Microsoft faz um apelo razoável pela Nuvem

Muito tempo atrás eu era analista em uma empresa relativamente pequena, mas com 40 filiais espalhadas pelo Brasil. A equipe de TI era meio faz-tudo, como costuma acontecer, então cometíamos o erro de delegar sem conferir.

Era nos primórdios da Internet, quando cheguei nosso link era de 64 kb/s, magicamente dividido entre mais de 100 funcionários, então backup online era algo inimaginável. Mesmo assim tínhamos nossa estrutura organizada, e o meu gerente era tão ou mais paranóico com perda de dados quanto eu.

Bolamos um plano onde diariamente os servidores principais eram backupeados em DAT, de forma incremental, e no final de semana um backup full era feito também. O ínfimo erro no plano só apareceu um dia que o HD do servidor foi pro caiaio.

Descobrimos que o estagiário adestrado para fazer o backup achava chato ficar de babá de fita, então fazia todos os backups somente uma vez por semana, e o backup full ele deixava rolando e ia embora, sendo que depois de alguns meses UMA fita não dava mais, era preciso trocar, e ele não estava lá pra isso.

Por MUITA sorte achamos em um HD velho boa parte dos dados perdidos, e a refeição do dia foi fiofó de estagiário.

HOJE isso seria inviável.

Cardoso_bigdataMS_12fev2013

Segundo o relatório “Global Enterprise Big Data Trends: 2013” da Microsoft, que entrevistou 280 profissionais da área, 63% das empresas têm mais de 100Terabytes de dados. Mesmo em HDs é inviável backupear isso localmente. Até soluções como essa fita de 6,2 TB da Imation são incômodas. Um backup completo equivale a 16 fitas. Mesmo que seus dados não cresçam, rapidamente estará sem espaço.

A solução de nuvem, seja Amazon, seja Azure, acaba sendo a saída, a Internet hoje já está rápida e confiável o bastante para permitir uso de aplicações remotas, pelo menos em situações que não sejam processamento de vídeo, por exemplo.

Pesquisando no Azure, 100 TB de armazenamento sai a US$ 7 mil por mês: na Amazon sai mais caro, mas é porque eu não sei usar a calculadora deles. E não, 7 paus por mês para empresas de verdade não é algo que doa no bolso, ainda mais com garantia de vários noves e um nome forte por trás que você possa processar caso dê caca.

Claro, usar nuvem como um grande HD é subutilizar a tecnologia, mas mesmo assim já me parece atraente. Em um modelo ideal inclusive, teria-se dados replicados em pelo menos dois providers, pois como dizem os freetards, vai que a Microsoft declara falência…

Fonte: MS.

  • http://www.facebook.com/people/Aleandre-Da-Silva-Costa/100000014529639 Aleandre Da Silva Costa

    Backup na nuvem e interessante, claro que é, funcional, confiavel, uma equipe de suporte, redundancia. Carlos Cardoso tem uma solução otima para empresas pequenas, o jungle disk, custa 5 dolares pelos primeiros 10G e 0.15 centavos de dolares por cada gigabyte a mais. Tem um aplicativo de gerenciamento muito pratico, da pra salvar alterações diarias por alguns meses ( eu faço de 3 em 3 meses, mas acho que da pra fazer mais ) . Mas por ser um empresa estrangeira, sujeita a outras leis, eu não confio totalmente na empresa, por que sabemos que se uma empresa dos EUA inventarem um processo de direitos autorais sobre algo que fizemos, eles vão ter que abrir as pernas e não vamos ter tempo de nem ser acionados judicialmente, solução, criptografia nos dados antes de envia-los pro backup, assim apenas eu posso abri-los.

  • Ruy Acquaviva

    Um dos excelentes posts do Cardoso. Infelizmente ele prejudicou tudo com a desnecessária e cansativa repetição do seu mantra dos “freetards”. Acho que ele acha engraçado, ou que está provocando alguém, mas só prejudicou um excelente post. Enfim, deixa para lá, a bilionésima repetição do mesmo trocadilho que a muito perdeu a graça (se é que um dia teve) é um preço que se paga para ler o texto.

    • http://contraditorium.com Carlos Cardoso

      HAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAH cara, é MUITO recalque. Você está dando piti por causa de uma afirmação (VERDADEIRA, aliás) feita na ÚLTIMA LINHA DO TEXTO. Veja que patético: Você escreveu CINCO linhas para reclamar de UMA PALAVRA. Realmente freetards não têm jeito.

      • http://meiobit.com/author/max_laguna Emanuel Laguna

        E eu pensava que alguém ia reclamar da figura que coloquei de última hora. :) 😀

      • http://profiles.google.com/scytheh Otávio Müller

        Engraçado que o Cardoso só responde a críticas. Ego desajustado é pouco.

  • Carlos Madera

    O problema é fazer o backup de 100TB. Com uma banda de 100Mbps demora quase um dia para fazer Upload de 1TB, quando terminar o backup full já tem que começar de novo….

    • http://ceticismo.net/ Pryderi

      Lembrando da altíssima qualidade da internet brasileira.

  • http://twitter.com/murdockbr Monstro Medieval

    Acho que o problema pras empresas é a segurança da informação. Se depender dos funcionários pra escolher quais arquivos podem ir pra nuvem, certeza de que tudo vai “pra garantir” e aí informações essenciais ficarão armazenados num local desconhecido, guardado por terceiros.

    Exemplo real, imagine uma empresa petrolífera guardando dados de aquisição geológica na nuvem? Impossível.