Garota de 7 anos cria jogo para celular

dori_ball_18.02.13

Ah, a programação! Esta arte milenar que para mim sempre pareceu algum tipo de magia e que por tantas vezes tentei dominar, só para no meio do caminho perceber que nunca conseguiria me divertir criando algo e me fazendo desistir sem muita cerimônia. Certa vez um grande programador me disse que é preciso nascer com dom para programar, ideia que para mim faz todo sentido e a história da pequena Zora Ball (não, ela não é filha da Baby Consuelo) serve para confirmá-la.

Usando uma linguagem de programação chamada Bootstrap, a norte-americana de apenas 7 anos criou um jogo para celular e o exibiu durante um encontro realizado em dezembro passado na Universidade da Pensilvânia, logicamente chamando a atenção de todos os presentes. Mas antes que alguém acuse o trabalho de ter sido feito por algum adulto, saiba que ela foi capaz de mudar trechos do game em tempo real ao ser questionada pelas pessoas no evento, portanto, temos que admitir que a façanha dele é muito mais legal que a nossa, que com a mesma idade nos orgulhávamos de conseguir andar de bicicleta sem rodinhas.

O talento de Zora Ball (sério, gostei desse nome) foi descoberto no colégio, quando ela passou a participar de um programa administrado pela Fundação pelo Avanço da Tecnologia na Educação (FATE, na sigla em inglês) e onde aprendeu a desenvolver jogos com a linguagem voltada para adolescentes entre 12 e 16 anos e que se baseia em conceitos da álgebra.

Alguns já estão dizendo que Zora é a pessoa mais nova a criar um jogo, que de acordo com Kelly Ohlert, diretora da FATE, é “um game simples com um herói, um objetivo e perigos,” e mesmo que não demore muito até que ela perca esse título, há de se elogiar a dedicação da garota e principalmente, a iniciativa por ter conseguido fazer com que ela se interessasse pelo assunto e mesmo que ela não venha a trabalhar no ramo, tenho certeza que tal conhecimento não lhe fará mal algum.

[via Jezebel]

Relacionados: , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Zilardo

    Demais essa garota *-*

  • Zilardo

    Demais essa garota *-*

  • W. W. Barros

    E vocês aí, só jogando Minecraft e acessando redtube!

    • Carlos Magno GA

      Mas dá para aprender muito sobre de circuito integrado usando as red stones do Minecraft.

      • qgustavor

        Quero ver eu criar um t-flip-flop na vida real usando um pistão grudento conectado a um monoestável.

        • Edmilson_Junior

          Você já estudou sobre os primeiros computadores? A coisa era muito física e é disso que se derivam as atividades virtuais, acho um bom lugar para começar.

        • Carlos Magno GA

          Não acredito que eu li isso. Então CAD não serve pra nada, pois não dá para construir um prédio com linhas e curvas de 1 mm de espessura? Ou o “conveyor belt” que o filho do cara fez com lego mindstorms não serve pra nada, pois não pode ser usado em processos industriais?

          Se quiser um t-flip-flop, compra um t-flip-flop, deve ser 50 centavos (se muito) na loja de eletrônica.

          • qgustavor

            Me referi ao fato de que algumas coisas no jogo são muito diferentes da eletrônica, não há um bloco para isso, mas já mecanismos no jogo que facilitam isso. A nova criação dos comparadores, por exemplo, não algo na eletrônica que seja exatamente isso, mas é possível de se realizar sem usar um “comparador”.

  • Isso é incrível!

    E espero que ela cresça e se torne game designer, ou game programmer, e que existam mais matérias com elas. Vai ser lindo se no futuro tivermos fãs de Zora Ball (AMEI esse nome. Parece feito para uma game designer, vai dizer :D)

  • Tejobr

    Não precisa de talento, não!

    Conseguindo enxergar prédios como bits em 3D já é o suficiente.

  • Carlos Magno GA

    Tem uma interface de programação (Ren’Py) que permite você criar visual novels em uma linguagem bem simples (e podendo até fazer melhorias na engine se você souber Python).
    Se você não souber desenhar, ainda pode baixar pacotes de visual novels (tem japonês que hackea os eroges para pegar as figuras) ou mesmo cartunizar fotografias.

  • qgustavor

    Aqui no brasil garoto um pouco mais velho que isso, programa usando uma linguagem voltada para crianças ( Klik & Play, se me lembro bem ) e o que ganho? Um livro da diretora da escola sobre Galileu Galilei.

  • “que com a mesma idade nos orgulhávamos de conseguir andar de bicicleta sem rodinhas”

    Eu me orgulhava era das cicatrizes que colecionava, adquiridas em disputas de velocidade com carrinhos de rolemãs rua abaixo. Não foram poucas, muitas unhas foram perdidas no processo.

    Legal a ação da garota Zora Ball (também achei o nome bacana). Start ups que viram gigantes começam com sonhos e brincadeiras de criança e acabam virando coisa séria.

  • O Bootstrap (http://twitter.github.com/bootstrap/) na verdade é um framework e não uma linguagem de programação. De uma forma geral, um framework é um conjunto de recursos e componentes desenvolvidos para auxiliar no desenvolvimento de programas. No caso do Bootstrap, ele é um framework para a linguagem JavaScript etambém utiliza CSS

  • Pingback: Obama quer programação na grade curricular das escolas « Meio Bit()

  • Pingback: GAROTA DE 7 ANOS CRIA JOGO PARA CELULAR | ZÉducando()

  • Mateus Sousa

    Eu com 7 anos sabia resolver equações com a fórmula de Bhaskara. Comecei a me interessar por programação aos 9, e agora com 10, estou estudando Java. Estudo no 5º ano, e se alguém hesitar, posso dizer que a fórmula de Bhaskara é X=(-B[+-]B²-4AC/2A),em que e são coisas que criei para designar raízes quadradas (baseadas nas tags HTML).

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Martins Fontes Paulista, Cupom de desconto Empório da Cerveja