Chromebook Pixel, o ultrabook da Google com Chrome OS

gallery-touch

O Google Chromebook Pixel se assemelha bastante a um MacBook Pro. O teclado com backlight, o touchpad de vidro, a tela de alta resolução com 239 PPI (o MacBook Pro retina tem 220 PPI), são algumas funcionalidades semelhantes encontradas no MacBook Pro. O preço de US$ 1.299 também se assemelha bastante ao Pro.

Só que o Pixel traz algumas novidades não encontradas no Pro, além do Chrome OS: ele possui uma “tela retina” com suporte a multitoque e com proteção Gorilla Glass, permitindo navegar como se estivesse em um “CSI” da vida.

Obviamente integrado aos serviços do Google, quem comprar o notebook receberá 1 TB no Google Drive de graça, por 3 anos (uma economia de US$ 1.800, mais do que o valor do próprio notebook). O espaço de 1 TB do Google Drive é justificado pelo (falta) espaço do próprio notebook, são duas versões: uma com 32 GB SSD e outra com 64 GB SSD.

touch-screen-pinch

A resolução da tela de 12,8 polegadas é de 2.560 × 1.700 pixels, com 239 PPI e ângulo de visualização 178º. Câmera HD. Duas portas USB 2.0, mini display port e um leitor de cartões SD e MMC. O tamanho é de 297,7 × 224,6 × 16,2 mm com peso de 1,52 kg. Processador Intel Core i5 (dual core 1,8 GHz), chip gráfico Intel HD Graphics 4000, 4 GB de memória DDR3 e 32 GB ou 64 GB de espaço em disco via SSD.

A versão de 64 GB também conta com suporte a LTE, o que exclui o uso dele no Brasil. Os preços são de US$ 1.299 para a versão de 32 GB e US$ 1.499 para a versão de 64 GB. A primeira já está em estoque e pode ser entregue em até 5 dias úteis (não enviam para o Brasil), já a de 64 GB só estará disponível em cerca de 7 semanas.

Quem mora na Australia, Canadá, França, Alemanha, Japão, Espanha, Inglaterra e Estados Unidos já pode comprar pela Google Play Store. O Pixel seria páreo para enfrentar um MacBook Pro retina de mesmo preço?

Relacionados: , , , , ,

Autor: Yeltsin Lima

Estudante de Publicidade e Propaganda, Web Developer, gosta de escrever sobre tecnologia e raramente (agora) sobre ciência. Não sabe escrever biografias, muito menos a própria.

Compartilhar
  • Posso editar imagens e videos usando Photoshop e Final Cut Pro X no Chromebook?
    Acho que não né, então passo!

  • Assim, até é um hardware de qualidade, mas acho que o SO dele acaba limitando, tipo é uma super maquina pra editar arquivos nos google Docs e navegar na internet pelo preço de um “computador de verdade”.

    • Justamente, é comprar pra meter um SO de verdade.

      • Questão interessante essa. É possível instalar outro SO nesses Chromebook ou existe alguma restrição no hardware para impedir isso?

    • Alvaro Luiz

      Se vc rootear e possível mas e idiotice pagar esse preço em uma maquina com um pseudo SO, onde vc precisa fazer uma gambiarra para poder usar tudo que o hardware oferece RIDÍCULO

  • para usar serviços do google esse hardware é pérola fartamente jogada aos porcos…

  • Esse notebook precisa de um OS e precisa de softwares que o justifiquem. Bola totalmente fora do google.

  • Keaton

    Perco a garantia se instalar o Windows nele? (sério)

    • Eduardo Tenório

      Perde a credibilidade pela pergunta.
      Se fosse algum sistema decente…

      • Windows não é decente?

        • Eduardo Tenório

          Coma merda. Afinal, bilhões de moscas não devem estar erradas.

          • Precisamos de mais posts iluminados como o seu no meiobit.

          • Keaton

            Argumentum ad populum…

        • Mais decente que linux certamente! Que OSX ? Hj em dia é de igual pra igual… Cada um tem seu lado favoravel.

          • Eduardo Tenório

            Lembrando que existem uns 1000 “tipos” de Linux. Logo tem uns horríveis e uns ótimos. Em questão de usabilidade, o combo Ubuntu+Gnome é imbatível. E olha que Ubuntu é cheio de bug escroto.

            Acho melhor você começar a usar o computador para algo além de jogar.

          • Acho melhor vc trocar as fraudas. Eu uso linux desde o comecinho meu caro. Hjem dia nao tenho mais interesse e ainda assim sempre instalo pra olhar ” as magicas novidades do mundo livre”.

          • Eduardo Tenório

            Desde o comecinho é? E ainda fala algo como “Windows é melhor que Linux”? Então não aprendeu muita coisa.

          • Se o que vc consegue formular como argumentação é um “BRBRBR HUEHEUHEUHE gibe u money plox” o problema não é meu.

        • Windows é descente sim colega, muito embora eu prefira um bom Fedora. O que acontece é que instalar um OS diferente nesse sistema é muito custoso. Até agora, o único sistema que funciona no pixel é o linux mint (que eu acho meio merda, mas essa eh minha opiniao) e pra isso é preciso perder bastante tempo =]. No final das contas, não rola windows, ainda.

      • Cara, eu respeito o Linux e já usei como sistema principal, mas você tá de sacanagem, né? Linux não é tão bom assim, aliás tem diversos defeitos: só a falta de um pacote de “escritório” já me deixa com o pé atrás, além da atual guerra entre Gerenciadores de interface (onde ao invés de 1 ou 2 bons temos uns 10 ruins) e IDEs ruins me fizeram perder todo o tesão pela plataforma.

        • Amigo, linux não tem culpa se a Microsoft não fez ainda uma versão de seu pacote de escritório pro pinguim, além do mais pacote de escritório existe sim pra linux, se não é o seu preferido aí já outra história que não vem ao caso, a mesma coisa vale para os gerenciadores de janelas, se tú não gosta de nenhum deles, não quer dizer que outras pessoas compartilham da sua opinião, sobre o aparelho em questão, ele não foi feito nem pra quem usa Windows ou linux, foi feito pra quem usa o ChromeOS,se não gosta então não compre,simples assim.

          • Eu estou contra-argumentando o fato dele desmerecer o windows, como se fosse o único que tem problemas. Pessoalmente eu acho que há uma grande desorganização no desenvolvimento onde muito esforço é desperdiçado reinventando a roda várias vezes. Profissionalmente eu acredito que para cada problema há uma solução mais adequada, e aí em vez de fanboysismos temos temos que levar em conta as características reais do software. Pouco importa qual o motivo de não haver o Office pra linux, o que importa é que o Libre/Open Office perdeu o ritmo e competitividade e isso torna o Linux inadequado para uma série de problemas.

          • Não existe sistema mais desorganizado e incompativel que o linux. foi se o tempo que ele era assim. Hj em dia nao.

      • Deve ser por isso que a dell retornou todo um lote de notebooks com linux pra fábrica e instalaram windows de novo. Porque é tão bom que ninguem quer usar.
        Quer fazer teu servidor bonito? blz, linux tem várias vantagens. Mas pra coisas específicas é uma m****.
        Ja testei várias distros (no mesmo hardware) e nenhuma é mais estável que o windows 7.
        “Pessoal do Linux” acha que o windows ainda é que nem o 95.

  • Desculpe mas… Argh que bosta é essa?

  • O Chromebook Pixel não é um Ultrabook. Até porque Ultrabooks precisam seguir especificações da Intel para serem chamados de “Ultrabooks”.

  • Haters gonna hate — afinal todo mundo aqui já testou né…

    • Nao precisa testar pra saber que um browser com uma maquina dessas é uma idiotice.

      • Tirando meia dúzia de usuários que usam aplicações bem específicas, arrisco dizer que 95% do que é feito num computador hoje é feito no browser (não que eu goste disso).

        • Eduardo Tenório

          Se 95% do seu tempo for gasto em Twitter e Facebook, então você está certo.
          Mas pessoas produtivas não passam tanto tempo assim no browser.

          • Não uso twitter (pra mim é inútil) e dificilmente abro facebook durante o dia.

            No entanto há bem uns dois anos que eu não abro o Office, e meu dia se resume em Gmail (1 pessoal + 2 da empresa)[browser], multiplas versões dos aplicativos que presto suporte [browser], mensageiro instantâneo da empresa [browser], sistema onde trabalho [browser], evernote [browser], intranet [browser] e portal de documentação [browser].

            Daquilo que não é no browser, uso muito o terminal (instalação de aplicativos, automatização via script, banco de dados, configuração de alguns servidores, configuração de uns Tomcats, SSH, etc), Skype (que tá em vias de ser substituído pelo Google Hangout, [browser]), editor de texto para leitura de logs, e sincronismo de dados (fotos e músicas) entre desktop (no caso, notebooks) e smartphone.

            Essa máquina não serviria pra mim, provavelmente não poderia instalar alguns dos aplicativos que realmente preciso para trabalho (leia-se banco de dados, JDK e algumas outras coisas). No entanto, o browser já é a ferramenta mais importante de um computador para muita, muita gente. Eu incluso. O Linux em si só está finalmente sendo adotado por causa disso — quase tudo já se faz pelo browser.

  • Engraçado, toda vez que o assunto é chromebook e seu ChromeOS aparece algum imbecil perguntando ironicamente se dá pra usar softwares feito pra Windows, se não tivesse outro interesse que não fosse trolar estariam engordando as vendas do Surface que estão de mal a pior de tão baixas, o Surface vem com Windows 8 e dá pra usar os softwares que vocês trolls estão acostumados, comprem e peçam desconto afinal de contas os estoques do Surface andam encalhados, provavelmente não precisarão comprar no mercado internacional pois esse processo de encalhamento pode favorecer a procura desesperada por clientes no Brasil pela fabricante.

    O Google não está atrás de usuários do Windows e muito menos do linux, seu sistema é baseado na nuvem e a empresa está procurando consolidar esse conceito formando sua própria base de usuários do mesmo jeito que fez com o Android , notem que a venda do Chromebook está voltada somente para mercados cuja maioria da população é mais esclarecida e com internet de boa qualidade como Japão, Canadá, França, Alemanha e Estados Unidos, então não percam tempo comentando sobre a má qualidade da internet brasileira, dos altos preços das conexões brasileiras, da ignorância de muitos brasileiros quanto a não saber distinguir um sistema do outro, porque o fabricante está ciente disso, tanto é que o produto não está disponível para o mercado brasileiro, ao menos oficialmente.

    • E é por isso que nesses mercados esclarecidos ele vende muito bem né?

    • E é por isso que nesses mercados esclarecidos ele vende muito bem né?

      • Como já foi dito lá em cima ( sabe ler?), não vai vender horrores em lugar algum porque o conceito de sistema baseado na nuvem ainda não consolidou, é uma estratégia de “comer pelas beiradas”, fazer o público pegar gosto exatamente como foi feito com o Android (ou alguém acha que o Android já nasceu com esse atual sucesso?), e pode ter certeza que somente em locais onde a boa infraestrutura de internet aliada a uma boa educação cultural são os locais aonde um sistema baseado na nuvem tem chance de sobressair ( na América latina, pelo nível de ignorância aliada a má infraestrutura de internet um sistema como o ChromeOS seria muito difícil “pegar”, mas isso é relativo, boa parte das pessoas passam praticamente o tempo todo dentro de um browser sem se dar conta disso, depois vem alguns desses hipocritamente demonizar sistemas baseados na nuvem, quer queiram ou não esse é o futuro.

    • Pra que um i5 então? Seria mais inteligente um hardware que tornasse o preço acessível e propaganda forte em cima da nuvem.
      Tela touch, notebook semelhante a surface, hardware bom… Pode ser dai que as pessoas confundam. a palavra é… COSTUME. Estão ACOSTUMADAS a pegar um notebook (não-apple) e poder formatar.
      Não se trata de imbecilidade. Muita gente sabe pegar e formatar um pc hoje e simplesmente não entende muito mais do que aquilo.

  • É um tipo de iPad com teclado embutido e tela maior. Custando mais que o dobro.

    • A propósito, o posicionamento vs. MacBook Pro e ultrabooks é falho.

  • Eduardo Alves

    Uma coisa que não foi comentada e que foi motivo de discussão no Gizmodo é a proporção da tela. No Pixel a proporção é 3:2 o que te deixa quase com um quadrado na mão. Tendo em vista o que se tem no mercado atualmente eu acho que é um retrocesso optar por esse formato. A justificativa para isso seria para otimizar a navegação na internet, aumentado o espaço vertical. Pra que diabos existe a barra de scroll do browser?

  • Anndrey Francys

    O Pixel seria páreo para enfrentar um MacBook Pro retina de mesmo preço?
    Com certeza, si for possível ter “multiOS” (si é que existe essa palavra) ou dual boot.vai se ruma maravilha. Esse Hd que quebra as pernas. Na minha região o máximo que eu consigo é 2 Megabites (pacote extreme HARD PRO v12 2.0 100mil cavalos de potência) com uma taxa de upload de 30kbps. Então ainda ia preferir o MAC nesse quesito.

  • Só uma correção: está a venda nos EUA e na Inglaterra. Aqui na Alemanha não tem previsão ainda, e acho que o resto da Europa também não.

  • Pingback: CES 2014: Toshiba Chromebook, o laptop com preço de ultrabook()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Martins Fontes Paulista, Cupom de desconto Empório da Cerveja