Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

DmC Devil May Cry – Análise

Por em 8 de fevereiro de 2013
emAnálises Computadores Destaque Games Microsoft Sony relacionados      
Mais textos de:

Site | Twitter
  • http://www.facebook.com/the.herzinger Henrique Erzinger

    “Pois embora não perca esse seu jeito provocador durante a aventura, chama a atenção a maneira como os criadores do jogo conseguiram fazer com que o personagem evoluísse conforme o enredo se desenrola e depois de um certo tempo é inevitável não passarmos a considerá-lo um dos heróis mais legais do mundo dos games, o que certamente é ajudado por seus comentários ácidos e carregados de humor.”

    Tu não jogou os jogos originais da franquia, né? Durante o desenvolvimento a NT voltou atras em MUITA coisa no design do Dante e o resultado ficou infinitamente mais aceitável do que no primeiro trailler. O que destoa realmente nessa versão é a personalidade dele, que passou de um badass debochado, do tipo que provocava demônios dobbermans gigantes de gelo com 3 cabeças com “vem totó” e xaveca garotas que atiraram na sua testa pra um moleque cretino que trata todo mundo mau e tem diálogo brilhantes como “Fuck you” “No, fuck YOU!” “FUCK YOOOOOOUUUUUUUUUUU!”…

    Eu gostei do jogo. Mas os personagens precisam de MUITO trabalho para as próximas sequencias. E eu nem começei a falar do Virgil pedindo socorro, se escondendo atras do irmão, insinuando um complexo de inferioridade, admitindo ser mais fraco e usando armas de fogo para fuzilar a barriga de grávidas.

    • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

      De fato, joguei apenas uma parte do 4º jogo no Xbox 360 e sinceramente acho que esta minha “ignorância” foi algo bem vindo, assim pude aproveitar o jogo sem me basear nos anteriores. Por isso disse que gostei dele e em momento algum fiz qualquer tipo de comparação.
      Só não consigo entender qual o problema do estúdio ter feito alterações no design inicial do personagem, que sim, se comporta como um moleque, justamente porque… ele é um moleque!

      • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

        não Ligue é fanboy. O 4 tem um enredo de merda, uma camera fedorenta e nego gosta. esse DMC ja é melhor que toda a franquia (joguei todos). E o virgil nao atira em uma gravida. Ele atira em UM demonio que espera um filho de outro demonio.

        • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

          Quando ele falou da “grávida” também me incomodei, além de não ver diferença entre ele ter usado uma arma de fogo ou branca. Além disso, quem terminou o jogo deve ter percebido que o Virgil está longe de ser um fracote.

          • http://www.facebook.com/the.herzinger Henrique Erzinger

            Porque o personagem original detestava armas de fogo, por isso usa aqueles “punhais mágicos” pra atacar à distância, diferente do Dante. Além disso, ele sempre foi retratado como absurdamente orgulhoso e sedento por poder, e é muito mais poderoso que o Dante até a última batalha do 3 – tu luta com ele 3 vezes e perde duas, chegando a “morrer” na primeira, o que causa o despertar do Devil Trigger.

            O 4 é mais focado no Nero, que tem uma pegada diferente. O melhor na minha opinião é o 3, mas é claro que é um jogo antigo e o gameplay deste novo é muito melhor. Seria uma vergonha se não fosse. O ponto é: É uma franquia famosa, com muitos fans que acompanham desde o primeiro, onde o grande lance sempre foram os personagens, até porque a história não era tão grande coisa. É claro que eles vão ser cobrados se simplesmente mudarem COMPLETAMENTE as personalidades e motivações.

            Repito: o jogo é divertido, eu gosto dele. Já estou na metade da dificuldade Heaven & Hell pra tu ver o quanto eu jogo. Mas que eles cagaram na caracterização dos personagens, ou no mínimo não tiveram a menor consideração com os fans de longa data da franquia (vide a piadinha com a peruca branca logo no começo) é indiscutível. Se não fosse DMC, com certeza eu julgaria com outros olhos. Mas, reboot ou não, é DMC.

          • http://twitter.com/Eddie_soul True Story

            Não cagaram em nada no personagem. inclusive se vc zerou o jogo vc vai ver que o personagem vem apresentando nuances do comportamento do dante antigo. So nao tem é aquela escrotice de surfar em guitarra , exagero em fanservice e etc. Continuo falando que é butthurt. Falar de designe… Dante antigo tinha jeito de viado e o vergil era um sephiroph feito do paraguai.

      • http://www.facebook.com/sboorbou Samuel Santiago

        acho que a personalidade do personagem é a “alma” da coisa… aconteceu algo parecido com o Duke… ele passou de um badass a um machista chovinista…..

        • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

          Talvez você tenha razão, mas não achei que o Dante ficou ruim não, a proposta da equipe me agradou.

  • http://www.facebook.com/people/Aleandre-Da-Silva-Costa/100000014529639 Aleandre Da Silva Costa

    Por mais que o jogo seja bom, a descaracterização do personagem desnecessária, pra mim e como dizer, hein japoneses, sua ideia e boa, mas seu protagonista e uma porcaria, pra nós um bad boy tem cara de emo. E aquela velha ideia de, nos queremos fazer um jogo novo, mas querer usar o nome de outro pra promover o jogo e garantir as vendas, então vamos mudar tudo que pudermos.

  • redvulps

    Faltou so um detalhe, a trilha sonora é sensacional, encaixa mais do que perfeitamente com as batalhas =)

    Quanto a mudança de aparência, eu também torci o nariz quando anunciaram, mas no fim, deu nada, inclusie, logo na primeira missão tem uma piadinha muito win com a antiga aparência XD

  • Zilardo

    Pois é, eu meio que concordo com os comentários até então. Tantos os a favor, quanto os contra. É um jogo legal. Saber rir de si próprio é uma virtude (piadinha com a aparência na primeira fase). Mas é outro jogo, não é DMC, mudaram muita coisa, que se por um lado ficou legal, ficou diferente. É como dizer que o jogo Ghost Rider do PS2 é uma sequel do God of War apenas por copiar descaradamente a jogabilidade.
    Vou continuar jogando, é bem legal e não vou pensar muito em DMC, exceto pelas referências que o próprio jogo faz.
    Precisavam mudar? Acho que não. Deu certo como jogo? Acho que deu.

  • http://www.facebook.com/guilhermeds3 Guilherme Santos

    Esse DmC tem o melhor diálogo entre Vergil e Dante EVER.
    Dante – I’m stronger than you
    Vergil – I’m smarter than you
    Dante – I look better than you
    Vergil – But my dick is bigger.

    O problema pra mim é que o jogo é absurdamente fácil, e é possível terminar ele em poucas horas mesmo nas dificuldades mais elevadas.

    • http://www.vidadegamer.com.br/ Dori Prata

      Também gostei desse trecho, que pode não ter profundidade mas serve para ilustrar a relação entre irmãos imaturos. Outra parte que gostei foi dos xingamentos do chefe que coloquei a foto no post. É impossível não sentir raiva e nojo do sujeito.

    • http://www.facebook.com/the.herzinger Henrique Erzinger

      Pois é, mas é extremamente off-character pra quem acompanhou a série original. Pra começar, o Vergil era mais claramente mais forte até muito mais tarde (porque ele buscava ativamente poder, o Dante não) e eles eram gêmeos idênticos. Sobre a dificuldade, a Dante Must Die já exige um pouco mais, e daí pra frente tu morre com qualquer dano. Eu não chamaria de absurdamente fácil.

      • http://www.facebook.com/guilhermeds3 Guilherme Santos

        Comparado aos outros DMCs, até o Dante Must Die tá fácil sim. Quanto a ser off-character, desconsidere: esse não é o mesmo Vergil, não é o mesmo Dante. Esqueça os da série original porque eles “não existem mais”. O universo é diferente, os passados são diferentes, a evolução dos personagens é diferente. Então, dentro DESTE universo, essa é a nova personalidade deles, get used to it.

        • http://www.facebook.com/the.herzinger Henrique Erzinger

          Todos eles são tão fáceis quanto, na real. Nunca foi difícil vencer os jogos, o lance sempre foi vencer com mais estilo. E o que tu falou é óbvio, mas não deixa de ser lamentável pra quem acompanhou desde o primeiro e era fã da franquia.

  • http://www.facebook.com/yami.fagner Fagner Oliveira

    Muito bom jogo mesmo, os graficos (mesmo em DX9) sao bons, a aparencia do Dante nao me agradou muito, ja o sistema de lutas é perfeito, fiz combos muito extensos aki!!!!

  • ERIC DRUMOND

    Gostei pra caramba desse jogo…jogo desde o 2… achei q ficou muito melhor, que os outros…pra mim o 4 foi o pior, e tb um ponto sem retorno, historia ruim jogo manjado… eu gosto destas mudanças e o novo ficou muito foda… igual Resident Evil, desde o 4 a galera reclama…eu jogo desde o primeiro e acho q a cada lançamento o Resident só melhora…

  • Leo_Koester

    Dei uma passada só para deixar o review o Angry Joe, caso não tenham problemas com o idioma de Shakespeare: http://youtu.be/o4NaBrFkiDo

    O cara é simplesmente hilário. =)

  • Pingback: 2013: um ano incrível para os games

  • Pingback: Uma má notícia sobre Bayonetta 2 (ou não)