A dona gorda cantou na Opera

fat lady sings

Neste momento o passaralho passou na sede da Opera. Fruto da mudança de engine proprietário para WebKit, nada menos que 10% da força de trabalho da empresa ganhou bilhete azul. Rodou. Vazou.

Nada menos que 91 dos 931 empregados da empresa ganharam um pé na bunda, justamente por estarem ligados ao desenvolvimento do Presto, o antigo engine de renderização da empresa. Imagino a alegria desse pessoal atualizando o Linkedin e colocando “8 anos de experiência com um FUCKING engine de renderização web QUE NINGUÉM MAIS NO PLANETA USA”.

Segundo a Opera os funcionários deixaram seus empregos voluntariamente depois de receberem seus pacotes de rescisão. Ao contrário de se agarrarem gritando às mesas, imagino.

Diz a Opera que inclusive ajudou a recolocar vários dos demitidos. É triste mas assim é a vida. Empresa não é ONG nem abrigo. Se estavam ruim com o pessoal trabalhando imagine com esses 91 sem ter o que fazer.

P.S.: Meio Bit também é cultura: Abaixo a explicação da expressão “não acaba até a dona gorda cantar”, com o Kid, o baiano mais canadense de Sergipe, que se mudou para Manitoba só por gostar do nome.

Fonte: SG.

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Luiz Felipe

    O emprego é o de menos, imagina seu trabalho todo “terceirizado”, jogado no lixo, porque a empresa quer expandir mercado e não tem “tempo” para desenvolver o produto e prefere usar o do concorrente. Seria o mesmo que uma empresa que faz aparelhos de som decidir que vai usar todo o circuito do concorrente, só vai fazer a caixa.
    Perder o emprego não, eu peço as contas.

    • André Kittler

      Cara, como todo o usuário ativo do Opera diria: eu o uso a anos desde a epoca que era pago e defendo cegamente como o melhor browser que existe.
      Agora…. chega mesmo. Muito tempo passou, ninguem adotou. Não importa se os caras que desenvolveram o Presto criaram um Dreamcast – ser o melhor não é o mais importante.
      Tenho medo das alterações que podem ocorrer – vão meter a mão no fundo do meu navegador e isso pode piorar. Mas a realidade é que assim pode aumentar a base de usuários, como estava existem sim sites que não abrem corretamente. Poucos, mas não importa, eles existem.

      • Luiz Felipe

        Removeram o componente que eu mais gostava, que era o render. Desde o opera 8 que nao me deparo com sites que nao funcionam, exceto algum cocozito do google que soh roda no chrome.

        Por sorte o IE10 esta muito bom, principalmente no winRT. De volta ao internet explorer como default browser, alias, agora todos os modulos foram reescritos, soh faltava o engine JavaScript, que era o que fazia o ie9 ficar lento e travar as vezes.

        Quanto ao webkit, nao tem cleartype, nao gosto, o v8 do chrome eh bom, mas mais 10% de desempenho e o perigo de codigo javascript compilado nao me convence.

        E o firefox eh o pior browser da geracao atual, resource hungry que soh, alem de ser feio.

        A verdade eh que todos os browsers chegaram a uma maturidade, que comoditisou, nao importa mais. Nao ate o html5 se solidificar, ai veremos qual browser que vai tera o recurso fora do padrao, ou melhor implementado, indispensavel que fara o desejar.

        • Eu voltei a usar o firefox e larguei o Chrome de mão.
          Eu gosto mais do Chrome mas ele é um monstro devorador de memória.
          E não em adianta nada a possibilidade de encerrar uma aba finalizando o processo correspondente porque o gerenciador de tarefas não informa qual aba pertence a qual processo.
          Fora que ele conforme mais abas vão sendo abertas, a utilização de cpu é tem uns pícos absurdos.
          IE bom? Ta de zueira né

          • DanielBastos

            IE já é um bom navegador faz um tempinho. Pelo menos na minha máquina, com win8 ficou bem melhor que o Chrome.
            E compatibilizar um site com IE ficou bem mais fácil depois que colocaram uma cópia do Dragonly/Firebug nele.
            Pra mim ta razoável. Mas preciso de um navegador pra ajudar o desenvolvimento. Como o Opera vai morrer, só sobra opções de IE e Firefox, onde, neste quesito, o segundo ganha de lavada.

      • Bruno Rocha

        Já migrou pro Chrome ou Firefox?

    • Well Dias

      Só há um detalhe que você deixou escapar. O trabalho (no caso o engine) não era deles, mas da Opera. Logo, ela pode e tem a obrigação, de fazer o que ela acha necessário para sobreviver e garantir o pão na mesa e a escola dos filhos dos 931 empregados restantes.

      • Luiz Felipe

        Claro que sim, o engine não é do funcionario. Mas não se terceiriza seu core business, se voce terceirizar ele, o que sobra? nada, Na verdade ainda sobre o design da interface, se voce é engenheiro ou programador, não preisam mais do seu serviço, por isso que voce pede as contas, pois não é mais o negocio da empresa, não tem mais futuro, do ponto de vista dos desenvolvedores.

    • Marcelo Mosczynski

      80% da qualidade de uma caixa de som são o design e o material da caixa propriamente dita…

      • Luiz Felipe

        Claro que sim, mas eu disse aparelho de som, pensei no amplificador, na caixa dele, não na caixa de som. a caixa não importa muito para a qualidade do som, do que a circuitaria.

  • Hollander

    Já sei… Os 91 fucking guy se juntam, criam uma startup e lançam um novo browser para concorrer com… OPS!

    – “All this has happened before, and all this will happen again.”

    • Rogério A. Morais

      Há dúvidas? Também aposto num OS para smartphone baseado no Linux + Presto.

      Rogério
      bit.ly/desenvolvedores

  • Se o grande diferencial do opera era a engine, a própria existência dele passa a ser questionável a partir de agora. Me parece um tiro no pé, mesmo porque muitos usuários do Opera vão migrar para outro browser..

    • Luiz Felipe

      Simplesmente não se terceiriza seu core business, é o começo do fim.

    • Muitos dos 15 usuários do opera vão migrar hahahahah. Mas falando serio: o problema do opera sempre foi o mesmo do IE: diferenças demais no suporte de padrões (mesmo que em alguns casos o suporte seja superior aos demais). Com o agravante de que, ao contrario do navegador da MS, quase ninguém perde tempo desenvolvendo ou implementando fixes pra ele na hora de codificar um site, o que resulta em muitas páginas quebradas que te irritam de usar no browser mais rápido e estável de todos. Com o webkit, isso deixa de ser um problema.

      Além disso, o grande diferencial do opera não é só a engine, mas sim a inovação. Grande parte dos recursos – nativos ou simulados por addons populares – dos outros browsers são baseados em recursos nativos do opera. Firebug e similares são todos baseados no Dragonfly, por exemplo.

      Finalmente, o webkit é open source, o que significa que a opera vai poder contribuir para a melhoria da engine mais usada, o que vai melhorar TODOS os browsers, sem falar que vai diminuir o horror do desenvolvimento cross browser. Alias, já o fizeram, enviando um path que coloca o suporte a múltiplas colunas via css3 da engine no mesmo nível do opera – uma das novas propriedades em que eles tinham padrões superiores.

      Concluindo: essa mudança faz todo o sentido e é uma das melhores coisas que poderiam acontecer pro mercado. Talvez com ela, o opera inclusive deixe de ser o melhor browser do mundo que só tem uns 20 usuários ativos.

      • DanielBastos

        Contribuir com quantas pessoas? 91?

        • 91 é o número de funcionários que se demitiram.. sobraram 840, e eu duvido que não haverão contratações para as posições perdidas.

      • Luiz Felipe

        Não, é o webkit que esta fora do padrão. O ie9/10 não precisam de fixes para funcionar, é justamente o oposto, precisam que parem de fazer fixes para o ie6 e sigam os padroes.
        O fato do webkit ser opensource não faz ele seguir padrões, muito pelo contrario, como ele é usado no iphone e o android, ele virou o “padrão”, mesmo não sendo padrão, quem era assim? exado, o ie6.

    • DanielBastos

      Sou um dos poucos utilizadores. E, pra minha infeliciade, vou ter que voltar a usar o Gecko. O Opera vai virar +1 chrome. ainda bem que existe o Firebug pra suprir a necessidade do DragonFly.

  • Rodrigo Martins

    Eles vão colocar no LinkedIn: “Experiência de 8 anos de programação C++ em alto nível.”
    Seriam muito bem vindos na minha empresa.

  • Presto, descanse em paz… Agora todos os usuários do Opera estarão vulneráveis aos exploits já consagrados dos outros engines (especificamente webkit). Afinal ser minoria entre os Browsers tinha algumas vantagens. Para quem quiser parar no tempo com o Presto, é só baixar o Opera Portable em http://www.portableapps.com

    • Luiz Felipe

      Todos browsers tem problemas de segurança, mas no webkit, o desempenho parece ter mais prioridade. A verdade é que o IE9 é mais seguro que o Chrome, eu vi um site rogue infectar um windows 7 e ownar, porque a droga do chrome se instala como componente do SO e com permissão administrativa, ou seja, fura o UAC, péssimo. Claro que isso pode acontecer no IE, mas pelo menos ele não abre com permissão administrativa, exceto quando o flash atualiza.

  • DanielBastos

    Podiam abrir o Presto antes de tentar partir pro webkit. A chançe da comunidade abraçar é pequena, mas existe.

  • Pingback: Google abandona WebKit e lança Blink, novo motor de renderização. Opera pega carona « Meio Bit()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia