Quem diria, o Peixe Morre pelo Instagram,Facebook,Picasa…

batimae

Muito tempo atrás nem impressões digitais existiam. Quer dizer, elas existiam mas ninguém sabia o que fazer com elas. As técnicas de investigação forense avançaram muito, ao ponto em que CSI é só exagero, não mentira pura, exceto na hora de criar GUIs em Visual Basic.

Uma dessas técnicas é o reconhecimento facial, bem mais preciso e eficiente do que retratos falados, e agora que temos câmeras por todos os lados, ficou mais fácil ainda enquadrar um elemento que pisou na bola e mostrou a fuça.

A Polícia de Nova York tem inclusive um grupo especializado nisso, a Unidade de Reconhecimento Facial. (aguardem Lei & Ordem: FRU)

Agora estão expandido. Não só usam imagens de câmeras de segurança como fazem datamining de Facebook, Google, Instagram e outras fontes, para identificar os suspeitos. Como criminosos além de supersticiosos são burros, participam ativamente de redes sociais, sem entender que ao postar trocentas fotos, junto com perfil, dados, dias, horários, amigos, conhecidos e associados estão entregando de bandeja sua vida para as autoridades.

 

Aqui entra o clássico quem não deve não teme, mas se você deve e sai mostrando a fuça por aí, é BURRO.

O melhor é que o trabalho da FRU é bem ágil, não dependem de ordens judiciais, usam informação pública. Não constitui sequer invasão de privacidade. O trabalho só engastalha quando chega na parte de mandados de busca, mas estão acostumados.

Um dos casos mais fáceis foi uma vítima que teve jóias roubadas pelo namorado de uma conhecida. Ela não sabia o nome do elemento, mas apontou o cidadão numa foto do Facebook, e os puliça fizeram o resto.

Até hoje a multidão era uma excelente forma da bandidagem se esconder, mas com a tecnologia conseguimos ser indivíduos mesmo dentro de um mar de pessoas. Quem quiser levar uma vida de crime terá que se exilar do convívio social, e principalmente, parar de se gabar de seus crimes.

É possível? Até seria, mas convenhamos, criminosos fora Lex Luthor raramente são gênios.

SPL245167_001

Fonte: DNI

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Person of Interest!

    • Ayame

      Estou assistindo. Ótimo seriado.

    • Quem não assiste não sabe o que perde. 🙂

  • Esse “efeito colateral” das redes sociais já era esperado. O que me impressiona é algumas embaixadas/consulados ainda não usarem essas redes sociais para verificar se o imigrante está com má intenção ao viajar.

    • Quem garante que não?

    • Edmilson_Junior

      Depende da má intenção, se está com a intenção de morar lá ilegalmente teriam de ler ou procurar palavras chave em todos os lugares possíveis, isso sem contar nos dados que estão limitados, e se o cara tem alguma intenção realmente má espera-se que ele não seja idiota de expor seus planos.

  • exceto na hora de criar GUIs em Visual Basic

    POXA, Cardoso, foi quase perfeita a citação. O certo seria dizer “criar INTERFACES GUI em Visual Basic”. Aí sim, fica direito 😀

    • André Mokwa

      Vai uma MEMÓRIA RAM ae?

    • bruno.ligiero

      Parou, parou, parou… Li direito? “INTERFACES GUI “??? GUI não significa ” Graphical User Interface” (em tradução livre: Interface gráfica de usuário)??? Se não estou enganado, ficou redundante…

    • Marcelo Mosczynski

      aham…

  • “Jenius”
    Prevejo muitos merecedores dessa alcunha.

  • Zilardo

    Da mesma forma pode-se usar as redes para criar uma falsa imagem de boa pessoa, de pessoa do bem, de pessoa humana, de pessoa feliz e que gosta de animais, a fim de consquistar a confiança da vítima.

    ok, meio que viajei, mas pode ser que sim.

  • DanielBastos

    “participam ativamente de redes sociais, sem entender que ao postar trocentas fotos, junto com perfil, dados, dias, horários, amigos, conhecidos e associados estão entregando de bandeja sua vida”
    Mas o problemas deles é o mesmo de 99% das pessoas…

  • paulokdvc
  • Prá que usar os arquivos da polícia, se no Facebook todo mundo está fichado?!

    • Carlos Magno GA

      Sem querer ser chato, mas vai no Facebook da garota que você gosta (que provavelmente te aceitou como amigo) e vê se encontra o endereço, e-mail e telefone dela. Aproveita que está com a mão na massa e vê quais são seus antecedentes e se ela já foi parar num hospital por beber demais.

      “Vamos esperar ela postar que está no shopping, e então fazemos a prisão. Vai ser fácil encontrar ela lá, temos quatro fotos.”

  • Não se fazem mais Frank Abagnales como antigamente.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia