mais descontentes é a Nintendo, mas ao invés de vir com o manjado “Cease and Desist” e forçar a retirada do vídeo, ela fez melhor (para ela): desviou a grana para si.

A Big N já estava sendo criticada quando enfiou propagandas goela abaixo dos vloggers em vídeos com seu conteúdo, mas agora o golpe foi duro. Com a ferramenta do YouTube chamada “Content ID Match”, a Nintendo (e qualquer empresa, na verdade) pode identificar se o vídeo possui material registrado e tomar uma série de ações, desde bloquear o conteúdo em alguns países como globalmente.

No caso da Nintendo ela insere ads e o monetiza para si, tirando o vlogger da jogada. Em suma, os criadores de conteúdo viraram empregados voluntários, criando conteúdo que se reverte em grana para ela e não recebendo nada em troca.

As reclamações internet afora estão épicas, mas sinceramente não vejo como conseguirão reverter esse quadro. O gamer pode ter comprado o jogo, mas o conteúdo é propriedade da Nintendo, ela tem todo o direito de ganhar dinheiro em cima e os vloggers não. Eles criaram o vídeo, não o game.

A Nintendo respondeu ao texto da GameFront, deixando claro que não é intenção da empresa remover o conteúdo, mas ela tem direito de monetizar conteúdo que pertence à ela e o fará, queiram os vloggers ou não. Na pior das alternativas, resta um boicote à games da Big N, mas quando (e não se) isso for adotado pelas outras empresas, simplesmente veremos a morte de vários canais no YouTube.

Fonte: GameFront.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • efeito Wii CU game cube 2.0?

    lembrando que esse video são promoção dos jogos… pq é animado, agora a nintendo quer uma fatia?
    tem que cobrar dos sites que botam screeshot nas analises também… essa medida ta mais é com cara de velho falido tentando explorar o novo.

    • “tem que cobrar dos sites que botam screeshot nas analises também”

      Isso é algo que, se um dia acontecer, ferrará bonito com todos os sites de games da internet, mas acho que as produtoras não chegam a tanto. A gente acaba fazendo publicidade gratuita dos jogos delas a todo o momento, uma análise positiva de um game que a gente gostou e o boca-a-boca é mais poderoso que uma propaganda bem-feita. Mas é complicado pensar nas empresas comandadas por gente de mente pequena. No Youtube é fácil porquê o Google tem de atender as empresas grandes, mas se o povo se juntar numa plataforma separada, aí sim eu quero ver (mas é meio utópico pois o Youtube hoje se tornou muito essencial).

      • Leonardo Silva

        Ninguém é insubstituível… se o primeiro dos “grandes” sair, a manada acompanha, e aí é o fracasso e a derrocada do youtube. Então ele que se cuide.

  • Orakio Rob

    Dori, o título do post tá PERFECT, rs…

    • Quem fez o post foi o Ronaldo (heheheheh)

      • Orakio Rob

        … como eu dizia, abaixo o Dori! O Ronaldo sim é o cara! ^_^

  • Edmilson_Junior

    Acho que eles não tem muito a perder, já não vendem tanto, são abandonados pelos grandes produtores e as coisas vão de mal a pior, fora o Pokemon que se mantem firme e forte. Afinal por que ter propaganda gratuita no Youtube com pessoas “famosas” falando bem do game para pessoas que levam suas opiniões em consideração na hora de comprar se podem ganhar alguns centavos com a propaganda?
    Reações prováveis:
    1 – O Vlogger mantem o vídeo no ar e não faz nada.
    2 – O Vlogger tira o vídeo do ar e a Nintendo perde os trocados e a propaganda.
    3 – O Vlogger tira o vídeo do ar e não fala mais nada sobre o Wii, fazendo-o ser ainda mais esquecido.
    4 – O Vlogger faz um vídeo falando o por que de não fazer mais vídeos da Nintendo e passa a recomendar fortemente os mesmos games em consoles rivais mostrando seus pontos fortes e as empresas rivais podem até dar suporte tais vídeos.
    5 – O Vlogger continua fazendo vídeos de jogos da Nintendo mesmo não ganhando nada a mais com isso, afinal ele não faz por dinheiro.

    As chances da Nintendo ter mais lucro que prejuízo nessa brincadeira são grandes.

    • Kidjapa

      Só olhar a LevelUp que da contas para vloggers fazerem os seus amados videos.

  • Michael Belchior

    Os games deixaram de ser brincadeira de criança há muito tempo…

  • Nisso eu concordo com a Nintendo: os vloggers expõem a experiência completa (quando acima de 10 min) de um jogo pronto, que custou milhões para ser feito, e ainda querem ganhar dinheiro com esse tipo de spoiler?

    A experiência de jogo está sendo exposta e ela é de propriedade intelectual da desenvolvedora: as pessoas compram algum jogo para ter uma experiência pessoal inédita. A Nintendo tem todo o direito de não deixar que ninguém além dela lucre com os jogos desenvolvidos por ela. E é bom lembrar que trechos longos de filmes e coisas relacionadas às músicas também não podem ser monetizados.

    Comprar uma cara placa de captura não dá direito pleno ao vlogger de usar conteúdo protegido por direitos autorais, seja filme, música ou game.

    • Bruno Rocha

      os vloggers expõem a experiência completa

      (quando acima de 10 min) de um jogo pronto

      você esta concordando com as empresas de tirara a ultima forma que temos?

      a maioria delas sequer dão um demo do jogo.

      • Eu não concordo com a palhaçada da Nintendo, mas não é juridicamente errado a Nintendo não permitir que outros lucrem com o audiovisual de seus jogos. Sim, ela deveria disponibilizar mais demos dos jogos, mas se ela não quiser, não fará. 🙁

        • Bruno Rocha

          Tenho uma política de não dar tiros no escuro. Não posso comprar um jogo sem demo e sem vídeos no youtube que não seja de puxa sacos. Vou boicotar todas as produtoras que fizerem isso, e olha que comprei o lixo do Wii.

      • Leonardo Silva

        A discussão que está “lá fora” é que os produtores dos vídeos estão indignados com a apropriação da grana pela nintendo, porque se o jogo é dela, os vídeos e as experiências filmadas são únicas de cada jogador. Então em tese a Nintendo está roubando também uma peça de direito autoral exclusivo de quem fez o vídeo.

        Em um filme, você assiste às mesmas cenas e audio repetidamente. Em um jogo, por mais que se use material criado pela produtora, a sequência é sempre única, o que inclui a performance do reviewer… portanto considerada um novo material.

        Eu sei que juridicamente dá pra entrar na briga também.. e nesse mundo de direitos autorais e patentes onde todos processam todos, é só questão de tempo até que todos que já tiveram alguma briga com grandes empresas se reúnam em uma chuva de processos também.

        PS: Se eu tivesse um canal, com certeza eu também seria um dos primeiros caras a “reverterem a situação” e a processar os estúdios por esses motivos acima. 😛

    • Leonardo Silva

      Perfeito… agora me explique quanto dinheiro ela GANHA com a publicidade gratuita que esse pessoal faz dos produtos, porque até onde eu saiba, um jogo só faz sucesso de VERDADE quando existe muito marketing positivo por parte de quem avalia também e de quem diz: “poxa, joguei, é bom, pode comprar”….

      Até porque hoje em dia as opções são MUITAS, então pouca gente hoje age sem cérebro pra sair comprando coisas que ainda não foram avaliadas. É o efeito viral que foi se consolidando ao longo de vários anos…

      Mas tudo bem, já que a estratégia é roubar os vloggers e achar que sozinha ela é a fodona, é simples: paramos todos de falar dos jogos dela e migramos pra outras plataformas. Vamos ver quanto tempo essa m* sobrevive…

      Em tempo: até mesmo o o Google… se ele não se cuidar e continuar com essas práticas, por maior que ele seja, ele que não esqueça que quem fez o sucesso da plataforma fomos NÓS, os usuários. Ninguém é insubstituível, portanto ele que tome cuidado também… é muito fácil fazer um vídeo no meu canal dizendo: “olha, a partir de agora estou no canal X do site Y, vão pra lá que todo meu conteúdo está lá e está melhor”… pronto, em poucos anos (pra não dizer meses) o sucesso do youtube vira a mesma coisa que virou o Orkut com o facebook aqui no brasil. E aí, será que eles vão encarar assim?

      • Quem deve avaliar os lucros ganhos com o marketing é a Nintendo. A rigor, ela está no direito de achar ruim que outros lucrem com o audiovisual dos produtos dela.

        Eu adoraria que a Nintendo parasse com essa frescura, mas a assessoria jurídica dela deve lucrar algum com essa palhaçada toda.

  • Pingback: Nintendo proíbe e depois libera streaming de Super Smash Bros. Melee na EVO 2013 « Meio Bit()

  • Pingback: Intenção original da Nintendo era remover Super Smash Bros. Melee completamente da EVO 2013 « Meio Bit()

  • Pingback: Devolver Digital incentiva compartilhamento de vídeos com gameplay « Meio Bit()

  • Pingback: Capturar gameplays no PS4 não será uma tarefa tão simples quanto se pensava()

  • Pingback: Rockstar impõe restrições a vídeos de GTA V compartilhados no YouTube()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis